Pinto da Costa: "Continuo a ter escutas, senão ficava ofendido" | Relvado

Pinto da Costa: "Continuo a ter escutas, senão ficava ofendido"

Presidente do FC Porto fala do Apito Dourado e diz que foi "condenado muitas vezes", mas só pelos jo
 

"Se não for escutado, digo assim, não me ligam nenhuma!" É desta forma, com a sua habitual ironia, que Pinto da Costa fala das escutas telefónicas no âmbito do Apito Dourado, atestando que continua a ser alvo delas, "senão ficava ofendido".

Palavras do presidente do FC Porto em entrevista ao Jornal de Notícias, concedida no âmbito dos 30 anos de mandato do líder dos dragões, onde o dirigente aflorou a temática do processo judicial em que esteve envolvido.

"Tive processos, tive julgamentos e em todos fui absolvido, em todos não tive nenhum problema", constata. "Fui condenado muitas vezes mas por alguns jornais, pelos juízes nunca fui condenado", diz ainda, realçando que o mesmo não se passaria porventura com "muito menino" que anda por aí.

"Um indivíduo que não seja escutado até se sente inferiorizado", considera também Pinto da Costa, reparando que até o Procurador Geral da República "não sabe se está a ser escutado".

Na entrevista fica ainda a confissão do presidente portista que assume que lhe "custou muito" a demolição do Estádio das Antas. "O dia da demolição custou-me a passar", revela, atestando porém que participou na decisão e que sabia que o clube ia "para melhor".

FC Porto:

