Paulo Fonseca: teimosia parva ou pura convicção? | Relvado

Paulo Fonseca: teimosia parva ou pura convicção?

Com o andar da carruagem vai repetindo os erros, não aparenta ter capacidade para os corrigir.
 
Paulo Fonseca (FC Porto) em conferência de imprensa

Escrevi um texto há coisa de um mês onde expunha todas ou praticamente todas as lacunas deste FC Porto e que infelizmente a cada jogo que passa se revelam mais. Um 11 mais fraco do que na temporada passada, alas de pouca qualidade, ausência de desequilibradores, um sistema tático desadequado relativamente às características dos jogadores, défices ao nível organização defensiva e um treinador a cometer erros básicos na leitura dos jogos. Com o andar da carruagem PF vai repetindo os erros, não aparenta ter capacidade para os corrigir, revela conservadorismo e pouca ambição.

O Porto tem sido uma equipa partida. Partida na forma como passa facilmente do 8 para o 80 e vice-versa, a nível de jogo jogado e ao nível de postura em campo. Partida objetivamente ao nível dos sectores da equipa, observável na forma como com o desenrolar do jogo o meio-campo se afasta do sector avançado, proporcionando um vazio difícil de preencher.

Perante este cenário e perante a insistência de PF nos mesmos erros de sempre, é caso para questionar se ele é TEIMOSAMENTE PARVO ou se pelo contrário é de uma ENORME CONVICÇÃO naquilo que faz, naquilo que decide, nas opções que toma?

Sinceramente, não sei. Sinceramente assusta-me pensar que ele pode estar a falar verdade quando afirma estar satisfeito com o rendimento da equipa.

Sinceramente interrogo-me das suas capacidades quando ele utiliza o Real Madrid, Chelsea ou Bayern como argumento para utilizar o duplo pivot no FC Porto.

O FC Porto tem um jogador como o Fernando que apesar das suas limitações técnicas, consegue ter um rendimento regular no exercício das suas funções de tampão da defesa. Um jogador habituado a recuperar bolas e a libertar a bola rapidamente. Um jogador que não tem, nem terá seguramente características para executar aquilo que PF pretende. Para agravar a situação, a seu lado encontramos Defour, também ele incapaz de ser o primeiro construtor de jogo. E ainda mais grave, esta dupla a funcionar em conjunto é inferior qualitativamente à soma das partes. Transformam o meio-campo azul e branco ineficaz ofensivamente e débil a nível defensivo.

Mais à frente desta dupla encontramos Lucho, algo perdido entre a necessidade de estar próximo de Jackson e a necessidade de recuar para procurar jogo. Um jogador em sub-rendimento em praticamente todos os jogos, que faça-se justiça à sua entrega e atitude em campo, está longe de mostrar o melhor que pode e que todos já vimos. Com o decorrer dos jogos a distância entre ele e a dupla do meio-campo aumenta, impossibilitando a construção e participação em jogadas ofensivas. Situação que se estende até Jackson que praticamente desaparece dos jogos.

Dando já de barato que Licá (boa surpresa apesar de tudo), Varela (a jogar a passo...), Ricardo ou Kelvin não são jogadores com a classe exigível para o FC Porto, é mais importante analisar o espaço que Josué e Quintero têm na equipa.

Dois jogadores com inegável talento, mas que vão aparecendo na equipa deixando algumas interrogações, em particular pelo espaço que ocupam em campo. Quer um quer outro têm sido mais vezes colocados na ala, mas invariavelmente fletem para o centro, indo ocupar espaços que supostamente já estariam ocupados, acabando também por anular em parte a dinâmica de jogo criada a partir dos laterais, que em condições normais combinariam com os jogadores mais adiantados. Se Quintero tem características típicas de nº 10 que deve jogar no centro, deve buscar jogo atrás, deve construir, deve ser responsável pela dinâmica do meio-campo, devendo também ser um finalizador, já Josué apresenta características mais hibridas também reveladas no Paços de Ferreira que ainda complicam mais o seu enquadramento na equipa. Uma série de interrogações que devem ser associadas ao comportamento da dupla mais recuada que apresenta muitas dificuldades na interação com os jogadores mais adiantados, assim como a Lucho que à partida seria o jogador a funcionar de elo de ligação entre os médios ofensivos/alas e avançados.

Este estilo de jogo vai-se tornando mais previsível ao longo das partidas, acabando os jogadores por se anularem entre eles, acabando este Porto por ser também facilmente anulável ofensivamente pelos adversários. Sujeitando-se ainda a nível defensivo a um fluxo de jogo a que não estava habituado, sucedendo-se os erros coletivos e individuais.

