Cristiano Ronaldo e Postiga e a Seleção que ‘não assume o ataque’ | Relvado
Lead: 

A Seleção está na corrida pelo apuramento (tudo normal, até agora...) mas há sinais evidentes de

Os resultados são o principal no futebol. Portugal ganhou à Dinamarca. Está na corrida pelo apuramento e é, neste momento, o grande candidato a classificar-se na segunda posição do Grupo A, atrás da Alemanha. Pode não ser assim, mas tem tudo para ser assim.

O golo de Varela, a três minutos do fim do jogo, volta a dar esperança à Selecção Nacional e aos portugueses, quando já se instalara o sentimento de frustração e até de caos, depois de Portugal ter conseguido uma vantagem de dois golos e consentir o empate, quando a partida já se encaminhava para o seu epílogo.

As contas do apuramento não são lineares, elas poderão até ser-nos eventualmente favoráveis em caso de uma não-vitória sobre a Holanda, mas o êxito português nesta primeira fase do Europeu deverá passar, em princípio, por uma vitória sobre os holandeses, e é com esse objectivo que a Selecção Nacional tem de entrar em campo, no próximo domingo. E com a Alemanha como... ‘aliada’.

Todos os cenários estão, pois, em aberto (Portugal pode até perder com a Holanda e ser apurado) mas é muito provável que o golo de Varela, à Dinamarca, acabe por se revelar fulcral para a qualificação.

Varela vem demonstrar a importância que os não-titulares assumem numa prova de consumo rápido como é a fase final de um Campeonato da Europa.

A falta que fazem Bosingwa e Ricardo Carvalho - Os leitores do Relvado sabem a minha opinião sobre esta Selecção (recorde-a aqui: Seleção de Portugal tem 'vulgaridade' acima de qualidade): ela corresponde a falta de investimento nas Selecções Jovens desde o tempo de Scolari (com responsabilidades da FPF) e marca um tempo de menos virtuosismo na equipa das quinas.

Temos qualidade e vulgaridade combinadas na mesma Selecção; um meio-campo pouco criativo; a falta óbvia de um jongleur -- e lugares que não estão preenchidos pelos melhores jogadores portugueses.

A inflexibilidade de Paulo Bento em relação a Bosingwa e Ricardo Carvalho é penalizadora para a Selecção Nacional. Essa inflexibilidade é um mecanismo de autodefesa do seleccionador, talvez um argumento que tenha a ver com a sua concepção de dignidade profissional, mas reduz muito as opções técnico-tácticas para este Europeu.

Com Ricardo Carvalho disponível, Pepe mais facilmente poderia saltar para a posição ‘6’. Já se viu que Bosingwa seria titular ‘de caras’ nesta Selecção.

Como o tem feito -- e nesse aspecto é de louvar a sua coerência --, Paulo Bento vai ter de arrostar com as consequências de todas as suas decisões. Como, por exemplo, ter colocado Hélder Postiga no topo das suas preferências.

Não nos afastemos, contudo, da realidade: desde 2008 que se assiste a uma perda de qualidade da Selecção Nacional. Progressiva mas rápida. E isso tem tudo a ver com o facto de a FPF não ter acautelado a lógica de renovação do investimento nas Selecções Jovens. O ‘efeito geração de ouro’, que serviu para alimentar o futebol português durante 15 anos, já se perdeu. E nada foi feito para dar continuidade a esse trabalho. Por maior empenho que se tenha, a factura começa a tornar-se visível.

O problema de não ‘assumir o ataque’ - Essa decisão, para já, valeu um golo (sublinhe-se o magistral passe de Nani...), mas creio que todos já perceberam que Portugal consegue ser muito mais perigoso quando ‘assume o ataque’. O problema é ‘assumir o ataque’ sem desguarnecer a defesa. Esse é o problema de Portugal. Esse é o problema que reduz a dimensão qualitativa da Selecção Nacional.

