Rui Santos escolhe onze de Portugal para defrontar a Dinamarca | Relvado

Rui Santos escolhe onze de Portugal para defrontar a Dinamarca

O comentador já fez a sua equipa para o jogo decisivo de hoje. Veja as opções do analista desportivo
 
Rui Santos no Relvado 7 (fundo branco)
Miguel Ribeiro Fernandes/VIA

Rui Santos acredita que Portugal precisaria de "um sistema alternativo, que seria o 4-4-2", para levar de vencida a Dinamarca, no segundo jogo do Euro 2012. Mas o comentador acha que "Paulo Bento vai apostar mais ou menos no onze que perdeu com a Alemanha" e está certo de que será "um erro".


Declarações na habitual análise no programa "Tempo Extra" da SIC Notícias, onde Rui Santos realça que Portugal "não vai ter tarefa fácil frente à Dinamarca". O comentador diz que os nórdicos deram sinais de terem "uma boa equipa, que sabe o que está a fazer dentro do campo", no triunfo sobre a Holanda, vaticinando que se vai apresentar "muito motivada" e que vai "colocar grandes problemas a Portugal".


Perante esta circunstância, o comentador entende que se "justificariam algumas alterações na equipa" lusa, embora frise que não acredita "que elas aconteçam". "Eu apostaria no Miguel Lopes para lateral-direito, encostaria o Miguel Veloso na esquerda e adiantaria o Fábio Coentrão para a frente, o Custódio seria uma boa opção para ser o médio eminentemente defensivo, o Raul Meireles, o Fábio Coentrão e o Nani a jogarem atrás dos pontas-de-lança que deveriam ser o Ricardo Quaresma e o Cristiano Ronaldo", assim traça Rui Santos a sua estratégia para o encontro de quarta-feira. Na baliza o comentador manteria Rui Patrício e Pepe e Bruno Alves persistiriam como a dupla de centrais.


Rui Santos frisa que "Moutinho, para atacar este jogo, desapareceria", relevando que com este onze a Seleção obteria "uma maior agressividade atacante" com "Quaresma e Ronaldo a fazerem pressão nas saídas de bola da Dinamarca".

O comentador confessa que não ficou "convencido" com o jogo das quinas frente à Alemanha. "Poderíamos ter feito bastante melhor", releva, considerando que a Seleção Nacional "nunca teve ambição suficiente para assumir o jogo na sua plenitude". "Portugal criou a ideia de que o empate era um bom resultado e era, mas para empatar é preciso jogar para ganhar, normalmente quando se joga para o empate perde-se", afiança Rui Santos.

Considerando que o Alemanha-Portugal "foi um mau jogo de futebol, um mau espetáculo", Rui Santos diz que "do ponto de vista tático, Portugal esteve bem, falhou a estratégia". "Faltou a Portugal dinâmica de grande equipa", entende também, notando que há "organização", mas que "não há uma qualidade excecional". "Portugal tem um bom onze, mas depois, se for preciso fazer algumas alterações ou adaptações, a manta é curta", conclui.

Referindo-se aos restantes jogos do Euro 2012 disputados até agora, Rui Santos repara na "revelação" da "afirmação do futebol da Rússia", atestando que "poucos esperavam um sinal de tão firme consagração do futebol russo perante a República Checa que tem as suas credenciais".

O comentador releva o "nível sofrível da maior parte das equipas", com "muito taticismo", como é habitual nas estreias neste tipo de torneios. Mas elogia o "grande jogo de futebol" disputado entre Espanha e Itália. Rui Santos releva que os italianos se revelaram "uma boa surpresa" numa altura em que há vários "casos a mancharem o futebol italiano". Frisando que foi "um jogo aberto" e que a Itália poderia ter tido "a tentação de jogar à portuguesa", Rui Santos conclui que "é possível jogar com respeito pelo adversário, mas numa toada atacante".

