O lado bom de Queiroz | Relvado

O lado bom de Queiroz

 

Já assumi aqui neste espaço que para mim Queiroz tem sido uma desilusão, principalmente nas escolhas que faz e por não ter capacidade para dar um "murro na mesa", mas também lhe sei reconhecer qualidades.A principal qualidade a meu ver é querer alargar o conjunto de seleccionáveis, coisa que Scolari por exemplo não fazia. Scolari pensava no presente, Queiroz está a pensar no futuro e, sejamos sinceros, cada vez temos menos "qualidade" nos seleccionáveis, temos obrigatoriamente que alargar esse leque. O tempo de viver da base do FC Porto Campeão Europeu começou a entrar em declínio na qualificação para o Euro 2008 e neste momento está extinto completamente. A decisão de reactivar a Selecção B foi bastante boa.Perdemos jogadores como Figo, Fernando Couto e Petit; jogadores que podiam ser importantes como Ricardo Carvalho e Jorge Andrade estão constantemente lesionados; Maniche, Paulo Ferreira e Costinha já não são o que eram; e jovens promessas como Miguel Veloso e Pelé não têm confirmado os seus créditos, sejam quais forem os motivos. Torna-se difícil construir um núcleo duro com qualidade como tínhamos no Euro 2004 e no Mundial 2006.Outra das qualidades de Queiroz é o trabalho de renovação que está a ser feito nos escalões mais jovens e é por aí que passa o futuro do futebol português. Mas a sua tarefa não se avizinha fácil, a menos que haja uma mudança de mentalidade nos clubes e que apostem mais no jogador português...Cumprimentos.
Vingador_Azul

Seleção:

Comentários [32]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Eu defendo Carlos Queirós!

Não consigo entender todos estes comentários negativos em relação ao Carlos Queirós! Ou toda esta gente não tem memória ou são de uma ingratidão a toda a prova (a pior coisa de um ser humano) ou são todos sportinguistas convencidos que não ganharam o campeonato por causa dele! Carlos Queirós levou Portugal a ser bi-cammpeão mundial de Juniores o que nunca tinha acontecido antes nem voltou a suceder depois! Para além disso foi várias vezes campeão europeu e lançou as bases onde se viria a fazer o futuro do futebol português, do FC Porto campeão europeu até à selecção que, com Scolari, conseguiu perder a final mais acessível de sempre! Será que não sabem isto ou querem esquecer? Sabe-se, e isso não é novidade, que O Professor nâo é um grande elemento de banco! As suas opções tácticas não são as mais brilhantes, mas isso não o impediu de conquistar títulos importantes e inéditos no futebol português! O consulado de Scolari, e a sua incapacidade para encontrar novoso valores, "secou" a produção de novos atletas! A Carlos Queirós pede-se, e é nesse sentido que sempre defendi a sua contratação, que renove os quadros e seja capaz de conseguir que se produzam novos valores, dando-lhes depois a mentalidade competitiva e vencedora que soube transmitir à geração dos campeões do mundo! Há que dar tempo! Se Scolari teve dois anos de facilidades, sem competir a sério, até lhe entregarem uma equipa feita, será que não podemos dar a Querós algum tempo que lhe permita algo de muito mais importante: formar novos jogadores capazes de representar a selecção ao mais alto nível e chegar ao título que todos desejamos?

Re: Eu defendo Carlos Queirós!

+1bem-escrito Já ontem escrevi aqui, prefiro ficar fora deste Mundial e ter 10/12 anos ao mais alto nivel como tivemos, claro que o ideal seria juntar as duas coisas.

O lado bom

são as costas e ao longe enquanto se afasta mais. Como treinador, acho-o fraquinho e se na altura lhe dei o benefício da dúvida, agora acho que já não há grandes dúvidas que não serve como seleccionador. Lembro-me que quando se falou dele para treinar o Benfica, era dos nomes falados que menos me agradava. E obviamente, para a selecção, também não me agradou muito. Isto tudo não invalida que eu acredite que ele possa ter um cargo mais directivo na federação, mas seleccionador não.

...

É óbvio que não temos equipa para ganhar um Mundial. Nem sequer para lá chegar perto. Mas penso que o que temos chega para pelo menos lá ir. Portanto se o Queiróz não conseguir isso, na minha opinião falhou.

