Ricardo prevê baixa de qualidade na Liga devido aos impostos | Relvado

Ricardo prevê baixa de qualidade na Liga devido aos impostos

 


Ricardo prevê baixa de qualidade na Liga devido aos impostos
O guarda-redes Ricardo diz que a Liga portuguesa corre o «grande risco» de perder qualidade devido à mudança na Lei de tributação fiscal dos futebolistas. Os jogadores deixaram de pagar impostos à sombra de condições privilegiadas e passam a fazê-lo por via do regime geral. Ora esta situação pode promover ainda maior debandada dos atletas lusos para o estrangeiro, segundo vaticina Ricardo, que prevê também que se tornará «ainda mais difícil» aos clubes portugueses assegurarem bons reforços.




O guardião do Sporting lembra «as dificuldades em que o futebol português se move», notando que «dificilmente os clubes, com muitos sacrifícios ou engenharias económicas, conseguem pagar a tempo e horas aos seus atletas». Ora com o «aumento muito significativo» da carga fiscal, conforme atesta Ricardo, «vai ser mais difícil recrutar novos valores», preconiza.

Mão de Guarda-Redes com bola
Ricardo salienta que a mudança na tributação fiscal dos jogadores já «começou a pesar nas renovações que possam acontecer». Um caso que se aplica directamente a si, uma vez que prossegue as negociações com o Sporting para o prolongamento do vínculo que termina no final desta época. O guarda-redes tem em mãos uma proposta do Bétis de Sevilha e poderá assim ver-se aliciado a deixar o futebol português, também por causa do aumento dos impostos a que terá que sujeitar-se a partir de agora.

Tem que se batalhar por uma justiça que a meu ver não é esta», entende Ricardo neste âmbito. O internacional português cita de resto o exemplo da Bélgica, sublinhando que «os clubes belgas andavam sempre nas competições europeias e quando aconteceu o que acontece agora em Portugal começou a tornar-se um campeonato mediano», refere, concluindo que «é esse o grande risco que se corre» em Portugal. Isto é, a Liga nacional pode vir a ter «uma qualidade mais baixa», conclui Ricardo.



Sporting:

Comentários [77]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

É engraçado...

Que só se vê estes gajos(os que ganham bem) a falar, e já não é o 1º... Carreira curta? É verdade, mas quem me dera a mim ter uma carreira curta (como a deles) e receber o que eles recebem... Uma coisa disse ele e disse bem, a maioria (bem mais de 50%) dos clubes não pagam a tempo e horas, mas realmente aqueles que se deveriam queixar não se queixam, onde estão aqueles jogadores das ligas inferiores que ganham 1000 ou 1500 euros? esses sim poderiam queixar-se de "carreiras curtas" pois não trabalham mais que 12/15 anos e depois andam à rasca pois hoje em dia 1000/1500 euros não é nada do outro mundo, e se não investem noutros negócios ou arranjam um tacho no futebol estão bem lixados. Esses sim, com 35 anos ou mais por vezes têm dificuldades de entrar no mundo do trabalho (já repararam que actualmente o pessoal com 30 e tal anos, 40 já é considerado "velho" para o mercado de trabalho) Esses sim, que têm 3 e 4 meses de ordenados em atraso poderiam queixar-se agora estes gajos que estão em bons clubes, recebem bem e a tempo e horas queixam-se de quê?! Depois admiram-se que as pessoas não valorizem o trabalho dos futebolistas... Faz-me lembrar que no Euro 2004(se não me engano) os jogadores queriam receber os prémios sem pagar qualquer tipo de imposto sobre os mesmos... Apenas 1 palavra..VERGONHA Cumpts