Comentários [66]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

dongdong

20151219dongdong

michael kors handbags

ralph lauren

air jordan pas cher

canada gooses outlet

michael kors outlet

air jordans

jordan 4

tiffany and co

louis vuitton handbags

nike air max 90

michael kors outlet

mcm handbags

coach factory outlet

coach factory outlet

michael kors outlet

nike trainers

fitflop uk

michael kors outlet

coach outlet

coach factory outlet

coach canada outlet

gucci belt

jordan 13

gucci borse

new balance outlet

cheap jordan shoes

coach outlet

ghd straighteners

michael kors handbags

adidas superstars

ralph lauren outlet

prada outlet

coach factory outlet

air jordan 13

louis vuitton handbags

air max

rolex replica watches

mizuno running shoes

ed hardy uk

micahel kors

coach outlet

jeremy scott shoes

ugg boots

uggs on sale

canada goose jackets

ghd hair straighteners

nike air jordan

longchamp bags

louboutin pas cher

nike roshe runs

nike uk

ralph lauren uk

nike outlet

sac longchamp pliage

jordan 3

michael kors

sac longchamp

louis vuitton handbags

coach outlet

true religion jeans

soccer jerseys

longchamp outlet

ed hardy outlet

jordan 6

coach factory outlet

cheap jordans

fitflops

oakley sunglasses

caoch outlet

michael kors handbags

north face outlet

nike store

louis vuitton bags

mcm

christian louboutin shoes

jordan 8

oakley sunglasses

christian louboutin

canada gooses jackets

coach outlet

nike free runs

coach outlet store online

ralph lauren pas cher

chaussure louboutin

louis vuitton

pandora jewelry

michael kors handbags

nike blazers

jordan retro 3

polo ralph lauren

michael kors outlet

cheap jordans

basketball shoes

louboutin

louis vuitton

canada goose uk

kate spade outlet

snapbacks wholesale

cheap jordans

nike store uk

ugg boots

michael kors

tiffany jewelry

coach factory outlet

louis vuitton outlet

oakley sunglasses

canada gooses

michael kors outlet

michael kors

coach outlet

michael kors outlet

jordan 4 toro

juicy couture

coach outlet

michael kors outlet

michael kors

toms outlet

ray ban sunglasses

hermes uk

mulberry bags

toms outlet

michael kors handbags

louis vuitton outlet

ugg boots

louis vuitton outlet

ugg boots sale

michael kors outlet

true religion outlet

michael kors outlet

christian louboutin shoes

ray ban sunglasses

kate spade uk

ghd

adidas originals

tory burch outlet

moncler outlet

michael kors outlet

louis vuitton handbags

louis vuitton uk

christian louboutin uk

michael kors uk

michael kors outlet online

air force 1

ray bans

cheap oakley sunglasses

sac longchamp pas cher

nike roshe run women

timberland boots

air max 95

canada goose jacket

true religion outlet

moncler jackets

cheap ugg boots

michael kors

fitflops clearance

michael kors handbags

coach factorty outlet

sac longchamp

michael kors outlet

gucci outlet

true religion outlet

kate spade outlet

hermes belt

jordans shoes

louis vuitton handbags

coach factory outlet

michael kors uk

nike air max

cheap ugg boots

coach factory outlet

louis vuitton pas cher

coach outlet

coach outlet

michael kors handbags

louis vuitton outlet

gucci outlet

michael kors outlet

oakley vault

kate spade

gucci outlet

burberry outlet online

louis vuitton outlet

true religion jeans

canada goose outlet

longchamp handbags

cheap uggs on sale

nike air max uk

burberry outlet

adidas uk

coach factory outlet online

nike tn

jordan shoes

instyler max

north face jackets

ugg boots

adidas shoes uk

cheap toms

coach outlet

ray ban sunglasses

cheap uggs boots

michael kors uk

pandora charms

nike sb

air jordan 8

cheap uggs

nike cortez

coach outlet

ugg outlet

toms outlet store

barbour uk

nike outlet

kate spade handbags

louis vuitton borse

nike blazer

michael kors handbags

nike air max

jordan pas cher

michael kors outlet

michael kors uk

coach factory outlet

louis vuitton handbags

true religion

moncler jackets

toms outlet

nike huarache

adidas shoes

nike outlet store

louis vuitton outlet

michael kors

michael kors outlet online

ray bans

running shoes

air jordans

fake oakley sunglasses

mont blanc pens

nike uk

cheap ugg boots

adidas trainers

toms wedges

burberry outlet

ugg boots

burberry scarf

tommy hilfiger outlet

nike trainers

christian louboutin outlet

christian louboutin outlet

ugg sale

ray ban sunglasses

jordan 3 white cenment

adidas gazelle

nike sb shoes

o "juizo" dos juizes em causa própria

IGEC

NID: S/03459/RL/12

NUP: 10.09/00698/RL/12

Exmo. Senhor Eduardo Mascarenhas

Venho informar V.ª Ex.ª de que, tendo por base a informação disponibilizada pelo Senhor Diretor, nomeadamente, a que foi sintetizada no mail infra, foi arquivada a sua queixa, por a atuação da Direção da Escola não merecer censura jurídico-disciplinar.

Com os melhores cumprimentos

Pel’IGEC (Área Territorial de Lisboa e Vale do Tejo)

PEDRO TEIXEIRA PINTO

Inspeção-Geral da Educação e Ciência (Lisboa e Vale do Tejo)

NID: E/07464/RL/12

Data de registo: 2012-04-23

De: ebantoniobentofranco [mailto:ebantoniobentofranco@a​eericeira.net]
Enviada: segunda-feira, 23 de Abril de 2012 15:07
Para: Manuel Joaquim Lopes Ramos (IGE)
Assunto: Exposição/queixa de Eduardo Nuno Barros Mascarenhas

Exmº Sr Inspetor

Relativamente ao exposto pelo sr. Eduardo Nuno Barros Carp Mascarenhas, temos a informar do seguinte:

1- O verso aposto no final da cantiga infantil “ Atirei o Pau ao Gato” , não foi da autoria da educadora sendo uma prática comum a outros jardins de Infância e surge, de forma espontânea, numa brincadeira de rimas tão frequente entre crianças desta idade, destituída de qualquer valor simbólico que os adultos lhe tenham querido atribuir.

2- Em nenhum momento, no Jardim de Infância, se fala de futebol ou de algum clube em particular, nunca tendo a educadora assumido, perante os alunos, qualquer preferência clubística.

3- O Jardim de Infância de Sto Isidoro é um espaço onde os seus profissionais se dedicam às crianças, à promoção do seu bem-estar, no respeito pelos princípios do rigor, da isenção, da justiça e equidade. Nunca esteve em causa o normal funcionamento das atividades ou existiu alguma perturbação nas relações e brincadeiras entre as crianças. No entanto, as várias intervenções do encarregado de educação, na sala de atividades, manifestando de forma alterada a sua opinião relativamente à cantiga, levou a que o grupo crianças se sentisse assustado.

A educadora não teve intenção de pôr a filha contra os pais, mas tentar que o assunto ficasse encerrado para que o encarregado de educação não continuasse a acusá-la de cantar várias vezes ao dia esta cantilena.

A Subdiretora, educadora Belmira Oliveira, quando se dirigiu ao Jardim de Infância no dia 20 de março para reunir com sr. Eduardo Mascarenhas, foi no sentido de ouvir e resolver este conflito antes da reunião de pais, para evitar confrontos verbais com os outros pais que se mostraram indignados com a atitude do sr. Eduardo Mascarenhas não tendo no entanto sido possível chegar a um entendimento, já que o encarregado de educação não aceita como justificação o já exposto no ponto 1.

Face às acusações por parte do encarregado de educação, sem fundamento, a docente terá dito ao pai que estando ele a valorizar uma cantilena como tantas outras que existem, que o melhor seria procurar um Jardim de Infância que fosse ao encontro das suas expetativas, como encarregado de educação, mostrando assim que quando o fizesse dificilmente o iria encontrar.

Com os melhores cumprimentos

O Diretor

a queixa respectiva...