Há, contudo, outra forma de ‘assumir o ataque’: jogar para a baliza, com uma táctica mais vertical e menos horizontal. Portugal tem jogadores para actuar em 4.4.2 (ou com a variante 4.1.2.1.2, para acentuar as posições dos médios defensivo e ofensivo) e, nesse sistema, talvez fosse possível tirar melhor rendimento de algumas unidades. Neste sistema, qualquer avançado poderia jogar, na frente, ao lado de Cristiano Ronaldo: ou Nani (que no entanto neste dispositivo poderia ser mais útil a jogar nas costas dos pontas-de-lança), ou Nélson Oliveira, ou Varela, ou Quaresma.

Contudo, Paulo Bento prefere Postiga. Prefere um jogador que jogue quase sempre de costas para a baliza do que um avançado que jogue de frente para a baliza. É uma opção, mas não obstante o golo marcado frente à Dinamarca não creio que seja a melhor.

Entre Postiga e Nélson Oliveira, Nélson Oliveira. Não tem estatuto, não tem experiência, mas é melhor. E a Selecção Nacional é, por definição, para dar espaço aos melhores.

É uma questão de concepção e filosofia. Paulo Bento sempre foi um treinador de poucos riscos. No Sporting e, agora, na Selecção Nacional. É jovem, mas muito conservador. Esse conservadorismo valeu-lhe uma derrota e uma vitória. Mas o futebol praticado pela Selecção está muito longe de convencer -- e não deixa de ser irónico o facto de Portugal ter saído do Mundial-2010, após a derrota mínima frente à Espanha, debaixo de um coro de críticas à ‘postura defensiva’ da equipa...

Cristiano Ronaldo - o ‘génio banal’ - Duas concretizações falhadas, de baixo grau de dificuldade, serviram para relançar o tema: o que falta a Cristiano Ronaldo para ser ‘o melhor jogador do Mundo’ na Selecção Nacional?

 

É um enigma.

A FPF, primeiro, e o novo seleccionador nacional, depois, atapetaram-lhe o caminho: saíram todos os jogadores que poderiam questionar o seu estatuto de líder e ‘capitão’ de equipa’. Não tem, neste plano, concorrência interna. Os ‘ronaldistas’ -- com Pepe à cabeça -- imperam na Selecção Nacional...

... Mas será Cristiano Ronaldo um ‘líder natural’?

Este ‘Europeu’, com uma Selecção formatada à sua condição de ‘incontestado’, vai dar a resposta.

A verdade é que para o jogo com a Dinamarca -- desde o minuto 0... -- Ronaldo deu sinais de que não estava bem. Seria um problema psicológico? Ter-lhe-à desagradado o facto de Paulo Bento ter pedido desculpas em público pelo seu (mau) comportamento perante os adeptos? Será que a táctica lhe desagrada? Não nos esqueçamos que Cristiano Ronaldo, no Mundial-2010, foi um dos primeiros a rebelar-se contra a táctica defensiva de Carlos Queiroz...

Seja como for, não se pode abandonar Cristiano Ronaldo nem Cristiano Ronaldo deve ter o impulso de ‘abandonar’ a Selecção Nacional. Há mais jogos para realizar e a verdade é que ainda não se pode falar de um falhanço do ‘capitão’. Apenas dois jogos menos conseguidos (principalmente o segundo), o que foi suficiente, outra vez, para projectar... Messi. E não é fácil conviver com isso...

(Rui Santos escreve de acordo com a grafia do português pré-acordo ortográfico)

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Rui Santos no Relvado 1 (fundo verde)
Taxonomia: 
Rui Santos

Discurso de Camaleão!

Ontem, particularmente não gostei do discurso de Paulo Bento, quando se referiu aos detractores da Selecção, e sendo um acérrimo defensor de Paulo Bento, acabei por me sentir melindrado.

Bom, mas falando no Senhor Rui Santos, vejamos as verdadeiras "pérolas" que nos tem deixado durante esta fase final do Euro, qual Prof Karamba, em registos constantes de "assertividade coerente".

