Luís Filipe Vieira começou a campanha eleitoral | Relvado
Lead: 

É curioso como no futebol o discurso e a postura dos dirigentes muda consoante os resultados.

Nesta eliminatória com o Chelsea, o Benfica tem razões de queixa da arbitragem. Em Lisboa, o italiano Tagliavento e o seu séquito de assistentes não assinalaram uma grande penalidade quando Terry usou o braço para cortar um cruzamento de Maxi Pereira; em Londres, o critério disciplinar de Skomina, pela sua dualidade, condicionou muito o trabalho da equipa portuguesa.

Em tempo útil: não discuto a grande penalidade cometida, imprudentemente, por Javi Garcia e não há dúvida de que a entrada de Maxi Pereira sobre Mikel é para ‘amarelo’. O que está em causa é, repito, o critério disciplinar seguido pelo árbitro esloveno: implacável para os jogadores do Benfica; macio para os jogadores do Chelsea.

Não sei se foi por causa dessa constatação que o presidente dos ‘encarnados’, Luís Filipe Vieira, falou da ‘Champions’ como um negócio, da UEFA e de Platini como os responsáveis do ‘escândalo [estou a citar] bem visível em todo o Mundo’, de Portugal como um ‘país pequenino’ e da [falta de] força da FPF, em caso de tentar veicular uma eventual queixa do Benfica.

Preto no branco: não acredito que o Benfica apresente queixa. Uma queixa baseada em que factos: na dualidade de critérios de Skomina? No penálti não assinalado em Lisboa, no lance em que Terry cortou a bola com o braço? À luz do actual sistema, ridículo!

No caso da dualidade de critérios, e no actual modelo de arbitragem, os árbitros são soberanos. Não há objectividade que resista a um conjunto de leis que apelam à subjectividade e à interpretação dos árbitros. Como são soberanos nas questões técnicas.

O lance de grande penalidade protagonizado por Terry inscreve-se no meio de centenas de jogadas similares e, para eles, a FIFA e a UEFA limitam-se a encolher os ombros.

A questão está, muito simplesmente, em aceitar, ou não, este ‘sistema de arbitragem’.

Defendo há muito que ele já não faz sentido há muitos anos e precisa de ser alterado. Isso só é possível com a pressão dos Clubes e das Federações junto da UEFA e da FIFA e, por arrastamento, junto da International Board.

Mas é preciso apurar se os Clubes estão interessados nessa mudança, porque a dimensão do Benfica pode não ser suficiente para concorrer com outros clubes de maior poder económico na Europa, mas a diferença de estatuto, em muitos casos, pode dar-lhe jeito em Portugal, onde as diferenças de tratamento são notórias, em prejuízo dos mais pequenos.

Portanto, esta conversa não produzirá qualquer efeito e não tem grande significado se o Benfica não for mais longe relativamente às clássicas queixas sobre arbitragem. O Benfica quer ir mais longe? Tem força para isso? Tem vontade para mobilizar os seus parceiros numa luta difícil mas obrigatória para a salvaguarda da verdade desportiva?

Duvido.

O ruído na comunicação social, em cada País, de uma forma aleatória, consoante a interpretação dos prejuízos, não conduz a lado nenhum.

Acresce que Luís Filipe Vieira está a preparar-se para as eleições e aproveita todas as oportunidades para satisfazer os seus adeptos.

O Benfica começou por declarar que, esta época, não falaria de arbitragens. De repente, o campeonato está ‘aldrabado’ e a UEFA trata do ‘negócio’.

O ‘moralismo’ do Benfica tem de ser mais consequente e não apenas... pontual.

(Rui Santos escreve de acordo com a grafia do português pré-acordo ortográfico)

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Rui Santos no Relvado 1 (fundo verde)
Taxonomia: 
Rui Santos

Ele não pode abrir a boca

O presidente do Benfica não pode abrir a boca para nada. O Godinho Lopes exigiu a irradiação de um árbitro e não estava em campanha eleitoral (?), o Pinto da Costa anda em campanha todos os dias. O Benfica não tem poder para alterar seja o que for na arbitragem.

Critérios...

