Sp. Braga brilhou, ganhou... mas não chegou | Relvado

Sp. Braga brilhou, ganhou... mas não chegou

Equipa portuguesa claramente superior ao Besiktas. Venceu por 1-0, mas o golo de Lima não chegou par
 

E lá volta a história da justiça no futebol: o Sporting de Braga ganhou frente ao Besiktas porque foi claramente a melhor equipa em campo na Turquia. No entanto, a vitória por 1-0 não foi suficiente para seguir em frente, devido à derrota por 0-2 na primeira mão destes 16-avos-de-final da Liga Europa.

Leonardo Jardim, além das entradas previsíveis de Ruben Amorim e Paulo César no onze inicial, devido às ausências de Mossoró e Helder Barbosa, colocou Djamal no lugar de Custódio no meio campo. Carlos Carvalhar preferiu um sistema de contenção, defendendo com muitos, e com Quaresma a ponta de lança.

Sem surpresas, a equipa da casa impôs desde início um ritmo morno, praticamente sem atacar, esperando que o adversário corresse mais. As trocas de bola decorriam apenas no setor defensivo. Os "rasgos" de Alan, Salino e Ruben Amorim foram resolvidos pelos turcos nos primeiros minutos.

Aos 20 minutos, a primeira grande oportunidade: Hugo Viana isolou Ruben Amorim e este rematou por cima. E com Lima isolado dentro da área, pronto para encostar de baliza aberta.

Não marcou Ruben, marcou Lima. Quatro minutos depois, insistência de Alan pelo lado direito, com sorte num ressalto pelo meio, assistiu o compatriota que ao primeiro poste foi mais rápido que o adversário e apontou o único golo da partida.

Carvalhal apercebeu-se que o seu conjunto estava demasiado recuado, o que possibilitava um grande número de ataques portugueses. À passagem da meia hora chamou Hugo Almeida ao jogo.

Os homens da casa perdiam, mas continuavam em vantagem. Talvez por isso, estavam poucos interessados em atacar. O primeiro remate perigoso do Besiktas aconteceu apenas aos 40 minutos, por Manuel Fernandes, que permitiu uma grande defesa a Quim. Logo a seguir Hugo Viana ficou a olhar para a bola, em vez de a tentar conquistar, e Hugo Almeida quase empatou.

Equilíbrio que terminou em "massacre"

Ao intervalo não se registaram alterações nas equipas - o que mudou foi o rumo do jogo: maior equilíbrio e até foi o Besiktas a primeira equipa a criar perigo, sobretudo pelo ar em pontapés de canto. Quim ia respondendo à altura.

A eliminatória poderia perfeitamente - e novamente - ter ficado igualada quando Lima, de novo após alguma sorte no ressalto, apareceu isolado frente ao guarda-redes Cenk. "Picou" bem com o pé esquerdo, mas a bola saiu pouco ao lado.

Depois de um início aparentemente mais forte e ofensivo por parte dos turcos, a toada lenta voltou. Quaresma era uma exceção, mas não chegava.

Mais à frente, Carlão e Nuno Gomes entraram para os lugares de Paulo César e Ruben Amorim (o pior jogador esta noite, na turma lusa). E a partir daí começou o "massacre".

Nos últimos 15 minutos era difícil não ver a bola perto ou mesmo dentro da grande área caseira. Douglão rematou para a bancada, Nuno Gomes não chegou a tempo para encostar, Alan encontrou um adversário pela frente.

Muitas e muitas tentativas de chegar ao golo... infrutíferas. O Sp. Braga foi, de longe, a melhor equipa no terreno, e durante vários períodos do jogo a única que se interessou na baliza contrária.

Vitória inglória e assim os dois finalistas da Liga Europa no ano passado estão já fora da prova desta vez.

Liga Europa:

Comentários [2]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Grande Braga!!

A expulsão na primeira mão decidiu a eliminatória,este Braga em nada é inferior ao Besiktas. Grande jogo foi o Braga fazer à Turquia.

Sou grande fã deste Braga,tem jogadores de nivel,com Lima e Viana em grande evidência.Lamentar a ausência de Mossóro,porque aquele Amorim.......coitadinho.

Não percebo porque é que o

Não percebo porque é que o FCP não foi buscar este Lima. Tudo bem que teve um falhanço álá cardozo e volfswynkel na 2ª parte mas mesmo assim é um grande PL. Marcou o 1º com uma antecipação que o kléber nunca faria e deu muito trabalho aquela defesa do Carvalhal. O nosso Pintinho falhou em não ir busca-lo, a esta hora iamos a 6 pontos de vantagem do Benfas.