Tantas indisposições, tantas dores de barriga! | Relvado

Tantas indisposições, tantas dores de barriga!

 

Tendo em conta que muitos relvas se manifestaram contra as naturalizações, e alguns até questionaram o patriotismo de outros que as defendiam, e sabendo, que não festejaram as vitórias de Portugal, que torciam para que perdesse, e que por uma semana foram todos dinamarqueses e húngaros, eu vos pergunto:Como se sentiram? Mais felizes por ser contra a nossa Selecção? Odiaram assim tanto ver a equipa lusa vencer, apenas porque os golos foram marcados por "estrangeiros"? Muita dor de barriga?Allen Iverson

Seleção:

Comentários [50]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Caros relvas

Já temos liga do Relvado.com na UEFA Champions League Fantasy Football O código é este : 72393-15304 http://pt.uclfantasy.uefa.com/ Bora lá toda a gente , o prazo acaba terça-feira . Cumps

Ora bem

Era o que eu estava à espera.

Vergonha da vergonha

Prefiro que sejam todos portugueses, nascidos em Portugal, que sintam o país como grande parte de nós, que tenham aprendido e evoluído, desde tenra idade, a prática do desporto, seja ele qual fôr. Não me insurgi contra a chamada do Deco, por a considerar uma medida ou um caso de excepção. De futuro, na minha opinião, é de evitar e, claro, aumentar as exigências para que tal seja possível. Preocupa-me sim quando Portugal é mal representado. Quando se coloca os interesses pessoais ou de determinados grupos acima dos interesses da nação. O exemplo mais flagrante que conheço, passou-se na Coreia, aquando do Mundial de 2002. E não, não me refiro aos resultados, às exibições, mas sim à postura, à vergonha, ao descaramento de não colocar os interesses do país - que por eles torcia a milhares de quilómetros - acima de todo e qualquer interesse. António Oliveira, Paulo Sousa, Rui Jorge, Vitor Baía, são os casos que conheço. Por mim, tal como aconteceu, nunca mais representariam a selecção de todos nós. Isso sim, vergonha. As naturalizações, como já tenho dito, é assunto para ser resolvido pelo organismo máximo do futebol, até porque, por aquilo que consigo descortinar no meio de tanta confusão, é perfeitamente legítimo convocar para a selecção um cidadão português. Para finalizar: sim, quero sempre que a nossa equipa de futebol sénior triunfe, com legitimidade, trabalho, desportivismo, dedicação. Que suem por nós, que chorem pela pátria, assim como nós o fazemos. Sim, cada vez mais difícil. Porquê? Porque o 'negócio' atinge cada vez mais patamares. É pena, perde-se a essência do futebol. (Força, há que acreditar. E na selecção também).

Citando alguns notáveis``babuínos´´ da sociedade:

``A seleção é de todos,ou,pertence a todos´´ Este pequeno território à beira mar plantado até é cosmopolita,segundo minha actual perspectiva. Pois, muito bem que assim seja. Até penso como benéfico ser totalmente governado e,dirigido por pessoas capazes,os denominados estrangeiros naturalizados,que automaticamente deixam de o ser... Sempre que em alguma situação nos sentir-mos incapacitados para enfrentar as circunstãnccias,deveríamos optar por escalar outrém,que garante em ``absoluto´´ o sucesso,só não garante a,nossa sobrevivência.. Primeira sugestão não se convoca o Madaíl ou Merdaíl,sei lá,também não me interessa,e após uma triagem colocaríamos um candidato com mais influência e,munido de sapiência,sugiro para já, Ángel María Villar. E,poderão ser originários de um qualquer parte do globo,laborarem em qualquer das áreas que a,ainda ``nossa´´ sociedade,dispôem.. Começaria e,dando como exemeplo os ``governantes´´,que são totalmente submissos a pretensões exteriores,devido há sua exarcerbada ganância e,Poder.. Porque vamos votar em incapazes,deveríamos sim votar em líderes partidários que garantissem o sucesso a,nossa satisfação,sugiro até oriundos de um outro local geográfico.... Se apresentem os candidatos partidários naturalizados e, rumo ao progresso. Sauidações