Primeiramente antes do Alemanha Portugal, não podiamos jogar de "salto alto", e abandonar a nossa matriz do 4--3-3 e jogarmos como o seu acólito Prof Flop Queiroz faria, Ricardo Costa a lateral, Pepe a trinco, e Ronaldo sózinho na frente, abandonado à sorte. Posteriormente, após esse jogo, já inverteu o "salto alto", e Portugal deveria ter arriscado mais perante a poderosa Alemanha.

Seguidamente, antes do jogo Portugal Dinamarca, o nosso Prof Karamba Santos, teve a ousadia de construir o onze para vencermos a Dinamarca. E então, mexia em todos os sectores da equipa ( A Selecção tem tantas unidades de treino, para mexer em todos os sectores...): O Veloso a lateral esquerdo, o Custódio seria trinco, o Coentrão médio, o Nani seria 10, e na frente abertos Ronaldo e Quaresma, com a nuance do nosso melhor médio (Moutinho) ir directamente para o banco, reconhecidamente o Prof Karamba dos Santos, em jeito de Neves Sousa, num onze brilhante, enviou o Moutinho para o banco, aliás, na linha do Prof Flop Queiroz, que nem tão pouco convocou o nosso melhor médio para o Mundial de África sul.

Isto ainda não acabou... Após a vitória ante a Dinamarca, lá vai desenterrar Bosingwa e Carvalho, "teimosia de Paulo Bento...." mereciam ambos estar nesta fase final segundo o Prof Karamba dos Santos, isto é, a disciplina e as regras deveriam ser banidas desta Selecção, e seguirmos o belo exemplo Holandês. Depois, aborda o "Ronaldismo" e o quanto era pernicioso para esta Selecção, ontem mesmo o Prof Karamba dos Santos, mais uma vez acertou no seu vatícinio.

Para terminar, ontem valorizei no TEMPO EXTRAORDINÁRIO o seu Discurso Camaleónico, porém, não satisfeito, atribui uma nota 12, 5 ao jogador mais vulgar dos 14 que entraram, justamente Nelson Oliveira, reconheço-lhe enorme margem de progressão, mas ainda verde, e alguém ficou com a noção que a entrada de Nelson Oliveira mexeu com o jogo de Portugal para melhor?! Sim, refrescou um ataque, e um Postiga fatigado, apenas isso, o Custódio que entra bem no jogo, teve nota 10, o Nelson teve a mesma nota de Postiga? 12, 5, coerencia no seu melhor, ou provavelmente pretende valorizar Nelson Oliveira.

É tão interessante vermos/lermos os articulistas, ou "fazedores" de opinião, mudarem o seu discurso, na proporção inversa do acumular de vitórias, é notável, obrigado Prof Karamba dos Santos!

O Ranking e a Moeda ao Ar

Ouvi há pouco na RTP que Portugal mesmo perdendo pode ficar apurado. É verdade. Também é verdade porém que Portugal mesmo ganhando pode não passar aos quartos de final. Posso dar um exemplo: Portugal ganha o jogo à Holanda por uma bola a zero (1-0) e a Dinamarca vence a Alemanha por três bolas a duas (3-2). Isto resultava na eliminação da nossa equipa.*

Quer isto dizer que em campo estão quatro equipas e que se a Dinamarca ganhar temos que superar os holandeses por um número de golos que permita passar dinamarqueses e alemães. Dependemos só de nós, mas não devemos deixar menos do que a camisa esfarrapada dentro de campo, de outro modo podemos chorar uma amarga derrota.

Ainda há pouco tempo uma grande equipa europeia venceu um jogo, empatou uma eliminatória e perdeu um apuramento para uma final europeia. Trata-se do Real Madrid treinado por José Mourinho.

Ainda sou do tempo em que se falava da famosa eliminação da equipa do Benfica, numa prova europeia, pelo lançamento de moeda ao ar. (Época 69-70, 2ª eliminatória da Taça dos Campeões com o Celtic de Glasgow empatada a 3 golos após os dois jogos.)**

* ** Temos agora a eliminação por Ranking; nesse caso bastava a Dinamarca ganhar 2-1 caso Portugal vencesse apenas 1-0. Passava a Alemanha apesar de empatada com Portugal.

