Um silêncio ensurdecedor | Relvado

Um silêncio ensurdecedor

 

Mário Machado, 31 anos, segurança de profissão, líder em Portugal dos Hammerskins - um movimento internacional extremista - encontra-se preso na Rua Gomes Freire, em Lisboa. Na sua última entrevista ao jornal "Sol", disse que há vários hammerskins entre os adeptos do Sporting e muitos nacionalistas, como ele, na Juventude Leonina. Aliás, foi graças à claque que terá entrado no movimento nacionalista.Estas e outras afirmações, não seriam suficientes, para expulsar este senhor de sócio do clube, por claro desrespeito aos estatutos do clube? Não passou tempo suficiente desde esta entrevista (10.11.2007), para que o Sporting difunda um comunicado repudiando a associação de uma claque oficial e legalizada do clube ao movimento nacionalista?Não devia o clube, abrir um inquérito para verificar a veracidade das acusações e saber se está indirectamente a financiar um movimento nacionalista radical?Continuem a fingir que está tudo bem, que a legalização das claques é suficiente. Um dia, quando for um dos vossos filhos a ser esfaqueado ou baleado, talvez acordem e percebam onde estão metidos!Andebol é que é!

Sporting:

Comentários [17]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Tudo o que é extremo é mau !

Independentemente de ser de extrema direita, extrema esquerda ou outro qualquer fundamentalismo, é muito prejudicial ! O fenómeno não se limita apenas ao futebol, ultrapassa em muito essas barreiras podendo vir a tomar proporções alarmantes num futuro próximo. O fenómeno da infiltração de grupos de extrema-direita nas claques não é nova nem se limita ao Sporting, é global ! É um terreno fértil para o recrutamento e eles sabem-no, daí o seu aproveitamento. Não faz muito sentido atribuir as culpas da violência única e exclusivamente a esses elementos extremistas, há indivíduos que não se identificam com nenhuma facção política e são potencialmente perigosos. Há que estudar o fenómeno e tentar perceber que medidas tomar para o minimizar, não é algo que os clubes tenham de o fazer mas sim as entidades competentes que zelam pela nossa segurança.

Claques : Será o apoio o seu papel?

"Claques : Será o apoio o seu papel? Qual será o verdadeiro papel de uma claque de futebol? Pessoalmente não me parece que seja aquele para o qual elas foram criadas e que deveria ser o seu principal objectivo. Parecem-me sim, belos "remakes" de filmes como "Tudo Bons Rapazes" ou "Cães Danados". O real papel de uma claque: 1. Lavagem de dinheiro. Este parece-me ser o principal papel das claques em Portugal. Como explicar que líderes de claques, sem qualquer outra actividade, consigam andar de Porsche e indumentária superior a 1000 euros? Droga, prostituição, controlo de casas nocturnas, extorsão, cobranças dificeis, precisam de mais? 2. Concílios de adeptos com ideais politico-ideológicos proibidos pela nossa constituição. Além de darem voz a ideais neo-fascistas/neo-nazis, também estes estão associados aos males apontados no primeiro ponto. 3. Agremiação de gente boa que fuma coisas que fazem rir, usa bonézinho apontado para a lua, pousado na cabeça, para não estragar a poupa estilo Cristiano e que grunhe algo que se assemelha a "Ó MÀNO, DÁ AI UM CIGARRO". Para muitos mais um sinal de pré aviso de assalto. "DÁ AI O CACHECOL", ou clássico "AMANDA A CARTEIRA". 4. Promover a desordem e o vandalismo, através dos espécimes descritos no ponto 3, sendo estes ordenados pelas cabecinhas pensadoras que se passeiam em carro topo de gama, pelas marinas das nossas belas cidades litorais. Não seria melhor para o futebol acabar com este cancro, que também é da sociedade, gerador de violência e insegurança? Saudações, reflictam e pensem duas vezes antes de defenderem as claques que apoiam os vossos clubes!" ScissorHands, Terça, 21 de Agosto às 15:40 E Não retiro nem uma virgula meus senhores!Digo mais quanto mais se falar neste assunto, melhor, nunca sera demais!! Saudações!!

ao tempo k se sabe disto...

Á mt tempo k eu sei disso e k mt gente devia saber disto.. Apesar de ser sportinguista e apoiar as claques é preciso ter cuidado com este tipo de problema.. Knd acontecer alguma coisa grave em portugal aí acordam pa vida.. Até lá...

Não entendo...

