FC Porto atraiu Benfica para a sua armadilha | Relvado
Lead: 

O FC Porto conquistou no Estádio da Luz o seu 25.º título de

A maior virtude do novo campeão nacional tem sido a sua regularidade: um campeonato invicto de uma equipa que nunca se deslumbrou nem perdeu o equilíbrio, mesmo quando ameaçou claudicar ou mesmo colapsar. Aliás, o mérito do FC Porto foi nunca ter deixado instalar-se a ideia de que, nos momentos em que o seu futebol se apresentava menos convincente, poderia haver desmoronamento.

Há mais de dois meses que afirmava o seguinte: o FC Porto, ultrapassada a fase de algumas tormentas, tinha tudo para fazer um fim de época em crescendo. Aí está ele.

O edifício do FC Porto (enquanto equipa) foi construído com bom-senso. O bom-senso de não hipotecar a herança deixada por Jesualdo Ferreira e acrescentar-lhe valor em função das ideias de um jovem e muito promissor técnico de futebol -- André Villas-Boas.

Mesmo os riscos para os quais o FC Porto concorreu (ficar praticamente sem lateral esquerdo num momento sensível da temporada e não impor uma ideia total de solidez na zona central da defesa) foram superados.

O FC Porto, em função de uma ‘escola competitiva’ que tem o cimento de muitos anos de repetição de lógicas, comportamentos, metodologias e automatismos, de acordo com uma liderança afirmativa e unívoca, assimilou facilmente João Moutinho, potenciou o rendimento de Belluschi (primeira fase da época) e Guarín (a seguir) e, nunca prescindindo do seu ‘BI’, criou condições para Hulk, Falcao e Varela colocarem em prática um vasto repertório futebolístico, para além de ter contado com um guarda-redes suficientemente sólido (Helton) para não por em causa o trabalho da equipa.

Mesmo sem Falcao -- e com Walter relegado --, Villas-Boas conseguiu ultrapassar a provação de um Hulk menos operativo sempre que era desviado para a posição do colombiano.

Depois foi tudo uma questão de conceito: nunca colocar em causa o colectivo. Nesse particular, AVB tem toda a razão: é uma questão da cultura desportiva do FC Porto, que não abala com a mudança de treinador, mesmo que esse treinador (como foi o caso de Co Adriaanse) traga ideias novas, um pouco em ruptura com o ‘sistema táctico institucionalizado’. AVB foi corrigindo, aqui e ali, posicionamentos e dinâmicas, preservando o essencial da estrutura técnico-táctica.

Sectores bem ligados, um meio-campo muito forte (em todos os capítulos) e boas noções do ponto de vista da posse e da recuperação da bola. Palavra-passe: ordem. Ordem para tudo fazer dentro do campo sem cultivar o risco.

A ordem é fundamental nas organizações. A ‘ordem AVB’ é uma imagem de marca deste ‘FC Porto campeão’, que soube atrair o Benfica para a sua principal armadilha: fazê-lo jogar no terreno que mais gosta, o terreno do conflito, da tensão, e, às vezes, da provocação. O Benfica dançou ao ritmo da música imposta pelo FC Porto. A festa às escuras foi apenas um pormenor.

(Rui Santos escreve de acordo com a grafia do português pré-acordo ortográfico)

Leia outra crónica de Rui Santos, sobre a violência em redor do Benfica-FC Porto:
Taxonomia: 
Rui Santos

Culpa só de lado....

O verdadeiro culpado desta situação são os Senhores do jornal "a Bola".

Como Qualquer ser Humano ninguém gosta de ver o seu trabalho desvalorizado e com um bom líder que saiba aproveitar esses facto , estes jogadores estão num estado de motivação sobre natural movidos uma um sentimento de vingança que só tem em vista a humificação do Benfica.

Como benfiquista só tenho de dar o braço a torcer Esta na altura de por as coisas no lugar este ano o FC Porto esteve Sem qualquer duvida muito a cima da media nacional e ao nível europeu.

Ps : Um bom tema um mau titulo.