A sua própria dualidade de critérios sublinha uma grande penalidade e "não discute, em tempo útil" a outra. É a mesma dualidade com que o seu critério editorial decide, 1 dia após o jogo entre 2 dos candidatos ao titulo, dedicar os primeiros 10 minutos do seu programa de tv à passagem do scp às meias finais da liga europa, 4 dias antes. O critério da "actualidade" faz com que o usual seja a lógica inversa, que ele pode perfeitamente inverter, mas a questão é que, usualmente, no "tempo extra", ele não o costuma fazer. Na discussão do Braga- Porto, que este último ganha, termina a mesma numa dissertação sobre a não continuidade do seu treinador, chegando a apresentar um dos seus quadros com meia dúzia de alternativas. O actual detentor da Liga Europa, Taça de Portugal e Campeão Nacional, porque não tem o futebol arrebatador da época anterior, nem tantos pontos de vantagem, tal como já referiu num artigo do Relvado cuja visibilidade já removeu, será um campeão sem mérito. Critérios...

Dois Comentários por Dia

Só cá venho neste dia 8, para que a média de comentários a este ""Artigo"" sensaborão não fique abaixo dos dois por dia.

Pronto, já dei a minha esmola

Leem mas nao entendem

O Rui Santos bem se esforca para passar o seu pensamento, escrevendo de forma clara , sintetica e eloquente, usando tambem metaforas, so' que, alguns jumentos com palas nos olhos, rotularam Rui Santos de Sportinguista, Benfiquista etc consoante a cor do seu proprio clube, sendo certo que sem este Sr. jornalista e opinador do fenomeno futebol, o dito cujo, ficaria mais pobre e o seus adeptos menos esclarecidos.

Mais um

Aqui está mais um, totalmente de acordo contigo.

Luis Filipe Vieira

Com o trabalho e a obra feita de Luis Filipe Vieira no Benfica, não precisa de campanha eleitoral.
Este Rui Santos fala ... fala ... fala ... mas nào diz nada.

Não me pareceu que o árbitro tivesse bebeficiado o Chelsea

Quanto à entrda de mazi pereira sobre o jogador adversário, quanto a mim aquela entrada em qualquer parte do planeta deveria dar direito a cartão encarnado.
Aquilo não é futebol, aquilo é pura agressão fisica directa eneste caso o árbitro até me pareceu complacente em não ter mostrado o vermelho directo.

De resto, caso não fossem essas duas asneiras, penalty e agressão, o Benfica fez dois bons jogos e merecia ter passado a eliminatória. Por vezes um ou dois jogadores mal comportados, fazem a diferença. O Benfica só tem de se queixar de si mesmo.

o que diria

se fosse o sporting a criticar a UEFA neste assunto da arbitragem , seria engraçado eu poder saber o que diria este srº

Eh eh eh...

De repente, o campeonato está ‘aldrabado’ e a UEFA trata do ‘negócio’.

Quando até o rui Santos vê...

"Acresce que Luís Filipe Vieira está a preparar-se para as eleições e aproveita todas as oportunidades para satisfazer os seus adeptos."

nem disfarças

Oh rui santos dizem que nao tens papas na lingua e tal, mas em todos os artigos em que falas do benfica so tentas desmotivar e desnortear os seus adeptos uma vez que és portista. Neste momento estás a ver que o luis filipe vieira está a fazer um otimo trabalho e por isso vais difama-lo para ver se os adeptos do benfica vão na tua onda para ele não ser reeleito. E porquê? porque és portista nem consegues disfarçar e tas com medo que o reinado do todo poderoso do porto, aquele grande corrupto que é o pinto da costa chegue ao fim, enfim...é melhor ficar por aqui, mas perdeste uma excelente oportunidade para estar calado, porque o trabalho desenvolvido pelo luis filipe vieira é de grande valor.

Luis Vieira

Rui Santos passa a vida a dár de bebêr á sua dôr... Luis Filipe Vieira não é candidato, ele será por muitos anos Presidente do SLBenfica "O GLORIOSO".

lol....

portista? tens tv lá em casa ou lês o record ou a Bola......lol...portista.......essa foi engraçada....ahahahahahahhah...foi bem metida.....Portista......lol.........

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.