Isto não é brincadeira nenhuma

Mas não estou minimamente preocupado com o Ricardo, nem com os estrangeiros que possam deixar de vir para cá à custa disto. Já houve uma discussão semelhante quando um ministro resolveu dizer que os futebolistas iam pagar mais impostos porque ganham mais dinheiro. Isto, sendo verdade numa percentagem de futebolistas de alta competição (que nem sequer são todos os da Primeira Liga, nem nada que se pareça), não se aplica a todos, porque andam por aí muitos a receber ordenados pequenos e a alimentar agregados familiares com isso. Devo dizer que defendo um regime especial para futebolistas: mas não para os que ganham 20 mil contos por mês, que se passarem a ganhar só 15 mil não serão infelizes, e estarão a ajudar (pouco) a equilibrar uma economia próxima da falência. Defendo um regime especial para futebolistas que ganham até 1500, 2000 euros por mês, porque vão chegar aos 30 anos e deixar de os receber, se o conseguirem receber durante tanto tempo e, de repente, vão ficar sem sustento. Com esses, sim, é preciso preocupação: apoios, complementos de formação, integração em mercados diferentes - nem todos podem ser treinadores... Uma decisão deste tipo prejudica o campeonato? Provavelmente. Temos condições financeiras para competir em termos de ordenados com os maiores campeonatos da europa? Certamente que não. É óbvio para toda a gente que o futebol português está muito, muito perto de estourar. Não é preciso relembrar Farense, Leça, Campomaiorense, Tirsense... Temos de aceitar que é preciso mudar alguma coisa. E alterar o pagamento de impostos é só uma delas, e provavelmente é a menos importante.

Re: Isto não é brincadeira nenhuma

" Defendo um regime especial para futebolistas que ganham até 1500, 2000 euros por mês, porque vão chegar aos 30 anos e deixar de os receber..." O sistema fiscal deve ser proporcional em relação aos ganhos dos jogadores, nõa percebo a necessidade de um regime especial... Estes futebolistas ficam inválidos a partir dos 30 anos? Sim, deixam de poder practicar a sua actividade principal, mas quantas pessoas têm de mudar de emprego, experimentando as profissões mais díspares nunca chegando a ganhar esses 1500/2000€ ?

Re: Re: Isto não é brincadeira nenhuma

Eu disse "até", porque há muitos mais que recebem muito menos do que isso. E quando falo em regime especial, não é necessariamente pagarem menos impostos, mas terem os apoios necessários para poderem ser imediatamente integrados no mercado de trabalho quando a vertente desportiva se esgotar.

Re: Re: Re: Isto não é brincadeira nenhuma

Isso não é o que faz, toda e qualquer pessoa normal ?Conhecer, para saber...e poder aspirar a trabalhos/s ? Cumps.

A Justiça do menino Ricardinho

«Tem que se batalhar por uma justiça que a meu ver não é esta», ao dizer esta frase o Ricardo espanta-me por 3 razões: 1º, porque a frase é comprida e difícil de dizer e eu não imaginava que o Ricardo conseguisse dizer frases difíceis. 2º, porque conseguiu dizer aquela enormidade sem se rir nem alterar o tom da sua vozinha fina. 3º porque não corou de vergonha (eu tem muita cara de pau ou sem se apercebeu da estupidez que acabara de proferir). OH RICARDINHO, PAGA OS IMPOSTOS NA PROPORÇÃO DO QUE GANHAS, DEFENDE AS BOLAS QUE PODERES E, PARA TEU BEM E NOSSO DESCANSO, NÃO FALES, P.F.

O Ricardo não tem espinha e é um chorão

Este Ricardo é um tipo sem valores nenhuns... É um chorão... Chorou quando foi a questão do Baía... Chorou quando andava a jogar pessimamente no Sporting... E chora agora que tem de pagar impostos de um salário de milhares de contos. Ricardo, lá por seres bébé chorão não me impede de te mandar para...aquela que te pariu!

Re: O Ricardo não tem espinha e é um chorão

Este teu comentário só serviu, como o de muitos outros portistas, mais uma vez para destilar ódio sobre o guarda-redes da selecção nacional. Ricardo, foi apenas um dos que se mostrou contra esta nova lei. Contudo, o que mais se vê neste tópico? Comentário como o Ricardo é chorão, o Ricardo é isto, o Baia aquilo... E a última parte do teu comentário mostra bem o quanto o Ricardo ainda incomoda. Não te mando eu para o mesmo sitio, porque não sou assim.

Re: Re: O Ricardo não tem espinha e é um chorão

Acredita o Ricardo incomoda bastante...principalmente quando abre a boca.

