'Renovação' para pior | Relvado

'Renovação' para pior

O afastamento de Machado Vaz. Querem debates demagógicos e sem conteúdo em vez de uma das mentes mai
 
Júlio Machado Vaz

Todos os adeptos de futebol gostam de trocar as suas opiniões referentes ao dito desporto com os seus amigos e colegas de trabalho.

Todos os que apreciam o mais popular desporto mundial gostam de participar em saudáveis e ocasionalmente acesos debates sobre futebol, sendo que muitas vezes até o fazemos com pessoas que não conhecemos pessoalmente, como é o caso do que acontece neste espaço!

Em suma, gostamos de ter a nossa própria opinião, devidamente formulada, mas também de ouvir as de outras pessoas, especialmente daquelas a quem reconhecemos imparcialidade e sensatez, assim como conhecimento sobre o tema, pelo menos o mínimo exigível.

Muitas vezes, é a contraposição das nossas próprias ideias com outras que nos permitem refletir sobre as mais variadas questões do quotidiano, fazendo com que, por vezes, evoluamos e mudemos de posição quando confrontados com tese com a qual concordemos.

É, por isso, de lamentar que Júlio Machado Vaz tenha sido retirado o programa ‘Trio de Ataque’, realizado semanalmente na RTP. Principalmente quando tal decisão administrativa por parte do canal público deverá ter como base motivos de profunda escassez ética e moral.

O assumido benfiquista era alguém cujos pontos de vista e opiniões eram maioritariamente caracterizados pela sensatez, pela imparcialidade e pelo bom senso. Por vezes ao ponto de surpreender, e até ultrajar, alguns co-benfiquistas; não hesitava em reconhecer a justiça de um resultado negativo da sua equipa, não se inibia de atribuir a culpa do insucesso do seu clube à direção ou à equipa técnica do mesmo quando entendia que era oportuno e correto fazê-lo, nem alinhava irrefletidamente e levianamente nas campanhas de contestação a determinados árbitros que os dirigentes benfiquistas levavam a cabo. É de louvar tal sinceridade e objetividade da parte de alguém cujo papel num programa televisivo é o de abordar um tema tão apaixonante como o futebol!

Contudo, não é esta a postura que os canais de televisão procuram. Ao estilo tipicamente norte-americano, que valoriza as audiências acima de qualquer coisa, a RTP substitui uma pessoa reconhecidamente sensata e inteligente por esta não fomentar debates demagógicos e sem conteúdo, nos quais a paixão clubística extrapola ao ponto de impedir qualquer raciocínio objetivo e imparcial por parte de quem neles participa, nos quais a objetividade, a verdade e a honestidade dão lugar facciosismo, à ambiguidade e à hipocrisia. É na procura deste tipo de ‘serviço público’ que a RTP dispensa um adepto, mas também uma pessoa admirável.

Ainda assim, as audiências não terão sido por si só o motivo pelo qual Júlio Machado Vaz foi substituído. Tal decisão resultou, muito provavelmente, de uma combinação de útil e agradável. Júlio Machado Vaz não seguia a linha de discurso que o Sport Lisboa e Benfica gostaria que qualquer adepto do clube com tempo de antena seguisse, pelo que o clube da Luz deverá ter usado da publicamente reconhecida influência que qualquer um dos grandes do futebol nacional tem junto dos órgãos de comunicação social para que o programa emitido pelo canal do Estado contasse com um representante do SLB que, do ponto de vista da direção, servisse os reais interesses do clube no que toca à difusão do discurso levado a cabo pelos dirigentes do mesmo.

O mais que provável apelo encarnado, combinado com a postura respeitosa de Machado Vaz que não se coaduna com o típico debate futebolístico em Portugal, resultou na privação de ouvirmos uma das mentes mais coerentes da nossa sociedade.

Lamentável.

diversos:

Comentários [23]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

As mentiras começam assim

Tal decisão resultou, muito provavelmente, de uma combinação de útil e agradável. Júlio Machado Vaz não seguia a linha de discurso que o Sport Lisboa e Benfica gostaria que qualquer adepto do clube com tempo de antena seguisse, pelo que o clube da Luz deverá ter usado da publicamente reconhecida influência que qualquer um dos grandes do futebol nacional tem junto dos órgãos de comunicação social para que o programa emitido pelo canal do Estado contasse com um representante do SLB que, do ponto de vista da direção, servisse os reais interesses do clube no que toca à difusão do discurso levado a cabo pelos dirigentes do mesmo.

Baseias-te em quê para fomentar essa tua opinião? Que eu saiba, a generalidade dos Benfiquistas aprecia de sobremaneira o estilo do JMV, que com uma postura sempre correta, desmonta grande parte dos mitos que o veiculo de transmissão da torre das antas, o Blind Guedes, vai para lá tentar disseminar.