Opinião retirada de:

http://triogalatico.blogspot.com/2009/09/3-pontos.html: Eu sou daqueles que critica e é contra as Naturalizações. Admito até que qualquer golo de Deco, Pepe ou Liedson me fará esboçar um sorriso, e muito menos um grito de alegria. Mas atenção. Não sou contra as naturalizações por achar que Pepe, Deco ou Liedson são maus jogadores. Longe disso. Não ponho em causa o seu profissionalismo ou vontade de vencer. Considero até que são bem melhores que muitos Portugueses que são seleccionados... E até admito que para a posição que ocupam, Portugal não tem soluções à altura. A questão não é essa... Eu sou contra as naturalizações porque o meu conceito de "viver a selecção" não é um conceito de "vir ver vencer a selecção". Para mim a selecção é bem mais do que uma vitória ou uma derrota. Tinha orgulho em ver Portugal como uma equipa de Portugueses, que sentiam Portugal como nós, a fazerem a vida negra aos gigantes da Europa. Eramos respeitados por isso. O que acham que sente um jogador naturalizado quando Portugal perde? Acham que vive a selecção como um Português dos 7 costados? Vocês imaginam um Pepe, um Liedson ou um Deco a emocionarem-se com o Hino nacional? Eu emociono-me sempre! Porque se naturalizou o Deco? Acham que ele quis representar a selecção pela sua paixão pelas quinas? Ele foi o primeiro a admitir que aceitou jogar pela selecção para seu próprio beneficio! Não era suposto, quando um jogador é chamado à selecção sentir orgulho e alegria por representar um País? Não é suposto saber o que é Portugal? Os naturalizados que hoje representam a selecção, de Portugal conhecem pouco mais que "putas, vinho verde, a noite, o bacalhau, e alguns restaurantes chiques". Aposto que nenhum deles sabe quem foi o Dom Afonso Henriques! APOSTO! Volto a citar a Dulce Pontes: nesses jogadores, "Onde está o Amor a Portugal?" Pode ser uma opinião extremista e demasiadamente patriota, mas é a minha, e não me convencem do contrário.

Re: Um conceito ultrapassado!

Este arrazoado não deixa de ser bonito mas a verdade é que não tem em conta a realidade do que é ser português, tal como não teria em relação a qualquer outro país! Esta necessidade da "pureza do português" é mesmo perigosa por xenófoba e nada adequada à realidade dos nossos dias! É que o que seria mesmo bom era definir o que são os portugueses legítimos! Peguemos em exemplos das selecções: Bruno Alves, Rolando, Nani, Bosingwa e outros mais mas fiquemo-nos por estes! Bruno Alves, nascido em Portugal, é filho de um brasileiro, Washington Alves que veio jogar para Portugal e por aqui ficou! Rolando é de origem caboverdiana tendo mesmo nascido na ex-colónia. Será português legítimo? Nani nasceu fora deste rectângulo tendo vindo muito jovem para a Europa, com os pais. Já Bosingwa que nasceu no Congo e é filho de um congolês e de uma portuguesa será também um bom português? E o que pensas de jogadores como Amaury Bischof ou mesmo Manuel da Costa? Ou tantos outros que nasceram em França, Alemanha ou qualquer outro país porque os pais, portugueses legítimos, aí escolheram trabalhar? E de Bosko Bjelenovic, sérvio de nascimento, andebolista, que veio com os pais para Portugal muito jovem e agora representa o Sporting e a selecção? E que achas que devemos fazer com outros "portugueses" de nome esquisito, filhos de ucranianos, moldavos, romenos ou russos que escolheram vir ganhar a sua vida no nosso cantinho? Estou realmente farto destas conversas xenófobas e redundantes! Por mim, tem direito a representar as selecções quem tiver nacionalidade portuguesa reconhecida pela Lei! Parece-me a única forma válida de evitar confusões! Mas aceito que haja quem defenda outras soluções desde que seja capaz de propor coisas com pés e cabeça! Uma verdadeira Lei da Nacionalidade diferente da que existe! Fico à espera (sentado) de ver as propostas! Cumprimentos!

Re: Opinião retirada de:

Só uma pequena achega: Onde está o orgulho português demonstrado por Paulo Sousa, Couto, Rui Jorge ou Baía na Coreia? Eras contra eles?! Mais ou menos que com os naturalizados?

Re: Opinião retirada de:

Tenho a certeza absoluta que na Coreia os jogadores estavam contra muitaa coisa. Esse campeonato deveria ter ditado o afastamento de Gilberto Madail. Não sou a favor que sejam feitos testes psicológicos obrigatórias para que um jogador seja convocado...mas penso que é justo partir do persuposto que um Portuguê nascido em Portugal, sente muito mais o seu país, do que um Português nascido e criado no Brasil.