Mudança táctica

É importante na minha opinião mudar a táctica. Detesto o 4-3-3, confesso, acho que o avançado fica demasiado só, e o Ronaldo fica demasiado colado à linha. Prefiro de longe o 4-2-3-1 ou o 4-4-2, e no caso português este último era excelente, com o Ronaldo solto como segundo avançado, ao lado de um ponta de lança decente, e o Hugo Almeida era excelente nessa táctica.
Agora, relativamente a alguns pontos aqui não posso concordar. Ricardo Carvalho não faz falta nenhuma, viu a época dele? E Pepe a 6? Já se viu que não resulta.

Opinar antes e depois!

Caros amigos,

Quem leu a Opinião do Senhor Rui Santos, antes do jogo Portugal Alemanha, sim "não podemos jogar em 4-3-3, nem de salto alto", e após esse jogo com resultado menos conseguido, e exibição razoavel, mantendo Paulo Bento a nossa matriz o 4-3-3, Vimos e ouvimos o Senhor Rui Santos, no Tempo Extra, a inverter o "salto alto"?! Isto é, Portugal contra a Alemanha deveria ter arriscado mais?! Então? Onde está a coerência.

Depois, teve a ousadia de fazer o onze para o jogo para a Dinamarca, e mexia em todos os sectores, acreditem, não é ficção. O Senhor Rui Santos retirava do onze o nosso melhor médio (Moutinho, subscreve as opções do Prof Flop Queiroz no Mundial 2014), depois Veloso passaria para lateral esquerdo, Custódio seria trinco, e Coentrão seria médio, sairia Postiga, e jogariam Ronaldo e Quaresma. E q tal? Este onze do Senhor Rui Santos seria brilhante, não? Mexia "só" em todos os sectores, tantas são as unidades de treino realizadas para tantas alterações estruturais. Enfim, haja VERGONHA, e a SIC deveria ter vergonha, de manter este figurino de programa: TEMPO EXTRAORDINÁRIO, em que o pseudo-intelectual da Bola Nacional, debita em monologo uma verborreia DILETANTE E ENJOATIVA, mas apenas como pareciero um Jornalista generalista, não especialista, para lhe dar espaço e "bola", e poder brilhar. Agora eu pergunto, a SIC deveria sim criar um painel com 2/3 especialistas (jornalistas desportivos ou ex praticantes), para em conjunto com o Senhor Rui Santos, contra-argumentarem estas verdadeiras palermices deste Jornalista que escreve e fala de "saltos altos", pois falta-lhe estatura moral, e não só, para credibilizar a classe jornalistica!

Caso Portugal atinja como é expectavel os quartos final deste Campeonato, e no grupo da morte, qual será a argumentação utilizada, dirá que Portugal jogou de chinelo de dedo "crocs" para cehgar a essa fase? Bom, os seus discursos estão ao nível do "chinelo de dedo", mas não os poderá usar, é que se os homens valessem dinheiro, os baixinhos serviam de troco!

