Surpresa, surpresa! | Relvado

Surpresa, surpresa!

Não é irónico que aquele que é um dos árbitros mais criticados em Portugal é o profissional a quem a
 
Pedro Proença, árbitro: foto 03

O Campeonato Europeu de Futebol chegou ao fim, e a final da maior competição do Velho Continente surpreendeu muitos. Não pelo facto de a Alemanha não a ter disputado como Platini perspetivava, nem por ter sido a Espanha a vencedora.

Muitos adeptos e seguidores de futebol em Portugal, principalmente aqueles cujo conhecimento da atualidade desportiva portuguesa é baseado maioritariamente no que a comunicação social noticia, pasmaram-se com a nomeação de Pedro Proença para apitar a final do Campeonato da Europa. Meses depois do choque, que foi para muitos adeptos portugueses o facto de Pedro Proença ajuizar a final da Liga dos Campeões em Munique, aquele que é um dos mais contestados árbitros de Portugal teve as suas capacidades reconhecidas de forma consensual, entre os responsáveis de ambas as seleções e pelas altas estâncias da UEFA, sendo assim o árbitro da partida mais importante da competição que representa o expoente máximo do futebol europeu de seleções.

Não é irónico que aquele que é um dos árbitros mais criticados por alguns importantes dirigentes portugueses é também o profissional a quem a UEFA mais capacidades e mérito reconheceu ao longo de toda esta época desportiva? Não é curioso que o árbitro que protagonizou um dos casos que pode ter servido de base à medida de se requisitar os serviços de árbitros estrangeiros para jogos nacionais, é precisamente o árbitro cuja qualidade enquanto profissional é considerada pela UEFA superior à dos seus homólogos europeus, indo contra as posições da Federação e da Liga do nosso país no que se refere à competência dos árbitros nacionais?

Assim como é irónico, é igualmente vergonhoso para os responsáveis do futebol do nosso país. O clima de suspeição e as justificações falsas apresentadas pelos dirigentes de alguns clubes para o insucesso dos mesmos provocou nas instituições desportivas nacionais e na esmagadora maioria dos adeptos portugueses a incapacidade de efetuar-se uma análise correta e objetiva do trabalho dos profissionais deste país. A campanha levada a cabo por alguns dirigentes deste país desvirtuou por completo a visão que temos do trabalho dos profissionais de arbitragem portugueses: um árbitro não pode errar, algo inerente à sua condição de ser humano, sem que recaia sobre si todo e qualquer tipo de suspeitas referentes ao seu carácter e ao seu profissionalismo.

Felizmente, a mentalidade que se instaurou em Portugal no que toca à arbitragem não é compartilhada pelos órgãos máximos do futebol europeu. E enquanto assim o for, os nossos profissionais são devidamente valorizados.

I Liga:

Comentários [15]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

só quero ver este senhor

na próxima época , ver jogadores a afastarem a bola depois de ele marcar faltas e não serem penalizados como ele não o fez do europeu , como bolas a baterem nos braços e não marcar penaltes como a entrada de s, ramos a pirlo por tráz e só marcar falta ,, depois do que vi dele . irei confirmar se ele é de facto bom árbitro ou um grande vigarista , basta acomparar,, eu vou deixar o passado,,, agora tem o passado a defender ,

Competente? Incompetente?

Pedro Proença é considerado aqui em Portugal como um dos arbitros mais incompetentes da classe. Não pela Associação Nacional de arbitros, que até o elegeu como o árbitro do ano, nem pelos seus pares, e muito menos ainda pelo presidente da arbitragem portuguesa. È considerado um incompetente pelos clubes que arbitra e pelos seus adeptos, sendo que o Benfica. seus adeptos e simpatizantes, e a sua direcção nem pintado o podem ver, e Luis Filipe Vieira até já pediu que Ptoença não arbitre mais jogos dos encarnados.

Em minha opinião Proença é tudo menos incompetente, é até um excelente arbitro, só que não lida bem com a pressão e deixa-se levar pelo excesso de zelo. Nos jogos com o Benfica, e porque ele assumiu, seja verdade ou não, que é benfiquista desde pequenino, a vonatde é tanta de não errar para que não digam que beneficia o seu clube que...acaba por o prejudicar. Já nos jogos em que entra o FCP é o mesmo mas ao contário, a vontade é tanta de não prejudicar os portistas para que não digam que o faz de proposito que acaba ... por os beneficiar. E erros assim levam ao assumir por parte do pessoal que ele é incompetente, o que é uma falácia.