O lado BOM do Queiroz

É o lado de treinador adjunto! Reconheço todo o seu conhecimento de futebol em todas as suas vertentes, excepto na parte da criação de uma dinâmica de grupo, vertente em que sempre falhou*! Pode ter alargado o número de seleccionáveis, mas de que é que isso adianta, se ainda não criou um grupo forte para atacar a fase de qualificação?? Não se compensa uma campanha falhada com uma boa iniciativa (que vem totalmente fora de tempo)! * motivar putos que ainda não ganharam nada, é diferente de motivar homens com uma carreira firmada.

Rua Isabel (Queiroz) da Vale

espero sinceramente que contra a suecia seja o ultimo jogo do Queiroz na selecção

Re: Rua Isabel (Queiroz) da Vale

Então estás a torcer pela Suécia, certo?.. E qual a vantagem disso?

Re: Rua Isabel (Queiroz) da Vale

epa a vantagem é ke se termina com a excumalha e taxos na selecção.quieroz é um infeliz ke so ta a fazer merda.na selecção

Sou sincero

nao me identifico de todo com Queiroz. Nao gosto do discurso mas pior que isso nao aprecio os seus métodos e já perdi muito cabelo a pensar como pode uma equipa tao boa praticar um futebol tao fraco. Parece o benfica esta selecçao.. Queiroz nao acrescentou nada ao pouco resultado positivo que Scolari deixou. A única coisa que para mim é de salutar é a aposta na equipa B. De resto Queiroz tem sido uma decepçao. Mas isto nao quer dizer que nao esteja do lado de Portugal. Só nao gosto é do treinador. Cumprimentos

O lado bom de Queirós...Hummm

talvez de perfil do lado direito...

Não há lados bons e lados maus no futebol..

Ou se ganha ou se perde, e no caso do nosso seleccionador tudo se resumirá a isso. Se ele for apurado para o Mundial é bom, se falhar o apuramento é uma trampa. Até lá todos os dianósticos sobre as suas capacidades serão demasiado precoces.

Re: Não há lados bons e lados maus no futebol..

Eu prefiro ficar de fora deste Mundial e voltar a 10/12 anos de alto nivel...

Re: Não há lados bons e lados maus no futebol..

E por que não juntar o útil ao agradável?..

Re: Não há lados bons e lados maus no futebol..

Eu tal como qualquer Português que se preze deseja sempre o melhor para a Selecção, não gostava nada de Scolari mas sempre torci pela selecção, mas sinceramente se não estivermos no Mundial não me choca nem é razão para dramatizarmos, mau a meu ver seria ficarmos fora deste Mundial e do próximo europeu e não ver evolução no trabalho de Queiroz... Cumps

Re: Não há lados bons e lados maus no futebol..

O queiroz se não apurar-se para o Mundial não tem mais futuro na selecção. Penso eu de que..

Re: Não há lados bons e lados maus no futebol..

E pa não acho isso... É muito importante a nossa presença lá.

Re: Não há lados bons e lados maus no futebol..

Puskas eu acho importante é repensar o nosso futebol porque isto está a chegar a um ponto que nos arriscamos a atravessar um autentico deserto, felizmente o meu FCP tem apostado em Portugueses para a proxima época, é como eu digo prefiro ficar a penar no Mundial do proximo ano e ver mais 10/12 de alto nivel da nossa selecção do que passar 10 ou mais anos miseráveis ou a faltar "aquele bocadinho assim" como acontecia ha 30 anos atrás...

Médio - longo prazo???

Por favor deixem-se disso que portugal antes da chegada do Scolari execpto em 1966 e 1984 a nossa seleccção nunca chegou a lado nenhum, com Scolari tivemos numa final,uma meia final e o pior foi uns quartos-final, enquanto Queiróz com ajuda de alguns jornalistas criticavam o selecionador. O que penso sinceramente é que ele destruio o bom trabalho que foi feito pelo Scolari, os resultados estão à vista fazendo convocatórias e experiências no mínimo absurdas, numa equipa base que deu bons resultados não se mexe e Queiróz não teve humildade para perceber isso.

força Suécia

arrumem com essa corja toda da FPF. limpeza na Selecção que se quer de todos nós (portugueses).

Re: força Suécia

Comentário moderado com "despropositado" por motivos óbvios!