Um país à imagem da personalidade de Ronaldo

Discordo muitas vezes do Rui Santos, mas desta vez tem razão. Só um país terceiro mundista confere a honra à selecção de futebol de ser recebida por PR, só o deveria ser no final do campeonato se ganhasse algo. Quantos atletas de outras modalidades já ganharam títulos europeus e mundiais e medalhas e nunca tiveram o protagonismo destes nem nunca foram recebidos pelo PR mesmo depois de ganharem. Paulo Bento apesar de ser um homem íntegro e correcto que conheço desde o tempo que jogou no VSC Guimarães, não tem perfil para a selecção porque é conflituoso por exigir inteligência e razoabilidade acima da média a pessoas habituadas a pensar com os pés e encandeados pelos milhões do futebol e não sabe perdoar, como foi no caso Bosingwa que tanta falta faz e Ricardo Carvalho e neste caso se o Ricardo perdeu a razão pela forma como se comportou ninguém pode escamotear a escolha do Paulo Bento pelo Pepe em detrimento dele quando aquele não tinha treinado e eram então os dois titulares do Real e essas escolhas mal fundamentadas têm implicações nas carreiras dos próprios jogadores e com as quais ninguém pode levar a mal que eles tenham de se preocupar.
O Ronaldo julgo que acaba com esta exibição contra a Dinamarca de perder a bota de ouro, tenho pena porque o considero o melhor jogador do mundo esta época, mas um treinador a sério tê-lo-ia retirado de campo por não merecer permanecer em campo e para o poupar destas tristes figuras como culpar o relvado por um remate desastrado. Faço votos para que ele recupere psicologicamente e que consiga fintar com a magia que nos delicia.
Faço votos para que a equipe portuguesa não recue quando está a ganhar como com a Dinamarca em que podiater esmagado ou quando joga com poderosos como a Alemanha em que jogamos a medo e só jogamos bem quando estávamos a perder. E faço votos para que jovens como Nélson Oliveira tenham oportunidades nos clubes e que estes parem de contratar colombianos, paraguiaios, chilenos e brasileiros muitos de valor duvidoso e apostem na juventude nacional que tem mais amor à camisola dos respectivos clubes e mais qualidade como sempre se tem visto ao longo dos últimos anos nas selecções jovens. Força Portugal.

anton ego o novo comentarista desportivo

"De muitas maneiras, o trabalho de um crítico é fácil. Arriscamos muito pouco e ainda desfrutamos de uma posição sobre aqueles que oferecem o seu trabalho e eles proprios para nosso julgamento. Nós prosperamos na crítica negativa, o que é divertido de escrever e de ler. Mas a verdade amarga que nós críticos devemos enfrentar, é que no grande esquema das coisas, a mair porcaria que outros produzem tem mais significativo do que a nossa crítica . " ' Anton Ego - Ratatouille (Disney)

http://www.youtube.com/watch?v=w5ik3yHjP2I

e facil criticar o ronaldo e paulo bento, mas fazer, tomar decisoes.. isso ja e so para alguns, para os melhores e eles agora sãos melhores.
há para ai muita gentinha , muitos jornalistas a afiarem as unhas para a campanha do europeu correr mal para eles poderem descarregar as suas frustrações e destruir o que outros tentam construir. no fundo e preciso aliementar 3 jornais desportivos diarios e muitos programas de advogados e jornalistas a comentar futebol!

os cães ladram e a caravana passa!

Força Portugal!

Futebol Portugues

Pelo que leio nestas colunas, já à algum tempo que tenho a ideia que o Sr. Rui Santos tem opiniões semelhantes ao vento (vai para qualquer lado), mas em relação á selecção nacional gostaria de fazer algumas questões!!!

Qual a estrutura base da selecção? A Espanha tem Barcelona e a maioria dos outros jogadores a jogar no seu pais, a Alemanha tem O Bayern e a maioria dos jogadores a jogar no seu pais, e outros países o mesmo.

Onde esta o futebol Português em tudo isto? A famosa escola dos clubes portugueses? A Estrutura base da selecção(nos últimos anos foi o Porto, mas agora nem esse)? Onde esta o aproveitar dos jogadores portugueses nos grandes clubes portugueses? O que esta a fazer a FPF para mudar o rumo das coisas? 2anos após o mundial qual foi a evolução?

Quanto ao Ronaldo só vejo que não esta confiante.

Se o Sr. Rui Santos conseguir responder as questões colocadas agradeço.

A todos os leitores solicita-se apoio à selecção, visto que os jornalistas deste pais querem escrever só criticas para justificar salários.

