Porto a um ponto dos oitavos-de-final da Champions | Relvado

Porto a um ponto dos oitavos-de-final da Champions

 

Fogo de Dragão contra o gelo de MoscovoEm Moscovo o frio da noite perspectivava-se como grande obstáculo para a equipa portuguesa, mas foram afinal os russos a gelar! O CSKA foi rival demasiado mole perante um Dragão que se impôs em campo com pragmatismo e inteligência. E desta vez a sorte também esteve com os lusitanos depois de na recepção aos russos a equipa portuguesa não ter conseguido marcar qualquer golo apesar do fôlego ofensivo. Na capital russa o marcador foi inaugurado logo aos 2' numa jogada de contra-ataque com o envolvimento de Lucho González e Hélder Postiga com a feliz conclusão de Ricardo Quaresma. O Porto tornou-se deste modo a primeira equipa a marcar aos russos nesta edição da Liga dos Campeões. Nem o Arsenal de Thierry Henry tinha ainda conseguido violar as redes de Akinfeev!Depois do golo portista o CSKA "apertou" junto à área portista movido pela criatividade da dupla Daniel Carvalho/Dudu Cearense, mas a defesa lusa nem teve que empenhar-se a fundo e o contra-ataque foi funcionando. Aos 14' Postiga atirou para o guardião Akinfeev brilhar e no canto consequente foi Pepe a desperdiçar o golo falhando sozinho na pequena área. Os dragões iam mantendo o controle do jogo e não desistiam de atacar a baliza russa. Aos 24' Bosingwa tentou a sua sorte, mas falhou o alvo. Logo de seguida o CSKA perdia Dudu Cearense por lesão, uma boa nova para os portistas que assim não precisavam de preocupar-se com o dinamismo criativo do jogador canarinho. Contudo a noite não foi inspiradora para os brasileiros que "carregam" o CSKA e só aos
55' é que Hélton se viu obrigado a um esforço suplementar para defender um remate de Daniel Carvalho que quase empatava na marcação de um livre. A formação russa só chegava à baliza azul e branca através de lances de bola parada.Na segunda parte o CSKA entrava mais inconformado e visando a baliza de Hélton com mais decisão, mas foi sol de pouca dura com o segundo golo do Porto a "matar" definitivamente o pouco ânimo dos russos. Foi aos 61' com Lucho González a corresponder com tiro de golo à assistência de cabeça de Lisandro depois de uma jogada de Quaresma. As portas dos "oitavos" abriam-se assim para a equipa portuguesa com o CSKA a "cair" moralmente, apesar dos ímpetos de Vagner Love e de Daniel Carvalho para mudarem o fim previsível do jogo.Deste embate a formação russa retira ainda como consequências negativas o impedimento de utilização de Vagner Love e de
Rahimic na última jornada frente ao Hamburgo depois de ambos terem visto cartões amarelos.CSKA MOSCOVO+ Onze inicial: Akinfeev; Aleksei Berezutskiy, Vasili Berezutskiy e Semberas; Krasic, Rahimic, Aldonin, Dudu Cearense e Zhirkov; Daniel Carvalho e Vagner Love+ Substituições: sai Dudu Cearense e entra Kochubei (27'); sai Krasic e entra Ivica Olic (66');+ Suplentes: Mandrykin, Ignashevich, Ivica Olic, Chidi Odiah, Kochubei, Taranov e Grigoryev+ Treinador: Valeriy Gazzaev+ GOLOS: Ricardo Quaresma (2'); Lucho González (61');FC PORTO+ Onze inicial: Hélton; Bosingwa, Pepe, Bruno Alves e Fucile; Paulo Assunção, Lucho González e Raúl Meireles; Ricardo Quaresma, Hélder Postiga e Lisandro López+ Substituições: sai Raúl Meireles e entra Jorginho (70'); sai Postiga e entra Bruno Moraes (77'); sai Quaresma e entra Alan (88');+ Suplentes: Vítor Baía, Ricardo Costa, Marek Cech, Ibson, Jorginho, Alan e Bruno Moraes+ Treinador: Jesualdo FerreiraARBITRAGEMKyros Vassaras (Grécia)+ Acção Disciplinar:90' Amarelo para Zhirkov73' Amarelo para Rahimic [não joga última jornada]67' Amarelo para Kochubei46' Amarelo para Vagner Love [não joga última jornada]38' Amarelo para Bruno Alves19' Amarelo para Pepe7' Amarelo para Paulo AssunçãoAtente na Classificação do Grupo GFoto: Agência LusaSusana Valente