Re: força Suécia

obrigado! já vou nos -63.

Pessoalmente

Prefiro meio Queiróz a 10 Scolaris! O Scolari foi um "flop", um "bluff" como lhe quiserem chamar. É um treinador muito fraquinho. A meu ver a selecção do Queiróz tirando o jogo com o Brasil tem feito boas exibições e criado muitas situações de golo só falta é concretizá-las. Portugal com o Scolari era tipo "catenaccio", trocar a bola durante o jogo todo a meio campo e volta e meia um cruzamento para o Pauleta. O futebol praticado era mediocre!

O homem certo, no sítio errado, à hora errada...

Carlos Queiroz não é "bestial", mas também não é nenhuma "besta". E os que andam sempre a apelidá-lo de tal certamente ou são novos demais para ter vivenciado aqueles brilhantes anos das selecções mais jovens ou então têm a memória bem curta... Seja como for, e apesar de na altura da passagem de testemunho ter apoiado a escolha de Queiroz, reconheço ter errado na minha escolha, porque parece-me que, neste momento, o actual seleccionador nacional é o homem certo, no sítio errado, à hora errada, e passo a especificar: Homem certo porque, tal como disse em cima, não nos podemos esquecer de todo o trabalho meritoso que desempenhou nas nossas selecções mais jovens e até das boas ideias que chegou a ter no Sporting, para além dos constantes elogios (que me parecem sinceros) de Sir Ferguson à sua pessoa e ao seu trabalho. Sítio errado porque parece-me, sem sombra de dúvida, que o habitat natural de Queiroz não é o de Seleccionador Nacional nem o de treinador de top (veja-se o fiasco Real Madrid), mas sim um mais de background (sem qualquer menosprezo pelo termo), desempenhando funções mais alargadas e estruturantes. Para mim, seria uma ponte ideal entre os nossos escalões de formação e os séniores (porque não a criação dessa figura?), por exmeplo, mas com funções mais prospectivas e administrativas do que propriamente práticas e "de terreno". Hora errada porque acho que o timing da chegada de Queiroz foi o pior possível, com o fantasma de Scolari bem vivo. Os métodos e as ideias de Scolari e de Queiroz serão quase o oposto perfeito, e, como tal, seria sempre um trabalho moroso a transição, que, como se vê, está longe de estar consumada. Queiroz não tem tido a clareza de espírito - e também o espaço de manobra - necessários para constatar que o que ele neste momento está a fazer é errado. O que precisamos, nesta altura, é apurar-nos para o Mundial, e o que o Professor parece estar a desenhar são futuros apuramentos. Para finalizar, queria dizer que acho imprescindível para a manutenção do nosso actual status, que tanto custou a conquistar, a presença na África do Sul. Corremos o sério risco de recomeçar o velho hábito de "irmos de vez em quando ao Mundial". Depois sim, com tempo e maior preparação, poderia pensar-se em renovações e alargamentos de plantel...

Re: O homem certo, no sítio errado, à hora errada...

+1 bem-escrito Só não concordo na parte do Real Madrid, acho que era impossivel ele fazer melhor, aquele balneário estava completamente minado... Cumps

Engano !

Enganem-se aqueles que pensam que Queiróz não dá murros na mesa, já o provou que sabe dar ainda à pouco tempo comentei isso mesmo, no ano de 92, tinhamos sido eliminados do mundial dos estados unidos se não estou em erro, é um homem que consegue juntar gerações, na minha modesta opinião é o homem certo no lugar certo, penso que terá alguma falta de sorte (se é que ela existe !), que era aquilo que tinha Scolari, estou recordado do Euro 2004 e aquelas substituições a fazerem a diferença no resultado, os jogadores na minha opinião também não têm respondido da mesma maneira, uns porque estão em baixo de forma, ou por ordem fisica não conseguem dar o seu contributo a 100 %, lesões de jogadores que são importante no onze base, ainda não fizemos um jogo que se repetisse um onze, todas estas questões aliadas a uma força animica muito baixa deram os resultados que temos visto, mesmo o proprio apoio do publico não tem sido o mesmo, muito pelo contrário são criticas atrás de criticas com a imprensa a ajudar à festa, penso que avida não é facil a de Queiróz mas nada tem ajudado para que se veja o contrário. Gostaria ainda de destacar um jogo quer fizemos que poderá ter marcado a selecção nacional, é precisamente o jogo frente à Dinamerca, fizemos um jogo muito bom dominamos quase por completo e perdemos o jogo em desatenções infantis, ficamos marcados animicamente para o futuro, tudo o que se passou depois é normal.