Almejo honestamente que me

Almejo honestamente que me publiquem este comentário e que a censura acabe. Quem é capaz de apregoar pela verdade desportiva à saciedade também deve saber aceitar as críticas às suas convicções.
Este texto escrito pelo senhor Rui Santos (devo tratá-lo por doutor?) não é senão uma tergiversação para no fim atacar o FCP. Com efeito, porque não subscrevo o que o senhor disse, é de muito mau tom, para quem se diz pela verdade desportiva, escrever este texto e dizer sub-repticiamente que o culpado pelo Benfica não ter sido campeão se chama FCP mas que, pasme-se, não foi culpado por ter jogado melhor, que o jogou seguramente, mas porque soube jogar fora das linhas com uma agenda de provocação, à guisa de uma teia que fora lançada ao Benfica e que pois não resistiu em cair e por conseguinte sofreu as consequências. Ora, se há coisa de que o Benfica se tem de queixar é da sua incompetência, que não mostrou ano passado, porquanto fora essa que levou a perder o campeonato deste ano. Incompetência, arrogância, teimosia, tudo isto foi o Benfica deste ano.

São muito lamentáveis alguns

São muito lamentáveis alguns comentários que se podem ler por aqui...

Concordo. São mesmo

Concordo. São mesmo lamentáveis. Que falta de racionalidade, de objectividade, de humildade até. Não sou do Porto mas não consigo dizer, com toda a convicção de alguns dos ilustres comentadores, que eles só estão à frente por causa de jogadas de bastidores, etc. Que pena que vcs me dão, sinceramente. Pior que isto só mesmo o pessoal das greves, a pedirem direitos que não têm ou nunca deviam ter tido, sem perceber que a festa já acabou. Que bando de iletrados, de tristes poetas, que só vêm a côr do seu clube à frente e que nem para uma discussão sobre bola (?) servem. Um verdadeiro e muito, mas muito triste, espelho do nosso país.

O Benfica se quer dar exemplo

O Benfica se quer dar exemplo de equipa que não pode ser comparada aos métodos pouco correctos utilizados pelo do FC Porto, tem de fazer diferente. Ou seja, não deve seguir o mesmo modo de agir. O Rui Santos tem muita razão. Os senhores que aqui comentam dispam a camisola e sejam racionais. Parece que quando são abordados certos temas a emotividade associada ao clube do coração faz certas pessoas deixarem de raciocinar. O futebol deve ser pensado ao nível macro e não micro...

O sistema

Não é por causa do AVB que o Porto é campeão. O Porto será campeão enquanto lá estiver Pinto da Costa. O ano passado foi excepção, foi preciso controlar, o apito dourado ainda estava fresco. Veja-se a carreira de Jesualdo Ferreira, um treinador mediano, no Málaga e no Panathinaikos, neste até teve que fugir dos adeptos, cá foi campeão pelo FCP.

Caro Rui Santos discordo de si na argumentação da armadilha

"...atrair o Benfica para a sua principal armadilha: fazê-lo jogar no terreno que mais gosta, o terreno do conflito, da tensão, e, às vezes, da provocação."

A questão de jogar no terreno do conflito, da tensão, e, às vezes, da provocação a meu ver não é uma armadilha que o FC Porto armou ao Benfica mas sim uma filosofia que o clube da luz (clube da luz que denominação ao irónica...) tem tido nos últimos anos. A meu ver este ano o Benfica acabou foi por provar o seu próprio veneno.

Focando apenas os dois últimos anos todos os episódios deste tipo tiveram sempre um denominador comum...o Benfica. Foi Benfica vs X. A variável X foi sendo atribuída a vários clubes...

disseram...

não eram os dirigentes da colectividade do Alto dos moinhos que diziam que iam ganhar a liga dos campeões este ano?ou muito me engano ou nem ao Paços ganham AH AH AH AH

Cronica objectivamente com intuito de provocar

Mas que fazer-lo, não deixa de subtilmente enunciar erros compras atletas que RS reprova e o expressa agora, como na Tv, de forma branda e leve.....pois em todo este texto, como na parcial critica neste artigo como em outras intervenções, fica patente um dissimulado e quase indisfarçável Benfiquismo |
Porquanto crónica, esta crivada de óbvias contradições que também revela e traduz uma tendência clubistica, um fraco apelo à provocação, e uma oratória feiat em cima do joelho e pouco revista / revisada.
Num fundo, um reflexo do que aconteceu neste como em outros anos, no que toca à comunicação parcial deste pais e dos fazedores de opinião fracos.

Rui Santos: chega de disparates e provocações!