É a minha opinião e algo que

É a minha opinião e algo que eu acho bastante provável.
Poderá haver benfiquistas que concordem com o Machado Vaz e que reconheçam verdade no que ele diz, mas há também outros que não gostavam da sua postura por considerarem esta demasiado passiva nos debates e centrada nas críticas à estrutura do Benfica. Convido-o a ver as notícias relacionadas com a substituição de Vaz nos mais variados jornais (desde o CM à Bola), em que adeptos do Benfica criticam a forma como ele tecia comentários negativos sobre a direcção ou sobre ele não fazer frente aos representantes do FCP e do SCP.

Escusado será dizer que a própria direcção não deverá identificar-se em nada com as opiniões que o Machado Vaz apresentava!...

..................................................

Desculpe me intrometer, o unico problema foi que desde o 1º dia que o Machado Vaz entrou no programa, a RTP teve muitas baixas de audiência, porque o MV é uma pessoa culta com uma postura de neutra e que sabe ouvir e entender, não é alguem que procure atacar por atacar é uma pessoa que tem por habito virar o seu ataque a quem de direito, mas isso nunca vendeu, logo a RTP possivelmente dispensou-o por isso mesmo, pela mesma razão que você diz que benfiquistas não gostam do MV, por ser demasiado passivo para um programa destes........
Nestes programas quer se pessoal que se saiba opor, que saiba ser advogado do diabo, não se quer alguem que venha falar para dar razão aos outros, dai o programa ter o nome de "Trio de Ataque", e não "Duo de Ataque e um Apanha Bolas"

Espero que entenda o que quero dizer, porque tb lhe digo que o Machado Vaz é das pessoas que mais gosto de ouvir falar de Futebol, mas nos sitios certos não naquele programa de guerrilha espontânea

Referiste um ponto que referi

Referiste um ponto que referi no artigo. A sensatez e imparcialidade de Machado Vaz colidia com o facciosismo e a obstinação que se exigem a quem participe num programa destes.

.......................................

Resumindo era o unico honesto e coerente e que defendia o Futebol.....quer dizer que os que lá estão, não o são e apenas defendem o seu clube, logo seguindo a sua linha de raciocinio, a RTP dispensou-o pois não fomentava o clima de guerrilha desejado pelo Pinto da Costa...........

LOL Caro Patriota você normalmente até consegue esboçar bons artigos, e até uma boa pessoa para discutir alguns assuntos...mas com este artigo.....você deu um tiro no pé e foi logo no meio..
O que você disse não faz sentido, porque até na Benfica TV, aqui bem a pouco tempo houve um debate acerca do que se passava no Benfica onde se apontava o dedo aos jogadores aos treinadores e até ao Presidente e ninguem foi despedido, pelo contrário até lhe ofereceram um programa, lolol, por isso o que você diz não faz sentido...

Meu caro, em nenhuma parte do

Meu caro, em nenhuma parte do artigo eu afirmo ou dou sequer a entender que Machado Vaz era o único coerente do programa. Nem sei como retira a conclusão de que eu acho que ele foi dispensado por não fomentar o clima de guerrilha desejado por Pinto da Costa...

O que defendo é que, com vista a aumentar as audiências, a RTP procurará alguém que defenda acerrimamente o SLB, nem que para isso tenha de chegar à obstinação e facciosismo, por saber que isso promove debates acesos e exacerbados, que é o que garante audiências e a cativação do público.

Se não concorda com o que digo, ok, respeito. Apenas peço que tenha esse mesmo respeito pela minha opinião.

..........................................................

Caro Patriota o que eu disse foi que você deu uma volta sem sentido ao acontecimento, chegando ao ponto de relacionar a dispensa do Machado Vaz com quem o Benfica pretende para representar o clube, o que para mim não faz sentido nenhum.

Você tem de se lembrar do seguinte o que é que venda neste género de programas?
É um gajo a atacar o seu próprio clube (Presidente jogadores treinadores), ou alguem que ataque os outros?

Pois bem eu respondo-lhe neste género de programas vende-se principalmente o ataque directo aos opositores, o Machado Vaz é um excelente comunicador mas não é alguem que faça oposição, é alguem que sabe dirigir o seu texto para quem deve de direito, e na RTP à muitos anos para cá que neste genero de programas tenta sempre ter um elenco que se saiba opor uns aos outros, porque o que venda são as discussões em directo, a guerra dos árbitros etc...
Agora relacionar esta dispensa com o que o Benfica quer ou deixa de crer, lolol, é pura demagogia...........

Em relação às audiências, eu

Em relação às audiências, eu próprio o referi.
Em relação ao restante, tenho a certeza de que o SLB e a sua direcção não estavam satisfeitos com a participação de Machado Vaz; este apontava o dedo à estrutura do SLB em vez de empregar o discurso de ataque aos árbitros e de exteriorização das culpas do insucesso benfiquista. E isso, quanto a mim, deverá ter causado mau-estar junto de Vieira e dos que o rodeiam.

.........................................