Momento péssimo...

...para se ter pegado na selecção ! Esse foi um dos "pecados" de Carlos Queirós. A onda de lesões a a enorme falta de alternativas àqueles que se lesionam ou estão em baixo de forma, é mais do que suficiente para se compreender a posição débil que temos actualmente na qualificação para o mundial. Uma das grandes virtudes de Queirós é precisamente ver para além do presente, o trabalho dele no passado nas camadas jovens e o trabalho dele no Manchester, falam por si. TODAS as selecções têm os seus momentos altos e baixos e os exemplos estão à frente de toda a gente basta olhar para os nuestros hermanos e veremos que andaram muitos anos a percorrer o deserto mesmo sendo eles uma das maiores potências do futebol mundial. Nós estamos num desses maus momentos, mas se tivermos a paciência para que se desenvolva um projecto sólido em torno da selecção, poderemos num futuro próximo colher os frutos desse trabalho tal como já o fizemos no passado. Um projecto no futebol não tem efeitos imediatos, demora imenso tempo, demora anos! Projectos feitos à "pressão" são como casas construídas por cima da areia, podem ser muito bonitinhas mas não têm alicerces sólidos e rapidamente desmoronam-se. É preciso ter isso em mente. Scolari foi incapaz de alargar o leque de escolha dos jogadores, se alguns deles não se tivessem retirado das competições e da selecção, ainda hoje jogaria com a mesma equipa do Euro2004.... Queirós ao menos tem o mérito de afirmar que quem não sua a camisola no seu clube, não terá lugar na selecção. Aliás, é isso que acontece nas grandes selecções. É necessário um grupo forte, unido e que se conheçam bem, mas é igualmente necessário implementar uma rivalidade interna coisa que era inexistente.

Re: Momento péssimo...

+1 bem-escrito Cumps

Re: O lado bom de Queiroz

É ter cara de boa pessoa mas se não houver resultados desportivos pouco vale isso.

Re: O lado bom de Queiroz

Também é educado e sabe falar bem à imprensa, mas infelizmente o que é preciso é alguém que dê umas chapadas metafóricas a pelo menos metade dos jogadores.

está à procura de rumo

Mas não temos tempo para isso, também aqui se vive do imediato. O problema é ele não saber o que quer, daí é que vêm tantos ziguezagues. E existem entrevistas inquietantes do Queirós(oz), como a recente ao Jogo, em que, ao contrário do que foi referido quando foi apresentado como novo Sebastião, salvador do péssimo trabalho scolariano, diz que o seu único trabalho é levar Portugal à África do Sul. Sob o resto apenas se pronuncia se lhe perguntarem e pagarem http://www.ojogo.pt/25-11/artigo784056.asp E por acaso, acho que o nosso seleccionador estava melhor num posto de secretaria, para se aproveitarem as suas melhores qualidades, de gestor, do que no campo. O cargo de director técnico (que não existe, acho eu) era mais adequado do que o de seleccionador. Por isso, infelizmente, acho-o um erro de casting, é o homem certo no lugar errado Não gosto que, quando lhe interessa, venha agitar o fantasma Scolari (ridículas as afirmações da vaca que não foi alimentada durante anos). Alargar o conjunto de seleccionáveis "à pressão" não me parece uma vantagem, se nós não temos jogadores com qualidade suficiente para o fazer. Não somos uma Espanha, uma França, uam Holanda, uma Alemanha, uma Itália, um Brasil, que podiam fazer várias equipas de qualidade. O trabalho de renovação das camadas jovens, de facto, seria importante. Mas existem dois problemas. Em primeiro lugar, isso é tarefa dos clubes Segundo, e como o próprio Carlos coloca a questão, não é problema dele. E, de facto, devia ser retomado o limite de estrangeiros (não "Bosman", provavelmente) nas camadas jovens. A supressão desta norma foi, verdadeiramente, um tiro no coração do futebol portguês. Mas tiro em câmara lenta, porque os seus efeitos só se irão revelar daqui a uns anos.