FC Porto:

Comentários [24]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

POOOOORTO

Um jogo maduro de uma equipa jovem; depois de ter conquistado o mundo há apenas 3 anos, e após uma inevitável dispersão de valores (quantos restam da Champions ganha??) o meu clube mostra-se novamente com uma pujança invejável! Alguns factos: - Fucile à esquerda bem melhor que Marek - Bosingwa na selecção? Porque não?? - Quaresma a desiquilibrar e com alegria - Lucho igual a si próprio... - Postiga influente - Pepe&Alves: impecáveis - Assunção a fazer esquecer um ministro vaidoso - LISANDRO: grandíssimo! Enche-me as medidas pela raça e inteligência - Jesualdo europeu: conheciam?? Muito prazer professor! - Apito dourado? continua na Europa?? Não fiz contas ao grupo, mas obviamente vou torcer pelo Hamburgo! E no Inverno pq não buscar o Daniel Carvalho?? Muito bom jogador! Já estou pronto para o inferno do Dragão para receber o Arsenal!!! Pooooorto!

o fucile faz me lembrar o Lahm do bayern munique

e da seleccao alema ambos nao sao canhotos mas jogam jogam muito bem como laterais esquerdos isto so prova que para ser lateral esquerdo nao tem que ser canhoto. grande aquisicao do fcporto e tambem tirar o bosingwa da equipa seria injusto porque ele esta em grande forma logo o sacrificado teria que ser o cech.

Há quem tenha ficado...

...de cabelos em pé perante a superioridade portista.

Re: Há quem tenha ficado...

LOL Espectacular. Suponho que é a diferença de temperaturas entre Brasil e Russia, provoca uma alteração genética capilar.

eehehehheh,o gajo viu um fantasma se calhar

este penteado é o maximo!!!!!!! AHAHAHHA

entao vejam o do daniel carvalho

Re: entao vejam o do daniel carvalho

Estes tipos devem ter acordado minutos antes da sessão fotográfica:)

Calamos muitas bocas

Havia uns que ao princípio quando as coisas lhes estavam a correr bem e menos bem aos adversários, andavam inchados, vinham com piadinhas fáceis picar para os artigos dos jogos dos adversários... Agora coitados, será que se apuram para a Uefa? Sempre ouvir dizer um adágio que é muito certo: "Entrada de leão, saída de cagão."

Re: Calamos muitas bocas

Cheira-me que caso o Porto perca até passa à fase seguinte... o Hamburgo é menino para fazer os únicos 3 pontos da prova frente ao CSKA ...

lucho ja tem 4 golos

alguem sabe quem é o melhor marcador da prova?

Re: lucho ja tem 4 golos

O Drogba e o Káká já têm 5 e só em 4 jogos. O Morientes leva 4. De qualquer maneira, olha que estás enganado. O Lucho fez hoje o 3º golo, não o 4º. Se calhar estás a confundir com o Lisandro, que também tem 3, mas não marcou hoje.

Correcção

O Porto tornou fácil o que era difícil. Cumps.

Mais um bom golo

Do Lucho. A jogada de Quaresma é meio golo. Estou com a pica toda para ver o Benfica, ainda falta uma hora :S

fds

isto é como limpar o cu a meninos!é só trocar a bola com rapidez e toma lá o segundo!Este "luxo" já tem saida para 20 milhoes de euros e andavam a dizer que estava em baixo de forma. saudações leoninas

GRANDE!!!

Excelente 1ª parte do Porto...o resultado só peca por escasso!!!cuidado com os amarelados...Força Porto!!

Re: GRANDE!!!

estou cheio de medo que o Assunção, o Pepe ou o Alves façam outra falta e ainda por cima é logo ali no trio do meio defensivo, dass! Agora é preciso ter muita atenção, eliminar os erros todos quanto possíveis. Aquela do Pepe :'( ...

Re: Re: GRANDE!!!