Re: Opinião retirada de:

Esse campeonato devia ter ditado o afastamento de muita gente - como ditou - menos do Madaíl. Errou sim, ao chamar Oliveira. Errou sim, ao dar total liberdade de acção à equipa técnica da altura. Tentou corrigir, mas ele - o António - os Paulos e os Vitores complicaram o que deveria ser etica e moralmente exigido a quem tem o mérito de merecer representar as Quinas. Vergonha. Cumps

Sinceramente

Neste momento estou-me a borrifar para os resultados da selecção! Não sei porquê, se é por gajos que vieram do Brasil aos 20 anos e por isso já cá podem jogar; se é pela perspicácia do Quieiroz a fazer as convocatórias e a montar a equipa. ou se é pelos resultados. NÂO SEI. Mas a verdade é que não ligo nenhuma a esta equipa. Mas indo às dores de barriga, parece-me que o único que quis mesmo jogar por Portugal foi o PEPE. O jogador do REAL descartou a selecção Brasileira, ao passo que DECO e LIEDSON foram descartados pela selecção Brasileira. São pequenas diferenças... Um jogador de uma equipa qualquer que se andasse a chorar durante anos, publicamente, que queria ir para o PORTO, e que tenha acabado por vir para o BENFICA por falta de opção, podia ter muito futebol nos pés, mas não era por isso que ía ser o meu ídolo!

Re: Sinceramente

Mas, quem te falou que Pepe "Descartou" a seleção brasileira ? Ele foi apenas um dos mais de mil jogadores de futebol que o Brasil exporta, por ano, 95% destes, totalmente desconhecidos dos brasileiros, como foi o caso de Pepe...! Saiu do nordeste, através de um clube inexpressivo, é natural que não fosse conhecido por aqui. Essa de descartar o Brasil, não passa de folclore, meu amigo.

Re: Sinceramente

Mas aos 24 anos a jogar no Real Madrid, com a qualidade dele, não demoraria muito tempo até isso acontecer.

Re: Sinceramente

Concordo, pois é inegável, sua qualidade. O que acontece, é que, ao sair do Brasil, era um desconhecido. Hulk, Deco, Amauri, Thiago Motta e muitos outros, hoje famosos, também, ao deixarem o Brasil, eram totalmente desconhecidos por aqui. Mas Pepe não nos faz a menor falta, tenha certeza disso, pois o que não falta, no Brasil, são sucessivas formações de bons jogadores, em todas as posições. Um abraço. Paulo Araújo

Pois claro

O Brasil pode fazer selecções e mesmo assim lutar pelo título na mesma. Estava-se só a fazer uma distinção entre Pepe, que ainda podia ser internacional pelo Brasil, e Deco ou Liedson que, claramente só jogam por Portugal porque não podem jogar pelo Brasil.

Re: Pois claro

Mas o Pepe não teve paciência para esperar. Precipitou-se e fez sua escolha, deve ter lá suas razões. Quanto a Liédson, jogou aqui por Flamengo e Corinthians, saiu já com fama de goleador, nesse caso, acho que foi injustiçado, pelos diversos técnicos da CBF, nesse tempo todo. Merecia ter tido sua chance, mas, infelizmente, não a teve, o que espero que não ocorra com o Hulk, por exemplo. Paulo Araújo

este assunto incomoda!!

as dores de barriga dos "patriotas"só existiram porque o deco jogava no f.c.porto ,lobotomizados por uma imprensa ressabiada,alimentados pela própria frustração,armados em defenssores da moral e bons costumes,partiram em defesa da bandeira!! agora parecem tontos na tentativa frustrada de argumentaram e manterem alguma coerência!(todos sabemos como é dificil a vida de frustrado antí-portista).... taditos!!

Re: este assunto incomoda!!

Eu acho que, pura e simplesmente, devias respeitar a opinião dos outros.

Re: este assunto incomoda!!

"lobotomizados por uma imprensa ressabiada" Ora diz-me lá a que imprensa te referes! É que se quiseres deixo-te já uma lista de agentes informativos controlados directamente por adeptos (alguns ex-dirigentes) do teu clube: 1- Ojogo 2- JN 3- DN 4- O Público 5- TSF 6- SPORTV E indirectamente (via directores de informação e accionistas de referência): 7- RTP 8- Correio da Manhã 9- Record ... ... ... QUEM É O MAIOR LOBOTOMIZADO DO RELVADO??

Naturalizar não é a solução

E isso há que ser bem percebido. Concordo com quem diz que os jogadores naturalizados chegam a ter em campo um comportamento mais "exemplar" do que os nascidos em território português, mas a questão não é essa. Há que trabalhar na Selecção desde as camadas jovens, preparando o futuro, e não colando remendos como é o caso das naturalizações. Durante 90 minutos não consigo parar de suster a respiração num remate perigoso da equipa vestida de verde e vermelho, é inevitável, está-me no sangue defender tudo o que simbolize o meu pais, mas mal se ouve o apito final: respiro de alívio por aquele grupo de jogadores que se diz representar todos os jogadores portugueses, cada vez correr menos riscos de ser motivo de chacota.