Re: Re: O Ricardo não tem espinha e é um chorão

Lá por ser o guarda redes da selecção não está imune a críticas! Eu só não o critico porqur gosto de ver um rival com um guarda redes como ele ;p Na seleção é que já não acho tanta piada ás fífias! Cumprimentos desPortistas

Re: Re: O Ricardo não tem espinha e é um chorão

Se o Ricardo tivesse culhões e fosse homem não tinha medo de jogar lá fora. Ele só não vai porque cá é um protegido de merda por parte dos jornalistas que lhe desculpam tudo por ele ser o titular da selação nacional! Até lhe desculparam não termos sido campeões europeus por culpa dele! O Rui Patricio é mais guarda-redes e mais homem que este chorão mariquinhas! Vai para o Betis e em Dezembro já estás a pedir para vir de borla pois lá não te vão perdoar os frangos!

qual medo de jogar la fora?o problema dele é

que nenhuma equipa quer ele.

Não fomos campeões europeus porque não marcámos...

...golos. Não sei se sabes, mas finais ganham-se marcando MAIS GOLOS QUE O ADVERSÁRIO!!! São mesmo perturbados, vocês... Ainda me lembro do Baía a papar um chapéu de 30 metros ou mais do Poborsky, que nos eliminou do Europeu!!! Aí não vi nenhum tripeiro-lampio-carneiráceo a falar... É SÓ RIR, NO REINO DO LEÃO!!!

que por acaso foi eleito o melhor golo do euro 96

logo nao pode ser frango. frango é o o golo da grecia na final do euro e o 1ºgolo que ricardo sofreu da alemanha no 3º e 4º lugar

Cuidado pois

não se pode dizer que o BIRRENTO-CHORÂO dá frangos pode ferir a sensibilidade de alguém!

Re: Não fomos campeões europeus porque não marcámo

Mas ainda hoje se fala nesse golo mas, ninguem teve nem tem a coragem de dizer que perdemos uma final com um golo na pequena àrea e onde estava o FRANGUEIRO-BIRRENTO do guarda-redes? Não se pode falar pq senão o bébé chora. Deixem-no ir e paguem-lhe o bilhete de avião!!

Re: Re: Não fomos campeões europeus porque não marcámo

Estou completamente de acordo que aquele golo da Grécia na final foi um frango de todo o tamanho do Ricardo. Nunca ninguém o disse, e ainda hoje me pergunto o porquê de ele estar atrás de um jogador grego a puxar-lhe a camisola. Mas isso não invalida o que ele já fez de bom por Portugal, como nesse Euro contra a Inglaterra, ou no Mundial 2006 também contra a Inglaterra. E sinceramente prefiro o Baía, acho-o mais guarda-redes, e um senhor fora do campo. Também não desgosto do Ricardo, e acho que ele teve bem ao não falar no final da carreira do Baía, pois se se dão mal, era hipócrita da parte dele falar agora do final da carreira do Baía. Achei que ele esteve mal sim, foi quando à cerca de um ano disse que não conhecia nenhum Vítor Baía! Aí sim ele esteve mal, pois Baía está tão somente entre os 5 melhores guarda-redes portugueses de sempre, juntamente com Bento, Damas, Costa Pereira e Zé Gato!

muito bem escrito.

estava atras de 1 grego a puxar a camisola do gajo

Re: Re: O Ricardo não tem espinha e é um chorão

Pergunta:Que comentário ao final da carreia de Vitor Baia? Re:Prefiro não comentar. Achas isto de homem ,custa muito dizer por exemplo que tenha boa sorte nas suas novas funções! Este ricardo nunca foi humilde nem nunca será!

Re: Re: Re: O Ricardo não tem espinha e é um chorã

Depois do que se passou e do falatório sobre ele e o Baia, acho que seria hipócrita da parte do Ricardo falar sobre o fim de carreira de Baia. O que haveria ele de dizer em que não lhe chamariam hipócrita ou pior?

que peninha...

passaram a pagar...já não chega o que ganham que é muito. isso não é nada para eles...

Tou quase a chorar...!

Palavras para quê ? Cumps.

Coitadinhos...