nao percebo e creio que

nao percebo e creio que nenhum de nos percebe, o porque de o senhor rui santos continuar a insistir na alteraçao do sistema tatico utilizado pela seleçao. é bom? n sei, nao sou treinador nem tenho competencia para por em causa, publicamente as decisoes do nosso seleccionador. estas palavras sao minhas mas sao tbm as de jose mourinho que insiste, e bem, em apoiar quem la esta e nao mandar bitaites, apesar de ele mais do que o sr rui santos, ter experiencia e capacidade para tecer comentarios acerca deste tema. outro dos pontos em que nao parece funcionar a massa cinzenta do sr rui santos, é em relaçao ao balneario e a sua gestao. tendo ja feito parte de um balneario, sei perfeitamente a gestao que e feita. tanto no futebol como noutro desporto colectivo qualquer, essa gestao e essencial para o sucesso da equipa, durante a epoca como neste tipo de competiçoes. portanto referir ricardo carvalho e bosingwa (o segundo tinha claramente mais condiçoes para ser selecionado) como aqueles que deviam mas nao foram selecionados, e ridiculo. o selecionador nacional nao poder voltar atras com a palavra assim do nada, perdia credibilidade, perdia o balneario e o caos instalava-se ainda mais. e depois o que acontecia? o sr rui santos voltava a carga com mais uma "cronica"! bosingwa e ricardo carvalho nao deviam ter ido ao euro (nao era de admirar se tal acontecesse). a linha de pensamento deste senhor, n existe e baralha-se constantemente, aponta em varias direçoes e nao devia ser assim.

Bosingwa e Ricardo Cravalho ?

Por amor de Deus este comentador esta a perder lucidez!
Que vinha o Ricardo Carvalho fazer a nossa selecçao para além de proporcionar mau ambiente ?...já basta as birrinhas do Ronaldo
Bosingwa ? WTF ???
Se me disse-se que era de tentar o Miguel Lopes , agora esse gajo ?

Voce..é como o vento...atira bujardas pra onde sopra...nao acrescenta nada

... Enfim... Tanta gente que

...

Enfim... Tanta gente que percebe tanto de futebol por aí, e dão um programa televisivo a este...

Sem me alongar muito

"Portugal tem jogadores para actuar em 4.4.2 (ou com a variante 4.1.2.1.2, ", este senhor que vá treinar a Selecção e depois eu analiso a verborreia mental.

Dignidade!

Não resisti, este paragrafo é lapidar : "A inflexibilidade de Paulo Bento em relação a Bosingwa e Ricardo Carvalho é penalizadora para a Selecção Nacional. Essa inflexibilidade é um mecanismo de autodefesa do seleccionador, talvez um argumento que tenha a ver com a sua concepção de dignidade profissional, mas reduz muito as opções técnico-tácticas para este Europeu". Bom, pelo que observo, pelo que ouço, pelo que vejo, o Paulo Bento tem uma dignidade profissional irrefutavel. Quanto à expressão DIGNIDADE PROFISSIONAL, valorizo essa mesma dignidade profissional que sempre demonstrou Paulo Bento, ao DILETANTISMO ALIENANTE do Senhor Rui Santos!

Repito, o que havia escrito noutro comentário, provavelmente quanto a disciplina, o Senhor Rui Santos prefere a que impera na Selecção da Holanda (aí caberiam perfeitamente Bosingway e Cª...), ou então a Selecção Portuguesa do Mundial na África do Sul, grupo esse sem feridas disciplinares, e o seu líder o Prof Flop Queiroz era mesmo um líder quase idolatrado pelos seus jogadores, atletas que meses mais tarde ajudaram a sanear o "competente" Flop Queiroz da nossa Selecção, e ainda bem, acrescentaria eu, não fora isso, estariamos a ver esta fase final do Europeu pela televisão, e a torcer supostamente pela Espanha!

Haja Paciência..

Esta crónica de Rui Santos revela bem que é um daqueles que gosta de opinar e que no final saí um enorme disparate, na perspectiva deste sábio, Doutor ou coisa que o valha, tudo está mal, temos uma equipa medrioce e questiona as opções de Paulo Bento fazendo alusão a Ricardo Carvalho e Bosingwa, no meu ponto de vista estes casos foram resolvidos de uma forma aceitável já que não se pode tolerar a indisciplina.....

Sinceramente não sei quais as competências tecnicas, literárias ou académicas para darem a este palerma tanto tempo de antena, o tempo extra é um dos programas desportivos mais ridiculos aonde este senhor é cabeça de cartaz, aonde tece análises patéticas...