Paulo Fonseca pelas opções que vai tomando parece algo baralhado. Insiste quase sempre na base do seu sistema que tarda a dar frutos e depois vai trocando as restantes peças, na maioria dos casos com resultados infrutíferos.

Podemos acrescentar ainda, à pobre realidade da equipa azul e branca um outro nome: Herrera. Jogador que fui acompanhando na seleção mexicana e que me pareceu ter características muito interessantes. Um jogador com bom toque de bola, com muita raça, com capacidade para acelerar o jogo e dar uma boa dinâmica e grande intensidade ao jogo. Embora algo diferente é um jogador que imagino-o a jogar na posição de Moutinho, é um jogador que num outro contexto eventualmente poderia também jogar no famoso sistema de losango mais descaído numa ala. Neste Porto e apesar de ter sido a contratação mais cara da época é completamente desprezado pelo treinador. Problemas de adaptação ou simplesmente características que não encaixam no conceito de jogo do treinador?..

A ser o segundo caso é também mais um facto preocupante na realidade azul e branca.

À parte da ideia e conceito pretendido pelo treinador com evidentes debilidades, quer no rendimento da equipa, quer na forma como os jogadores encaixam na organização e dinâmica de jogo, temos outros problemas que poderemos responsabilizar o treinador:
- inexplicável sub-rendimento de diversos jogadores;
- deficiente leitura de jogo;
- conservadorismo e ambição limitada, que é evidenciada quer nos jogos, quer no discurso;
- gestão discutível do plantel e das chamadas dos jogadores à equipa.

Eu pergunto-me a este nível, que poderá pensar Ghilas do uso que PF lhe dá?

Se a entrada aos 88 minutos num jogo a feijões (emirates cup) é discutível mas desculpável, estas duas chamadas em igual minuto à equipa em dois jogos a valer, para além de serem anedóticas podem ter consequências no estado anímico do jogador.

Paulo Fonseca ao fim de 3 meses com a equipa e de 2 meses de competição tem sérios problemas e tem sérias decisões a tomar. Ou insistir no modelo de jogo que tão poucos resultados têm dado adaptando os jogadores à sua ideia de jogo ou então procurar adaptar as suas “convicções” ao plantel e jogadores que tem.

Veremos se é uma questão de teimosia ou de pura convicção…

FC Porto:

Comentários [14]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Tudo bem...

mas o que eu penso é que tudo é uma questão de motivação para conseguirem jogar sempre como jogaram com o Atlético de Madrid até ao 1-0. Estes jogadores e esta táctica funcionaram bem até ao golo. Depois foi praticamente o colapso, salvo mais uns curtos fogachos de consistência. Os jogadores têm que ter consciência que são uns privilegiados que ganham balúrdios a fazerem o que gostam, por isso só têm que justificar o que ganham uma vez ou duas por semana. Há quem tenha que trabalhar no duro, a fazer o que não gosta, trabalhando 8 ou mais horas por dia por uns míseros 500 euros por mês. Haviam de dar uns passeios pelos bairros sociais da cidade para verem a verdadeira miséria e obrigá-los a pensar o quanto são privilegiados. Joguem com consistência e corram, sejam eles o jogador A, B ou C.

Primeiro

estes libios vem para aqui ladrar a chorarem-se de árbitros e sistema quando se deviam lembrar que são golos em fora de jogo de monteros, estorilgates, etc que marcam o passado recente dos 2 maiores corruptos do futebol nacional- sporting e benfica...; 2º O paulo fonseca tem que entender uma coisa- o fucile tem de jogar, o hélton tem de ir para o banco, o mangala também, o josué é para entrar só nas segundas partes tal como o lica; 3º falta faz o kelvin porque aquele puto pode passar 90 minutos sem jogar um charuto mas tem aquilo que o quaresma tinha- num minuto inventa um golo e o porto precisa disso; o meio campo precisa de reverter ao modelo original- fernando sozinho como médio defensivo, defour e lucho como 8ºs varela, jackson e o puto ricardo na frente, pq o izmailov não conta e vai embora em janeiro, o lica é promissor mas ainda não tem estofo para a alta competição que é a champions, o carlos eduardo tb merecia uma oportunidade mas tb está "verde" para a champions, o kelvin não está inscrito e o iturrbe que para mim era titular este ano...mandam-no para um recém promovido para a serie A...o miudo ricardo ainda dou o beneficio da dúvida porque é raçudo e dos jogos que fez entrou sempre bem e a mostrar vontade...em janeiro temos que resgatar o iturrbe, contratar um extremo(o derley do maritimo agrada-me mas a ver como continua a jogar) de calibre, um estilo quaresma ou hulk-sem medo de arriscar e contratar um guarda redes de nivel...o hélton todos os anos desde que está no porto tem que dar o frango do ano na champions...metam o bolat na baliza entretanto que se sai bem a cruzamentos que o hélton já deu...deixem-no voltar para o brasil em janeiro...e joguem com o reyes ou contratem outro central de calibre- o mangala tanto faz jogos espectaculares como parece perdido em campo...o maicon é seguro mas é preciso outra opção válida...