Assunto: Ocorrência no JI de Santo Isidoro – Agrupamento de Escolas António Bento Franco (Ericeira)

Exmo. Senhor,

Considerando que a Lei de Bases do Sistema Educativo estabelece um conjunto de princípios gerais, reconhecendo o direito à liberdade de aprender e ensinar, com tolerância para com as escolhas possíveis, não podendo o Estado atribuir-se o direito de programar a educação e a cultura segundo quaisquer diretrizes filosóficas, estéticas, políticas, ideológicas ou religiosas;
Não posso deixar de reportar, enquanto encarregado de educação, uma ocorrência no JI de Santo Isidoro, pertencente ao Agrupamento de Escolas António Bento Franco – Ericeira, solicitando que essa Direção Regional de Educação apure a verdade dos factos e atue, com todos os meios ao seu alcance, no sentido de responsabilizar os intervenientes.
Assim, desde o início do presente ano letivo, diária e repetidamente, as crianças do referido estabelecimento de educação, entoam a cantiga popular “atirei o pau ao gato”, adicionando, no final, um slogan clubístico que consiste em “batata frita, viva o Benfica.” Perante isto, e em termos práticos, a minha Educanda, que simpatiza com o Porto, sente-se inibida e acossada, rejeitando até ir à escola pois os colegas, no recreio, chegavam a empurra-la por não ser simpatizante do mesmo clube.
Quando tentei explicar as razões pelas quais não se deveria fomentar este tipo de comportamentos num Jardim de Infância, a Sra. Educadora apelidou-me de “fanático” e convidou-me a tirar a minha Educanda daquilo a que chamou a “sua escola,” tendo argumentado que “a maioria é benfiquista”; “a música é assim” e “em todas as escolas em Mafra cantam a música desta forma.” A partir daquele momento, as crianças foram proibidas de cantar a referida cantiga, na sua totalidade, em vez de passarem a cantá-la devidamente. Mais, a Sra. Educadora referiu na sala de atividades que ‘não cantamos porque o pai da Nicole não deixa’.
Insatisfeito com tal argumentação, dirigi-me à sede do Agrupamento de Escolas para, em conjunto com a Direção, marcar uma reunião com os restantes Encarregados de Educação e a Sra. Educadora. Nesta sequência, a Sra. Subdiretora do Agrupamento de Escolas dirigiu-se ao JI de Santo Isidoro para me pressionar a aceitar e calar, fazendo crer de que quem estava mal era eu e, sem sentido ou justificação, foi inclusivamente chamada a Guarda Nacional Republicana (GNR), como forma de intimidação.
Sr. Diretor, concordará comigo que se deve promover o desenvolvimento do espírito democrático e pluralista, respeitador dos outros e das suas ideias, aberto ao diálogo e à livre troca de opiniões. O que se pretende quando se promove a intolerância, o desrespeito pelas instituições e pela livre opinião? Estas práticas são um incentivo ao bullying, algo que todos pretendemos abolir dos nossos estabelecimentos de ensino.
Nestes termos, e face à gravidade da ocorrência em si e da forma como a Sra. Educadora e a Direção do Agrupamento de Escolas diligenciaram no sentido, não da sua resolução mas da agudização da mesma, reveladora de um sentimento de impunidade e apropriação de espaço público, solicito a V. Exa. que providencie as diligências necessárias ao apuramento de responsabilidades, a fim de que situações semelhantes não se repitam.

Esperando o melhor acolhimento de V. Exa. para esta reclamação, coloco-me à disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais.
Com os melhores cumprimentos,

Ericeira, 22 de março de 2012
Eduardo Carp Mascarenhas e Nicole Carp Mascarenhas

...

uma qeuixa de bulliyng, em que a preocupaçao esta centrada nos problemas da minha filha...merece esta resposta pelos paladinos da verdade..quepor coincidencia pertencem todos ao clube...e ainda afirmam oficialmente que assim tratam todos os que discordam, viram os filhos contra os pais "sem intençao", se indignam com quem não quer clubismo nas escola, que marcam reunioes para impor o batata frita viva o benfica, que ja nem sabem o que e um verso ou uma rima...que se esquceram do que é um espaço dedicado a educação civica e formaçao dos miudos...para impor o batata frita viva o benfica...expliquem isto? eu e que sou o fanatico? de que? da educação? do bem estar dos miudos? a minha mulher que assistiu a tudo dentro da sala, não e tida nem achada? e um julgamento suma´rio em que consultam os reus e ajsutam a decisão ao interesse de quem prevarica...a comunicação social manipulou isto de tal forma que me chamaram a mim, que nunca fui socio de nenhum clube, que nem merchandizing de clubes tenho de fanatico de futebol...e fazem isto? poem a situação do tipo ou vai a tribunal, poe os meninos a depor, ou muda de terra porque aqui cantamos assim e vamos continuar a cantar, com o dinheiro dos seus impostos e de todos...quer a sua filha esteja bem ou não..é esta a vossa justiça? so num tribunal que vou, e que as decisoes sao na letra da lei, e aqui assumem que violam a constituição porque o estado nao pode impor ideologias, ou estéticas...está na cosntituição, fora o dever deontológico a pedagogia e didactica...isto e um atentado a ser feito como eles dizem por lisboa inteiro

Ó LÁPIS

JÁ AQUI CHAMEI AO PINTO DA COSTA AL CAPONE.. MAS HÁ UMA PEQUNA DIFERENÇA,,,, O TÁL ÁL FOI PRESO NÃO PELAS MORTES MAS POR DEVER AO FISCO ,,,,,,,,,,,,, ESTE ÁL DO PORTO O DITO PC VÁI PRESO NÃO POR CORRUPÇÃO MAS PORQUE É GAY CONDIÇÃO DE TODO O PORTISTA

http://www.youtube.com/watch?

http://www.youtube.com/watch?v=FRleLZY8iqs

https://picasaweb.google.com/blogdoblueboy/CoNtRaDOSsiErOApitoBermelho#s...

http://www.publico.pt/Desporto/apito-dourado-escutas-apanharam-luis-fili...

