Um nojo chamado "jornalismo desportivo" | Relvado

Um nojo chamado "jornalismo desportivo"

 

Durante a minha infância/adolescência sempre convivi cá em casa com o jornal A Bola, era o jornal de eleição do meu
falecido Pai, lembro-me que a minha parte preferida era ir ver as crónicas dos jogos e as notas que atribuíam aos jogadores.
Pode-se dizer que ainda sou do tempo em que o jornalismo desportivo significava falar de desporto, neste caso de
futebol, e não alimentar boatos, especulações, ou escrever aquilo que os leitores querem ler, mas sim escrever a verdade,
provada e documentada.Na actualidade o jornalismo desportivo é um verdadeiro "nojo", aliás, sugiro ao "A Bola" mudar de nome para "A Bola dos
famosos" ou "Bola V.I.P." ou até mesmo "BOLA Maria", porque hoje em dia são mais importantes a especulação e as
capas que apelam ao populismo do que falar de desporto (neste caso futebol) em si.Este artigo não é só acerca do jornal "A Bola", mas sim acerca do jornalismo desportivo em geral que é muito fraco, sejamos sinceros.
Compreendo que existe uma colagem ou até favorecimento do jornal "A Bola" e do jornal "Record" aos grandes de Lisboa (principalmente
ao Benfica) e do jornal "O Jogo" ao FC Porto, agora o que eu não compreendo é que o jornalismo desportivo tenha dado
lugar ao jornalismo cor-de-rosa.Cumprimentos.Vingador_Azul

FC Porto:

Comentários [71]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

A máquina propagandística lisboeta,

Como os odeio. É que não se trata apenas de destacar sempre os mesmos em relação aos demais, o que só por si fere diariamente as igualdades e liberdades. Trata-se de algo mais profundo. Não é só destacar sempre os mesmos; é calcar e cuspir no(s) adversário do clube que apoiam. E isto já vai muito para lá de apenas agarrarem-se a um target, a um mercado. Trata-se de um crime de lesa liberdade diário, à frente dos nossos olhos. Trata-se de justiceiros sem lei a conspurcar o bom nome de quem comprometa os interesses do clube que apoiam. Seja ele qual for o clube. Este ano, até o coitado do Braga sofreu na pele. Porque nunca antes tinha ameaçado e amedrontado na classificação o clube que esta imprensa patrocina. Como o "pobre coitado" do Rio Ave, aqui há uns anos, que foi espremido pela imprensa desportiva lisboeta, quando cometeu o pecado de dobrar a 1ª volta em 2º lugar na classificação, à frente do clube que este 5º poder apoia e patrocina. Este atentado à liberdade acontece todos os dias, à frente dos nossos olhos. Há uma máquina propagandística que os alimenta, que fere e pisa o(s) adversário, que pressiona, que fomenta a intriga, que acusa sem provas, que lança o boato, que fomenta o separatismo, que jamais é imparcial, que ateia a chama da confusão quando outros clubes se destacam ao clube que apoiam. Caralho... G3, Oliveira, G3.

Re: Nada comparada

com a máquina propaganda portista. Desde Pedroto que o FCP tem a primazia nessa função. Basta ver quando comentador portista lança determinado termo, e é vê-lo multiplicado até à náusea. Este ano tivemos como exemplos máximos o "andor do Benfica", e sobretudo "o campeonato dos túneis", fazendo passar a ideia de que os agressores eram as vítimas. Isto sim, é propaganda a sério, muito mais incisiva do que qualquer título de jornal.

