Queiroz e as bruxarias | Relvado

Queiroz e as bruxarias

 

Além de Cristiano e Pedro Mendes temos Danny, que está a recuperar, mas não pode competir, Hugo Almeida, Tiago e Boa Morte. Até Bosingwa, que na última concentração conseguiu recuperar para jogar, está entre os indisponíveis no seu clube.As pergunta que deixo aos Relvas são três:- Quem destes lesionados acreditam que vai recuperar até aos playoffs?- Quem dos indisponíveis vai fazer mais falta?- Dos habituais titulares, qual é que não convinha mesmo nada que se lesionasse (não deixem nenhum bruxo ler as respostas...)?ee95104

Seleção:

Comentários [103]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Re: Liberdade de Expressão.

Numa perspectiva puramente democrática, obviamente que tem o direito de dizer o que disse. A legitimidade é que já é outra estória... Quem se demorou a ler alguns livros dele, irá certamente reparar que tem mensagens (chamemos-lhes subliminares) de clara conotoção política e anti-clerical. Na posição dele, possui um enorme poder e consequente responsabilidade. É certo que só papa as balelas dele quem quer...mas o comum dos mortais, não vê José Saramago, o escritor. Vê José Saramago, o prémio Nobel da Literatura...e associa-lhe automaticamente uma aura de imaculada certeza e correcção, para além de um suposto brilhantismo. Não estou aqui a dizer que não concordo com o homem. Sei bem o que foram as mentiras da Igreja e as suspeições que rodeiam a instituição. Aliás, folgo em dizer que trabalho na área da investigação histórica, pelo que documentação sobre essa temática já me passou muita pelas mãos. No entanto, e a partir do século XVI, os escritores também tiveram quota parte nesse lançar de suspeições, no acumular desse chorrilho de mentiras, e enquanto que uns foram as vozes da reacção, outros foram o instrumento de propaganda. O que este senhor tem vindo a fazer em algumas das suas obras (em particular no "Evangelho segundo Jesus Cristo") não é mais que uma pregação da reacção. Nesse aspecto, não se distancia muito daqueles que critica. Se o podemos ouvir? Sim, sem dúvida! Não somos é obrigados a seguir a sua "doutrina". De qualquer das formas, não sei o porquê de tanto celeuma em torno do que ele disse. Tanto quanto eu sei, a Igreja ainda não se pronunciou sobre este facto...e mesmo que o faça, duvido que seja sob o apelo da morte infernal do escritor. :) A tolerância da Igreja é dúbia, como sabemos...mas, pelo menos em Portugal, creio que já convive pacificamente há bastante tempo com certas provocações. Mais confusão fez e fará certamente a da Maité. :)

Re: Liberdade de Expressão.

"Na posição dele, possui um enorme poder e consequente responsabilidade. É certo que só papa as balelas dele quem quer...mas o comum dos mortais, não vê José Saramago, o escritor. Vê José Saramago, o prémio Nobel da Literatura...e associa-lhe automaticamente uma aura de imaculada certeza e correcção, para além de um suposto brilhantismo. " Agora lê assim: "Na posição da Igreja, possui um enorme poder e consequente responsabilidade. É certo que só papa as balelas da Igreja quem quer...mas o comum dos mortais, não vê a Igreja, conjunto de homens. Vê Deus, o criador de tudo e todos...e associa-lhe automaticamente uma aura de imaculada certeza e correcção, para além de um suposto brilhantismo. "

Re: Liberdade de Expressão.

Entre a História de um e a estória de outro, penso que não há comparação. Colocando cada uma das coisas em contexto, o ambiente é mais propício à contestação clerical de forma desmedida, e até irresponsável, colocando em cheque séculos imensos de meias verdades e mentiras. Contudo, no meio de tal, também houve os momentos de verdadeiro apogeu civilizacional. A história da Igreja está tão ou mal contada quanto os "nossos" Descobrimentos. Mas vê lá se o gajo põe esses em causa?? As suas constantes e infindáveis críticas à Igreja são, há muito, manobras de marketing e mero aproveitamento da letargia intelectual de muita gente. Não as consigo ver de outra forma. Na apresentação do último livro do senhor, toda a gente se riu quando ele denominou a Bíblia de "Manual de Maus Costumes". Serei o único que torcia o nariz a isso se o tivesse ouvido ao vivo?? Provavelmente sim. De resto estava tudo embevecido com a eloquência (ou será antes senilidade?) fabulosa do homem..."ah e tal, é Nobel." Epá, perdoem-me, mas cego é acima de tudo aquele que não quer ver. Se ele se quiser assumir como anti-clerical, que o faça, que investigue, que estude aquilo que tanto critica...e que abandone os seus pseudo livros mascarados de manifestos. Se a Bíblia pode ser considerado um manual como o excelso escritor a define...o inverso também é ali verificável: um manual de virtudes. Será que ele a conhece assim tão bem para assumi-la como algo tão linear? Acho que não!