Argueiro no olho do vizinho....

Aliás é as esses corruptos de que fala que aparecem nas escutas.....até foram eles que foram punidos desportivamente....tenha dó!!!!!

Lol

dó de que? de presidentes de clubes com cadastro e tempo de prisão como o presidente do benfica? que tb é uma máquina de lavar dinheiro para o governo angolano? começa a prestar atenção a esses detalhes em vez de comentários sem o minimo nexo

Não deixa de ser engraçado

Não deixa de ser engraçado ver os portistas a dissertar sobre os seus tecnicos quando na realidade pouca ou nenhuma qualidade que tenham pouca diferença faz.
Com as vergonhas que existem no futebol portugues o porto quase nao precisa de tecnico, só precisa de nao inventar muito de resto qualquer cepo é campeao ali com os beneficios que conseguiram criar no futebol portugues.

Portanto podemos dizer que o

Portanto podemos dizer que o Sporting ia á falência por causa do Porto? A culpa do Sporting so ter tido presidentes que nao percebem nada de bola e so foram para lá foder dinheiro é do Pinto da Costa. Vocês criticavam o Jesualdo e foram busca-lo. Falavam mal do Jardim porque dizia-se que ia para o Porto e estão todos felizes. Domingos, Costinha....qualquer um que tenha um passado no Porto causa-vos inveja porque vocês sao raça que nao presta. O Porto deu-vos tanto pelo Moutinho como receberam pelo Bruma e Ilori, as 2 maiores promessas talvez do futebol português, porque do Sporting nao ha duvidas que eram/sao. Cá aguardamos pelas repercussões do PPC e saber até que ponto um dirigente nomeado pelos sócios responde em nome do clube. Uma lista nao sao so os presidentes e toda a direcção esta em nome do clube, logo aguardamos pelas conclusões que NUNCA MAIS NINGUÉM FALOU!

Para além disso o Sporting no inicio dos anos 80 teve um presidente que admitiu ter comprado árbitros para favorecer o Sporting. Resultado destas afirmações? Nenhumas porque os viscondes têm contactos em todas as partes da alta-roda da saciedade.

Vai dar banho ao cão. Quando ganhaste o campeonato a roubar jogadores ao benfica e com os penaltis para o Jardel marcar...uns 20!!! Aí nao reclamaste tu das arbitragens. Nem tu nem nenhum sportinguista.

Artur Jorge, Mourinho e AVB também eram uns zes ninguém. Em Barcelona ainda hoje chamam o Mourinho de tradutor, mas a verdade é que estes zes ninguém contribuíram para que hoje o FC Porto fosse o maior clube português em títulos, e aquele que sem margem para duvida alguma melhor prestigia Portugal no estrangeiro.

Quando o sporting ganhar 1/6 dos trofeus internacionais que o Porto ganha, anda falar! Lol

Nao da pra perceber o porque

Nao da pra perceber o porque da insistencia no Defour,Josué ou Lucho a 8 fazia muito mais sentido,quanto aos extremos devia dar mais oportunidades aos putos kelvin e ricardo

É sempre um prazer, ler um Portista, SEM PALAS!!!

Do PF ainda n tenho opinião formada, mas deixa no ar uma aura de imaturidade e inexperiência... Acho-o genuinamente crente na sua filosofia de jogo e é isso k me assusta!
A equipa não está correctamente motivada até pk me parece k o modelo de jogo é demasiado de tracção atrás, o k lhes afectará a psique, mesmo quando acontece o 1-0!
As opções para o 11 de PF e o modelo de jogo são questionáveis e muito relativas, mas as substituições são intragáveis... o Ghilas e o Herrera já deveriam ter muitos mais minutos do k os k têm... São jogadores com tudo para serem muito importantes esta época... E merecem mais respeito!
Quanto a Izmaylov, é uma pena um homem com tanto talento, tenha tão pouco empenho...... Culpa de quem o contratou!
E ainda e sempre... O caso Iturbe é IMPERDOÁVEL... É um jogador com estrelinha e só precisava de um pouco de confiança, de sorte e de tempo! Sobram-nos Licás... Extremos k defendem bem... Uau!

O nosso Porto está doente e eu desejo-lhe rápidas melhoras.