Estás a falar sériamente??? Então o discurso

regionalista de algumas almas penadas que escrevem nos Jornaiis Pró-Clube dos BIMBOS, só com chaimites, quiçá bomba atómica...???!!! Radicalismos, quando tens presente o que se passa na tua região de pseudos-regionalistas e não estou a falar só dos Media mais concretamente de JORNAIS??? Mudando a agulha não tem nada a ver com os caminhos de ferro, mas da bola para a economia/politica, quando andaram décadas a fio a enganar este povo que vive neste quintal, que era lá a Norte que mais se trabalhava, que mais se produzia, que eram o povo abençoado de "DEUS", na altura de prestar contas, são das Regiões mais pobres de toda a Europa, só têem um indice que bate todos, são os maiores em «FERRARIS e ABENTLEYADOS quais APORCHESZADOS» por quilómetro quadrado o que quererá dizer este indicador, eu sei, mas fica para vocês pensarem se quiserem...???!!! Isto de cuspir para o ar, caso não esteja (B)entania, cai-nos na testa que é um instante, fiquemo-nos por aqui, que isto é um site maradex de bola, se necessário voltaremos a tal, de rotos que se achavam mais que os esfarrapados...???!!! Na boa ó meu, isto é a pura das verdades, quem tem poder de encaixe, encaixa, quem não encaixa tem bom remédio, indague!!! Agora mentiras, muitas vezes ditas passavam a verdade, já o parlapiou na década de quarenta o NAZI Joseph Goebbels!!! E o povo «manso e tanso», mamou-as que nem estorninhos mesmo que tontinhos, segundo se crê pelo ar atómico/radioativo vindo lá da Central de CHERNOBIL...???!!! Nem se comiam estorninhos, pardais ou mesmo CACHAPINS!!! De Jadscl

Re: A máquina propagandística lisboeta,

Um abraço.

Re: A máquina propagandística lisboeta,

Curioso é ver o que a imprensa salazarista centralista faz com alguns desses políticos (e bem) do poder central, enquanto que com outras personagens menos centralistas (leia-se o Bufas por exemplo) todos têm medo. Essa conversa só engana miúdos de 3 anos que nunca viram o oceano sequer. "Ai, ai, os maus de Lisboa!" Como se a Liga não estivesse no Porto. Como se a merda do polvo do teu clube não estivesse no Porto. Como se alguns dos maiores artistas deste País não viessem dessa zona. A BOLA é um jornal com um target específico: Benfiquistas e parolos anti-benfiquistas que se servem das suas capas para fazer teorias da conspiração. A isto chama-se mercado, e A BOLA quer é fazer dinheiro como todos. Não gostas, não lês. Eu tambem não estou à espera que o site do fc porco admita que a sua equipa é uma miséria. Quem não se lembra das 5 bujardas que levaram do Arsenal e a crónica do clube imundo a referir que a derrota foi "injusta". Deixa-te de merdas e vira o disco. Não caias no erro de chegar aos 50 e não teres evoluído nada.

Re: A máquina propagandística lisboeta,

é isso, violência. deves ter sido um daqueles que levava umas bolas de golfe no bolso. isso é que é nojento e detestável. falamos de desporto que é praticado por uma previligiada meia dúzia de jogadores, que alimenta muitos outros, que desenvolve nas pessoas comportamentos anti-tudo como é o caso do teu presidente. tens que passar bem ao lado dessas merdas caro concidadão, sob pena de aquilo que desejas aos outros te ser retribuído 10 x pior.

Re: A máquina propagandística lisboeta,

onde se lê previlegiados deverá ler-se privilegiados

Re: Um nojo chamado "jornalismo desportivo"

foi um retundo melao o falhanco de tentativa de destabilizacao do rolo compressor. Alias o assedia nao foi so agora, ainda antes de ir para o benfica ja era o preferido do pinto da costa, so que os 2 anos de contrato com jesualdo obrigava a uma arriscada indmnizacao de 2 milhoes de euros, mais 700 mil para adquirir jesus. Mas depois de ver o sucesso de jesus num grande pinto da costa nao tinha duvidas que tambem vingaria no porto, e mais importante disso era que iria provocar um rude golpe nos rivais de morte, os mouros FC. E por isso estava disposto a perder a cabeça, e o odio que o move contra o mouros FC e tao grande que ja o levou a cometer erros no passados, facilmente explicados nas contratacoes de prediger e rodriguez, ou nos desvios de rossatos e outros afins. A bola e de facto nojenta por expor estes factos, tal como foi acusada de nojice quando o porto cobicava rodriguez e estes pseudo adeptos fruticolas se indignavam com as cabalas do jornal a bola. Mais engracado e´todos dizerem e comprovadamente se perceber que domingos é melhor treinador que a segunda escolha vilas boas no entanto todos estes pseudo adeptos do cultivo da fruta aceitam e compreendem que domingos pode ser muito mais util ao porto noutro clube. Jogar por fora, estes corropios de treinadores e estas aliancas bizarras de clubes satelites com treinadores e jogadores amestradas nao os preocupa, que se mexem como quem mexe como se fosse uma unica extrutura, um unico clube. Tira do braga, poe na academica, tira do olhanense e vai para academica e fica a amarinar para o porto ja nao preocupas estes falsos moralistas. Não, o jornal a bola é que é deveras nojento heheheh

Re: Um nojo chamado

para mim a prova provada de que a bola é um asco foi a capa no dia em que o porto perdeu a supertaça para o milan... ("esta é tua rui costa") mas que nojo fodasse... e outra... o porto ganha a intercontinental e aparece num canto ao cimo da página fodasse!!!