Re: Liberdade de Expressão.

O que se passa é que o número de Ateus está a aumentar por todo o mundo e existem pessoas que se identificam com o que ele diz e daí a "boa" reacção dos presentes. Nada do que ele afirmou é mentira... Desafio-te a encontrar uma mentira que seja no que ele afirmou...:) Sabes o que é um bocado irónico? A Igreja já mandou queimar livros que tinham contudo menos "pesado" que a própria biblia...e se existe um rating para filmes violentos e afins, também a biblia não deveria ser permitida a menores de 18... A história de Abraão e do sacrificio do seu filho como forma a provar fidelidade...não será um bocado violento demais? Eu digo-te que prontamente abdicaria de qualquer crença que ousasse pedir que sacrificasse um meu filho para provar fidelidade...mas não é essa a mensagem passada, visto que Abraão acedeu ao pedido e prestava-se para sacrificar o filho... Agora imagina que um crente que sofra de distúrbios mentais começa a ouvir vozes de uma prossuposta entidade que o ordena o sacrificio do seu filho...não só essa ideia lhe terá sido induzida no conhecimento desse episódio, como provavelmente julgará tratar-se de uma prova de fidelidade como a de Abraão e não hesitará considerando que vai ser travado no último instante...

Re: Liberdade de Expressão.

E no entanto, o título do último livro do Saramago pega no fraticida e não na vítima da violência. :) Percebo o que queres dizer...e já afirmei noutros comentários que muitas das coisas que ele diz até concordo. Mas não lhe reconheço a legitimidade e honestidade intelectual para fazer este tipo de afirmações. Para todos os efeitos, estamos a falar de um homem que não censurou o Holocausto; estamos a falar de um homem que recusou a ideia de que Jesus era um ser divino (tudo bem até aí), mas transformou-o num ser banal; estamos a falar de um homem que reduziu a Bíblia a um manual de maus costumes...sem lhe apontar as virtudes. Eu tenho a tendência de me pronunciar sobre um dado tema somente quando tenho todos, ou grande parte dos factos, na mão. Saramago não o faz, nunca o fez. Transmite visões parciais daquilo que ele acha que é uma dada temática, tentando quase sempre transmitir uma mensagem ant-clerical. Fá-lo não na óptica da pérola embrulhada num pano sujo, mas sim na óptica de um presente envenenado. E como estamos a falar de um homem que tem uma visibilidade tremenda, o que poderia ser um desabafo de um pensador, transforma-se numa sublimação da história. Temos como paradigma Salman Rusdhie. A Igreja até é muito benevolente com as apreciações deste senhor. E o facto da Igreja ter queimado vários livros prova o poder da palavra...e que deve de ser utilizada com cautela. Mas repito...não discordo totalmente do que ele diz...discordo é da suposta legitimidade do escritor para o fazer. Abraço.

Re: Liberdade de Expressão.

Sim Saramago tem uma certa influencia. Ai concordo contigo. Mas ninguém é obrigado a concordar com ele e cada um tem que ser capaz de ter um espírito critico e de formar a sua própria opinião. Saramago disse o que pensa e acho isso muito bem. Não partilho nem metade das suas opiniões mas antes de tudo sou um defensor da liberdade de expressão ... e chateia-me ver que em Portugal um euro-deputado não entende o que significa democracia. Também não entendo porque se fala tanto de Saramago nos medias. Tal como também não entendi porque se falou tanto naquele vídeo da Maite e no bruxo Pepe. São as tais escolhas de informação e isso leva-me a conclusão que a informação em Portugal é de baixo nível. Cada semana traz a sua nova polémica, isso cativa as atenções do povinho e enquanto olhamos e debatemos destes temas não vemos o que se passa, não falamos do que é realmente relevantes. Não é nada de novo Goebbels já utilizava esta técnica para desviar a atenção do povo nos anos 30.

