O "xeque-mate" de Mourinho | Relvado
Lead: 

Um treinador como José Mourinho quando é contratado por um clube como o Real Madrid só pode ter u

José Mourinho acaba de registar, agora, com efeito, a 'maior vitória da época'. Uma vitória ‘não desportiva’. Forçou até ao limite a saída de Jorge Valdano do Real e concretizou o seu desiderato. Foi mexendo nas ‘pedras’ do ‘xadrez’ até à jogada do ‘xeque-mate’.

Valdano partia com a vantagem de ter sido, até agora, uma espécie de ‘símbolo do madridismo’. A história e a ligação aos protagonistas não foram suficientes. A determinado momento, parecia ter ganho terreno, considerando a ‘ausência’ de resultados e a crescente superioridade do Barcelona.

Aí esteve, contudo, a base da jogada decisiva: a forma como José Mourinho ‘atacou’ o rival, fora das quatro linhas. Mourinho conseguiu criar a ideia de que as vitórias do Barcelona são sustentadas no seu maior poder junto das instâncias nacionais e internacionais. Com isso, colocou os adeptos do seu lado.

Deu a ideia de que é preciso ganhar essa batalha. Exigir tratamento igual para todos.

Mourinho esteve numa posição difícil, de quase ruptura, mas jogou tudo e acabou por ganhar.

Considerando a sua competência, a capacidade de liderança e o historial de sucesso nas segundas épocas, Florentino Pérez decidiu a favor de Mourinho. Dá-lhe agora todas as condições internas para se concentrar, exclusivamente, no combate externo. No combate à hegemonia do Barcelona.

A responsabilidade cresce, mas -- ao dominar a estrutura por dentro -- José Mourinho tem mais possibilidades de levar o Real Madrid ao lugar mais alto do pódio futebolístico. Há que contar, no entanto, com a força do Barcelona. Em todos os aspectos.

(Rui Santos escreve de acordo com a grafia do português pré-acordo ortográfico)

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Rui Santos no Relvado 2 (fundo verde)
Taxonomia: 
Rui Santos

XEQUE-MATE???

Boa tarde e os meus cumprimentos. OH caro Rui Santos, habitualmente estou de acordo com as suas afirmações mas, Xeque-Mate? Essa não, Xeque-Mate seria ter enfrentado/e levado a melhor o principal opositor espanhol o que de facto não aconteceu e duvido que venha a acontecer, apesar de mais não sei quantos aquisições. Isto porque, como já disse no início da época, se Mourinho não conseguir pôr as estrelas do Real a trabalhar e jogar (tipo equipas pequenas contra os grandes) como pôs as do Inter, dificilmente ganhará alguma coisa de jeito ao serviço do Real Madrid. "Cheira-me" que o patrão Florentino qualquer dia estará "morto" por se ver livre do José. Vejam-se as contratações da época passada e o que já
lá vai esta época...Haverá petróleo em Chamartim? É caso para perguntar...............................................................
Saudações desportivas e benfiquistas.F.Reis

Não acredito que Mourinho consiga ganhar no Real

Mourinho tem as suas maneiras de tratar das coisas e gosta de ter o protagonismo absoluto, não tolerando que alguém lhe faça somb ra. Passa por grande defensor dos jogadores e sabe conquistá-los, um dos aspectos em que assenta o seu sucesso. Os seus "mind games", ainda que célebres, não ganham jogos e, por vezes, até acabam por virar o feitiço contra o feiticeiro! Mourinho ganha por dominar o balneário e pela forma meticulosa como prepara os jogos e não pelas conversas, algumas com pouco senso, que faz.
Esta vitória sobre Jorge Valdano, uma das pessoas mais interessantes que conheço a escrever sobre futebol, é mesmo uma vitória pessoal, mas tira-lhe a possibilidade de voltar a culpar a estrutura do Real pelos falhanços frente ao Barcelona.
Na minha opinião, e estaremos cá para ver, Mourinho não vai conseguir os sucessos no Reasl Madrid, por uma questão de mentalidade e de jogadores a meter na equipa, que conseguiu noutros lados. E não deixa de ser engraçado ver Mourinho a atirar-se aos árbitros naquela que é, historicamente, a equipa que eles mais favoreceram na história do futebol!

Quem fala assim...

Sinceramente (e se eu o entendi correctamente), de todos os comentários,o do INQUIRIDOR é aquele com o qual me identifico em absoluto. Repito-me vezes sem conta e sou, por isso, considerado um romântico ou utópico por ter esta visão do futebol e da vida em geral. A questão para mim é a de que as vitórias no futebol, tal como o dinheiro na vida, não podem justificar tudo! Muito menos os meios através dos quais, por vezes, se atingem determinados fins. O futebol deve ser, muito provavelmente, o desporto onde os seus praticantes são os mais mal formados e mal educados. Os jogadores de futebol não têm respeito pelos colegas de profissão, pela verdade desportiva e, bobretudo, pelos adeptos que são a verdadeira razão da sua existência. O "special" não terá, certamente, inventado todo o tipo de sujeira existente no jogo, mas deu-lhe um significativo empurrão ao maximizar as "manhas" já usadas e ao introduzir mais umas quantas absolutamente abomináveis. Mais uma vez, o problema disso tudo, é que, ao invés de condenar, os arautos entendidos na matéria futebolística ainda louvam a astúcia com que o treinador português usa dessas baixarias. Ficaram todos ofendidos quando a UEFA o castigou pela "chico-espertice" das expulsões forçadas para a liga dos campeões mas esquecem-se que os cartões e respectivas suspensões, por acumulação, servem para penalizar os atletas que usam de anti-jogo pela violência. Para terminar, dou o o seguinte exemplo: Há uns meses, numa partida a contar para um torneio de selecções de uma categoria (que agora me escapa mas julgo ter sido sub-19) de formação, entre as selecções da Colômbia e do Chile, um jovem atleta chileno pegou na mão do seu adversário e se auto-agrediu no sentido de provocar a expulsão do mesmo. Esse vídeo correu mundo e não vi, nem por cá nem lá por fora, esse acto ser condenado veementemente pela comunicação social e, sobretudo, pela comunidade futebolística. Era a oportunidade de começar a (re)educar os jovens atletas para corrigirem as faltas de respeito que referi anteriormente. A FIFA deveria ter punido EXEMPLARMENTE o jogador, em início de carreira, para tirar essas ideias de merda a outros, mas nada...

