Godinho Lopes responde a Bruno de Carvalho | Relvado

Godinho Lopes responde a Bruno de Carvalho

Ex-presidente do Sporting refuta acusações da atual direção.
 

Godinho Lopes, antigo presidente do Sporting, defendeu-se esta sexta-feira das acusações de Bruno de Carvalho, atual líder que anunciou a instauração de um processo cível na justiça para averiguar atos da gestão anterior. Em comunicado, Godinho Lopes alega que tudo o que fez foi numa perspetiva de investimento.

No documento, enviado à agência Lusa, o anterior dirigente dos leões diz que sentiu necessidade de quebrar o seu “pacto de silêncio” sobre o Sporting para se justificar. A contratação de 26 futebolistas - “dos quais 16 internacionais” - feita durante a sua gestão aconteceu “sempre numa ótica de investimento”, sublinha: “Todas as contratações de jogadores realizadas durante os dois anos em que estive à frente da SAD foram objeto de escolha criteriosa, sempre numa ótica de investimento”.

Godinho Lopes classifica de “imputações caluniosas” as acusações da direção atual da SAD. Referindo-se em concreto às contratações ou renovações de Jeffren, Izmailov e Rodriguez, contestadas por Bruno de Carvalho devido aos recorrentes problemas físicos dos jogadores, o visado responde: “Os três jogadores em causa, internacionais, já depois de saírem do Sporting Clube de Portugal, foram avaliados e contratados por outros clubes e dois deles, mesmo depois de terem deixado de envergar a camisola verde e branca, foram chamados às seleções dos respetivos países”.

O anterior presidente escreve ainda que, “se necessário for”, irá “detalhar as informações que forem entendidas como úteis relativamente ao número de jogadores contratados pela atual SAD, à sua utilização na equipa principal e o mais que seja preciso para efetiva defesa” da sua honra.

Sporting:

Comentários [9]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Tudo normal... para alguns

Bruno de Carvalho está a disparar para todos os lados, como se fosse um "Rambo".

Agora, estando à frente de um clube de futebol a única coisa que fará dele um bom presidente são resultados, e esses medem-se em títulos. Antes de os ter, está a expor-se demais e, na falta deles, apenas será retratado como uma caricatura da imagem que está a tentar criar.

nao percebo a indignacao

o sporting poe uma accao, o godinho lopes vai a tribunal e defende-se , o juiz julga os factos apresentados a luz da lei e delibera sobre a culpabilidade. nada mais do que isto, e o que todos deviam fazer, nao se pode julgar o godinho lopes na praca publica. se for culpado so tem de pagar. nao vejo problema nenhum nisto, isto e a justica num estado de direito a funcionar.
os orgaos sociais eleitos so tem que se responablizar pelos seus actos, e e tao so isto que o bruno de carvalho esta a fazer. pode ser que depois dele outros facam o mesmo.

isto nao devia ser a excepcao num pais como portugal mas sim a regra onde os eleitos fossem julgados, nao so nas urnas mas nos tribunais se cometecem crimes. muita parra , zero uva.

Só vos dou este exemplo:

Laporta, que foi presidente o presidente do melhor Barcelona da história, teve que indemnizar o Barcelona por má gestão, independentemente de ter agido com dolo ou não.

Cá, nesta República, é a bandalheira total. Não querem ter um sentido de responsabilidade, nem querem ser responsabilizados!

Perigosa a recorrente

Perigosa a recorrente truculencia, e violencia de BC, não sei onde isto irá parar!

Houve negligencia com Rodriguez e Jeffren? Talvez ... Quem contratou o Chikabala ou o Gerson Magrão foi o Godinho?