Estás a ver o problema ao contrário Zé

O que lhe fez a igreja para lhe gerar tanto ódio? Não quer acreditar... não acredita! A igreja prejudica alguém? A igreja impôe alguma coisa a alguém? Impostos? A igreja obriga alguma coisa a alguém? A igreja é ou não actualmente uma instituição que se dedica à caridade? Alguém que não os católicos contribuem com um cêntimo que seja para a Igreja? Porquê o ódio daquele FILHO DE UMA PUTA que mais não é do que um castrado e frustado mental porque apesar de NOBEL não é um best-seller? Porquê o ódio de um FILHO DE UMA PUTA quu ao longo de décadas apoiou regimes ditatoriais maoistas e estalinistas sem nunca encontrar motivo para denunciar as atrocidades? Quem é este FILHO DE UMA PUTA para vir questionar dogmas? Quem é este FILHO DE UMA PUTA para classificar o LIVRO DOS LIVROS como um Manual de Maus Costumes? Quem é este FILHO DE UMA PUTA para vir dizer dizer que há UM BILIÃO de pessoas parvas neste planeta? Quem é este FILHO DE UMA PUTA para vir questionar O LIVRO DOS LIVROS não vendo nele o pregão da bondade? Atrocidades? Maus costumes? Crueldade? Como podia ser diferente se todos os livros de história o relatam? E este tem 2 mil anos! Porque não vê ele atrocidades no regime estalinista? Só foi há 50 anos! ELE TEM TODA A LIBERDADE PARA DIZER O QUE QUISER. EU TENHO TODA A LIBERDADE PARA LHE DIZER QUE É UM FILHO DE UMA PUTA IGNORANTE NO QUE TOCA A RELIGIÃO ATÉ PORQUE ELE SÓ QUER OFENDER IMPUNEMENTE E GARANTIR PUBLICIDADE PARA O LIVRO. SE ESTÁ COM FALTA DE DINHEIRO QUE VÁ DAR O CÚ PELAS ESQUINAS. PUTA QUE O PARIU!

A igreja prejudica alguém?

A igreja prejudica-te a ti a mim e todos aqueles que vivam num regime, sim regime católico maioritário disso não duvides.

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

Oh Catota, neste aspecto estamos claramente em locais opostos da barricada...:) Primeiro que tudo quero deixar aqui definido que sou Ateu. Sou Ateu porque simplesmente não acredito numa entidade de defendem como sendo a criadora de tudo e todos. Convém também perceber que toda e qualquer pessoa tem o direito de acreditar em Deus, tal como eu tenho o direito de não acreditar no dito, mas diga-se que em abono da verdade a Igreja sempre perseguiu quem não acreditava, isto, uma entidade que se diz tolerante e que supostamente prima pelo amor ao próximo. Concluindo esta introdução devo dizer que entendo e respeito que no meu entender algumas pessoas necessitam de acreditar em algo que lhes permita explicar o ainda inexplicável e nada tenho contra. No entanto: -A Igreja é um catalisador incendiário dos fanáticos. -A Igreja é ódio dissimulado. -A Igreja é crime em nome de Deus. Como bom Ateu como me considero, li algo da biblia, porque não posso rejeitar algo sobre o que não tenho o menor conhecimento. A verdade é que do que li (não muito, é certo) a escravatura estava presente e aceite, a inferioridade da mulher é um facto inquestionável, os actos violentos de punição pelo simples acto de questionar algo relacionado com a religião estão presentes, o uso da lógica é subentendidamente condenado. A Igreja diz-te que podes matar, torturar, roubar, fazer tudo o que te der na cabeça e que no entanto no leito da morte se te arrependeres és perdoado e vais para o céu, no entanto existe um "crime" ou pecado que é punível com o Inferno sem hipóteses de te arrependeres, que é o de ousares nem que seja por um momento, mesmo em pensamento, duvidares da existência de Deus... Isto é só o levantar a ponta do véu...esta conversa duraria para horas e horas seguidas. Saramago limitou-se a apontar o dedo à Igreja e ao papel que esta teve na "estupidificação" do povo e nas manipulações e crimes que cometeu ao longo da História. Muitos dos maiores crimes da História foram feitos pela Igreja ou no nome dela... Faço-te uma pergunta: Com tanta gente a morrer de fome, porque é que no Vaticano os bispos, papa e afins vivem como reis?Onde pára o voto de pobreza que Jesus Cristo apregoava? Sabes para que serviam as confissões?Para os padres poderem controlar as aldeias... No entanto é certo que existem padres que de facto têm boas intenções e são excelentes pessoas mas toda a Igreja é um logro. A Igreja também tem histórias de túneis entre mosteiros e conventos onde eram emparedados bébés, por exemplo... Mas pronto...já estou a divagar... O que quero dizer é que se uma pessoa quer acreditar em Deus não precisa da Igreja para nada, se quiser rezar pode fazê-lo em casa, se quiser ler a Bíblia(graças a Lutero) pode lê-la em casa, se Deus lhe quiser dizer algo, não precisa de intermediários e fala directamente com a pessoa. "Quem é este FILHO DE UMA PUTA para vir questionar dogmas? " Oh Catota, com esta deixaste-me perplexo...com a personalidade que tens, que tens mostrado ao longo do tempo que tenho lido o que escreves, nunca pensei que fosses pessoa de te guiares por dogmas...os dogmas são uma afirmação inquestionável, são o "é assim porque sim", são o "por mais provas que existam em contrário isto é assim e não tolero sequer a hipótese de dúvida"... Acerca do que dizes da Bíblia, porque é que existem dois Testamentos? Porque é que sentiram a necessidade de mudar a figura de um Deus cruel e vingativo para um Deus amistoso e camarada? Eu digo-te porquê, porque as pessoas começaram a perder medo do Deus com que eram ameaçados pela Igreja e estes últimos tiveram que fazer algo de forma a dissuadir os seus "clientes" a não abandonar a Igreja... Saramago disse o que disse e tem direito de o dizer e a Igreja mais uma vez mostrou a sua real face...a que defende dar a outra face, mas que afinal resolve é responder com insultos ao Nobel da Literatura. Cumps.