Re: Tantas indisposições, tantas dores de barriga!

"se não fossem os naturalizados profissionais, onde é que nós já estaríamos. Venham mais, se não for assim não ganhamos." Depois procuram colocar rótulos de racismo e xenofobia para estancar a discussão por quem ainda tem princípios e não adere ao vale tudo. Mas quem se orgulha desta selecção!? Olhem, troquem Portugal do grafismo por Resto do Mundo. Tristeza... CU-curruuu...

Naturalizações!

Não sou contra as naturalizações de jogadores para a selecção nacional Portuguesa. Até porque o proprio Eusebio não nasceu em Portugal e a selecção Francesa venceu o Campeonato da Europa e o Campeonato do mundo com varios jogadores que não nasceram em França. Sou contra o Gilberto Madail que se encontra agarrado ao poder...precisamos de sangue novo, novas ideias e se possivel mais actuais. Sou contra o C. Queiroz que sendo um excelente organizador de camadas jovens e talvez bom adjunto nunca será um grande treinador. Não consigo entender os adeptos portugueses que são contra a selecção nacional. Força Portugal.

O que é ser português?

O que se segue foi escrito como comentário ao que escreveu o d10s. Contudo, lendo outros comentários, achei que valia a pena pôr este comentário a ser lido por mais gente já que defende princípios e vem contra o que muita gente acha: Este arrazoado não deixa de ser bonito mas a verdade é que não tem em conta a realidade do que é ser português, tal como não teria em relação a qualquer outro país! Esta necessidade da "pureza do português" é mesmo perigosa por xenófoba e nada adequada à realidade dos nossos dias! É que o que seria mesmo bom era definir o que são os portugueses legítimos! Peguemos em exemplos das selecções: Bruno Alves, Rolando, Nani, Bosingwa e outros mais mas fiquemo-nos por estes! Bruno Alves, nascido em Portugal, é filho de um brasileiro, Washington Alves que veio jogar para Portugal e por aqui ficou! Rolando é de origem caboverdiana tendo mesmo nascido na ex-colónia. Será português legítimo? Nani nasceu fora deste rectângulo tendo vindo muito jovem para a Europa, com os pais. Já Bosingwa que nasceu no Congo e é filho de um congolês e de uma portuguesa será também um bom português? E o que pensas de jogadores como Amaury Bischof ou mesmo Manuel da Costa? Ou tantos outros que nasceram em França, Alemanha ou qualquer outro país porque os pais, portugueses legítimos, aí escolheram trabalhar? E de Bosko Bjelenovic, sérvio de nascimento, andebolista, que veio com os pais para Portugal muito jovem e agora representa o Sporting e a selecção? E que achas que devemos fazer com outros "portugueses" de nome esquisito, filhos de ucranianos, moldavos, romenos ou russos que escolheram vir ganhar a sua vida no nosso cantinho? Estou realmente farto destas conversas xenófobas e redundantes! Por mim, tem direito a representar as selecções quem tiver nacionalidade portuguesa reconhecida pela Lei! Parece-me a única forma válida de evitar confusões! Mas aceito que haja quem defenda outras soluções desde que seja capaz de propor coisas com pés e cabeça! Uma verdadeira Lei da Nacionalidade diferente da que existe! Fico à espera (sentado) de ver as propostas! Cumprimentos!

Re: Tantas indisposições, tantas dores de barriga!

quando forem arrumados da luta pela presença no Mundial nao tenhas duvidas que vou abrir uma garrafita de champanhe. morte à selecção da FPF

O respeito todos merecem

a nossa selecção apenas os nossos O que diria D.Afonso Henriques de esta selecção nacionau

Correcção...