Bruxo, uma coisa nada tem a

Bruxo, uma coisa nada tem a ver com outra, E os argumentos de Godinho Lopes são, no mínimo, risíveis. O que Bruno de Carvalho quer apurar é justificação de renovar com jogadores, a peso de ouro (alegadamente acima do que o clube poderia, então, comportar), que não estavam aptos clinicamente para dar a resposta desportiva necessária. E os valores pelos quais foram garantidas essas renovações ainda hoje fazem mossa em Alvalade. Por isso, o argumento de Godinho Lopes, em como se tratavam de internacionais (mesmo depois de saírem do clube) cai por terra. Eu não tenho dúvidas nenhumas, por exemplo, que Ronaldinho Gaúcho é, ou foi, um jogador de classe mundial. Mas daí a contratá-lo, aos 34 anos, por valores que o clube não pode pagar e vão condicionar toda a estrutura financeira, é outra coisa. O argumento de Godinho, seria que se tratava de Ronladinho Gaúcho e o de Bruno Carvalho seria o de que, face à idade e condição física, não dá a resposta desportiva necessária face aos valores exigidos e que o clube poderia suportar. Isto meramente a título de exemplo, claro. Ora, Gerson Magrão, Weldon e Ivan Piris são casos diferentes. São exemplos de jogadores que chegaram a custo zero e por uma temporada, ou seja, não tendo vingado saíram do clube sem encargos indemnizatórios. Grave seria se, face à produtividade de Magrão, o Sporting propusesse a renovação por 5 temporadas a custo de 3 milhões por ano, sob o pretexto de ser um jogador que já representou o PSV e que, por algum motivo alheio à qualidade, foi chamado a um particular do Brasil. Concordo com a reponsabilização judicial de mandatos, seja no desporto, na política ou mundo empresarial. O problema foi ter sido Bruno de Carvalho a despoltar a iniciativa. Porque os rivais estão mais preocupados em atacá-lo, dizendo que é populisto, o novo Vale e Azevedo, sem lhe reconhecer méritos. Fosse Vieira a fazê-lo e seria um Deus em Portugal

André, A questão é esta, o BC

André,

A questão é esta, o BC está a procurar inimigos internos e externos, e outros mesmos invisiveis ou ficticios, e esse caminho é perigoso, sinuoso, e pode-se virar o feitiço contra o feitiçeiro...

Se concordo que aquela tripla Godinho/Freitas/Duque fez contratações estapafurdias, e com custos elevados, não me parecem que o tivessem feito de forma a lesar o Sporting, aliás, o Sporting nessa temporada esteve com um pé na Final da Liga Europa (cairam em Bilbao), algumas aquisições não seriam más de todo, e nesse período ninguem questionou a politica desportiva da Admnistração do Sporting que de alguma forma plagiou a politicas desportiva de FC Porto e benfica.

O Heldon não veio a custo 0, e francamente Piris, Magrão, Welder, entre outros, francamente não haveria melhor na Formação do Sporting?

Eu percebi, na altura, a

Eu percebi, na altura, a estratégia da direcção e, também na altura, discordei com veemencia. Independentemente dos resultados. Correu mal, infelizmente, e isso deixou ainda mais a nú as fragilidades desse tipo de gestão. Sobre Piris, Magrão e Welder, recordo que vieram apenas para serem alternativas, a Cédric, Jefferson e no meio-campo, a baixo custo e por apenas seis ou oito meses. Se a coisa não corresse bem, como não correu, cada um seguia a sua vida, sem custos adicionais. E sendo uma equipa já de se muito jovem, com muita gente da formação, era necessário que essas alternativa tivessem alguma experiência, não para ser titulares, mas tapa-buracos, daí também a periodicidade do contrato. O que dantes acontecia era ir buscar Pedro Silva's por 5 épocas, nao resultar, e estar mais quatro a pagar o ordenado. Não se pode confundir é contratações que não deram certo (e isso há em todos os clubes, e no reinado de BdC o saldo até positivo) com gestão danosa reincidindo no mesmo erro, com custos triplicados.

Como o Bruno de Carvalho disse:

"Não vale apena tanta excitação à volta disto. É algo normal nas empresas".

Se o Godinho Lopes não lesou o Sporting de forma dolosa ou não, logo se verá.

As pessoas têm que se habituar a serem responsáveis...

Esses dois

não têm qualquer problema físico.

O Bruno de Carvalho simplesmente quer a justificação para esses casos, não está a fazer uma acusação concreta.