Ora já cá faltava este argumento!

Com tanta gente a morrer de fome, porque é que no Vaticano os bispos, papa e afins vivem como reis?Onde pára o voto de pobreza que Jesus Cristo apregoava? Então e as centenas de presidentes da república e monarcas espalhadas por este mundo? Como é que eles vivem? Os "súbditos" que vivem na miséria são o povo da Igreja ou dos governos? Quem tem a obrigação política e económica do sustento dos povos? A Igreja? Até parece que alguém contribui para a Igreja obrigatoriamente através de impostos ou coisa do género! E, no entanto, apesar disso, é efectivamente a Igreja que suporta muitas missões e obras de caridade por esse mundo fora. O problema de muita gente é que a Igreja é aquela vóz incómoda da consciência, tipo Grilo Falante, que nos acorda para os erros e que por isso nos incomoda tal como a voz sensata e avisada dos pais.

Re: Ora já cá faltava este argumento!

A política tem a obrigação, mas a Igreja sempre defendeu como sua missão a ajuda aos pobres, no entanto gostam muito de dizer aos líderes e afins que devem fazer assim e assado, mas fazer alguma coisa está quieto... Pode-se agradecer a pessoas, muitas delas Ateus ou Ateias que não é por terem dinheiro, que muitas vezes não têm, decidem tentar ajudar os outros porque assim dita a sua consciência e não porque têm medo de um Deus vingativo ou porque o bom Camarada assim os "ordena" ...

Re: Ora já cá faltava este argumento!

"mas fazer alguma coisa está quieto..." Espero que nunca passes fome. É que aí talvez reparasses que a igreja não está assim tão quieta e que é para ela que os necessitados se viram e têm acolhimento. Fogo, até os dirigentes do Bloco de Esquerda têm elogiado a Igreja pelo seu trabalho social e em prol dos emigrantes!

Re: Ora já cá faltava este argumento!

Investiga o valor só das obras de Da Vinci, Miguel Ângelo, entre os mais conhecidos, o valor das empresas que o Vaticano detém, o valor de acções de empresas que o Vaticano detém e afins e pensa lá bem se as esmolas que o Vaticano providencia em forma de um pão e uma tigela de sopa são um acto assim tão bom de louvar. Aliás foi conhecido o facto de o Vaticano ter criado uma equipa de futebol aqui há uns tempos em Itália... Valor tem quem pouco tem e dá muito de si para ajudar os outros.

Re: Ora já cá faltava este argumento!

Pois, só que não se trata de páo é água (isso é outro argumento falsamento usado para se atacar a caridade cristã), falo de bastantes mais coisas do que essas, incluindo escolas, hospitais, etc. Sobre as obras de arte é outra coisa que não percebo: são tesouros da humanidade, e a igreja sempre deu valor à arte como medida de expressão do Sagrado, ainda bem que existem! que querias que fizessem, que vendessem ao Berlusconi ou a milionários texanos ou árabes, em vez de serem fruidas por todos?

Re: Ora já cá faltava este argumento!

Então e as empresas e afins que detêm? Também é por amor ao sagrado? Se tivesse um quadro valíosissimo e soubesses que se o vendesses podias ajudar algumas pessoas a sair da miséria, sendo que fizeste de um dos teus objectivos de vida a ajuda ao próximo, não te pesaria a consciência aos contemplares o quadro?