Portugal não, a selecção Luso-Brasileira. Eu sou Português, um Brasileiro que adquira a nacionalidade Portuguesa, tem dupla nacionalidade, ou seja, é Luso-Brasileiro e não Português. Se são nascidos em Portugal ou não, não é importante, o que é importante é se são Portugueses, para mim ser Português não é uma situação legal, é uma questão cultural e de valorização do Ser(nome) Português. Se tenho de ser eu, que até tenho uma costela niilista, a vir defender estes valores, é porque algo vai muito mal neste aspecto e parece que ninguém se preocupa muito com a desvalorização do Ser Tuga. Não tenho nada contra os jogadores e até agradeço a sua intenção, mas bons ou maus jogadores, Portugal tem "filhos" capazes de o defender e qualquer conquista saberá melhor se mesmo com limitações. O que é que aconteceu com esta catadupa de naturalizados na selecção?Perdi o interesse, vejo a selecção jogar como se fosse um Leiria vs Leixões, entretém, mas vejo o jogo desprovido de qualquer emoção. A selecção existe para defender a fibra Portuguesa. Sinto-me saudoso dos tempos em que não andávamos nas bocas do mundo, mas em que sabia que existia um propósito no facto daqueles jogadores estarem em campo, perdendo ou ganhando, era eu que perdia e ganhava também, afinal unia-nos o facto de sermos Portugueses. Agora quando se diz que uma pessoa basta viver meia dúzia de anos em Portugal e passam-lhe um papelinho a dizer que é Português... Do ponto de vista legal é normal e concordo com a atribuição de direitos e deveres associados ao ser legalmente Português. No entanto, se é um pedaço de papel que evoca o que é ser Português, então não consigo perceber como é que somos tão diferentes dos Alemães, Chineses, Checos...será das árvores com que é feito o papel?

Oh _UrbanZ_... o Niilismo aqui?

Diz antes assim: "- Eu já li umas coisas sobre niilismo." É uma responsabilidade social e pessoal muito grande, apregoar a afectação moral ao niilismo. E não há cá um "sou meio niilista".. ehhh... Não se envergonhem.

Re: Oh _UrbanZ_... o Niilismo aqui?

O Niilismo, como qualquer teoria, envolve várias ideias, convenções e interpretações e é impossível concordar com todas elas na sua íntegra, porque algumas até acabam por ser contrárias. Como deves saber, sendo alguém que não se costuma "envergonhar" ;), sabes que cada movimento tem correntes, umas mais fanáticas e outras menos, umas positivas ou construtivas, outras negativas ou destrutivas. Os anarquistas radicais(pseudo-anarquistas na minha opinião) ajudaram a destruir a imagem deste movimento com atitudes destrutivas que ambicionam o caos...é um interpretação errada no meu entender de Anarquia, mas é uma interpretação. Da mesma forma existem Niilistas que levam o movimento ao que no meu entender é um exagero... Por outras palavras e tentando simplificar a coisa, a questão da "costela niilista", serve para explicar que sou simpatizante com algumas das ideias Niilistas, mas não quero ser erradamente percebido como um radical do movimento... A responsabilidade social e pessoal é tão grande no Niilismo, como na Anarquia e no Ateísmo e não vejo o porquê de não assumir a responsabilidade de seguir moderadamente essas ideologias...aliás no meu entender, estes três "movimentos", na minha visão das coisas, complementam-se criando um equilibrio que de certa forma ajuda a que se sustentem uns aos outros. Basicamente o erro, na minha interpretação, é alguém assumir que uma pessoa terá de ser radical num determinado movimento para poder assumir simpatia pelas suas ideologias...

CALA-TE «Ó URBANO» já te tinha topado...

Não passas de mero "ESTERCO"... Xenofobia, «já era», neste Mundo cada vez mais Global e num País que deu «Mundos ao Mundo», falamos do ANTANHO de mais de 5 séculos, vires com essa palheta pseudos argumentos de um PIDESCO - SALAZARENTO/NAZI só de um PORCO!!! Que é aquilo que és, sem tirar nem pôr, já te tinha "mancado"...???!!! Não quero diálogos, com GENTE da tua LAIA!!! De Jadscl

PS.-

O movimento Niilista é tipicamente esquerdista. Se tivesses perdido um bocadinho de tempo a aprenderes o que é o Niilismo, já sabias que é praticamente impossível colar esse movimento a toda que qualquer uma das acusações ridículas que me fizeste e poupavas-te aos disparates...

Nietzsche é tanto da esquerda como Marx..

Primeiro deve saber,quem utilizou as suas obras e para que objectivo...Quantas voltas os indivíduos já deram em suas tumbas,devido à pouca aproveitação e,a finalidade montruosa que suas belas obras HUMANAS tiveram.. Segundo deverá conhecer onde começa essa distinção de ideológica esquerda e direita,a sua concepção(essa parte se souber..?Irá verficar o quanto é hilariante..)e nunca mais em sua compreensão terá uma orientação ``ordenativa´´..Até já deixei uma pista... Quanto raças,que pessoalmente prefiro denominar de etnias,sugiro uma breve passagem de olhos pela obra de RUTH BENEDICT(Padrões de Cultura),e irá verificar que até o maior criminoso em adulto,nasceu uma criança ingénua..Que a diferença étnica e cultural definem-se por conceitos históricos.. Saudações