Foi lhe ser honesto......à muito que a direcção do Benfica "está a se cagar para o que dizem" perdoa-me a frase :)

A direcção do Benfica está simplesmente em cima do que sai nos jornais, agora os programas desportivos, não ligam, porque servem sempre para retirar o olhar directo na equipa, porque hoje, e agradeço a esta direcção (um dia alguem vai perceber esta estratégia) o facto de todos os dias no jornal fala-se num jogador novo que supostamente interessa ao Benfica, do que o Assessor do Benfica comeu ao Almoço, do que o Luis Filipe Vieira disse ao Jantar etc......mas nunca mais ouvi dizer que o jogador A do Benfica está em situação litigiosa com a sua mulher, ou o Jogador B desentendeu-se com o companheiro no Balneário, etc....ou seja, isto são manobras que servem para afastar os olhares dos jogadores e da vida privada dos mesmo...........................

O Julio Machado foi dispensado orque a RTP não tinha nada a ganhar em mantê-lo lá, já o Benfica fica com mais um bom comunicador para poder incluir na equipa da Benfica TV :)))

JMV não frequentava as reuniões...

..na SAD,como fazia o cineasta dos subsídios,portanto era uma questão de dias o seu afastamento.

Nada de novo.

...

..."Ainda assim, as audiências não terão sido por si só o motivo pelo qual Júlio Machado Vaz foi substituído. Tal decisão resultou, muito provavelmente, de uma combinação de útil e agradável. Júlio Machado Vaz não seguia a linha de discurso que o Sport Lisboa e Benfica gostaria que qualquer adepto do clube com tempo de antena seguisse, pelo que o clube da Luz deverá ter usado da publicamente reconhecida influência que qualquer um dos grandes do futebol nacional tem junto dos órgãos de comunicação social para que o programa emitido pelo canal do Estado contasse com um representante do SLB que, do ponto de vista da direção, servisse os reais interesses do clube no que toca à difusão do discurso levado a cabo pelos dirigentes do mesmo.

O mais que provável apelo encarnado..."

E insistem nesta barbaridade, minha nossa senhora. Olha, comprovada influência junto de orgãos da comunicação social só conheço, li e ouvi de uma pessoa em particular. Tudo o resto são fantasias dispensáveis.

Tiravas os últimos 2 parágrafos e tinha sido das melhores leituras que aqui tive nos últimos meses.
Assim, ficou mais uma patetice...

A "influência pública" do Benfica foi canalizada para afrontar um dos seus. Belíssima lógica...

GVF

Não tenho problema algum em lidar com a discórdia. Apenas peço que respeite a minha opinião da mesma forma que respeitei a sua sempre que discordei si. Não me pode apontar alguma falta de respeito para consigo, nem afirmações em tom de gozo por achar que o que dizia estava errado.

Sem nada a acrescentar. Cumprimentos.

...

...não te faltei ao respeito. Aliás, teço um elogio à escrita e à opinião, não descurando apontar os parágrafos que acho serem totalmente dispensáveis e claramente fruto de uma "desinformação" que põe em cheque o feliz desenvolvimento do texto anterior aos mesmos.

Chama-lhe opinião, recensão crítica, apontamento, o que tu quiseres.
Não mudo o que escrevi e gostava que não fosse subentendido como uma crítica ao autor, mas sim ao conteúdo e conclusões do que ele escreve. Nunca vi na tua forma de estar aqui alguém fanático ou doente, pelo que não pretendi, de todo, faltar-te ao respeito, gozar ou insultar-te seja de que forma for.

Se foi subentendido dessa forma, deixo já aqui exarados as minhas sinceras desculpas.

Abraço.

Não tem de me pedir

Não tem de me pedir desculpas. Apenas penso que referir-se ao artigo de uma pessoa que sempre o respeitou como "patetice" e recorrer à ironia e ao sarcasmo ao longo da crítica que faz ao dito artigo é algo desnecessário. Mas como já tenho dito noutros tópicos, não crio inimizades com ninguém por situações como esta, pelo que o meu comentário assentava apenas numa chamada de atenção para o trato que teve para com alguém que sempre o respeitou.

Cumprimentos.

gostava de ter a sua compostura

ao ser chamado de patéta ainda responde com elevação , sim senhor , gostei vou procurar manter esta linha

É uma questão de chá

ou de falta dele.

+1

é uma questão de chá o quê

já agora

Oh, Fermento...

...anda cá. Chegou mais um "advogado"...de mijar a rir esta gente...:)

estou a analizar

a sua forma , ofende, gaba-se do seu estilo , depois chama outra pessoa para o ajudar a esconder a sua agressividade dissimulada, a sua técnica é perfeita passa por um frequentador exemplar, mas com o mau feitio má educação

...

...está bem...

...

...nota que não o refiro como patetice. Transforma-se em...e por razões que aponto.

Ironia é a minha figura de estilo preferida.. :)
Peço desculpa, parceiro. Não pretendi deixar-te melindrado.

Abraço.

Como disse, não tens de me

Como disse, não tens de me pedir desculpa. Tratou-se apenas de uma chamada de atenção em que em nada altera a cordialidade que caracteriza a minha postura para contigo.

Cumprimentos

...

...fica registado, parceiro.

Permite-me então um agradecimento.

Saudações.