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=1680653

Paulo Futre, Antes e Depois: "...A sua curta passagem pelo Benfica ficou ainda marcada pelo escândalo RTP. Poucos dias após assinar pelo clube, soube-se que o Benfica tinha pago os 825 mil contos da transferência com dinheiro adiantado pela RTP, resultante de direitos televisivos. Este episódio levou à demissão de toda a direção da RTP.

Com o Benfica a passar uma dura crise financeira, Futre foi transferido logo após o fim da temporada para o Marselha. Os 900 mil contos recebidos pelo Benfica, ainda permitiram ao clube lucrar com a passagem de Paulo Futre pela Luz."

Relembro os 3 anos de dividas fiscais que foram perdoados.
Relembro Eusébio ter admitido ter fingido jogar contra o benfica quando alinhava no Beira-Mar.
Relembro a frase dos lugares na liga (http://reflexaoportista.blogspot.pt/2010/02/os-lugares-na-liga.html)

o lobbie assaltou os infantarios

veja como toda a comunicação social do pais tratou isto, a sic e tvi fizeram aqui filmagens de 40 minutos de tudo, para cortar 10 segundos a falar da cançao, o mesmo com expressos, publicos, todos colaram isto ao comunicado do porto que chamou a atenção para oassunto, manipularam de tal forma, os milhares de "indignados" como os outros pais quem me vieram insultar, que se deram ao desplante de fazer isto, ignorar a minha filha por completo, centrar-se em disotrcer os accontecimento e factos de forma explicita para impor o batata frita viva o benfica como um verso ou rima ou actividade pedagogica...ridiculo, incostitucional e será analisado por outras instancias alem da opiniao publica...admitem ate que me impeliram a mudar de escola, com todo o desplante por nao sentir que era seguro apra aminha filha, admitem que a educadora virou a menina contra nós...o absurdo levado ao limite

É triste o país em que

É triste o país em que vivemos. Já nem sei se isto é da fome, se é do desemprego...
Só sei que os valores éticos e morais estão cada vez mais a perderem-se, e quem fica a perder é quem os defende!

O máximo que posso fazer é mandar-lhe um abraço de solidariedade de um português.

a resposta a queixa com selo do estado

IGEC

NID: S/03459/RL/12

NUP: 10.09/00698/RL/12

Exmo. Senhor Eduardo Mascarenhas

Venho informar V.ª Ex.ª de que, tendo por base a informação disponibilizada pelo Senhor Diretor, nomeadamente, a que foi sintetizada no mail infra, foi arquivada a sua queixa, por a atuação da Direção da Escola não merecer censura jurídico-disciplinar.

Com os melhores cumprimentos

Pel’IGEC (Área Territorial de Lisboa e Vale do Tejo)

PEDRO TEIXEIRA PINTO

Inspeção-Geral da Educação e Ciência (Lisboa e Vale do Tejo)

NID: E/07464/RL/12

Data de registo: 2012-04-23

De: ebantoniobentofranco [mailto:ebantoniobentofranco@a​eericeira.net]
Enviada: segunda-feira, 23 de Abril de 2012 15:07
Para: Manuel Joaquim Lopes Ramos (IGE)
Assunto: Exposição/queixa de Eduardo Nuno Barros Mascarenhas

Exmº Sr Inspetor

Relativamente ao exposto pelo sr. Eduardo Nuno Barros Carp Mascarenhas, temos a informar do seguinte:

1- O verso aposto no final da cantiga infantil “ Atirei o Pau ao Gato” , não foi da autoria da educadora sendo uma prática comum a outros jardins de Infância e surge, de forma espontânea, numa brincadeira de rimas tão frequente entre crianças desta idade, destituída de qualquer valor simbólico que os adultos lhe tenham querido atribuir.

2- Em nenhum momento, no Jardim de Infância, se fala de futebol ou de algum clube em particular, nunca tendo a educadora assumido, perante os alunos, qualquer preferência clubística.

3- O Jardim de Infância de Sto Isidoro é um espaço onde os seus profissionais se dedicam às crianças, à promoção do seu bem-estar, no respeito pelos princípios do rigor, da isenção, da justiça e equidade. Nunca esteve em causa o normal funcionamento das atividades ou existiu alguma perturbação nas relações e brincadeiras entre as crianças. No entanto, as várias intervenções do encarregado de educação, na sala de atividades, manifestando de forma alterada a sua opinião relativamente à cantiga, levou a que o grupo crianças se sentisse assustado.