...txei nem digas nada..é daqueles lances q n tem explicação..simplesmente azelhice..era p descontar logo 50% do premio de jogo

Excelente

Parabéns ao Porto pela exibição e vitória na Rússia. Estiveram muito bem. Já têm um pé nos oitavos. Saudações leoninas

Sem tirar nem pôr:

A semana «horribilis» do Benfica Será que, quando reclama justiça para o Apito Dourado, Luís Filipe Vieira está a incluir os casos em que ele próprio e José Veiga aparecem implicados, ou o seu critério de justiça só abrange o Norte e, mais especificamente, Pinto da Costa? 1- Esta deve ter sido uma das piores semanas da centenária existência do Sport Lisboa e Benfica. Por razões desportivas, mas, sobretudo, por razões extradesportivas e que mexem com a justiça — a pior imagem possível para um clube que, pela voz do seu presidente, está autonomeado campeão da «transparência e do rigor». Terça-feira foi a cena do arresto dos bens do seu director desportivo, José Veiga, às ordens do Tribunal Cível de Cascais, que acabaria por motivar a demissão de Veiga. A este respeito, devo dizer, primeiro que tudo, que não concordo com a divulgação das imagens do arresto por parte da TVI. Não eram imprescindíveis à notícia e constituíram uma desnecessária humilhação e desrespeito pelo seu direito à privacidade — que não desaparece por se tratar de figura pública. Agora, também é verdade que Veiga só se sujeitou ao arresto dos bens móveis para garantir eventual crédito de 1,5 milhões de euros porque, seguramente, não tinha a casa em seu nome. E eu desconfio sempre dos motivos que levam quem não teme a não ter em seu nome os bens de que é dono: quase sempre a intenção é fugir ao fisco ou aos credores. Seja como for, a defesa de Veiga foi contraditória nos seus próprios termos: disse que se demitia porque não queria escudar-se atrás do seu cargo no Benfica, mas, ao mesmo tempo, disse que aquilo só tinha acontecido por ele ser quem era no Benfica. Ou seja, escudou-se, de facto, atrás do Benfica para justificar um aperto decorrente da sua vida comercial privada. Custa-me a perceber como é que alguém ainda conseguiu ver na demissão um acto de coragem e de dignidade! Pior ainda foi a defesa de Veiga feita por Luís Filipe Vieira, recuperando pela enésima vez a sua cassete encravada para os momentos difíceis, de modo a insinuar que tudo está relacionado com o Apito Dourado e a mão invisível de Pinto da Costa. Ou seja, foi a mando de Pinto da Costa e daqueles que Vieira gostaria de ver como os únicos implicados no Apito Dourado, que um banco luxemburguês se lembrou, já há uns anos, de reclamar este crédito, que o maior escritório de advogados do País se lembrou de pedir o arresto dos bens de José Veiga, e que uma juíza do Tribunal de Cascais, consultadas as razões do requerente, entendeu decretar o arresto. Tudo isto parece absurdo para qualquer pessoa que entenda como funciona a vida comercial e a justiça. Mas não para o presidente do Benfica, que tanto reclama que a justiça funcione: para ele, e vezes de mais, dá ideia de que a instituição e quem a serve deve estar acima da lei e fora de alcance da justiça comum. Ainda o primeiro episódio Veiga estava ao rubro e eis que ele e Luís Filipe Vieira são ouvidos, logo no dia seguinte, pela Judiciária italiana, por suspeitas de fuga ao fisco, envolvendo a Juventus, no contrato de empréstimo de Micolli ao Benfica. Quinta-feira, sem deixar respirar ninguém, foi a vez do vereador da CML, José Sá Fernandes, denunciar que a vereação presidida por Carmona Rodrigues havia pago ao Benfica 8 milhões de euros a mais do que constava no contrato (já de si inacreditável de benesses) que Santana Lopes havia negociado com o clube para a construção do novo Estádio da Luz. Interrogado sobre o assunto, o presidente do Benfica limitou-se a assobiar para o ar e a dizer «ele que apresente as provas». Justamente: Sá Fernandes tinha-as apresentado. Sábado, equipada com o fatal traje de minhoca desenterrada, a equipa de futebol saiu derrotada de Braga, depois de uma exibição confrangedora. Tão confrangedora que o próprio Vieira