Um nojo chamado a "tola"

Ou quando o Porto eliminou o Corunha e passou à final ca champions, a capa da "tola" foi os jogadores do benfica a jogarem matraquilhos. ;) P.S. Mas essa até gostei...;)

Re: Um nojo chamado a

Não sejas injusto, Necrus! Nesse mesmo dia do Porto-Corunha, o plantel do Benfica disputou um importante torneio de matraquilhos e a capa foi com a meia-final que apurou a dupla Sokota/Bossio para a final. Um dos dois feitos teria que ficar a perder...

Re: Um nojo chamado a

Tens toda a razão caro cold, estou a ser injusto para com uma competição que tanto prestígio dá a ganhar a Portugal. Foi o Bossio e o Sokota que ganharam?! Pensei que tinha sido o Simão e o Nuno Gomes... Afinal o simão é "grande" ;)

Re: Um nojo chamado a

Lol Faltaram-te as reticências aí. "O Simão é grande... (merda)" ;)

Os três jornais

fazem um trabalho de "sapa" incrível. Não escondem as suas conotações, passam a ferro os seus códigos deontológicos, não têm problemas em aldrabar, as fontes em geral são sempre o vizinho do amigo do avô de determinado jogador mas o que é certo é que tem resultado porque não me recordo de uma vez que fossem punidos por isso nem tão pouco as suas vendas reduzem. Começando pelo Norte. Ojogo tem estado na frente da batalha para justificar a contratação de André Villas Boas para o Porto. A selecção nesta altura é miragem porque interessa mesmo agora é encontrar fundamento para se contratar um treinador que tem no seu curriculum 11 vitórias oficiais. Villas Boas não precisa desse trabalho de fundamentação porque o seu próprio trabalho deveria ser suficiente. Aparentemente não é por isso seguem-se as capas "amigas" em que destaco a que trazia: "Muricy "Carvalho" e coloco entre aspas porque o treinador é Ramalho mas ao ojogo foi irrelevante porque o que importava era colocar Muricy "Carvalho" 3 títulos brasileiros e do outro lado Villas Boas 7 anos de Mourinho... Passando para o sul, temos o record e abola. Abola não esconde a sua "filiação" aliás como os outros não fazem. O Benfica e os benfiquistas são o seu mercado por isso toca a lançar nomes para contratações na silly season à escala de cerca de 1/2 por dia. No sentido inverso também grande maioria dos jogadores do Benfica já saíram do clube. Mais uma vez não interessam fontes, não interessam códigos pelos quais se devem reger. A ideia é e será sempre vender, vender e vender. Como bom jornal de Lisboa que é e envolvido nas campanhas fantásticas de corporações e marketing arrojado viraram a bússola para a selecção, pura propaganda. Depois o Record. Confesso que tenho dificuldades em entender os propósitos deste jornal. Denota-se uma filiação sportinguista mas não podem esquecer o grosso dos adeptos do Benfica. Joga nas duas casas, ora aqui e ali, uma prostituta reles que está onde está o dinheiro. Em comunhão com abola tem as invenções, as constantes polémicas, a procura de tudo o que dê para vender mesmo que nada tenha a ver com desporto. O trabalho reles que tem feito em apoios entendidos ou subentendidos a dirigentes desportivos colocam este "jornal" na classe de "Correio da manha (escrevo sem til propositadamente) dos jornais desportivos. Em suma são reles, todos eles sem excepção, um jornalismo desportivo ao nível do país pequeno que temos e fechado sobre si mesmo. Espanha também os tem, Itália e por aí fora. A grande diferença é que em Portugal o jornalismo desportivo baseia-se apenas em mau jornalismo e para simplesmente os 3 clubes do costume. Uma coisa estou certo, mais houvesse quem entendesse estes tramas, mais houvesse quem afrontasse este sistema e provavelmente ao final de pouco tempo ao mudavam a linha editorial ou fechavam. Mas como somos Povo de brandos costumes, os do Benfica continuarão a comprar abola, os do Sporting o Record e os do Porto ojogo e será sempre assim ano após ano porque não há quem se queira demarcar dos outros. Cumprimentos