Já no outro dia me indurgi contra um comentário seu, sobre a violência, em que depois de várias coisas bem ditas e com interesse, dizia acreditar que Vieira era capaz de arrepiar caminho enquanto Ponto da Costa tinha de mostrar ser capaz de o fazer! Disse na altura que Vieira não é mais que uma má tentativa de imitação do Presdiente do Porto e não mostrava, em nada, ser capaz de dar algum passo no sentido certo!
Mas hoje, e depois de tudo o que se passou na Luz no domingo, em que Vieira demonstrou toda a sua falta de sentido de desportivismo e em que não se ouviu uma palavra do Benfica para condenar os incidentes, Rui Santos repete o disparate e vem tentar, sub-repticiamente, passar a mensagem que os do Porto são maus poir natureza e os coitadinhos do Benfica, inocentes e santos por direito divino, são arrastados pelos mauzões para situações em que não se sabem aguentar!
A verdade, e é importante que seja dita, é que isto é pouco inteligente e, além de mais, provocatório e portante potenciador de gerar mais violência!
Realmente, viu-se de tudo o que é mau em Lisboa neste domingo e da responsabilidade de dirigentes e adeptos do Benfica! Mas quem não quer e prefere meter as palas da parcialidade, "vê" que os do Porto é qiue são os maus e os de Lisboa os bonzinhos! Chega de tanto disparate!
O que Rui Santos poderia ter dito, mas não fez, é que no FC Porto há duas vertentes que se consubstanciam em Pinto da Costa: por um lado a do discurso agressivo e provocador cheio de ironia e falta de desportivisno e, por outro, a organização futebolística em que todas as peças trabalham para o clube sem vedetismos e sabendo o que cada um tem a fazer! O que acontece com quase todos os nossos adversários é que procuram imitar a primeira, em que Pinto da Costa é mestre e fica sempre a ganhar, e jamais se concentram em imitar a segunda que é a importante em termos futebolisticos e a que dá as vitórias constantes do FC Porto! O Benfica com Vieira tenta desesperadamente, como outros já o fizeram, imitar Pinto da Costa naquilo que ele tem de pior, o seu discurso

Esta crónica tinha tudo para ser boa

Mas lá tinha que borrar a pintura.

"atrair o Benfica para a sua principal armadilha: fazê-lo jogar no terreno que mais gosta, o terreno do conflito, da tensão, e, às vezes, da provocação."

Pelo amor da santa, não há pachorra.

notas rápidas

1) Deslumbramento

Eu como adepto portista admito que estou há 9 meses meses deslumbrado, maravilhado e fascinado com o trabalho de AVB e com as exibições deste FC Porto. E acredito que a equipa também ela própria se deslumbrou pois a certa altura do campeonato foi evidente uma atitude de superioridade e de menor empenhamento, que efectivamente poderia ter dado para o torto.

1) O Porto ameaçou claudicar????

Estamos a brincar, certo?

O Porto teve um período de menor fulgor é certo, mas não nos esqueçamos da ausência de A.Pereira, Fucile e Falcao, que desiquilibrou a equipa. Daí a claudicar.. fonix!

3) Hélton mas também Rolando

Provavelmente os 2 melhores nas suas posições deste campeonato.

Muito dificil de apontar um erro a esta dupla fantástica!

4) Ordem & AVB

A análise à forma de jogar do fc porto e às opções tácticas e organizativas de AVB, no qual se refere a palavra ordem e a ausência de risco, não está correcta e deixa perceber uma tentativa de retirar mérito ao treinador do fc porto. AVB tem um enormissimo mérito na forma como imprimou uma dinâmica mais forte e agressiva na equipa, AVB construiu uma equipa onde jogadores como varela, hulk ou belluschi desiqulibram e onde alternam de posições.

AVB revelou-se também de uma grande inteligência e perspicácia na hora de tomar decisões durante o decorrer dos jogos, sendo absolutamente decisivo em algumas vitórias.

5) o terreno da provocação é o terreno do benfica

Neste campeonato quem começou com as provocações a AVB foi jesus, quem começou com as alusões a árbitros foram os dirigentes do benfica, quem retirou mérito ao fc porto foram os jogadores, treinador e dirigentes encarnados. Todos eles a certa altura enveredaram por um caminho ao qual o porto e neste caso o treinador portista não podia deixar de dar resposta. Normal.

Como é que é??!!

Nada de acordo! Aliás, só pode estar a brincar com as pessoas!

Depois desta pérola que escreveu numa crónica há atrasado, acerca dos conflitos entre o Porto e o benfica:

"É uma batalha que deve ser começada ‘dentro do FC Porto’ e ‘dentro do Benfica’. Erradicar os fautores de violência.