PF goste-se ou não dele, não tem culpa de não ter um extremo

de classe extra, não tem culpa de ter perdido o melhor motor do futebol mundial... não tem culpa de ter um Defour a exigir a titularidade e que não consegue jogar na posição de Moutinho como Moutinho...

Ou seja, este Porto tem alguns problemas, para mim este sistema sem um extremo de grande valia não tem pernas para andar, contudo, mesmo assim, é possível com estes jogadores fazer um duplo pivot, só que aí teria que sair Fernando, com Herrera e Defour o Porto ficaria com um duplo pivot com capacidade de saída, aliás, quer um quer outro jogador gostam de progredir a partir da defesa em progressão.... mas, ninguém tira Fernando dali, assim sendo, e apesar de não gostar do 4-4-2 losângo é o melhor sistema para este Porto com Fernando, Defour e Herrera e Quintero no vértice de ataque... mantendo este sistema do 4-2-3-1 colocaria Herrera, Defour e Josué... mas é complicado decidir...

Ps. em relação a Ghilas é preciso ter calma, o rapaz era avançado de uma equipa pequena e PF está a tentar transformá-lo em ponta de lança de equipa grande, é muita coisa para aprender...

Vamos ver, mas gostei do que vi ontem.

" não tem culpa de ter um

" não tem culpa de ter um Defour a exigir a titularidade"

Nao percebo porque o Defour tem de ser titular,ate achei estranho a forma como os media o promoveram no Verao as vezes ate da a sensaçao que é obrigatorio polo a jogar,nao sei k tipo de influencia ele tem no balneario mas em campo pouco ou nada acrescenta,banal a defender e banal a atacar,no fcp pede-se outro nivel...

Claro k agora ta fora de hipotese mas o belga de afro que jogou no slb encaixaria que nem uma luva neste meio campo do fcp,jogador bem mais interessante k o defour

Herrera mais tarde ou mais cedo será titular, mas não podes

tirar da equipa um jogador que dá tudo por ela como Defour e ainda por cima tem defendido muito bem e tem compensado inteligentemente e assertivamente todas as subidas dos laterais... existem coisas que têm que ser, como Javi ser titular em vez de Matic, apesar de Matic ter muito mais talento e potencial...

..................................

???

Já misturas situações do Benfica com situações do Porto...

Tipo não compreendi Inside....

Já agora não sei se te recordas mas MAtic fez diversos jogos na posição 6 de Javi, só que a equipa era diferente e defendia de uma forma diferente como tal a qualidade de matic nunca saltou em evidência....

Não foi situação do Benfica, foi um exemplo da colocação de um

melhor jogador em detrimento de outro, como o poderia ter feito com outra equipa qualquer, mas dei este exemplo porque está mais próximo e toda a gente compreende...

Mas eu explico, Defour é pior que Herrera, Javi era pior que Matic, contudo joga Defour e jogou Javi porque o futebol é mais do que Fifa em que colocas o jogador com melhor pontuação na posição... ninguém no seu estado puro, por todas as razões e mais algumas arrancaria um jogador como Jávi que estava na equipa há vários anos, como nome feito, à espreita de ser a próxima grande trf no banco só porque nele estava um melhor jogador... seria mau financeiramente, porque Javi seria desvalorizado, seria mau para a equipa que ficaria com um jogador chateado com poder no balneário, seria mau por todos os motivos...

No caso de Defour, ele vai para o 3º ano, é um jogador acarinhado por todos pela sua atitude em campo, é acarinhado pela massa adepta pela mesma atitude, já tem aquele ADN de jogador à Porto, e agora que Moutinho saiu era incompreensível colocar outro jogador que não ele naquela posição, apesar de Herrera ser melhor, embora precise como disse logo na altura de diminuir o seu raio de acção que isto é a Europa e não o México, contudo, cagar em Defour seria algo incompreensível para todos...

Ou seja, moral da história, o futebol não é só a valia que conta, ou melhor, só a valia técnica, existe a parte humana e mesmo financeira que tem que estar em qualquer equação...

PS. posto isto, como já te disse, penso que o melhor Porto sem ter um extremo de qualidade extra, apostado em fazer de Ghilas um ponta de lança de equipa grande, teria lugar para os dois com um 4-4-2 losângo, e mesmo neste 4-2-3-1 com as ideias de Fonseca ficaria melhor servido com Herrera e Defour que com Fernando...

O porto

habitou-se tanto a ganhar, que aparecendo uns resultados e umas exibições menos boas, vêm logo criticas. O Porto ficou sem James e Moutinho, e o Lucho já vai fazer 33 anos para Janeiro. Por isso é normal que estejam um pouco mais fracos.