Já na Europa o organismo que rege os arbitros tem uma opinião bem diferente, de tal forma que o considera como um dos melhores arbitros internacionais. Sendo assim Proença consegue este ano uma proeza de que muito poucos arbitros por esse mundo fora se podem ufanar, e principalmente que é o primeiro de sempre a fazer e a conseguir. Ser nomeado para as finais das maiores e mais prestigientes provas do calendário europeu no mesmo ano e com um intervalo de um mês como o foi para a Liga dos Campeões, onde fez um excelente trabalho, e agora ser nomeado para arbitrar a final do Europeu de selecções é obra. Já pararam para imaginar , sem falar no que ganha financeiramente, o capital de prestigio que Proença angaria e, por arrasto, que a arbitragem portuguesa ganha? E sem falar que está optimamente bem colocado para ser considerado este ano como o melhor arbitro do mundo. Competente, considerado mais competente que isto não há, ou estou enganado? E logo na altura que a Liga aprovou que podem vir a arbitrar jogos portugueses arbitros estrangeiros. Só mesmo de gargalhada.

Sendo assim como vai ser daqui em diante? Cá no burgo será que vão continuar a considerar Pedro Proença um incompetente ou vão abrir os olhos, ver o que realmente se passa com o homem, e dar-lhe o devido desconto? Eu vou dar.

Agradeço a sua participação,

Agradeço a sua participação, Marogui.
Em relação ao seu comentário, o último que fiz aborda alguns dos temas que referiu, pelo que apenas digo que concordo com alguns pontos que expõe e discordo de outros. Como é normal!

Cumprimentos

Estamos aqui para isso.

Não tem que agradecer a participação.
Ao fim e ao cabo é exactamente o que se pede, que comentem. O que nem sempre acontece ultimamente.

Agradeço a participação de

Agradeço a participação de todos.

Nuno, respeito a sua opinião, até porque a expôs de forma incriticavelmente respeitosa.
Contudo, não concordo com a mesma. Não acredito que o Pedro Proença deixe que factores externos ao futebol como os que mencionou interfiram no ajuizamento que faz dos lances, principalmente se forem críticas ou declarações de treinadores ou dirigentes, ou a pressão que o público faz sobre os árbitros.

Repare que se assim o fosse, se o Pedro Proença se deixasse influenciar por declarações e pressões como as de Vieira e Jesus, o golo de Maicon na Luz teria sido anulado pelo Proença. Se nesse jogo ele tivesse constantemente em mente essas pressões, as acusações que lhe seriam feitas e as possíveis consequências de uma campanha contra si levada a cabo pelos responsáveis do clube da Luz, assim que o golo tivesse sido marcado e os braços dos jogadores encarnados se levantassem em protesto ele teria invalidado o golo. Ao invés, permaneceu confiante no parecer transmitido pelo assistente, validando um golo que em plena Luz poderia resultar na perda do campeonato para o SLB.

Além disso, a teoria de que pressões que Proença sofre são o que motiva os erros que comete nos jogos nacionais apenas faria sentido se esses mesmos erros prejudicassem os adversários de quem o pressiona, e se houvesse um clube ao qual os erros causassem prejuízo de forma constante. Ora, pelo que nos apercebemos, todos os grandes nacionais têm motivo de queixa de Proença! O presidente do meu clube, o FC Porto, criticou a arbitragem no final da Supertaça de Portugal frente ao Guimarães, o SLB critica Vieira desde a arbitragem na Luz, o Sporting critica Proença desde o jogo com o Porto, e tenho a certeza que muitos outros clubes também terão os seus motivos de queixa de Proença.

Pelo que não acredito minimamente que as pressões do público tenham influência nas decisões que Proença toma, nem as dos dirigentes e treinadores. A influenciar-se, Proença erraria mas de uma forma que beneficiasse os que o pressionam... e como podemos verificar, é precisamente o contrário! A menos que defenda que ele erre em retaliação das declarações que fazem contra ele, algo de que discordo de forma ainda mais categórica.

Cumprimentos

Eu estou totalmente de Acordo...

Patriota, nao retiro uma virgula...

Mas isto é tudo muito bonito quando vemos o Proença a apitar que nem um "mestre" la fora e cá é o que se vê...(e nao estou apenas a falar do Benfica-Porto, porque esse eu dou de barato).

Será que a culpa é da incompetencia do Pedro Proença? Não...é um bom arbitro, com uma boa preparação fisica, consegue estar sempre em cima dos lances, nao digo que seja o melhor da Europa, para mim é o Webb, mas o Proença anda lá perto. Portanto exclui-se a incompetencia...

Será de Clubismo? Não...é conhecido o seu clube (Benfica), e um dos clubes mais prejudicados tem sido o Benfica, sobretudo em jogos de Grandes.

Será de se sentir condicionado? Sim, sem sombra de duvida..

Com isto quem esta mal? sao os arbitros? sao as pressoes que o arbitros sofrem? sao as condicionantes que sentem?
Nao acho que sejam os arbitros, mas sim quem exerce pressao sobre eles...ha duas epocas atras ouvi contantemente um treinador todas as sextas feiras em vespera de jogo a avisar que espera uma arbitragem limpa...e no fim do jogo todo o lance era discutido...ha epoca passada ouvi um treinador a reclamar todos os jogos, vi presidentes a desculparem-se de perderem campeonatos or causa das arbitragens. Os arbitros sentem-te igualmente impunes a tudo...é a historia de receberem € como profissionais e sacudirem as responsabilidades de profissionais para o canto...Faz sentido a final da champions e a final do Euro ter sido apitada por uma pessoa cuja arbitragem nao é a sua profissao?acho que não...