Enfim haja paciência...

qual a diferença entre uma

qual a diferença entre uma derrota e uma não-vitória? Rui Santos não escreve sobre futebol, mas para exercitar a escrita. Que, diga-se, é sempre banal no meio das palavras 'caras' que usa. Usa-as justamente para colmatar a incapacidade de saber falar de futebol. O que de facto sabe, e bem, é criticar e mandar abaixo tudo e todos. Ou então em alguns casos bajular quem lhe convém. Sempre que se atreveu a falar de futebol propriamente dito, isto é, tácticas e afins, demonstrou a sua ignorância sobre o futebol. É um caso de estudo, ou no vocabulário dele próprio, um case study, como este fulano continua a escrever nos jornais e a ter um programa para dizer disparates.

Prof Flop Queiroz volta!

Caros, todos sabemos que a "manta é curta", e só com medidas estruturais e conjunturais, poderemos voltar a ter 20 Selecionaveis de qualidade. Esta semana muito se falou da ausencia de P Lança na Selecção, e sobretudo na qualidade questionavel de Postiga. E eu pergunto, que alternativas? Hulk, Cardozo, Lima ou Wolfswinkel? Bem, pode ser que o Ministro da Admnistração Interna defira as suas naturalizações, e ainda algum deles jogue contra a Holanda.

Relativamente às não convocatórias de Carvalho e Bosingway, concordo com elas, a disciplina e as regras são sempre boas conselheiras num grupo de trabalho, ou os casos referidos seriam toleraveis num Clube? Provavelmente não.

Depois, mais uma vez num artigo anti-Paulo Bento, indicia-se ou questionam-se as suas opções, eu respeito-as, como respeitei as de Queiroz no Mundial 2010. Porém, as escolhas de Paulo Bento são corentes, as de Queiroz, questionaveis. Vejamos, Queiroz para Africa do Sul levou 2 laterais direitos, e o nosso lateral foi Ricardo Costa, deixou em Portugal o melhor médio do Futebol Português João Moutinho, após a lesão de Nani, convoca um m+edio de cobertura (Ruben Amorim), substituição sem qualquer afinidade com as caraceristicas de Nani. Mas, após ter aterrado na África do Sul, o Prof Flop Queiroz, teve o cuidado de logo utilizar como suplente Amorim ( os restantes suplentes terão valorizado essa opção). Queiroz q teve nessa Selecção o nosso ultimo criativo, Deco, mas tão poucas vezes utilizado, e aquela ideia peregrina, que Rui Santos tanto defende, de jogarmos fechadinhos, à Prof Flop, centrais a serem laterais, médios criativos no banco, jogam sim trincos e afins, e o C Ronaldo, abandondo à sorte lá na frente. Isto é, esta seria a solução táctica preconizada pelo Senhor Rui Santos.

Meus amigos, apesar da manta ser curta, estamos num grupo com 3 Campeões Europeus, Campeões Mundiais, Vice Campeões Mundiais, e estamos a um pequeno passo dos quartos final? Mau desempenho? Bom, como todos nos lembramos, estivemos com pé e meio fora desta fase final, e com o dedo do Prof Flop, ou já esqueceram? Mas o Senhor Rui Santos, não esconde que quer esconder esses permanentes insucessos do Prof Flop Queiroz, repito, execeptuando o trabalho que fez com os Sub 20 em 89 e 91, nos ultimos 20 anos, alguem me responde qual o trabalho competente do Prof Flop Queiroz? Eu não conheço, nenhum, salvo, repito os SuB20.

Gostaria de ler uma avaliação séria, e imparcial sobre o trabalho de Paulo Bento, e do ex selecionador Nacional Prof Queiroz, o que nos iria escrever o Senhor Rui Santos? Provavelemente falar de Carvalho e Bosingway, e temos no nosso grupo um belo exemplo de disciplina de um grupo, a Holanda, seria isso que o Senhor Rui Santos pretendia? E já alguém ouviu declarações de descontentamento de Ronaldo sobre PauloBento? Provavelmente o Senhor Rui Santos já, será ele o único!

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.