chão que deu uvas

Podias era ter tirado o "desportivo", que isto é igual nos outros sectores de informação, cada vez mais dependentes do poder económico. Cada um come o que quer. Eu há muito que optei por não comer, acriticamente, o que qualquer jornal me diz. Os jornais são vendedores de notícias, à medida dos seus patrocinadores ou conforme o interesse dos seus directores. A isenção já está morta e enterrada há muitos anos. Texto de um actual jornalista do JN: http://terceiroanel.weblog.com.pt/arquivo/2005/11/14/o_jornalismo_desportivo_objectivo_esse_mito O jornalismo objectivo é um mito. Não existe. Em tempos, talvez tenha existido mas extinguiu-se. A entrada dos jornais em grandes grupos comunicacionais assim o ditou. Estes grupos mais não são do que empresas, todas elas cotadas em bolsa, cujo objectivo no final do ano é apenas um: lucro. Tal como todas as outras empresas, estas vendem algo que muitos pensam que não devia ser vendido: vendem notícias, informação. Por melhor que um determinado jornal seja, se no final do ano o saldo não for positivo… o jornal fecha. A publicidade é a grande fonte de rendimento das publicações, o dinheiro dos leitores mal chega para as despesas. Dou-vos um exemplo: o jornal “Expresso” publicou há meses um artigo sobre uma alegada relação entre o Banco Espírito Santo e o Partido Trabalhista brasileiro, no escândalo conhecido como “Mensalão”. A direcção do banco não gostou e decidiu retirar toda a publicidade das publicações do grupo Impresa, que detém, entre outros, o “Expresso”. Como se não bastasse, o director do semanário, José António Saraiva, foi afastado do cargo pela administração da Impresa. Oficialmente, ninguém assume que a razão do afastamento de Saraiva está relacionada com a notícia. Como consequência, o estado debilitado do grupo de Balsemão agudizou-se pois, ao contrário dos rivais Cofina e Media Capital, não existem receitas do BES. Mas na minha opinião, se há imprensa que precisa e muito do dinheiro dos leitores para sobreviver, é a desportiva. Durante muito tempo, acalentei o sonho de um dia vir a ser jornalista desportivo. Não foi por acaso que entrei para Comunicação Social, curso que estou quase a terminar. Durante um estágio curricular, tive o privilégio de trabalhar na extinta revista Doze, onde além de ter feito muitos amigos, aprendi imenso. Porém, foi também neste período que me desiludi (até hoje) com a imprensa desportiva. Quando num país tão pequeno como o nosso, a maioria da população se divide em três clubes e metade da população num só clube, é impossível ter jornalismo objectivo e mesmo isento. Porquê? Por uma razão simples. Se os adeptos se incompatibilizarem com o jornal, são leitores que se perdem. Se perdem leitores, perdem-se receitas e as empresas investem menos. Não querendo entrar em clubismos (porque os abomino), a verdade é que a grande parte do jornalismo desportivo é baseada em agenda dos três grandes, principalmente do Benfica. E não é à toa que os novos penteados do Simão, o gosto do Mike Tyson pelo Benfica (porque é columbófilo e gosta de águias) e as fotos de Miccoli com dois anos, são publicados. Porquê? Porque vendem! O Sport Lisboa e Benfica é a maior instituição nacional e a mais poderosa do país. Nenhum jornal desportivo no seu perfeito juízo se atreveria a perder metade dos seus leitores, devido ao conteúdo das notícias. Um dia, um jornalista de um diário desportivo deu-me um conselho para toda a vida: “Esquece o Sporting, o FC Porto ou outro qualquer. Escreve sobre o Benfica se queres que o teu nome apareça no jornal”. Esta frase nunca me saiu da cabeça. Por estas razões e muitas outras, deixei de comprar jornais desportivos, pois os conteúdos destes são fracos, uniformes e desavergonhados. Felizmente, e com o advento da Internet e dos blogues, o jornalismo desportivo preconizado pelos puristas da objectividade pode ser feito. Muitas das vezes, os blogues são administrados pelos próprios jornalistas que, numa espécie de movimento “underground”, fazem aquilo que não podem no seu dia-a-dia. Neste aspecto, projectos como o Terceiro Anel e muitos outros são bem vindos pois, acima de tudo, são alternativos e não atiram areia para os olhos de ninguém. È de congratular que estes meios alternativos existam e que se esforcem por tratar o desporto como deve ser feito. Mas, acima de tudo, é ainda mais de congratular que estejamos a ter esta discussão. Folgo em saber que não somos todos “cordeirinhos de um imenso rebanho”.