Parece-me que isso é possível com Luís Filipe Vieira. Será isso possível com Pinto da Costa? Se é, que o demonstre."

e depois de ter sido o que se viu (como que se tivesse sido o Porto que tivesse andado o ano INTEIRO a criar escaramuças dentro e fora dos relvado! Como que tivesse sido o treinador do Porto a andar ao soco dentro de campo a jogadores adversários ao longo da época, como que se tivesse sido o Porto a ter criado conflitos com um sem número de equipas visitantes, com empurrões, desacatos nos túneis, insultos e provocações! Como que se tivesse sido o Porto, num canal institucional a apelar às armas em directo!)

E ainda teve o Sr. Rui Santos a distinta LATA de dizer que com vieira o entendimento seria possível!

Foi o que se viu, no jogo da luz! Mais uma vez!

E agora vem de novo, com a maior cara de pau escrever isto??!! : "A ordem é fundamental nas organizações. A ‘ordem AVB’ é uma imagem de marca deste ‘FC Porto campeão’, que soube atrair o Benfica para a sua principal armadilha: fazê-lo jogar no terreno que mais gosta, o terreno do conflito, da tensão, e, às vezes, da provocação. O Benfica dançou ao ritmo da música imposta pelo FC Porto. A festa às escuras foi apenas um pormenor."

Então, depois de tudo o que se viu do princípio ao final da época, depois de todas as tropelias criadas pelo clube da luz, depois de todos os conflitos criados, depois de todas as baixarias diárias impressas no jornal do regime para picarem, espezinharem e calcarem o Porto, acabando com a cereja no topo do bolo com a falta de fair play cobarde, nojenta e gritante, o Sr. Rui Santos ainda tem a coragem de escrever isto?

Haja decoro! haja vergonha na cara!

De acordo, mas tambem....

O Guarda redes ROBERTO....nunca o critiquei até hoje, dei o beneficio da dúvida, mas agora sou obrigado a admitir que um dos culpados desta derrota foi ele, o 1º Golo do Porto é inadmissivel a um BOM Guarda-Redes, no inicio da época foi gritante os erros cometidos e a instabilização que provocou na equipa nas primeiras jornadas, não é um jogador estável, faz defesas incriveis e depois borra a pintura com erros infantis, não consegue dar confiança.
Confesso que não vi o jogo em directo, estava com mau presentimento, o clima na semana anterior levava a crer que mais uma vez o Benfica mordia o isco. Há um outro promenor que não entendi e alguem que me explique, já que Jesus não o vai dizer, o porque de Ailton do lado direito da defesa, Maxi não podia jogar mas o Luis Filipe tb não???
Gostava por fim de lançar um repto a todos os BENFIQUISTAS E PORTISTAS que gostam de ver FUTEBOL, que não se deixam influenciar pelos respectivos presidentes Luís Filipe Vieira / Pinto da Costa que são os maiores culpados destas cenas de violência. Eu queria ir ao Estádio da Luz com o meu neto de 4 anos e não vou por causa destes dois senhores. TENHAM VERGONHA!!!! Sei que do lado Portista, há pessoas na mesma situação, já é tempo de se fazer alguma coisa para estes dois saltarem fora. Não há campeonato que pague isto.

De acrodo amigo!

Não me vou meter na conversa do Roberto que pouco me interessa! Venho apenas dar o meu acordo quanto ao que dizes em relação à violência! e seus culpados! Mas na mimnha terra diz-se que "tão culpado é o que vai à horta como o que fica à porta" e parece-me que os culpados são muitos e precisariam de fazer alguma introspecção para o entenderem e mudarem de rumo! Estão a matar o futebol!
Um abraço!

Dança ao som da música...

Tem toda a razão RS quando diz que o Benfica entrou, e mal, nos jogos floraiis de AVB. Tinha tudo a perder e perdeu em toda a linha. Contrariou as "falinhas mansas" de AVB com uma agressividade verbal que não teve correspondência no futebol jogado. Resultados estão à vista!

Não aceito os parabéns do Rui Santos

"...que soube atrair o Benfica para a sua principal armadilha: fazê-lo jogar no terreno que mais gosta, o terreno do conflito, da tensão, e, às vezes, da provocação. "
Isto, lido nas entrelinhas, diz: Benfica Bom, FC Porto Mau. Já chega de me chamar, enquanto adepto portista, terrorista! Sou tão pacífico quanto qualquer adepto benfiquista. Tenho um presidente de clube que é tão terrorista como o presidente do Benfica, portanto não aceito este tipo de distinção! Posto isto, continuo a perceber azia no comentador Rui Santos e como tal o meu veredicto é: Parabéns não aceites!!!

