Os pecados mortais do FCP desta época | Relvado

Os pecados mortais do FCP desta época

O FCP cometeu alguns pecados mortais que se traduziram na situação por que passa hoje.
 
Julen Lopetegui orienta treino do FC Porto, 2014/15
FC Porto

O nosso campeonato aproxima-se das últimas e decisivas jornadas, depois do propalado mas pouco emotivo confronto direto entre o SLB e o FCP, que poderia ainda trazer à competição algumas dúvidas quanto ao vencedor da Liga 2014/2015, e que na minha ótica foi uma desilusão geral em termos do espectáculo que gerou e da expectativa criada à volta do clássico. Não só essencialmente para os legítimos interesses dos apoiantes azuis e brancos, condição que não se veio a verificar e que trairia certamente mais emoções para os últimos jogos que se avizinham, mas também, e por que não dizê-lo, para as próprias hostes benfiquistas, que se apresentavam com menor pressão sobre o jogo em disputa, podendo assim gerir melhor a sua posição na tabela classificativa, mas que também não se propuseram nas quatro linhas a retirar os dividendos duma eventual vitória que lhes daria quase de imediato o título.

Quanto ao percurso competitivo do FCP em toda a linha neste biénio, se ousarmos fazer uma análise séria e completa sobre a sua performance durante esta época, mesmo considerando que em termos de títulos conquistados a sua produção foi totalmente nula, ainda assim poderemos traçar um quadro ou um cenário com algumas situações positivas, tendo em conta o trajeto que o FCP completou na Liga dos Campeões, onde esteve bastante perto de chegar às meias-finais da competição, e as muitas e boas exibições que produziu durante um largo período de tempo. Espero que estas ilações sirvam de aviso e de lição para o próximo ano, mesmo sabendo que durante a época o FCP cometeu alguns pecados mortais que se traduziram na situação por que passa hoje.

O primeiro pecado mortal que o FCP cometeu traduziu-se na forma como Lopetegui iniciou a época. Se por um lado a decisão de trocar constantemente o onze inicial poderia indiciar que havia uma pretensão objetiva de conquistar um grupo de trabalho novo, não deixando ninguém contrariado e ao mesmo tempo proporcionando a todos os elementos do plantel a competição que todos os jogadores necessitam para melhorar os seus índices de rendimento, por outro lado, com aquela tomada de posição, veio mais tarde a provar-se que tinha sido uma decisão errada. Funcionou ao contrário do que se pretendia, pois foi nesse período que a equipa perdeu os pontos que agora lhe fazem imensa falta, e quanto a mim, também por Lopetegui naquele momento ainda não ter uma clara visão das reais potencialidades do plantel, e ao mesmo tempo da realidade do nosso futebol indígena em todos os semblantes.

O segundo pecado mortal teve a ver com a derrota que o FCP sofreu no seu próprio estádio, e pelo diferencial de golos que o seu rival de sempre conseguiu concretizar, o que lhe trouxe não só a vantagem dos três pontos conquistados em casa alheia, como também o próprio resultado dificultou em muito uma possível reviravolta na vantagem entre os dois clubes em caso de empate. Além deste resultado ter mexido no estado anímico da equipa, a que se pode juntar a eliminação na Taça com o SCP, igualmente no seu próprio estádio, que também deixou marcas.

Há também a referir um outro pecado mortal, que teve a ver mais uma vez com as opções táticas de Lopetegui em duas situações cruciais. Não que eu esteja contra a continuidade do treinador, pois continuo a acreditar que no próximo ano estará melhor preparado e acautelado. Mas a verdade é que tanto no jogo decisivo na Luz – em que não assistimos a uma vontade extrema de lutar pelo melhor resultado até ao último segundo do jogo, conjugado com o errado esquema tático que na minha ótica deveria ser enquadrado no esquema habitual da equipa e não mostrar qualquer receio ao adversário jogando o jogo pelo jogo – como também no jogo com os alemães do Bayern de Munique, Lopetegui, sabendo que não poderia contar com os seus habituais laterais, entendeu, quanto a mim mal, povoar o meio campo em detrimento de tapar as alas, por onde o Bayern pautou sempre o seu jogo. Houve portanto aqui uma opção errada e reciprocada entre os dois sistemas táticos adotados nos jogos em disputa.

FC Porto:

Comentários [7]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Ao contrario

Do que se via aqui ha uns anos (Porque eram os Benfiquistas que o faziam). Os Portistas ja davam de barato o campeonato ganho na pre-epoca, muito devido ha boa campanha realizada com as vitorias conseguidas.

Tal como os Benfiquistas, esqueceram-se que as pre-epocas sao tao so e apenas jogos para adequirir ritmo competitivo e alimar arestas e adequirir a equipa "tipo" para o que vem pela frente. Ainda me recordo de muitos aqui no burgo dizerem que este ano com a equipa que tinham iam passear pelo campeonato.