Re: chão que deu uvas

Este teu texto tem alguma lógica mas carece de rigor, pois nem o benfica tem metade dos adeptos portugueses (longe disso!) nem monopoliza as capas de jornais. Basta ver o rascord que dedica muito do seu espaço ao sporting e o jogo que faz o mesmo com o porto. Já a bosta essa sim dedica-se bastante mais ao benfica do que seria normal.

Re: chão que deu uvas

Felicitações pelo comentário. Saudações

Tens toda a razão Vingador

E até digo mais , acho que o Vilas-Boas desde que chegou à Académica já tinha o destino traçado tal como ida do Jorge Costa para Coimbra . No Porto em norma não se fazem as coisas " em cima do joelho " . E essa parvalhice da Bola de o Porto tentar tirar o Jesus ao Benfica pagar 2 milhões e dar o triplo do ordenado , isso é de loucos , só na cabeça dos jornalistas da Bola é que podia acontecer .

Re: Tens toda a razão Vingador

Se ele recusou o convite do sporting é porque alguma coisa já havia.

Re: Tens toda a razão Vingador

Claro que sim, ninguem rejeito o sporting quando está a começar a carreira sem ter uma proposta melhor, o Vilas Boas teve sempre o futuro preparado

Erro evidente!

Este artigo peca por partir de um ponto errado: que existe "jornalismo desportivo" em Portugal. Meus caros, o que existe são três publicações, que até são jornais, que imprimem uns quantos artigos sobre desporto, e enchem o restante das páginas com uns valentes montes de m****. Jornalismo? Não. Para isso tinham de existir noticias e reportagens baseadas na realidade. Com três publicações diárias dedicadas ao desporto, (mais os generalistas), num país deste tamanho, em que só o futebol interessa, e em que só três clubes causam interesse Nacional, só mesmo a inventar e a criar polémicas é que se conseguem vendas.

Isto não é de agora !

Vem sendo apanágio destes jornaleiros fabricarem esse tipo de noticias incendiarias. Ora nao sabem o que escrevem , ora sabem-no bem demais , tentando provocar a discordia e a desconfiança. Os jornalistas sao cada vez mais uma classe abastada , que se dá ao luxo de atropelar o codigo deontológico , as leis e o civismo. Fazem o que querem e ninguem lhes pede satisfaçoes. Ainda ontem , no Diario de Noticias , fui dar com uma noticia do Ex- Treinador do Fatima , agora transferido para o Paços de Ferreira ( acho eu ) na secção do Sporting , com letras verdes. Digam-me se isto nao é um autentico amadorismo. Isto acontece mais vezes , em varios jornais. Estao-se nas tintas para o publico. Querem é falsas noticias , criar celeuma , obrigar as pessoas a discutir NAO O FUTEBOL , mas os assuntos que orbitam á volta do futebol , tais como , Guerras Porto- Benfica , Guerras Benfica -Sporting , Arbitragens , corrupção e tudo mais. Esses assuntos sao para outros jornais. Os desportivos devem falar de desporto e nao inventar noticias para vender mais. Ainda me lembro há uns anos na capa d'A Bola : Beto no Benfica. Queriam deixar os mais distraidos sportinguistas a pensar que seria o central e nao o medio brasileiro que jogava no Beira -Mar ou algo do genero. Isto é uma vergonha de há largos anos para cá. Eu há mais de 6 anos que nao compro jornais. Vejo o que tenho que ver na edição online ( gratis ) e nada mais. Deixei de ajudar esses falaciosos a ganhar papel. Cumps

Re: Um nojo chamado "jornalismo desportivo"

O Vingador, agora está preocupado com o clube dele, quanto acontece aos outros não diz nada. A isso chama-se HIPOCRISIA. Porto SPORTING SLB São clubes de hipocritas, só olham para si mesmo.

É como tudo...

Arregaçar as mangas e fazer!

Acreditas...

