Benfica arrisca punição severa no caso E-Toupeira | Relvado

Benfica arrisca punição severa no caso E-Toupeira

Encarnados podem ficar sem competir entre seis meses a três anos.
 
Estádio da Luz, bancada cheia
SL Benfica

O Benfica arrisca uma punição severa na sequência do processo E-Toupeira. O jornal “Correio da Manhã” avança hoje que o Ministério Público vai pedir uma pena acessória de inibição de participação em competições desportivas, podendo este castigo levar o Benfica a ficar entre seis meses e três anos sem competir. Isto no caso de o tribunal atender à solicitação do Ministério Público. No entanto, este é um processo com muito pela frente, uma vez que ainda não foi deduzida acusação. 

Além da pena acessória de inibição de participação em competições desportivas, a SAD do Benfica e os restantes arguidos no caso, como o assessor jurídico Paulo Gonçalves, incorrem na privação do direito a subsídios, subvenções ou incentivos outorgados pelo Estado e demais pessoas coletivas públicas por um período de um a cinco anos. 

Recorde-se que esta terça-feira o Ministério Público constituiu como arguidos a SAD encarnada, Paulo Gonçalves e dois funcionários judiciais, por suspeita de terem espiado informações de processos na justiça contra o Benfica.

Benfica:

Comentários