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

"A Igreja é um catalisador incendiário dos fanáticos. -A Igreja é ódio dissimulado. -A Igreja é crime em nome de Deus." Diz-me onde é que a Igreja prega esse ódio e crime? sim, houve crimes e ódios em nome de Deus. Mas a Inqwuisição já acabou há trezentos anos, e desde então crimes muito piores foram cometidos contra os crentes" "A escravatura estava presente e aceite, a inferioridade da mulher é um facto inquestionável, os actos violentos de punição pelo simples acto de questionar algo relacionado com a religião estão presentes, o uso da lógica é subentendidamente condenado." Outra enorme discordância: no novo Testamento a mulher é colocado num patamar da mais alta importância; o culto Mariano aí está para o provar. Quanto à escravatura, isso não posso deixar passar: é totalmente anti-cristã, não sei onde viste isso. Acabou em Roma graças ao advento do crisitianismo, voltou com o tráfico negreiro (apesar da oposição de homens como os jesuítas) e voltou a acabar sob influência cristã. "Muitos dos maiores crimes da História foram feitos pela Igreja ou no nome dela..." Por acaso os acontecimentos mais terríveis da humanidade cororreram no Sec. XX, quase nenhum deles motivado pela religião (em parte até eram contra). "Com tanta gente a morrer de fome, porque é que no Vaticano os bispos, papa e afins vivem como reis?Onde pára o voto de pobreza que Jesus Cristo apregoava?" Para há muito tempo nas milhares de instituições de caridade cristãs, nas missões em África, Ásia e América Latina, nos hospitais de campanha, no sacrifício com a própria vida de tantos cristãos em prol dos outros, e sem os quais a miséria no mundo seria muito maior; pois é: em tempos de pobreza é para a Igreja que os mais pobres se voltam. Quanto À vida de reis2 no Vaticano, alguma vez os viste para avaliar? Muita coisa mudou desde João XXIII. "Acerca do que dizes da Bíblia, porque é que existem dois Testamentos? Porque é que sentiram a necessidade de mudar a figura de um Deus cruel e vingativo para um Deus amistoso e camarada? Eu digo-te porquê, porque as pessoas começaram a perder medo do Deus com que eram ameaçados pela Igreja e estes últimos tiveram que fazer algo de forma a dissuadir os seus "clientes" a não abandonar a Igreja..." isso não faz o menor sentido: o novo Testamento não apareceu de repente, é compilado no Séc. III, quando a igreja estava longe de ser "oficial" ou ter grandes poderes; mais uma vez, o AT tem uma linguagem mito-simbólica, o NT é a Boa Nova que deve ser seguida pelos cristãos. Saramago disse o que disse e tem direito de o dizer e a Igreja mais uma vez mostrou a sua real face...a que defende dar a outra face, mas que afinal resolve é responder com insultos ao Nobel da Literatura." Mas quais insultos? Mostra-me onde os leste?Apenas disseram que ele ignorava realmente o que era a Bíblia e aconselharam-no a ler melhor, uma resposta com elevação, aliás. Isso é que é intolerância? Então Saramago pode insultar centenas de milhões de crentes e a Igreja não tem o direito à resposta? É esse o problema da maioria dos ateus: achar que a liberdade é só para eles, e que os crentes devem ficar calados e nem ao menos têm o direito de resposta. E entre exemplos de "obscurantistas" dos últimos cem anos, posso-te mostrar Martin LutherKing, Gandhi, Madre Teresa, João XXIII, Dalai Lama. Já entre racionalistas do mesmo tempo, encontramos os "tolerantes" Estaline, Hitler, Mao, Pol Pot, Enver Hoxha, etc, cada um com o seu plano de Super homem que não precisava da religião para nada.

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

Os crimes por fanatismo são contemporâneos, não os irás concerteza ignorar... Se leste a biblia o uso da expressão núbio não te será estranha...repara na forma como são tratados na escrita... A biblia exulta perseguição a não crentes...exulta a guerra contra outras religiões ou descrentes como uma vitória do Senhor... "e desde então crimes muito piores foram cometidos contra os crentes" A Igreja matou mais pessoas que Hitler...bem sei que concerteza esta frase será muito polémica para muitos, mas mesmo que neste momento morressem todos os "fiéis"(batendo na madeira), ainda estaria longe do número de pessoas que a Igreja condenou à morte directa ou indirectamente desde que existe...e aqui obviamente refiro-me a Igreja no conjunto de diferentes crenças...seja católicos, judeus, muçulmanos, etc... Crimes contra crentes, terás concerteza pela própria Igreja, visto que ainda há pouco tempo condenavam o uso de preservativo... Ainda não há mulheres no Vaticano, porquê? Porque não existem Papisas? "Por acaso os acontecimentos mais terríveis da humanidade cororreram no Sec. XX, quase nenhum deles motivado pela religião (em parte até eram contra). " No entanto segundo o que é defendido neste blog... http://ingoldwetrustt.blogspot.com/2009/10/algo-mais-sobre-excomunhao-do-nazismo.html O problema dos Crentes é que não conseguem ler e perceber o que os Ateus escrevem...eu defendo que as pessoas têm o direito de acreditarem no Deus que querem, se querem, o que não dá para tolerar é uma organização de homens que tenta influenciar a vida dos outros com falsos valores morais e manipulação de massas à conta de crenças das alheias... Por muito boas intenções com que tenha sido criada a Igreja, está corrompida desde há largos anos. Mas tens aqui mais leitura: http://www.chick.com/reading/books/153/153_10.asp Quanto aos insultos, se os Católicos se ficaram por lhe chamar ignorante, os Judeus optaram pela frase "vozes de burro não chegam ao céu...". No meu entender estão aqui alguns insultos, não concordas?