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Seleção:

Comentários [13]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Ora aí está a

demonstração que de facto É MUITO IMPORTANTE A FORMA COMO SE JOGA e esta primeira parte têm-se
portado como uma verdadeira equipa...Oxalá consigam uma segunda parte semelhante para pelo menos
manter a esperança de apuramento para a fase seguinte.Cumprimentos e saudações desp.e benfiquistas.

.

.
----------------------Patrício

?--------------Alves--------Rolando--------Coentrão

-----------------------PEPE

----------Meireles--------------Moutinho

-----------------------Viana

---------------Nani---------Ronaldo

Acho que o Joao Pereira é a

Acho que o Joao Pereira é a saida mais óbvia para a maioria dos portugueses, já para Paulo Bento...
O Postiga vai ser titular, mas devia ter alguém mais próximo dele, e tinha que ser ou Nelson Oliveira ou Hugo Almeida, e penso que o Oliveira seria mais indicado por ser mais móvel e inclusive ter mais técnica. Além disso joga melhor de cabeça.

O resto fica na mesma...podemos não apresentar um "grande" 11, mas o banco também não dá para muito mais

Não vou meter-me

nesta/vossa discussão mas, lembrar o que ouvi há muitos anos a quem sabia muito "disto", QUE MUITO
MAIS IMPORTANTE DO QUE QUEM JOGA (jogadores), É A FORMA COMO SE JOGA (equipas)...Entretanto,
também não esqueço que no ano em que o Boavista foi campeão, ter ouvido o J.Pacheco dizer que vinha
a Alvalade jogar principalmente para o empate, o que aconteceu, jogando sem ponta de lança mas com 2
jogadores nem muito ao meio nem muito nas laterais, para prender quer os centrais quer os laterais do
SCP...Aliás, cerca de 1 mês antes e no primeiro jogo do Benfica com o Mourinho no Bessa eu advoguei
exactamente a mesma estratégia do Jaime, que outros benfiquistas desdenharam e que o Mourinho não
seguiu, tendo perdido o jogo...Cumprimentos e saudações desportivas e benfiquistas.

Eu apostaria num 4-3-3

............................Patricio.................................
.................Pepe....,,,,,,..........B.Alves...............
J.Pereira..........................................Coentrão
...........................Meireles................................
................H.Viana...............Moutinho.............
Nani........................................................Varela
...........................Ronaldo.................................

Caro Rui Santos

A seleção Portuguesa desde meados de 1990 tem uma estilo de jogo vocacionado para a movimentação de todos os jogadores do meio campo para frente dentro de 2 táticas similares, logo se nem o scolari que chegou em pensar utilizar o 3-5-2 conseguiu equilibrar fora dessas táticas como é que vai ser possivel o PAulo Bento a conseguir colocar se nem tempo para a treinar tem.
Portugal Deve manter o esteio principal da equipa, que neste momento é o Patricio o Coentrão o Pepe o Bruno Alves o Meireles e CRonaldo e o Nani, todos os outros são peças passiveis de serem alteradas, Portugal pelo que sempre nos habituou não pode ter uma avançado fixo, tb sabemos que o Ronaldo não deve ser o Ponta de Lança, porque ai seria fácilmente marcado pois é na zona central que se encontra sempre mais jogadores (centrais + trincos +médios centro), logo a Paulo Bento a unica solução passa pela derivante que Portugal usou em 2000 com Humberto Coelho, ou seja:

---------------------------------Patricio-------------------------------
Miguel Lopes (JP)----Pepe-----Bruno Alves----Coentrão
---------------------------------------Meireles-----------------------
-------------------Moutinho-------------------------------------------
------Varela--------------------Nani--------------------Cronaldo
----------------------------Nelson Oliveira-------------------------

Seleção de 2000 Durante toda a fase inicial do Europeu

---------------------------Baia-------------------------
Abel Xavier-----Couto----J.Costa------Dimas
------------------------------Vidigal------------------
-------------Costinha--------------------------------
------------------------Rui Costa-------Figo-------
--------João Pinto-----------------------------------
--------------------------Nuno Gomes-------------

seleção de 2000 contra a frança

--------------------------Baia-------------------------
Abel Xavier-----Couto----J.Costa------Dimas
------------------------------Vidigal------------------
-------------Costinha--------------------------------
--S.Conceição-----Rui Costa-------------------
-------------------------------------------Figo--------
--------------------Nuno Gomes-------------------

Nuno Gome Funcionava com pivot de ataque permitindo a entrada dos médios, nas costa através de triangulações rápidas

Gosto...