Grupo

Quanto ao comentario do Rui Santos é óbvio, ou deveria ter sido, que o Real Madrid sabia quem estava a contratar. Sabia, ou deveria saber, da sua metodologia de trabalho.Mourinho gosta de trabalhar em grupo, e com toda as pessoas a rumarem para o mesmo lado. Valdano não tem essa maneira de estar no futebol. É um homem que gosta de protagonismo e se julga acima da estrutura técnica. Ora aquilo que Mourinho tornou bem claro é que só ficaria se lhe dessem carta branca para ter um grupo de trabalho com todos a rumarem para o mesmo sitio e ninguem a dar tiros nos pés, com discursos dissonantes dos interesses do grupo.
Quanto aos resultados, no primeiro ano, para mim, foram satisfatorios e poderiam ter sido melhores se o Real já tivesse instituida no seu seio essa cultura de grupo. Nos jogos da Liga Espanhola, que os vi todos do Real e do Barça, era notoria a diferença a nivel arbitral. Como veio a ser na Champions. Sempre em prejuizo do Real.
Apenas um á parte para registar a divulgação, em vesperas do jogo da final, de uma caso de relação extraconjugal ocorrido com Giggs. A escolha da data da divulgação foi inocente? Pois, se tivesse sido o Real, já era um mind game desse troglodita do Mourinho.

Pequena provocação

Já que este artigo está, a nível de comentários, como o Estádio do Leiria normalmente está ao nível dos espectadores pagantes lá vai uma brincadeira:
Até que enfim que alguém estranhou a compra de um Fiat 600 (dos antigos) a preço de um Ferrari. Toda a gente é livre de deitar dinheiro pela janela fora (mesmo que este não seja do esbanjador), mas neste caso ou me engano muito ou então parte das notas não chegaram a cair na rua. Entretanto muita gente ainda vai arranjar um torcicolo de tanto assobiar para o lado.

Voltemos em segunda vaga, o Jorge Valdano em privé, trata-lhe do

cebo(s) vivo(s) (e não são minhocas da pesca Koreanas, vendidas em terras espanholas), pela entrevista escutada aos media do país vizinho, está-lhe com uma sede, e é de sangue...

Ainda ontem, Jorge Valdano aos media Espanhóis em tom irónico,

respondia se visse Mourinho o cumprimentava se fosse uma questão de defender o clube..., na sua expressão facial notava-se se o apanhar em privado torço-lhe o pescoço qual cu.

O Special Ten, é das coisas mais abjectas e nojentas que andam neste mundo cão do futebol.

curioso

a nitidez e a facilidade como o sr. Rui Santos analisa de forma imparcial e objectiva como analisa os posicionamentos estrategicos e lutas de Poder no campeonato de futebol de Espanha e a dificuldade que tem em assumir esse distanciamento em Portugal. O que me leva a concluir uma coisa simples o sr. Rui Santos vê a realidade tem noção da realidade mas algo não lhe permite fazer as mesmas analises micros aqui no nosso campeonato, será por perferencia clubistica?? ou a inequestionavel admiração ao treinador do JJ???? ou outros motivos para nós simples "Relvas" e amantes do futebol não perceptiveis??? eis as questões....

Sr. Rui Santos

Diz:
-Mourinho conseguiu criar a ideia de que as vitórias do Barcelona são sustentadas no seu maior poder junto das instâncias nacionais e internacionais. Com isso, colocou os adeptos do seu lado.
Mas essa é a técnica do Benfica aqui em Portugal, quando perde é sempre a desculpa das arbitragens.
Em Espanha o Real Madrid está em luta com a 2ª cidade que é Barcelona em Portugal O Benfica está sempre em luta com a equipa da 2ª cidade do país , coincidências.

Existem diferenças

Real Madrid, ganhou campeonatos com os adeptos a tratarem mal os treinadores campeoes, por puro masoquismo, para alem de vencer campeonatos querem futebol-galactico.
Desde 1998, venceram ate 2002, 3 ligas dos campeoes, facturaram centenas de milhoes de euros, dolares, rublos, ienes e dinares pelos jogos de exibiçoes e pelas camisolas vendidas desde Figo, Zidane, Ronaldo "Fenomeno", David Beckham, Robinho, Van Nistelrooy, Van der Vaart, Arjen Sneijder, Drenthe, Cicinho, Cannavarro, Samuel, Raul, Kaka, Benzema, Pepe, Di Maria, Ozil, Lassana Diarra, Metzelder.

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.