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

Desde logo, respondo a esse site que alegadamente liga a Igreja a Hitler (e que me parece tudo menos honesto): a Igreja não excomungou porque as matérias de excomunhão são as de Fé, não as dos actos. Depois, se é certo que houve o Tratado de Latrão com mussolino, que criava o Vaticano, o ditador fascista, que tinha usado contra o cristianismo os mesmos argumentos que agora ouvimos de Saramago, não escapou de ser criticado pela Igreja. Que esteve contra os nazis desde o início, como se vê pelas encíclicas publicadas (http://en.wikipedia.org/wiki/Mit_brennender_Sorge), pelo facto do Papa ter saído ostensivamente de Roma durante os dias em que Hitler visitou a cidade, em 1937, muito antes da denúncia da Holocausto, dizendo que "Espiritualmente todos somos Judeus", e pelos muitos clérigos, teólogos e leigos que combateram o nazismo e ajudaram muitos judeus a fugir, como o caso de Aristides Sousa Mendes, que afirmava que os seus actos eram uma missão cristã; por alguma razão é que com a Alemanha Democrática a Democracia Cristã, de Konrad Adenauer, um devoto católico que teve de fugir dos nazis, ganhou as primeiras eleições. Quanto Às vítimas, ainda hás de me dizer onde é que as das religiões no seu todo foram superiores não só Às dos nazis mas também às do comunismo (100 milhões só no Séc. XX). Se quiseres outra comparação, a Inquisição, em toda a sua existência, matou muito menos gente que o Terror anti-religioso da Revolução Francesa em dois anos. Quanto Às riquezas do Vaticano, o artigo parece-me muito parcial, mas o que interessa é onde são aplicadas, e graças a elas milhões de pessoas escapam à miséria. e ainda metem Ted Kennedy, considerado um dos políticos mais liberais das últimas décadas nos EUA, ao barulho! Por fim acabo com o que, lamento dizer-te, acho pura hipocrisia e má-fé: a questão do preservativo. Já expliquei ao Rufferto que a Igreja considera que o sexo deve ser entre casis casados, e que portanto não há necessidade de preservativo, e que se houve perigo de doenças, há sempre o recurso à abstinência. Isto não são ordens, são orientações morais, quem quiser cumpre, quem não quiser não cumpre. Onde é que está o crime?Pode-se não concordar ou parecer fora do tempo, mas é uma atitude coerente; hipocrisia é criticar-se uma doutrina legítima, que não obriga ninguém a cumpri-la, e vir falar em "crimes", e por aí se vê como querem condicionar a Igreja a pensar segundo valores que lhe são estranhos. aliás, nem sei que moral há em atacar dessa forma a instituição que mais pobres e doentes acolhe em áfrica. Critiquem a opinião (que também não é a minha), mas não inventem ordens onde elas não existem!

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

O blog em si não liga a Igreja a Hitler, afirma "apenas" a permissividade da Igreja face ao apoio de alguns Bispos a Hitler e companhia, citando inclusivé nomes. Quantos milhões de "Mouros" não foram mortos nas cruzadas? Quantos infiéis, pagãos, hereges e afins não foram assassinados pela Igreja? Quantos "pecadores" e "bruxas" não foram condenados à morte? Quantos apedrejamentos não retiraram a vida a infractores? Quantos foram pregados à cruz? Quantos morrem nos atentados terroristas? Há quantos milhares de anos começaram as mortes pelos pecados ou em nome do "Senhor" e há quantos anos terminaram? "Isto não são ordens, são orientações morais, quem quiser cumpre, quem não quiser não cumpre." Correcção, quem não quiser é pecador e vai para ao Inferno...ou vais-me dizer que não é assim que funciona?