..desse onze. Ainda por cima Varela ajuda bem,quando toca a defender.

......................

O Varela é um jogador que pode funcionar como o tal quebra latas, ele é possante e desgasta bastante a defesa, e assim é permitido fazer uma metamorfose na equipa na 2ª parte ou em caso de se estar a ganhar permitindo a entrada do Viana 1º pelo Varela trocando o Nani depois para a ala e depois mais tarde poderia-se apostar em lançar o Quaresma acentando o jogo depois e ai sim num 4-4-2 em logangulo permitindo ao CRonaldo vaguear pela frente de ataque, ou se caso estivermos a perder pode-se apostar em mais 1 homem para o ataque apostando num 4-1-2-1-2 porque é neste esquema que a equipa portuguesa pode ter mais liberdade no ataque permitindo que mais gente surja solta na frente de ataque

Quando se perde....

Confesso que estes esquemas tácticos todos, 4123, 4231, etc... são demais para mim!
Mas há uma coisa que eu sei, algo tem de mudar.
Para este jogo com a Dinamarca, sugeria apenas duas alterações, a entrada de Miguel Lopes e Nelson Oliveira. Vamos ver até onde a teimosia do PB nos vai levar...
Apesar de tudo, estou convencido que com mais garra e espirito de equipa, podemos vencer estes dinamarqueses. Boa sorte, vou ficar a torcer!

Agradecimento

Muito obrigado Sr Rui Santos, pelo bom momento de disposição que me fez agora passar. Já me fartei de rir com a sua equipa inicial para o jogo de amanhã...

??? Sem pontas de lança de

??? Sem pontas de lança de jeito, os melhores jogadores são extremos, e a selecção devia jogar em 4-4-2, ainda por cima sem nunca ter treinado esse sistema. Mas que grandes jornalistas desportivos, percebem tanto!

Sublinho o sr. Rui Santos

Como a nossa manta é curta, temos de gerir da melhor forma os nossos recursos. Essa gestão começa no seleccionador, que tem de compreender que não somos um país com muitos "craques" (se balotelli fosse português, já não constava do euro).
Um esquema de 442 frente a dinamarca conforme o sr. Rui Santos referiu (que eu sublinho), parece-me acertado para tentar o dominio do jogo no meio campo contrário. Com a Alemanha foi importante evitar a subida dos laterais alemães jogando em 4123, evitando um possivel sufoco germanico. Penso que Paulo Bento será fiel ao seu esquema 4123. So peço que retire aquele "pequenote" que joga a defesa dto. É só vêr os jogos anteriores da seleção e do zborting para vêr os golos a partir do passador direito. Sem mais comentários por respeito ao referido jogador...

Prefiro esgrima

De futebol pouco ou nada sei, mas pelo que via num seu programa , não era o srº Rui que criticava o srº Paulo Bento por usar o M,veloso na esquerda como um crime , e vem agora defender essa posição para o jogador na seleção ,não foi srº que disse em que JJ usou o coentrão como medio se ganhava um médio normalissimo e perdia-se o melhor lateral da europa,não foi o srº que disse que o J. Pereira ataca melhor que o Lopes , agora que temos de atacar com tudo - eque quer meter quem defende melhor do que aquele que ataca.Quaresma e cristiano a pontas de lança sim senhor caro srº RUI ,,,, quantos treinos tem portugal com esta formação já agora porque não cristiano no banco e entrar o nelson