Se quiseres, mas posso-te garantir que a notícia d'A Bola é verdadeira. O que eu me ri com os comentários de algumas personagens à notícia aqui do relvado que o Jorge Jesus tinha tido propostas... Mal sabiam eles de quem era a proposta. Como é óbvio, a notícia ter sido divulgada pela Bola apenas no dia em que o Villas Boas foi apresentado como técnico, não tem nada de inocente. Foi um contra ataque hábil por parte do Benfica. "Ai tentas-me contratar o treinador?! Então quando contratares o Villas Boas espeto com esta notícia no jornal para toda a gente ver que não foi primeira escolha e fragilizá-lo logo". Podes não gostar, mas foi uma resposta competente. Cumps.

Competente?!

Entao achas que a manipulaçao de noticias e de um jornal desta forma tao aberta é BENEFICA para o benfica? e para o futebol em geral? Se o Benfica tem poder para guardar uma noticia no bau 3 meses e depois "comprar" uma capa, que mais manipulaçoes fará ao longo dos anos?! Sinceramente, para quem fala de corrupçao todos os dias, voces benfiquistas assobiam para o lado muito rápido quando a batata quente está do vosso lado, e em termos de manipulaçao jornalistica nao podem negar que voces podem e mandam bem mais do que qualquer outro clube! cumps

Re: Competente?!

3 meses? Estás a dormir ou quê? Isto foi no início de maio, sensivelmente há um mês. Benéfico para o Benfica? Penso que não. Mas foi prejudicial para o fcp, portanto até acaba por ser. Se foi benéfico para o futebol português? Não. Mas estamos a falar entre Benfica e fcp. Achas que no relacionamento entre estes dois clubes sequer existe essa preocupação? Pragmaticamente: Não! Manipulação de jornais desportivos é o pão nosso de cada dia cá pelo burgo. "Patos" e afins, se estás lembrado. E neste caso nem foi preciso grande manipulação. Basta telefonar para a redacção de um jornal qualquer a dar a notícia na véspera da apresentação do Villas Boas. Portanto, pragmaticamente e em termos estrategicos foi muito bem jogado. Aliás é notório pela vossa reacção à notícia, que posso garantir-te ser verdadeira.

No fundo no fundo

A mim dá-me igual, eu nao leio aquele pseudo jornal chamado abola a nao ser em ultimo caso, logo nao tenho de ficar mais burro com as cronicas odiosas de ricardos araujos pereiras e afins, q nao percebem nada de futebol mas perdem o vosso tempo com cronicas insultuosas para o porto semana sim semana sim Apartir do momento em que o DOENTE d o Rui santos diz que o Veiga lhe disse q na abola só se escrevia o que o Benfica quer está tudo dito. Ojogo pode ser mais pro-porto, mas nós nao mandamos naquilo, nem sequer leio lá cronicas anti coisa nenhuma, pelo menos fora da parte do porto! O teu orgulho por esta "piadinha" vergonhosa diz tudo. Nao sei como reagiria se fosse ao contrário, mas duvido que fosse tao longe na minha confessa doença azul! Ser vermeho é mesmo ser diferente...normalmente pelos piores motivos! cumps

Re: No fundo no fundo

Mas qual orgulho por piadinha vergonhosa? Não é piadinha nenhuma, é a mais pura das verdades. E a verdade é que, com o chico espertismo que vos caracteriza, vieram meter o bedelho e tentar desviar o JJ para o dragão. Ora, se calhar há uns tempos ficavam a rir. Desta vez levaram troco. E foi um troco bem dado. Bem concebido. Só isso. Tornou notório que o Villas Boas só se tornou opção depois de terem ardido ao JJ, que de facto o vosso objectivo prioritário era o JJ e falharam. Pela segunda vez. Epah e não preciso de te recordar da episódio chuteira/Deco/Pato/Selecção para refutar essa do "não mandamos n'o jogo", pois não? Cumps.

Factos:

-Jorge Jesus NEGOU os contactos do Porto - O Porto contratou toda uma equipa que encaixa no Villas Boas, o que nao me parece ser coincidencia nenhuma! A verdade é q o Jesus é um bom treinador, e faz muita mais falta a um clube desorganisado e com tiques de rei sem reino do que a um clube que dá todas as condiçoes aos seus treinadores para tranquilamente serem campeoes. Volto a dizer que comparar ojogo ao jornal abola em termos de "cegueira desportiva" é ridiculo, basta abrires os 2 jornais em qualquer dia da semana e folheares para perceberes, só nem ve quem nao quer, até pq nos portistas nao somos 1o mILHOES, ojogo nao se pode dar ao LUXO de ser um jornal exclusivo dos adeptos do porto, coisa q abola faz Volto a dizer: SEM COMPARAÇAO POSSIVEL