A educadora não teve intenção de pôr a filha contra os pais, mas tentar que o assunto ficasse encerrado para que o encarregado de educação não continuasse a acusá-la de cantar várias vezes ao dia esta cantilena.

A Subdiretora, educadora Belmira Oliveira, quando se dirigiu ao Jardim de Infância no dia 20 de março para reunir com sr. Eduardo Mascarenhas, foi no sentido de ouvir e resolver este conflito antes da reunião de pais, para evitar confrontos verbais com os outros pais que se mostraram indignados com a atitude do sr. Eduardo Mascarenhas não tendo no entanto sido possível chegar a um entendimento, já que o encarregado de educação não aceita como justificação o já exposto no ponto 1.

Face às acusações por parte do encarregado de educação, sem fundamento, a docente terá dito ao pai que estando ele a valorizar uma cantilena como tantas outras que existem, que o melhor seria procurar um Jardim de Infância que fosse ao encontro das suas expetativas, como encarregado de educação, mostrando assim que quando o fizesse dificilmente o iria encontrar.

Com os melhores cumprimentos

O Diretor

...va ver o resto...esta e a queixa a decisao pu sla para baixo

um caso real da actualidade...Assunto: Ocorrência no JI de Santo Isidoro – Agrupamento de Escolas António Bento Franco (Ericeira)

Exmo. Senhor,

Considerando que a Lei de Bases do Sistema Educativo estabelece um conjunto de princípios gerais, reconhecendo o direito à liberdade de aprender e ensinar, com tolerância para com as escolhas possíveis, não podendo o Estado atribuir-se o direito de programar a educação e a cultura segundo quaisquer diretrizes filosóficas, estéticas, políticas, ideológicas ou religiosas;
Não posso deixar de reportar, enquanto encarregado de educação, uma ocorrência no JI de Santo Isidoro, pertencente ao Agrupamento de Escolas António Bento Franco – Ericeira, solicitando que essa Direção Regional de Educação apure a verdade dos factos e atue, com todos os meios ao seu alcance, no sentido de responsabilizar os intervenientes.
Assim, desde o início do presente ano letivo, diária e repetidamente, as crianças do referido estabelecimento de educação, entoam a cantiga popular “atirei o pau ao gato”, adicionando, no final, um slogan clubístico que consiste em “batata frita, viva o Benfica.” Perante isto, e em termos práticos, a minha Educanda, que simpatiza com o Porto, sente-se inibida e acossada, rejeitando até ir à escola pois os colegas, no recreio, chegavam a empurra-la por não ser simpatizante do mesmo clube.
Quando tentei explicar as razões pelas quais não se deveria fomentar este tipo de comportamentos num Jardim de Infância, a Sra. Educadora apelidou-me de “fanático” e convidou-me a tirar a minha Educanda daquilo a que chamou a “sua escola,” tendo argumentado que “a maioria é benfiquista”; “a música é assim” e “em todas as escolas em Mafra cantam a música desta forma.” A partir daquele momento, as crianças foram proibidas de cantar a referida cantiga, na sua totalidade, em vez de passarem a cantá-la devidamente. Mais, a Sra. Educadora referiu na sala de atividades que ‘não cantamos porque o pai da Nicole não deixa’.
Insatisfeito com tal argumentação, dirigi-me à sede do Agrupamento de Escolas para, em conjunto com a Direção, marcar uma reunião com os restantes Encarregados de Educação e a Sra. Educadora. Nesta sequência, a Sra. Subdiretora do Agrupamento de Escolas dirigiu-se ao JI de Santo Isidoro para me pressionar a aceitar e calar, fazendo crer de que quem estava mal era eu e, sem sentido ou justificação, foi inclusivamente chamada a Guarda Nacional Republicana (GNR), como forma de intimidação.
Sr. Diretor, concordará comigo que se deve promover o desenvolvimento do espírito democrático e pluralista, respeitador dos outros e das suas ideias, aberto ao diálogo e à livre troca de opiniões. O que se pretende quando se promove a intolerância, o desrespeito pelas instituições e pela livre opinião? Estas práticas são um incentivo ao bullying, algo que todos pretendemos abolir dos nossos estabelecimentos de ensino.
Nestes termos, e face à gravidade da ocorrência em si e da forma como a Sra. Educadora e a Direção do Agrupamento de Escolas diligenciaram no sentido, não da sua resolução mas da agudização da mesma, reveladora de um sentimento de impunidade e apropriação de espaço público, solicito a V. Exa. que providencie as diligências necessárias ao apuramento de responsabilidades, a fim de que situações semelhantes não se repitam.

Esperando o melhor acolhimento de V. Exa. para esta reclamação, coloco-me à disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais.
Com os melhores cumprimentos,

Ericeira, 22 de março de 2012
Eduardo Carp Mascarenhas e Nicole Carp Mascarenhas

boa noite

Recebi com agrado a mensagem do Sr. Filipe Costa, tem razão, seja para qualquer clube, ou presidente.

