Só eles sabem porque ficaram em casa | Relvado

Só eles sabem porque ficaram em casa

Eram esperados cerca de 30 mil. Estiveram perto de metade.
 
Estádio de Alvalade visto de cima

O jogo de ontem em Alvalade, que era de decisão e festa para a passagem do Sporting a uma final da Taça de Portugal, teve a quarta pior assistência da temporada.

De nada valeram os apelos de Nani e companhia para apoiarem a equipa nesta fase importante. A casa ficou a metade do previsto, pois apenas estiveram presentes 16.315 adeptos. A verdade é que a logistica do Sporting optou por fechar as bancadas superiores do estádio, movendo todos os adeptos para as bancadas mais junto ao relvado. Do lado Nacional estiveram cerca de 30 adeptos.

Apenas três jogos tiveram piores registos de afluência a Alvalade: Boavista (9.035) e V. Setúbal (9.034), ambos na Taça da Liga, e com o Famalicão (11.683), na Taça de Portugal.

Sporting:

Comentários [4]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Só os benfiquistas é que têm

Só os benfiquistas é que têm como prioridade principal o futebol. Por isso é que dá gosto ver os seus melões a inchar!

Nuno, mestre do jornalismo

Nuno, mestre do jornalismo está na hora de colocares tambem noticias más sobre o teu clube benfica. Por exemplo o Carlos Alberto Silva disse que o FCP é o clube mais acarinhado no Brasil. Porque não fazes uma noticia sobre esta bomba que vai aziar os lampioes? LOOOOOL

Foi

um jogo a meio da semana de trabalho e também ainda haverá pessoa que estão em férias de Páscoa e estarão fora...Se fosse a um sábado ou domingo se calhar estava mais bem composta a casa... o sporting não se pode dar ao luxo de fazer descontos aos adeptos se entrarem ao colo de alguém ou pelos descontos de tempo do árbitro...assim até o Beira Mar enchia o Municipal de Aveiro

Nuno Alexandre Costa...

os adeptos do Sporting mesmo com fome de títulos, não fazem de uma meia-final da Taça de Portugal (e já com vantagem trazida da 1ºmão) o jogo de uma vida. Iremos de certeza a absoluta fazer uma festa bonita no Jamor.

O pessoal prefere guardar-se para os grandes jogos.