"Os sportinguistas estão fartos do assunto Bruma" | Relvado

"Os sportinguistas estão fartos do assunto Bruma"

Bruno de Carvalho fala sobre o cansaço à volta do processo relacionado com o jovem extremo.
 
Bruno de Carvalho, presidente do Sporting
sporting.pt

Bruno de Carvalho não deixa promessas em relação à próxima época do futebol do Sporting, mas para já está a gostar de ver a garra e a entrega dos jogadores.

"As pessoas têm visto o trabalho que tem sido feito. A garra com que os jogadores estão a entregar em cada jogo e isso era nossa promessa. É uma equipa que está a honrar a camisola e a deixar tudo em campo. Acho que isso é bem visível", comentou o presidente do emblema de Alvalade, nesta quinta-feira, durante uma visita à Casa do Sporting em Loures.

O dirigente ainda não sabe se Rui Patrício, expulso no jogo particular frente à Fiorentina, vai jogar no próximo domingo, frente ao Arouca: "Amanhã saber-se-á o que vai acontecer. Para nós não é linear que Rui Patrício não possa jogar".

O líder do Sporting falou ainda sobre dois casos específicos no plantel. Em relação ao processo Bruma, que parece não ter fim, "os sportinguistas estão fartos do assunto Bruma. Nós estamos a fazer o nosso trabalho e os sportinguistas têm de confiar nele. No final disto tudo diremos o que foi feito e o que não foi feito", disse Bruno de Carvalho.

Labyad, que foi relegado para a equipa B alegadamente por ter recusado baixar o seu salário, está numa situação que foi tratada "em consonância com a direção técnica e o com o treinador", assegurou.

Sporting:

Comentários [2]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

a decisão é que tarda

Mais uma vez a decisão de um caso como este demora uma eternidade, a Comissão da Treta deve estar a aguardar pelo última dia de transferências para comunicar o veredicto. E quem se lixa é o jogador e o clube.

...

assino por baixo, este são o tipo de coisas que não se entende.

Seja qual for o assunto, os orgãos decisórios da liga\federação esperam sempre até ao limite para emitir a decisão. Impensável numa indústria que movimenta milhões e que clama por decisões céleres.