Boa noite

Será que em Portugal ainda dão ouvidos a pessoas que infelizmente desonraram a Bandeira Nacional que fugiram do país...
É triste quem goza com o MP, mas infelizmente são iguais porque ajudaram a fugir do país.

O Vale e Azevedo?

Fugiu e tão cedo não volta.

Isto sim devia ser noticia

Isto sim devia ser noticia ,uma amostra apenas do que é o sporting!!!
http://sorisomail.com/partilha/266944.html

É Portugal, qual é o problema? Vai uma saladinha de frutas?

Em Portugal todos os criminosos de colarinho vivem na impunidade e ainda são homenageados, seja no espectro da política ou empresarial ou, claro, do futebol que é um espelho da mafia que a bel-prazer passeia os seus feitos pela demais sociedade.
Em Portugal as lacunas da lei não são lacunas, porque lacuna é algo que sucede de modo involuntário, e em Portugal as leis abrigam omissões e imbróglios que o legislador lá colocou de forma propositada para quem mais tem e mais pode poder escapar aos meandros da justiça em sede de julgamento. Por isso tudo, no que a escutas concerne, se até o ex-1º ministro deste país se safa em casos como o do Freeport, porque raio é que um dirigente desportivo não havia igualmente de se safar? Como? Simples: se as escutas que todos os portugueses ouviram denunciam claramente a acção criminosa, então anulem-se as escutas como meio de prova.
E depois, claro, passados uns anos vem Pinto da Costa proclamar inocência e declarar que nunca ficaram confirmados perante o juiz os seus actos de corrupção. Concordo. Se toda a estratégia de defesa não passou por refutar as provas incriminatórias, mas sim por promover a sua não-validade, como poderia ser condenado em tribunal quando as provas mais cabais não são consideradas? É assim que se constrói a inocência em Portugal. Sem ética e sem moral, mas isso de pouco importa.
Há alguma figura pública neste país que esteja atrás das grades? Não? Que notável nação esta que só tem figuras públicas íntegras e honestas. Com Freeports e Universidades Independentes e Feiras Populares e Casas Pias e Portucales e BPN's e submarinos e rebuçados e vouchers da Cosmos. Tudo na base da honestidade.

Os correios das manhas, as bolhas e os rascodes

já o condenaram 78 vezes! Ai esses não falham! Onde conta, na barra do tribunal, abertos e reabertos os processos, nada. Zero.

Veremos agora com o caso do Sporting, e os 2000 eurinhos directamente na conta do árbitro. A ver o que o tribunal diz.

JÁ VOS DEVOLVERAM

OS 6 PONTOS????

como é obvio o gajo nao vai

como é obvio o gajo nao vai responder. Quando os envergonham eles desaparecem como ratos.

POIS

mas a resposta é simples... sim ou NÃO ;-)

Claro que sim

Tudo na legalidade.

Grande Presidente!

Grande Presidente!

Em príncipio, se ainda registam escutas telefónicas

é porque um juiz possui evidências da prática de crime e autorizou que as efectuassem!?

AS ESCUTAS TELEFÓNICAS E A LEI

As escutas reentraram na moda judiciária e na agenda da discussão pública. Será talvez útil saber exactamente o que diz a Lei, no caso o Código de Processo Penal, sobre o assunto:

Artigo 187.º

(Admissibilidade)

1 - A intercepção e a gravação de conversações ou comunicações telefónicas só podem ser ordenadas ou autorizadas, por despacho do juiz, quanto a crimes:

a) Puníveis com pena de prisão superior, no seu máximo, a três anos;

b) Relativos ao tráfico de estupefacientes;

c) Relativos a armas, engenhos, matérias explosivas e análogas;

d) De contrabando; ou

e) De injúria, de ameaça, de coacção, de devassa da vida privada e perturbação da paz e do sossego, quando cometidos através de telefone, se houver razões para crer que a diligência se revelará de grande interesse para a descoberta da verdade ou para a prova.

2 - A ordem ou autorização a que alude o n.º 1 do presente artigo pode ser solicitada ao juiz dos lugares onde eventualmente se puder efectivar a conversação ou comunicação telefónica ou da sede da entidade competente para a investigação criminal, tratando-se dos seguintes crimes:

a) Terrorismo, criminalidade violenta ou altamente organizada;

b) Associações criminosas previstas no artigo 299.º do Código Penal;

c) Contra a paz e a humanidade previstos no título III do livro II do Código Penal;

d) Contra a segurança do Estado previstos no capítulo I do título V do livro II do Código Penal;

e) Produção e tráfico de estupefacientes;

f) Falsificação de moeda ou títulos equiparados a moeda prevista nos artigos 262.º, 264.º, na parte em que remete para o 262.º, e 267.º, na parte em que remete para os artigos 262.º e 264.º, do Código Penal;

g) Abrangidos por convenção sobre segurança da navegação aérea ou marítima.

3 - É proibida a intercepção e a gravação de conversações ou comunicações entre o arguido e o seu defensor, salvo se o juiz tiver fundadas razões para crer que elas constituem objecto ou elemento de crime.