Nunca se esqueçam que eles (jogadores de futebol) começam a "trabalhar" com remuneração logo nos juniores, e há juniores já a ganhar 2000€/mês com alojamento e escola pago... eu não ganho isso!... Logo... a dita curta carreira deles ainda assim tem 20 anos, reformando-se eles ainda em perfeita idade para arranjar outro emprego aos 36 anos, e normalmente tendo sempre um lugar assegurado no ramo... tendo em conta que ganham em média 25 salários mínimos deveriam trabalhar 50 anos ou, agora sim, pagar o escalão máximo de impostos!... BRAVO!... agora já só faltam os políticos, e o Belmiro de Azevedo! E agora que venham com a treta de... e se houver uma lesão?... então, fazem como os outros 99% da população portuguesa e arranjam o que fazer além de passear penteados!

pagar o mesmo dos outros cidadãos

que trabalham pelo menos 40 horas por semana, 48 semanas no ano e que auferem vencimentos muito abaixo dos valores praticados para os futebolistas não se pode considerar injusto. A mim também não me agrade quando vejo os valores que me são descontados todos os meses, face ao valor do vencimento. Mas tenho de arcar com isso. A questão é outra. Será justo que um Vitor Baía, um Simão, um Petit, um Postiga, um Ricardo, um Liedson, etc..., paguem menos impostos que um cidadão normal, apenas pelo motivo de terem uma profissão de mais curta duração? Ainda para mais, porque eles usam o argumento de que a sua carreira profissional é de curta duração. No entanto, são os próprios futebolistas que muitas vezes optam por gastar o seu dinheiro em automóveis, telemóveis topo de gama, moradias e outras coisas que tal, abdicando de preparar o seu futuro... O que o Ricardo disse, serve contudo para tocar num ponto. Como os jogadores acordaram com base nos valores ilíquidos, a partir de agora, com os mesmos contratos recebem bem menos... Daí que se compreenda que alguns jogadores (como é o caso dele), não estejam interessados em renovar pelos valores que auferiam.

Re: pagar o mesmo dos outros cidadãos

"Como os jogadores acordaram com base nos valores ilíquidos, a partir de agora, com os mesmos contratos recebem bem menos... " Logo uma medida fiscal que visa uma maior igualdade social, vai ter como consequência a perda de competitividade dos nossos clubes e a consequente desvalorização do futebol português. Desvaloriza o estado que se trata de um dos sectores mais rentaveis da nossa economia (atenção que todos os sectores de actividade têm finaciamentos e apoios especificos consuante as suas especificidades) e que realmente a profissão de futebolista é de desgaste rápido, e se há futebolistas que mostram um nivel de vida faustoso, 90% deles vive em média a maior parte da sua vida activa com salários que não ultrapassam os 2000€, na expectiva de um dia chegar lá cima e sem grandes hipóteses de amealhar pé de meia. Claro que isto para alguem que passou 35 anos a trabalhar no duro para receber 400 € de reforma não é fácil de explicar.

Re: pagar o mesmo dos outros cidadãos

O teu comentário está perfeitinho, direitinho, concordo com tudo o que dizes. Só que não dizes tudo. Por exemplo, um jogador é contratado com a oferta de um salário de 100 mil €. Chega ao fim do mês e só lhe dão 55 mil, porque 45 mil ficaram retidos para impostos... Repara que é quase metade do valor do contrato que assinou. O que é que vai acontecer? Vai acontecer exactamente o que disse o Ricardo, isto é, os futebolistas preferirão ir para o Maiorca em vez do Benfica, porque o salário líquido, aquilo que ele efectivamente recebe ao fim do mês, é bem maior que aquele que receberia no slb. Isto para salários iguais. O que vai acontecer, é os clubes portugueses terem que aumentar substancialmente os salários dos seus jogadores, para continuarem a ser competitivos no mercado global. Isto vai implicar uma ainda maior dificuldade económica para os clubes portugueses, principalmente para os três maiores, que ficarão impedidos, no futuro, de concorrer às contratações de jogadores com algum valor futebolístico confirmado, em igualdade com os clubes de outros países. Falei em comprar jogadores, mas falo também em manter jogadores formados em Portugal. Imagina que o Sporting forma um Ronaldo qualquer, quer mantê-lo no clube mais um ano ou dois, oferecendo-lhe um contrato de 100 mil. Vem um clube espanhol e oferece-lhe os mesmos 100 mil. O jogador faz as contas e diz: Obrigado por tudo Sporting, mas os espanhóis pagam-me muito mais... Era isto que o Ricardo queria dizer. Com salários iguais, os jogadores preferirão outros campeonatos. E eu digo mais: Em Portugal, os jogadores que passarão a entregar ao Estado metade do salário que ganham, são muito menos que os deputados e outros políticos que ocupam cargos públicos no Estado ou em empresas públicas, com salários e reformas bem chorudas e eu ainda não vi nenhum Governo a atirar-se para cima desses mamões. Já imaginaram a quantidade de deputados que durante os últimos 30 anos passaram a receber brutas reformas por terem trabalhado(?) 8 a 10 anos? E, meus amigos, alguns desses deputados foram reformados com 30 anos de idade, ou até menos! Numa idade em que muitos portugueses ainda não conseguiram o primeiro emprego, já esses fulanos beneficiam de reformas de 2/3 mil € ou mais, mantêm os seus contactos políticos que lhes permite conseguir novos tachos e por aí adiante. ... e depois vejo o país muito preocupado com meia dúzia de futebolistas que vão passar a descontar 45% do seu salário... cumprimentos.