O porquê da aprovação deste artigo! Em primeiro lugar porque são colocadas diversas questões que apontam para diversos sentidos! -"Todos estamos familiarizados com as imagens que, de vez em quando, chegam de Itália, onde, não raras vezes, existem vítimas mortais entre membros de claques." Num estádio de futebol infelizmente morre-se,nisso não há dúvida,mas morre-se por diversos factores! A morte do espectador que morre de ataque cardíaco é mais "importante" do que a morte de um elemento de uma claque???? Quando morre um adepto,morre um adepto!!! -"Em Portugal, existem grupos nacionalistas inflitrados em claques, mas parece que ninguém se preocupa"; Em Portugal há uma coisa chamada liberdade de expressão e de circulação de pessoas! Num estádio há sempre os grupos! O grupo de colegas de escritório,o grupo de engenheiros,bancários,etc,etc, mas existe também grupos ou núcleo de elementos de ideiais mais extremistas... Isto não é um problema do futebol ou das claques mas sim um problema SOCIAL!!!! -"há vários hammerskins entre os adeptos do Sporting e muitos nacionalistas, como ele, na Juventude Leonina"; Há sim é verdade!!! Mas também o há nos NN,nos diabos,nos super dragões,ultras sur,boxos nois,irriducibili,etc,etc Julgo que são raras as claques que não têm uma " frente branca "... -"Continuem a fingir que está tudo bem, que a legalização das claques é suficiente. Um dia, quando for um dos vossos filhos a ser esfaqueado ou baleado, talvez acordem e percebam onde estão metidos!"; -A legalização das claques não é suficiente mas é um passo que tem de ser dado! Se é suficiente? Na minha opinião pessoal julgo que não mas para se saber se resulta tem de se tentar!!! Quanto há parte do ser esfaqueado ou baleado a probabilidade é igual a se fores num metro,numa rua da cidade há noite,num bar,numa discoteca....

consideram se....

consideram se os melhores adeptos e os mais elitistas mas na pratica sao como ou pior que os outros

Se morrer um extremista...

que se diz adepto do futebol, e que so vai ao estadio para andar a porrada porque tem 50 pessoas atras dele, a mim não me tira o sono!

Neo Nazis só os NN

Está a falar de hóquei em patins a atirar para o andebol com uma boa dose de voleibol. Grupos Neo Nazis só os teus os NN.

Re: Um silêncio ensurdecedor

" Em Portugal, existem grupos nacionalistas inflitrados em claques, mas parece que ninguém se preocupa. Vai ser preciso morrer alguém, para acabar com o silêncio? " Não querias dizer vai ser preciso morrer MAIS ALGUÉM, para acabar com o silêncio? Ou esses crimes só contam se partirem de grupos nacionalistas.

Não tenha medo...

Ora bem,nenhum filho de uma boa familia vai ser esfaqueado ou baleado, claro está se depender deste tipo de claques porque para ser morto basta andar na rua e esse tipo de claques no caso Grupo 1143 falo deste porque foi o unico que o "andebol" referiu não vai ao estadio para matar ou bater, faz-lo porque apesar de gostar do Sporting também sabe que o Futebol é uma montra para o país e é a melhor maneira de se fazerem sentir e passar o testemunho para os perigos que Portugal passa ou pode vir a passar com as gentes de fora e referi gentes de fora mas saiba-se que a Ideologia não passa só pela extradição de gentes de fora mas esse é realmente o grande mal para os seguidores da referida Ideologia, é claro que está que também há os energúmenos como os há noutros partidos\ideologias. Depois dizes que não seria suficiente esses factos para a direcção do Sportind expulsa-los de sócios do clube, desde de quando fazer parte de uma claque significa ser sócio do Clube, desde de quando é que o facto de se ter uma ideologia ou demonstra-la ter é proibido, afinal que regime é esse de democraçia em que não se pode dizer\ser o que se quer. Presos politicos á Um chama-se e muito bem Mario Machado, qual Pide qual quê, é mesmo durante os dias de hoje num país que se diz democratico. Abram os olhos e vejam o que aconteceu em França á dois anos e o que está a acontecer outra vez. E refira-se que os apoiantes da Extrema Direita são cada vez mais, mas muitos deles ainda não se prenunciam pois têm medo das represalias que podem vir a ter...

Re: Não tenha medo...