não resisitiu a chamar-lhes «rapazinhos» que não sabem o que é a camisola — muito embora, logo a seguir, se tenha lançado na habitual explicação sobre os resultados falsificados que impedem o «maior clube do Mundo» de exibir em pleno todo o seu esplendor e reclamar, de direito, a vassalagem a que se acha predestinado. Enfim, ontem, ainda nem sete dias estavam decorridos sobre o começo de todas as tragédias, e eis que José Veiga é detido para responder, em processo-crime desta vez, às suspeitas de ter desviado, quando ainda «empresário», cinco milhões de euros do negócio da ida de João Pinto para o Sporting. Há muito, muito tempo, estava ainda longe de imaginar que José Veiga viesse a ter a importância no Benfica que lhe deu Luís Filipe Vieira, escrevi que um dia gostaria, só para dissipar dúvidas, de saber quanto pagava de impostos o empresário José Veiga. Hoje, sei que ficou a dever, provados em tribunal, dois milhões de euros e que, ao que parece, ainda a montanha não foi toda escavada. Aliás, esta azia ao fisco parece ser natureza do Benfica e de vários dos seus dirigentes, ao longo dos anos. Será que também se acham acima das obrigações fiscais, só porque se auto-designam arautos da «transparência e do rigor» e do combate a Pinto da Costa? 2-Ao fim de meses e meses de paralisia, o Apito Dourado mexeu-se, mas poucochinho: o juiz de Gondomar decretou finalmente a abertura da instrução contraditória (fase processual de defesa dos arguidos), no que respeita aos processos pendentes naquela comarca. Por outras comarcas do País há processos já com a instrução a decorrer, outros arquivados por falta de indícios de crime e outros já aguardando marcação de julgamento. Luís Filipe Vieira tem reclamado sem cessar o avanço do processo — quer na justiça criminal, quer na justiça desportiva. E eu, como já aqui o escrevi, estou de acordo, mas com uma ressalva: todos, mas todos os suspeitos, devem ser investigados e, quando for o caso, acusados — quer num, quer noutro foro. Mas todos, e não apenas os que residem a norte ou nas ilhas. Ora, como se sabe, o Apito Dourado não parece conter outras provas que não as escutas telefónicas feitas a alguns agentes desportivos e que têm sido objecto de criteriosas fugas de informação para a imprensa. E é aqui que eu não compreendo o zelo justiceiro do presidente do Benfica e a complacência com que a comunicação social o deixa desempenhar o papel de Robin ds Bosques da «verdade desportiva»: — Se há alguma escuta no processo em que, claramente, um dirigente de clube negoceia a nomeação de um árbitro do seu agrado para um jogo do seu clube, essa é a da transcrição da eloquente conversa entre o então presidente da Liga, Valentim Loureiro, e o seu apoiante n.º 1 — justa- mente o presidente do Benfica. Curiosamente, sobre esta conversa não racaiu qualquer investigação nem abertura de processo... — Se há alguma escuta onde, claramente, se detectam indícios seguros de tráfico de influências e batota desportiva é a das escandalosas conversas divulgadas entre Valentim Loureiro e o então presidente do Estoril-Praia, José Veiga. Curiosamente, também nenhum andamento processual foi dado a este assunto... Será que, quando reclama justiça para o Apito Dourado, Luís Filipe Vieira está a incluir os casos em que ele próprio e José Veiga aparecem implicados, ou o seu critério de justiça só abrange o Norte e, mais especificamente, Pinto da Costa? 3-E esta noite o FC Porto vai ganhar ao CSKA em Moscovo. Crónica semanal de Miguel Sousa Tavares, jornal aBola. Só tenho a dizer uma coisa: Sr. Presidente do Benfica, ganhe vergonha nessa cara.

Dasss! é uma pressão do caraças ver isto

para já não está a correr mal e só peço que o Porto faça uma segunda parte igual à 1ª. Preciso de descomprimir!

Re: Dasss! é uma pressão do caraças ver isto

se ja tiveeese entrado o segundo ja tava mt mais descomprimido...assim,é sofrer mais um bocado

que é isto

epá mas agora tudo serve de artigo...

E que grande artigo

caragoo

Re: que é isto

Isto não é um artigo mas sim uma grande noticia... cumprimentos