sol na eira e chuva no nabal

Leio o que escrevem os relvas, e começo a pensar que não são os mesmos que andam aqui ao longo do ano. É que a grande maioria quando vê os seus clubes a perder com equipas de nomeada em competiçoes internacionais acha quase sempre que o clube poderia ter feito mais para ficar com o craque vendido no ultimo defeso, que as compra de atletas de rufugo nos países futebolisticamente de terceira linha foram para dar comissões aos dirigentes,etc. Exigem craques e os jovens da formação, mas mal os resultados não aparecem apontam logo as espingarda à politica de contratações e exigem a cabeça do treinador. È bonito escrever aqui que as medidas são justas, mas será que estamos preparados para que os nossos clubes começem a perder com Steauas de Bucareste, CSKAs de Sofia ou Standarts de Liege? É que isto de ter sol na eira e chuva no nabal não é fácil.

Os jogadores e os impostos

Realmente, ninguém percebe o o por quê de o os jogadores não pagam IRS a 100%. Todo este processo acaba por ser uma comédia, uma vez que já há muito que os futebolistas dizem que são trabalhadores como todos os outros. Houve até um profissional desta classe com um dia proferiu a seguinte frase: -Nós somos humanos como as pessoas. Ah, bom! Então, se eles são trabalhadores iguais aos outros, e se são humanos como as pessoas, portanto, vão pagar impostos a 100% como todos os outros. Nada mais justo! O Presidente do Sindicato dos Jogadores de Futebol já veio, por seu turno, dizer que esta nova Lei de tributação fiscal é injusta, porque, segundo este senhor, existem muitos jogadores que vivem em dificuldades financeiras. A verdade, meu caro, é que muitos portugueses não têm uma vida financeira de sonho, muitos deles recebem apenas o salário mínimo, e, mesmo assim, não obstante todos os problemas económicos, têm de pagar 100% de IRS sobre os seus rendimentos. Por que motivo os jogadores de futebol têm de ser diferentes do trabalhador comum? Há alguma razão viável para pagarem apenas 60% por cento de IRS, em vez dos 100% que pagam os trabalhadores normais? Ou será que a extrema burrice de alguns profissionais da classe faz com que eles não possam ser considerados trabalhadores normais?

Vamos esclarecer uma coisa...

ou melhor varias... 1º - Nao sao so os Portistas a achar o ricardo um anormal, os Benfiquistas tambem acham e ate mesmo muitos Sportinguistas 2º - Pelo menos falo por mim mas o meu "odio" pelo Ricardo nao é por ele ter tirado o lugar ao Baia até porque toda a gente sabe que isso envolveu jogadas de bastidores, mas sim, por ele ser um anormal que de cada vez que abre a boca (com aquela voz á desenho animado) é só para dizer asneiras. 3º - Chega de atacar os Portistas com o argumento de "inveja" bla bla bla bla, inveja de que? So se for de termos tido o melhor gr portugues de todos os tempos e o jogador com mais titulos em todo o Mundo, que sim deu os seus frangos tambem mas...nao deu nem metade dos frangos do Ricardo...e nao disse nem 1/10 das asneiras que esse Chorao passa a vida a dizer... Juizinho menino Ricardo