Eu defendo que esta treta toda devia ser tratada como é em Inglaterra...é a Liga que protege os arbitros dos comentarios exteriores, mas tambem é a liga que pune o arbitro quando este erra...

em Portugal o arbitro é julgado e avaliado na comunicação social e nos resultados que equipa A, B ou C tem ao final da semana...

E isto nao tem a ver com o Benfica, com o Porto ou com o Sporting.

Isto do Preonça é a prova que temos bons arbitros, excelentes arbitros, por por varias razoes, esses mesmos arbitros nao tem o desempenho ca dentro igual ao que tem la fora.

PS: Ontem no jogo vi uma mao na Bola dum gajo da italia dentro da area, vi o Sergio Ramos em disputa de bola empurrar o Di Natale dentro da area,..em todos os lances o Proença mandou (e bem) seguir o jogo...Alguem me consegue dizer se o atitude do Arbitro se fosse em Portugal iria ser a mesma...e sobretudo...se a atitude da equipa adversaria iria ser igualmente a mesma....

Concordo contigo...

...os arbitros tugas lá fora não sentem tanta pressão.

Tb é preciso ver que atmosfera de um Euro/Mundial é totalmente diferente,além disso existem castigos para quem reclama.Os arbitros sejam eles tugas/espanhois/italianos,etc,sentem-se muito mais protegidos.

mas nao é so

em Euros e Mundiais...basta ver a Liga Inglesa..dizem que a liga espanhola e a melhor do mundo eu digo que sao malucos....

Em Portugal é a treta da "intensidade da falta"...é o Hulk sofrer faltas sobre cargas do Caetano do Paços de Ferreira, que deve pesar o mesmo que pesa uma perna do Hulk, é o Bruno Cesar ir de encontro a um gajo para sacar a falta, sao as simulações de falta...os proprios jogadores tambem nao ajudam....

Ha dois anos atras o Rooney foi castigado em tres jogos por ter simulado uma falta...o Arbitro nesse jogo nao marcou falta, deu amarelo ao Rooney...e na seguinta feira la tinha o Castigo de tres jogos...o AVB o ano passado passado falou da arbritagem....castigo com ele...

Alguma vez vi o Rooney a simular uma falta? Nao! se o AVB voltou a falar da arbitragem? tambem nao!

abraço

+1

Resumes tudo na primeira frase

:)...

...isso dos pontos ainda existe?

Lá fora não existem "Dias Seguintes" :).

Pedro Proença, tal como os

Pedro Proença, tal como os fiscais-de-linha fizeram uma boa arbitragem neste Euro 2012, e é isto que me deixa cheio de dúvidas na credibilidade do nosso futebol...

Com que então no Europeu os fiscais de linha ( nos jogos a que eu assisti) fizeram um excelente trabalho, assinalando foras-de-jogo dificeis de ver, alguns até quase milimétricos.

Aqui em Portugal no "Jogo do Título" não conseguiram ver 2 jogadores do Porto com o corpo totalmente em fora de jogo, sendo que nesse livre esses mesmos jogadores sempre estiveram em fora-de-jogo e não houve aquelas movimentações rápidas que por vezes acontecem nos livres que podem induzir em erro os fiscais-de-linha.

É certo que muitos vão tentar dizer que foi um simples erro, mas por favor... Este fora-de-jogo era Facílimo de ver... É impossível que alguém que estivesse a olhar para o lance não conseguisse ver aquilo...

Para mim o Futebol cada vez mais está a perder o interesse, que já tive em tempos. Mesmo neste Euro 2012, não vibrei como em outros campeonatos da Europa e do Mundo em que ficava nervosíssimo antes de cada jogo. Neste Euro 2012 estive calmíssimo, mesmo na derrota nos penaltys, não tinha o coração a bater mais forte.

GVF e CurvaSul, agradeço a

GVF e CurvaSul, agradeço a vossa participação.

...

...acho que não há nada que agradecer, parceiro.

É óbvio que é uma nomeação que agrada ao povinho (e a uns quantos de "alta estirpe")...mas quem acha que o português se rege pelos mesmos princípios que outros árbitros da praça europeia mais conceituados, é somente algo que acho incompreensível...

Está de parabéns o Proença. Aí concordo com o Curva...

Melhor arbitro da europa....

....imagino a vaidade do tipo.Ainda me lembro quando expulsou Mou duas vezes do banco Portista,quem diria que chegaria a um patamar tão alto.

Apesar de não simpatizar com a personagem,está de parabéns.

Ironia...

...não seria bem a figura de estilo que utilizaria para descrever toda esta situação. Quem acompanha o desenvolvimento do futebol nos últimos 10 anos não estranha esta "nomeação" de Proença.

Podre está um desporto que não há muito tempo se regia por valores consideravelmente diferentes...