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

Quem não quiser tem livre-arbítrio para decidir o que quer fazer da sua vida. O cristianismo não obriga em vida, mas estabelece as suas regras, regras essas que são de mandamento divino, ditadas por Cristo, e que os homens não podem alterar. Claro que há sectores em que está aberta a discussão (a isso se chama teologia), entre os quais os costumes. Sobre os horrores a que te referes, não sei quando começaram, mas não certamente antes do Séc. V ou VI, e não há "milhares de anos". As Cruzadas tiveram realmente episódios bárbaros, mas é bom recordar que exisitram antes de mais para impedir o avanço do Islão pela Europa fora (A Terra Santa, aSíria e o Egipto era maioritARIAMENTE CRISTÃOS ANTES DE SEREM MUÇULMANOS.)Os apedrejamentos não são próprios do cristianismo e muito do que se diz tem muitos exageros (como a Lenda Negra da Inquisição, que lhe atribui muitas mais vítimas do que as que provocou). Como é óbvio, nada disso as apaga nem pode ser camuflado ou realtivizado. Mas a própria igreja pediu perdão inúmeras vezes, não só pelo que cometeu mas por algumas omissões que não devia ter cometido. O papa João paulo II prostrou-se em sinagogas e o muro da Lamentação, pedindo perdão pelos crimes em nome de Deus. Em Lisboa, a igreja associou-se ao memorial da matança de judeus de 1506, tomando as suas responsabilidades. Parece-me que é preciso alguma humildade para o fazer. Mas também os cristãos sofreram horrores, e não vejo pedirem-lhes perdão por isso, pelo contrário, há quem defenda. Até quando?

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

E qual é o mal de questionar a Igreja e a religião?

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

A questão coloca-se em termos muito simples; Todos os dias em qualquer conversa sobre o tema tratado os não crentes são apelidados de imbecis ou mentirosos porque "não é possível questionar a existência de Deus porque ele existe e é uma parvoíce sequer alvitrar tal hipótese". Sendo esta corrente a maioritária e que quando a conversa oscila para questões perturbantes do ponto de vista filosófico a resposta é geralmente apenas uma e não foge muito disto" não vou discutir mais isto porque não posso provar nada mas sempre acreditei que era assim e preciso da fé para viver". Eu entendo a falta de argumentos da maioria para justificar a não necessidade da prova da existência de Deus porque naturalmente iriam colocar em causa dogmas que lhe incutiram à nascença e o ser humano tem dificuldade em aceitar que se nasce e morre e tudo acabou (ou melhor não acabou ficam cá os descendentes que são produto de nós), sem fé em algo o que seria da maioria das pessoas neste mundo cruel em que se vive e sempre se viveu? Para alguns a fé é a única coisa que têm - esta é uma discussão interessante e poderia-se estar aqui horas a falar nisto. Mas há uma outra questão; Os não crentes são obrigados a aceitar a toda a hora e em todos os lugares que a religião não se discute nem se questiona - até se pressionam as pessoas para casar pela igreja, agora um pouco menos, mas continua-se a obrigar quase a baptizar os filhos, claro que ninguém obriga mas há pressões sociais no dia a dia. Isso é correcto?! Não têm os não crentes o direito de fazerem ouvir a sua própria voz? Não vivemos num estado laico? Porque incomoda tanto a Igreja católica e os judeus que se questione a Bíblia? Principalmente o antigo testamento onde existem testemunhos de uma crueldade imensa? E falam em nome de Deus, quem lhes deu esse direito? Há tantas religiões por esse mundo inteiro com as mais variadas orientações e contraditórias entre si que seria um contra senso haver um "Deus" por detrás delas que as orientasse nesse sentido. Não seria um Deus mas sim alguém fraco como somos todos. Parem para pensar um pouco.

Liberdade de Expressão.

Ja ouviste falar?