Artigo 188.º

(Formalidades das operações)

1 - Da intercepção e gravação a que se refere o artigo anterior é lavrado auto, o qual, junto com as fitas gravadas ou elementos análogos, é imediatamente levado ao conhecimento do juiz que tiver ordenado ou autorizado as operações, com a indicação das passagens das gravações ou elementos análogos considerados relevantes para a prova.

2 - O disposto no número anterior não impede que o órgão de polícia criminal que proceder à investigação tome previamente conhecimento do conteúdo da comunicação interceptada a fim de poder praticar os actos cautelares necessários e urgentes para assegurar os meios de prova.

3 - Se o juiz considerar os elementos recolhidos, ou alguns deles, relevantes para a prova, ordena a sua transcrição em auto e fá-lo juntar ao processo; caso contrário, ordena a sua destruição, ficando todos os participantes nas operações ligados ao dever de segredo relativamente àquilo de que tenham tomado conhecimento.

4 - Para efeitos do disposto no número anterior, o juiz pode ser coadjuvado, quando entender conveniente, por órgão de polícia criminal, podendo nomear, se necessário, intérprete. À transcrição aplica-se, com as necessárias adaptações, o disposto no artigo 101.º, n.ºs 2 e 3.

5 - O arguido e o assistente, bem como as pessoas cujas conversações tiverem sido escutadas, podem examinar o auto de transcrição a que se refere o n.º 3 para se inteirarem da conformidade das gravações e obterem, à sua custa, cópias dos elementos naquele referidos.

Artigo 189.º

(Nulidade)

Todos os requisitos e condições referidos nos artigos 187.º e 188.º são estabelecidos sob pena de nulidade.

Artigo 190.º

(Extensão)

O disposto nos artigos 187.º, 188.º e 189.º é correspondentemente aplicável às conversações ou comunicações transmitidas por qualquer meio técnico diferente do telefone, designadamente correio electrónico ou outras formas de transmissão de dados por via telemática, bem como à intercepção das comunicações entre presentes.

http://comunicaradireito.esta.weblog.com.pt/arquivo/2006/01/as_escutas_t...

Saudações

bla bla bla

Chora mais um bocadito.

Grande tirada, presidente..

""Um indivíduo que não seja escutado até se sente inferiorizado",
Grande tirada, o velhote continua em forma..

Quanto ao resto, artigo para os aziados, traumatizados do costume destilar algum ódio - supreendente era o contrário!!

E confesso que é um fantástico sinal, se aziados e traumatizados estão em forma é sinal que o FCP está próximo de ganhar algo importante..

È claro que não foi.

Quando o Polvo tem muitos tentáculos, pagos a peso de ouro, nunca há provas, nem testemunhas crediveis, ou documentos que não sejam escamoteados.

Al Capone foi um mafioso, assassino, gatuno, chefe de gang e culpado de lenocidio, mas alguma vez foi condenado por isso? NUNCA pois quem o devia fazer estava comprado e bem comprado. Mas alguém não sabia o que ele era? Para o prenderem tiveram que o indiciar por fuga ao fisco e como ele estava fora do assunto dessa não se safou. Mas só assim.

Aqui com o PC as coisas não chegam a tamto mas o sistema é igual. Nunca foi e nunca vai ser condenado em tribunal. E como no sec XXI já ninguém é parvo para não dar boas contas ao fisco . . . . Mas com tudo á mostra alguém se pode deixar enganar e saber o que ele realmente é?

A opinião publica é muito mais forte do que uma sentença do tribunal daí que . . .

Para

Miudo.

ès obcecado pelo porto, pelo grande , magnifico, espectacular Portooooooooooo, n te vejo comentar nada a n ser noticias do porto, resigna te, convence te, somos os melhores, n existe corrupção que compre campeonatos, pensa nisso, o porto é melhor, melhor organização., melhores jogadores, tudo melhor.
Vcs são 6 milhões, imagino que sendo 6 milhoes, a maior parte dos arbitros serão do benfica, segundo as regras da matemática né, por isso acalma, o salazar morreu e acabou a mafia, acabou o benfica, acabou as falcatruas. Arbrito que marcasse penaltie na luz, desaparecia, a pide queimava o. Não falem em arbritos pra justificar a vossa penuria, a vossa falta de qualidade.
Quem n é do benfica, odeia o benfica... e pq? Pq são o unico clube que n reconhece as vitorias do adversario, a ir pela vossa conversa ate hoje ninguem ganharia campeonatos a n ser o benfica, cada derrota vossa, é pq o arbrito roubou, cada vitoria do porto, é pq o arbrito foi comprado. Reflitam lampioes, o porto domina em portugal, e na europa é temido e respeitado por todos os clubes, faz frente a qualquer um.

abraços e n fui mal educado, apenas desabafei só isso.

Fui

E quanto a opiniões de quem é mais odiado, eis a minha:

Os benfiquistas tomam como certa que informação que dá que adeptos e simpatizantes encarnados são 14 milhões em todo o mundo, sendo que só em Portugal chegam aos 6 milhões, o que é totalmente contestado pelos adeptos e simpatizantes dos seus mais diretos adversários.

