Conselho de Justiça mantém suspensão do Gil Vicente da Taça | Relvado

Conselho de Justiça mantém suspensão do Gil Vicente da Taça

 


Conselho de Justiça mantém suspensão do Gil Vicente da Taça
O Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) recusou o recurso apresentado pelo Gil Vicente quanto à suspensão do emblema da Taça de Portugal desta temporada. Além disso, os "galos" continuam impedidos de alinharem nos Campeonatos Nacionais de juniores e iniciados. É o "Caso Mateus" que continua a dar que falar com o emblema de Barcelos a considerar em comunicado que as atitudes da FPF «prejudicam seriamente os interesses do Gil Vicente». Num texto assinado pelo advogado dos gilistas, Pedro Macieirinha, lamenta-se que a estrutura «não promova os objectivos gerais que a actual Lei de Bases do Desporto lhe impõe como sejam a promoção e formação de jovens desportistas e promoção da defesa da ética desportiva».


O CJ salienta por seu turno num texto publicado no sítio da Internet da FPF que resolveu «julgar improcedente o recurso interposto pelo Gil Vicente em relação à suspensão de participação das equipas daquele Clube nas provas organizadas pela FPF». O Órgão da Federação alega ainda que, ao contrário do que a direcção dos gilistas alega, «o Gil Vicente não reunia as condições para participar no sorteio da III eliminatória da Taça de Portugal».
Pela parte dos "galos", Pedro Macieirinha refere no citado comunicado que «mais uma vez a FPF prejudicou, ilegalmente, o Gil Vicente FC, uma vez que não o incluiu no sorteio da prova rainha do futebol português sem qualquer justificação legal». O advogado do emblema de Barcelos fala em «má fé» da Federação, realçando que esta incentivou o clube «a recorrer aos Tribunais» e que a seguir o puniu «nove meses depois de o Gil Vicente ter recorrido ao Tribunal de Braga depois de saber que este já havia sido punido, pelo próprio CJ, por tal facto».

Taça de Portugal:

Comentários [7]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Ventos e tempestades

O Sr. Fiúza andou a semear ventos e agora está a colher as tempestades. Em todo este caso é pena os miúdos do Gil estarem a pagar pelos actos de um IRRESPONSÁVEL!

Mais uma polémica duracell...

...e dura....e dura....e dura...

nauseabundo

o fedor deste caso. tenho pena dos putos que jogam no gil vicente camadas jovens

Até meta nojo.

“Num texto assinado pelo advogado dos gilistas, Pedro Macieirinha, lamenta-se que a estrutura «não promova os objectivos gerais que a actual Lei de Bases do Desporto lhe impõe como sejam a promoção e formação de jovens desportistas e promoção da defesa da ética desportiva». Mas senhor doutor Macieirinha, está a falar para os peixes, que como sabe passados 10 segundos já se esqueceram. Estes “senhores” da FPF são como os peixes, pregaram, mas agora esqueceram-se! Esqueceram do que diziam o futebol era um desporto para tirar a nossa juventude das ruas e da droga. Pergunto eu, o que fizeram os jovens do Minho para serem castigados e não poderem jogar o jogo que tantos gostam? Tenham lá paciência se querem culpar alguém e castigar, castiguem os adultos, eles não criaram o processo “Mateus” nem foram para os Tribunais Civis. Estamos como nos tempos antigos quando alguém da família era condenado era-o a família toda? Só deves ser porque é o Gil Vicente a ter este conflito com a Federação e a Liga, se fosse O Porto, Benfica ou Sporting os “senhores” faziam o mesmo? Faziam era o tanas! Querem dar exemplos mas só têm força com os pequenos, aos grandes tudo é permitido! Não deixar os jovens Gilistas jogar durante um ano, sem culpa nenhuma é uma vergonha! E os culpados da Liga e Federação e arrastaram o processo durante meses, a esses ninguém lhes toca. Haja paciência! Para aturar tanta incompetência! (Eu já ouvi isto em qualquer lado mas é verdade) E é tudo o que me lembro de dizer num caso que até meta nojo. Saudações (des)portistas -------------- Dragãoport

Re: Até meta nojo.

Desculpa, dragaoport, mas parece que queres criar uma excepção legal para o Gil. O Presidente do Gil quiz criar uma excepção legal ao recorrer aos tribunais comuns e tu estás na mesma. A Federação não castigou os miúdos, mas sim o clube. Os miúdos podem jogar, desde que se inscrevam por outro clube.

Re: Re: Até meta nojo.

Desculpa eu não concordar contigo, mas se tem que haver castigos então castigue-se a equipa profissional, quem conduziu todo o processo e nunca os miúdos! Quando se quer, neste pais tudo é possível, agora as camadas jovens não têm culpa! Um abraço ------------- Dragãoport

Re: Até meta nojo.

Dá-me ideia que os dirigentes do Gil Vicente, ou mais concretamente o seu presidente que tentou levar uma água bem porca a um moinho, sabendo de antemão que essa água estava suja ... resultado prejudicou e bem os miudos que querem apenas jogar futebol. Na minha modesta opinião acho que a culpa deve ser atribuida àqueles que em nome de um clube tentam fazer a sua bandeira. http://ludopedes.blogspot.com/