O que se viu foi um Benfica diferente, mais pragmatico a jogar para ganhar o campeonato e nao para a nota artistica. O JJ apesar de ser muito "limitado" em frente a um microfone, ate sabe umas coisas e mostrou preparando uma equipa que tinha sofrido algumas saidas importantes para poder manter-se nos lugares cimeiros. Muitos foram os que disseram por aqui que iria sucumbir ao final do campeonato e nao aguentaria a pressao, pois eh enganaram-se.

Lopetegui, caro ilustre desconhecido veio de um futebol mais aguerrido e batalhador e quiz montar uma equipa tipo recheada de jogadores que lhe dariam o que desejava. O Porto pela primeira vez em muitos anos acedeu aos desejos do treinador e disponibilizou (dentro das limitacoes) o melhor plantel possivel. Jogaram bem na Europa, se bem que nao tiveram (na minha opiniao) um adversario super forte. Lembram-se do empate com os Ucranianos no dragao? a equipa deixou na minha opiniao algumas indicacoes nesse jogo que se viriam a revelar mais tarde deficitarias.

Na altura ate o Manel disse que um tinha amendoins e o outro lagosta. O homem ate tinha a sua razao, afinal Licas e Jesue's nunca foram jogadores de calibre Porto.

Sou da opiniao que Lop devera ficar, ate pelo conhecimento que agora tem do campeonato. Mas lembrem-se, nao vai comecar com a mesma equipa, vai comecar com caras novas, desconhecidas que mais uma vez tera de limar.

Espero sinceramente que o Sporting melhore tambem e consiga intrometer-se na luta. Seria muito bonito ver uma luta a tres. Em suma espero um campeonato ainda melhor.

E que o melhor ganhe, claro esta.

Agora resta-nos as Tacas ate ao final.

o maior pecado foi

os corruptos do clube das antas não terem sido presos no apito dourado, nem imaginam o que ofereceram e como fortaleceram os outros clubes...
bimbos tão cedo não ganham um campeonto
ohohohoh

Tadeu,Se a entrada de dezena

Tadeu,

Se a entrada de dezena e meia de reforços indiciava que o tempo seria precioso, Lopetegui precocemente adotou a rotatividade, sem ter ainda uma equipa rotinada nos seus processos. Essa desajustada rotatividade provocou a perda inusitada de pontos (Sporting na Taça de Portugal, Boavista ou Estoril)., aí sim tens a minha concordancia nessa pessima abordagem a essas 3 partidas, mas temos e devemos de relevar o excelente play off, nessa 1ª metade, com pouco tempo de processo!

Na 2ª metade da época, identifico o falhanço na Choupana, por um qq bloqiueio mental da equipa1

Munique e Luz interligados :

Bom, fazer totobola à segunda feira é simples, mas concordo que em Munique Ricardo deveria ser o lateral na direita, e Ruben ou Evandro reforçariam o miolo, com Quaresma ou Brahimi no banco. Pós Munique, a abordagem na Luz, quanto a mim foi coerente, justamente pelas sequelas trazidas de Munique, se o FC Porto sofre um golo nos minutos iniciais na Luz, seria o descalabro. Todavia, Aboubakar seria mais precioso que Hernani na 2ª parte (Hernani encaixaria se tivessemos eventualmennte a ganhar, para aproveitar a sua velocidade na transiçao), identifico apenas esse erro na Luz!

Pergunta final, há quantos anos o FC Porto não cumpria uma Champions tão brilhante quanto esta? Encaixar 25 M€,ter "montra", e prestigio desportivo nunca foi, nem será desprezivel!

Análise objetiva e desapaixonada: sem um bom "homem do leme"

as caravelas não chegam a Calecute.

Muito bom este artigo: objetivo, bem escrito, e na minha opinião assertivo.

Um Homem do Leme, que cometeu

Um Homem do Leme, que cometeu erros no 1º terço do Campeonato, fruto do desonhecimento do nosso Futebol. Mas provou que na Champions, poucos a conhecem tão bem ...

O "Flopetegui" em estreia na Champions, fez mais que o Mestre do Cattenacio nas 3 ultimas Edições da Champions!

Lopetegui, irá ser o Treinador do FC Porto na proxima temporada, e naturakmente irá ganhar, mas ganhar bem, sem dados viciados!

ohohohoh

"e naturakmente irá ganhar, mas ganhar bem"
bimbo o natural do futebol português mudou, o clube das antas CORRUPTO irá perder, e perder muito bem...
tão cedo não ganhas 1 campeonato, prepara o cu para lebares com os dedos

ohohohoh

Estou contigo CTadeu, acho que sua contratação para este

ano foi uma péssima, para uma época tão importante, em que o clube investiu provavelmente aquilo que já não podia fazer, contratar um treinador sem conhecimento do futebol português, sem experiência de treinar uma equipa, resultou numa época falhada sem qualquer título.

Mas, também estou contigo, o homem revelou que não estava preparado para o desafio, no entanto, revelou pontos muito interessantes, que num segundo ano, iniciado já sabendo que o campeonato português não se ganha com os reservas, que os jogadores precisam de rotinas no início do ano, etc. Acho que ele pode ganhar o campeonato, até porque, isto de andar aos ziguezagues é muito perigoso para o clube.