Antes que me esqueça ao Jacaré e outros que tal POUPEM-ME

Grave mas com diferenças

É um problema grave, mas com diferenças em relação a países como Itália ou Espanha, porque em Portugal, penso eu, tem havido uma separação entre o político e o clubístico (ao nível de conflitos de claques). O teu artigo tem um problema grave, que é remeter tudo para um problema da claque do Sporting. É um problema NACIONAL. A extrema direita sempre pensou que as claques seriam um bom campo de recrutamento de novos membros. Resenha de alguns factos históricos na relação entre as claques e a extrema direita: - Em 1991, um responsável da PSP confirma em entrevista ao DN a presença de elementos da extrema-direita nas claques dos grandes clubes portugueses. - Durante a época de 1991-92, a exibição de bandeiras neo-nazis no seio das claques do Benfica, Sporting e F. C. do Porto é uma constante. - É na época seguinte, 1992-93, que a situação se agrava, tendo a comunicação social dado grande atenção ao facto. - Ainda em 1992, também em jogos a contar para a Taça de Portugal são exibidos símbolos de extrema-direita. - Em Loulé, durante o Louletano – Benfica, membros dos Diabos Vermelhos exibem uma bandeira com a cruz suástica, e no Barreiro, no jogo Barreirense – Sporting, uma enorme faixa, contendo a palavra Skinheads e ladeada por uma cruz celta, é colocada na rede do estádio, precisamente na zona onde se encontravam as claques do Sporting. - Em pleno estádio da Luz, em Lisboa, no jogo que opôs o Benfica ao Dínamo de Moscovo, a contar para a Taça UEFA, a claque No Name Boys exibe uma faixa relativa às Waffen SS, a força de elite do exército nazi. - É no início do ano de 1993 que a opinião pública desperta em definitivo para esta situação. A 3 de Janeiro, durante o intervalo do jogo Belenenses – Benfica, membros afectos à claque No Name Boys provocam incidentes e agridem um funcionário do clube do Restelo, por este ter tentado impedir que os jovens benfiquistas vandalizassem o marcador do estádio, no seguimento dos incidentes é exibida uma bandeira com uma cruz suástica por um suposto membro dos já referidos Diabos Vermelhos, tudo isto captado pelas câmaras da televisão e visto por milhões de portugueses. Dias depois começam as reacções, a direcção do Benfica decide retirar o apoio às suas claques e o presidente do F. C. do Porto, Pinto da Costa, pede a demissão de Dias Loureiro, ministro da Administração Interna. Por isso, o problema é antigo e não se resume a parte da Juve Leo. Gostava de saber ainda: - porque é TODA A CLAQUE metida no monte da extrema direita (seria como dizer que todos os adeptos do Benfica são assassinos, pelo que aconteceu em 96) - quais o estatutos do clube que exigem a expulsão de um sócio por ser membro de um partido de extrema direita (se fosse de extrema esquerda, já podia ficar?) - porquê o tom paternalista do final do artigo.

Re: Grave mas com diferenças

quais o estatutos do clube que exigem a expulsão de um sócio por ser membro de um partido de extrema direita (se fosse de extrema esquerda, já podia ficar? Porquê?? Sei lá. Talvez porque uns fazem o apelo ao ódio enquanto os outros fazem o apelo a que todos os seres humanos lutem pela sua dignidade...se calhar deve ser por isso

Re: Re: Grave mas com diferenças

É verdade, os milhões de mortos dos regimes de Lenin, Stalin, Mao, Pol Pot e dos "grandes líderes" da Coreia do Norte foram pelo "apelo a que todos os seres humanos lutem pela sua dignidade". E eram todos da extrema direitíssima.

Re: Re: Re: Grave mas com diferenças

pá, eu 'tou-me a borrifar para todos eles. Mas para me borrifar a sério e fundamentadamente,li um pouquinho e fui estudando a história das ideologias, e bem...os gajos que são de extrema esquerda, são exactamente aqueles que se revoltaram contra os exemplos dessas pessoas de quem falaste no teu comentário!

Um silêncio ensurdecedor

Não vejo o problema nem a relação entre as duas coisas. Condeno por um lado a existência desses grupos em Portugal, mas não vejo a relação que possa existir com o nome do Sporting Clube de Portugal. Por existirem membros desses grupos nas claques leoninas, isso não quer dizer que o Sporting possa estar a beneficiar de algum modo a existência desses grupos. E duvido que o todo da claque esteja associada ao movimento como dás a entender. Mais, duvido que o financiamento do Sporting a uma claque legalizada seja de algum modo desviado para servir de ajuda a esse movimento. E isto é um problema social que já sabiamos existir há muitos anos, havia ou há não sei(não dou muita atenção ao fenómeno das claques) um grupo intitulado "1143" claramente Neo-Nazi pertencente à claque leonina, e possivelmente haveria e talvez ainda haja o mesmo tipo de grupos nos outros clubes. Não sei onde queres chegar, se é mais uma tentativa frustada para picar, criticar, etc... o Sporting, ou se estás mesmo preocupado com um assunto que vai mais além do campo futebolistico e onde o Sporting não passa de mais uma vitima.

Re: Um silêncio ensurdecedor

Isto de conhecermos muito bem determinados rerlvas, por vezes leva-nos a responder à pessoa e não ao post que ela deixa. Em nenhum momento do post vi o Andebol a picar os Sportinguistas, apenas vi a constatação de um problema real, contra o qual se devem tomar medidas antes que aconteça algo, que depois nos faça andar a reclamar com os dirigentes. No que toca a ideologias que apelam ao ódio a outros seres humanos devido à sua cor de pele, nacionalidade, religião ou preferência sexual, não podemos assobiar para o lado!

Re: Re: Um silêncio ensurdecedor

A questão é que dificilmente veríamos um artigo do andebol caso o rapaz que deu a entrevista ao Sol fosse adepto vermelho. E para isso basta estar atento à grande maioria dos artigos do user em causa. Quanto ao artigo em si. É óbvio que existência de individuos com este perfil é uma vergonha não para o Sporting mas para o país e por isso merece a minha repulsa. Mas é um problema, infelizmente, transversal ao planeta. Saudações leoninas