Mas indo ao encontro da crónica produzida, vou lançar algo que me parece não ter sido discutido ainda em lado nenhum! Este jogo era estratégico no que dizia respeito a uma possível mudança nas forças dos clubes e nas possíveis hegemonias que daí se seguissem. Uma vitória ou um empate (mas principalmente a vitória) do Benfica queria dizer que era tão capaz como o Porto de impedir que fosse campeão na sua casa. Ao não ser capaz de travar o Porto, o Benfica revelou que ainda goza de uma inferioridade competitiva, estando ainda manietado pelo Porto.

Pondo esta exposição, parece-me seguro que este (mais que qualquer outro Benfica-Porto) era um jogo estratégico para demonstrar quem vai governar nos próximos anos. Parece-me ter havido uma forte aposta do Porto também a esse nível. Todos os outros clubes viram este jogo! Todos os outros clubes viram quem continua a ser mais forte. Neste período de 2 anos, o Porto conseguiu travar o melhor Benfica, o Benfica não conseguiu travar o melhor Porto.

A minha previsão para a próxima época é um Benfica inferiorizado face ao Porto. Devo até dizer que isso vai ser já visível no jogo da Taça de Portugal, onde o Benfica certamente seguirá em frente mas possivelmente com nova derrota.

Bela treta de crónica ó Rui Santos

Tu e o Mercúrio44 já apontaram o porquê da crónica estar embebida no licor da parcialidade, e num estômago com excesso de acidez..

A equipa é semelhante à de Professor Jesualdo Ferreira, apenas sairam Bruno Alves e Raúl Meireles com as respectivas entradas de Otamendi e Moutinho e com a inclusão do criativo Fernando Belluschi. O problema foi apenas motivacional. Também é verdade que temos um banco bem mais valioso do que qualquer equipa do nosso Campeonato Nacional, - Sapunaru, James, Cristian, Guarín, etc-.

Também prevejo um Slb com receio do FC Porto, visto que a superioridade foi nítida, mas se é suficiente para marcarmos 3 golos na Luz é que não sei.. Ainda mais.. o árbitro escolhido irá decidir a nosso favor, não tenhas a menor dúvida. A arbitragem lamentável que assistimos irá condicionar próximo árbitro escolhido

Compare-se os bancos do último jogo no Estádio das Trevas. Quem é que tinha opções para lutar por uma vitória? O clube da Luz só tem onze, e quando Aimar, Cardozo e principalmente Coentrão saírem, o clube perderá alguma identidade.

Algumas notas..

Concordo na genaralidade com vcs, contudo gostaria de deixar três notas:
- Se o esquema táctico se mantem, tudo o resto mudou. A nível motivacional sofremos uma reviravolta total (ponto sempre fraco de JF) e o modelo de jogo e filosofia alterou-se por completo. Agora baseada na posse de bola o que levou que o posicionamento dos jogadores em campo sofre-se várias alterações;
- A vitória de Domingo se pouco impacto teve no campeonato, teve o condão de aumentar a pressão imenso para o lado do SLB no jogo da Taça. O FCP não tem nada a perder e o SLB tudo a ganhar.. vai ser interessante. Mas sou realista o FCP tem 15% de hipoteses de passar..
- A equipa do FCP é bem mais forte que nmo ano passadoe AVB recebeu uma boa herança de JF. Falcão, Guarin, A. Pereira estão muito mais adaptados ao campeonato português.

P.S. Esperemos que a arbitragem melhore significativamente no próximo jogo da Taça. Na Supertaça e no Domingo tivemos contra nós arbitragens vergonhosas..

Que raio de crónica..

" uma equipa que nunca se deslumbrou ".
Bem, se o 3-2 contra o Braga, os 5-0 ao SLB, não deslumbraram, (só para dar 2 exemplos) então o que era preciso???

"AVB foi corrigindo, aqui e ali, posicionamentos e dinâmicas, preservando o essencial da estrutura técnico-táctica"
Não concordo minimamente, o futebol actual do FCP é completamente diferente do futebol que praticava com JF.

"atrair o Benfica para a sua principal armadilha: fazê-lo jogar no terreno que mais gosta, o terreno do conflito, da tensão, e, às vezes, da provocação."
A principal arma do FCP foi o seu futebol, por isso, ganhou, continua a ganhar e ganhará no futuro.
Vir com a treta habitual do adepto adversário é anedótico.. Ainda no passado Domingo, com uma arbitragem vergonhosa, com bolas de golf, pedradas e afins, o FCP chegou à Luz e ganhou..

Crónica fraquíssima.
Simplesmente lamentável..

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.