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

Não quer acreditar... não acredita! A igreja prejudica alguém? É preciso recordar a história?.. Perseguições, inquisições, imposições.. Não queres que te ajude pois não'.. A igreja impôe alguma coisa a alguém? Impostos? Idem aspas. A igreja é ou não actualmente uma instituição que se dedica à caridade? E?.. Alguém que não os católicos contribuem com um cêntimo que seja para a Igreja? De forma indirecta sim. Porquê o ódio daquele FILHO DE UMA PUTA que mais não é do que um castrado e frustado mental porque apesar de NOBEL não é um best-seller? PorquÊ tanto ódio ao Saramago?.. ;) Não é best-seller?.. E?.. Viva Nicolas sparks e o Paulo Coelho? Yupppi!!! E a Rebelo qq coisa!!! Porquê o ódio de um FILHO DE UMA PUTA quu ao longo de décadas apoiou regimes ditatoriais maoistas e estalinistas sem nunca encontrar motivo para denunciar as atrocidades? O facto de não ter razão na questão política mundial não quer dizer que não o tenha quando fale de religião. Quem é este FILHO DE UMA PUTA para vir questionar dogmas? Porque não?.. Porque será que ninguém tem o "direito" a questionar FILHA DE UMA GRANDESSIMA PUTA DA IGREJA e da RELIGIÃO (para manter o nível da discussão..)? Quem é este FILHO DE UMA PUTA para classificar o LIVRO DOS LIVROS como um Manual de Maus Costumes? Livro dos livros?.. lollll Quem é este FILHO DE UMA PUTA para vir dizer dizer que há UM BILIÃO de pessoas parvas neste planeta? Não faltam exemplo de milhões de gente que se revelou muito parva pelos mais variados motivos. Atrocidades? Maus costumes? Crueldade? Como podia ser diferente se todos os livros de história o relatam? E este tem 2 mil anos! Porque não vê ele atrocidades no regime estalinista? Só foi há 50 anos! Lá estás tua misturar alhos ocm bogalhos. ELE TEM TODA A LIBERDADE PARA DIZER O QUE QUISER. EU TENHO TODA A LIBERDADE PARA LHE DIZER QUE É UM FILHO DE UMA PUTA IGNORANTE NO QUE TOCA A RELIGIÃO ATÉ PORQUE ELE SÓ QUER OFENDER IMPUNEMENTE E GARANTIR PUBLICIDADE PARA O LIVRO. SE ESTÁ COM FALTA DE DINHEIRO QUE VÁ DAR O CÚ PELAS ESQUINAS. Mas quê o Saramago agora precisa disto para vender?.. Deves desconhecer a realidade dos números. E já agora que deu maior realce a esta questão foi precisamente os coitadinhos que se ofenderam com as palavras dele.

Re: Estás a ver o problema ao contrário Zé

Para um bom católico, pareces ter muito ódio dentro de ti e também pouca educação, acredita que Jesus Cristo não reagiria como tu. Se leres a bíblia vais ter que concordar com o Saramago. Só te recordo o episódio de Sodoma e Gomorra em que Deus decide matar a população por estes se dedicarem a práticas sexuais homossexuais. Se tu achas que um deus que mata as pessoas que são gays é um deus fixe, então fica lá com o teu ódio. A bíblia não passa de um livro escrito por várias pessoas, em que muitas delas tinham uma visão do mundo que hoje não é, nem na altura seria, aceitável. É um livro sexista, trata mal as mulheres, ora vai ler. O novo testamento é melhor, é uma coisa que prega a bondade das pessoas e que é contra a agressividade, uma coisa que tu ainda não compreendeste. Não gosto de saramago como escritor nem acredito no comunismo, mas ele tem razão.

Lesões

Por acaso não fazia ideia de que o Pedro Mendes se tinha lesionado com gravidade. Ontem so vi o magnifico golo que este marcou na pesada derrota sofrida pelos Rangers em CASA. Acima da falta que qualquer um destes jogadores de valor pode vir a fazer, está o bom leque de soluções que temos a nossa disposição, apesar da carencia em certas zonas do terreno, e a obrigação que temos de ganhar a Bósnia. Somos Portugal, umas das melhores selecções do mundo, tirem 2 ou 3 jogadores daquela equipa nomeadamente na frente e qualquer um dos outros nem sequer 2ªs escolhas eram na equipa de TODOS NÓS. Ronaldo não pode jogar ? Temos Simão, Nani, Fabio Coentrão e não vou falar do Quaresma. Falta Pedro Mendes ? Temos o Veloso (apesar da opção para lateral esquerdo), tão bem jogou Pepe nos outros jogos de qualificação, pode-se sempre recuar o Meireles. Tanta coisa. Gostava ainda de referir outro ponto, com esta "onda" de lesões, porque não aproveita Queiroz para integrar uns putos na equipa. Em vez de Edinhos e Assis prefiro que se aposte em Fabio Coentrão, RUBEN MICAEL (belissimo jogador) e posteriormente Varela. Cumprimentos

Re: Lesões

Percebo o teu ponto de vista e em parte concordo contigo mas penso que não é altura para testar soluções, para chamar novos jogadores. Temos duas finais pela frente. Concordo que o Ruben Micael, o Varela e o Fabito Coentrao deveriao ser chamadados mas se calhar agora n seria muito bom. Precisamos de jogadores que estejam habituados a jogar pela selecção. cumps

Queiroz e as bruxarias

O queiroz que peça ao Petit para vir fazer uma perninha só no play-off! Pode ser que o Madaíl lhe ofereça umas férias na África do Sul.

A resposta é simples: CR e Bosingwa!

Estes fazem falta, os outros podem continuar lesionados, muito embora Pedro Mendes talvez pudesse dar uma ajuda! Marcou um grande golo ontem!

Pedro Mendes não marcou nenhum golo ontem

O golo foi atribuido ao defesa. Houve 3 golos na própria baliza nesse jogo, deve ser um record!