Quanto ao Sporting contenta-se com um milhão de apaniguados.

O FC Porto, embora nos últimos 30 anos tenham ganho tudo que havia a ganhar quer em Portugal quer na Europa e até no mundo, não passam de, dizem as estatísticas, uns míseros 400 ou meio milhão de seguidores.

Mas porque é que o FC Porto tem tão pouca massa adepta, quando o fenómeno é ganhar cada vez mais adeptos quando se ganha tantos títulos? Que passa para isso não acontecer? Porque têm os dragões tantos detratores?

Vem isto ao caso de, numa entrevista há uns tempos, Vítor Pereira ter dito que há muita gente que lhes quer mal. Que há muita gente que os odeia. E eu acredito sinceramente que Vítor Pereira fala verdade e sabe o que diz e do que fala. Mas porque é que isso acontece?

A meu ver, e não vou falar de corrupção, de fruta de dormir, ou pequenos almoços com café, leite, ou café com leite, por estar fora do contexto, penso que o FC Porto será o clube mais odiado em Portugal por causa da sua postura frente aos adversários.

Os dirigentes e a massa adepta portista passam o tempo a achincalhar, a injuriar, a picar os adversários, principalmente os benfiquistas. Passam os dias e todas as horas do dia, e vê-se aqui neste relvado.com, com ditos subversivos, com ditos desrespeitosos, com tentativas de espezinhar os adversários.

Ganham muito? É verdade. Mas ganham por eles só? Não. Ganham principalmente contra os outros. E como festejam? Com eles e alegremente em família? Não. Festejam principalmente injuriando e incentivando os adversários derrotados. Os cânticos não são por eles, são contra os outros.

Ou seja, se não sabem ganhar como é que poderão saber perder? Ora uma postura destas leva a que aqueles que poderiam gostar de pertencer a um clube deixem de o querer ao ver que não se enquadram numa tal postura, tão má e tão bacoca.

Além de que, se é verdade que os benfiquistas são tantos, e com a postura que os portistas apresentam, pelos atos que praticam, pela sua forma de ser, é claro que são de certeza o clube que mais ódio chama para si mesmo, pois mesmo que os benfiquistas sejam bem menos do que o que apregoam sempre são a maioria, e uma maioria é muita gente para odiar só um clube.

É claro que isto é só a minha visão da coisa. Se posso estar errado? É claro que posso. Mas será que a maioria dos relvas, de outra cor que não a azul e branca, não concorda comigo?

Aos portistas nem pergunto pois sei que não concordam e vão até chegar, de certeza, ao topo dos insultos, mesmo que interiormente vejam que estou com a razão, mas quanto aos adeptos em geral que acham do exposto? Será que é assim?

É realmente, no vosso entender, o FC Porto o clube mais odiado em Portugal? Vítor Pereira tem razão ao dizer que há muita gente que lhes quer mal?

.

Optimo.

Não foste mal educado e gosto disso.
Também não vou ser.
Mas essa de chamares miudo a quem tem 61 anos é um pouco...bem tu sabes.
Por outro lado não sou, nunca fui, e nunca serei do Benfica. Por isso esse arrazoado todo a mim não me afecta.
Para aprenderes um pouco lê # O Jogo de Salazar " e vais ver que onde tens bebido informação é atrazado á brava. Se houve clube do regime nunca foi o Bebfica. Além disso o Salazar nunca gostou de futebol, como podes saber se leres e pesquizares um bocado, ele gostava é de educação fisica.
Agora eu sou do Boavista. Em todos os meus anos o meu clube foi sempre espoliado por vós. È história só tens que a descobrires, por isso não posso, nunca pude, nem nunca vou poder com o FCP. Eu não gosto do FCP. tenho esse direito como tu tens de não gostar dos encarnados.
Como já aqui disse o meu clube do coração é o Boavista. Depois em 2º lugar é todo e qualquer um que jogue contra o FCP. Não sou nem nunca fui hipocrita e por isso os portistas não me gramam. Mas nisso é para o lado para que durmo melhor.
Como vês também não te insultei. Desabafei como tu.

PAH!

Claro que não és Miúdo...... És um velho idiota, com problemas de socialização, e que usa o relvado.com para interagir com "outras pessoas", tendo criado para esse efeito cerca de 2 dezenas de CLONES que falam entre si........

Claro que também és do clube do regime, o FIFICA, podes tentar enganar os novatos, mas eles têm o direito de saber com o que contar, um triste TRAVESTI, que usa a farda axadrezada por fora mas a ENCORNADA por dentro.

Fugiu do Magalhães Lemos, por isso passa o resto dos dias sozinho mais o copo do bagaço, na Adega da CORDOARIA, só ele e o copo.

Eis o encapotado de nome Mário Guimarães, também conhecido no relvado.com como Marogui / Travesti / O XADREZ / nadyg / Chess / Trovador / BUFAO.

Na opinião publica tu és um

Na opinião publica tu és um traveco! E aqui e em qualquer lado, benfica é merda!