Taça da Liga: V. Setúbal recorre no prazo de cinco dias | Relvado

Taça da Liga: V. Setúbal recorre no prazo de cinco dias

Em causa a decisão de manter o FC Porto na prova: "Existe fundamentação jurídica para recorrer".
 
V. Setúbal-FC Porto (19/02/12): João Moutinho entre Meyong e Bruno Amaro
Lusa

"A Lei deve ser aplicada de forma igual para todos"

O Vitória de Setúbal confirmou em comunicado o que o seu presidente Fernando Oliveira já havia anunciado: vai recorrer da decisão que ditou a continuidade do FC Porto na Taça da Liga.

O clube sadino, que preferiu o silêncio nas últimas semanas para não causar qualquer "pressão ou interferência", assegura que "existe fundamentação jurídica para recorrer da decisão tomada".

O recurso será apresentado junto do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol no prazo de cinco dias, conforme ditam os regulamentos.

"A Lei deve ser aplicada de forma igual para todos", lê-se no comunicado do emblema de Setúbal.

Comunicado V. Setúbal:

"Na sequência da decisão hoje [ontem] tomada pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, vem a Vitória Futebol Clube – S.A.D. esclarecer o seguinte:

1. Entendeu o Conselho de Administração da Vitória FC – S.A.D. não se pronunciar sobre este processo, até ao dia de hoje, exclusivamente para permitir que os Órgãos competentes pudessem deliberar sem qualquer pressão ou interferência;

2. Durante todo o período em que decorreu o presente processo foi pública a tomada de posição por parte de ilustres especialistas na matéria sendo unânime a opinião favorável à posição da Vitória FC – S.A.D., em consonância, aliás, com a acusação formulada pela Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, sendo convicção desta Sociedade que tal Órgão interporá competente recurso;

3. Atendendo ao teor da decisão hoje proferida, julga a Vitória FC – S.A.D. ser necessário esclarecer os seus Associados de que, no seu entendimento, existe fundamentação jurídica para recorrer da decisão tomada;

4. Independentemente do que vier a acontecer e não se conformando com a decisão proferida, será apresentado, pela Vitória FC – S.A.D., no prazo de 5 (cinco) dias estabelecido pelos regulamentos federativos, competente recurso para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, o qual terá efeito suspensivo;

5. A Vitória FC – S.A.D. venceu a primeira edição da competição em causa – Taça da Liga – e como todos os troféus conquistados ao longo da sua História, fê-lo vencendo no terreno de jogo, porém existindo em vigor regulamentos que, de forma clara, impunham uma decisão contrária à ora tomada, deixamos bem vincado que a ausência de pressão sobre os Órgãos de Decisão não pode, em circunstância alguma, ser confundida com a defesa intransigente dos interesses desta Instituição e consequentemente do Futebol Português.

6. A Lei deve ser aplicada de forma igual para todos e a Vitória FC – S.A.D. não deixará de recorrer a todos os meios ao seu alcance para, em defesa da verdade e justiça desportivas, pugnar por tal Princípio.

O Conselho de Administração da Vitória FC – S.A.D."

FC Porto:

Comentários [4]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Falem-me dos castigos do

Falem-me dos castigos do Cardoso e do Matic,da peitada do Luisão,das agressões do JJesus ao Luis Alberto,das emboscadas nos TÚNEIS dos apagões e da rega dos castgos aos jogadores adversarios antes de defrontarem o benfica,da troca de campos para o benfica não jogar no campo do adeversario,da MÂO DE VATA,no numero infindável de titulos autenticamente roubados e só depois é que se pode exijir justiça.

Se passar mais quinze ou

Se passar mais quinze ou vinte minutos também não tem mal, foi isto que os doutos membros do CD da Federação deram a entender, que isto de prazos não são para serem respeitados!

Pois, mas isto só é valido para o clube corrupto.

INCHA DESASSISADO; INCHA!!!

.l.