Champions: Final com Inter de Mourinho e Bayern | Relvado

Champions: Final com Inter de Mourinho e Bayern

 


Champions: Final com Inter de Mourinho e Bayern
O Inter de Milão volta à final da Liga dos Campeões 38 anos depois. A equipa de José Mourinho foi a Barcelona perder por 1-0, mas garante lugar no Santiago Bernabéu, em Madrid, para a decisão do troféu graças à vitória caseira de 3-1. Vai disputar o "caneco" com o Bayern Munique que eliminou o Lyon.




O golo de Piqué (84') não chegou ao Barcelona, campeão em título, para eliminar o Inter que jogou desde os 29 minutos com menos um em campo, após a expulsão de Thiago Motta com o segundo cartão amarelo.


Segunda-Mão:
+ Lyon 0-3 Bayern [Olic (26', 67' e 78']
+ Barcelona 1-0 Inter [Piqué (84')]

Primeira-Mão:
+ Inter 3-1 Barcelona [Sneijder (30'); Maicon (48'); Milito (61') / Pedro Rodríguez (19')]
+ Bayern 1-0 Lyon [Robben (69')]

Mourinho consegue assim presença na segunda final da Liga dos Campeões da sua carreira de treinador, depois de ter ganho a Taça com o FC Porto há seis anos. Vai defrontar um Bayern que afastou o Lyon com uma vitória em França por 3-0 e que é treinado por um Louis van Gaal que o treinador português co-adjuvou nos seus tempos de "tradutor" no Barcelona. Mourinho disse que foi com o técnico holandês que aprendeu a importância de organizar uma defesa bem preparada.

O confronto entre Van Gaal e Mourinho vai também ditar que um deles se tornará no terceiro treinador da história a ganhar a Liga dos Campeões por dois clubes diferentes. Mourinho conquistou a prova com os portistas derrotando o Mónaco por 3-0 em 2004, enquanto o treinador do Bayern venceu a Taça com o Ajax em 1995 com uma vitória sobre o AC Milan por 1-0.

Na história da competição mais importante da UEFA fica ainda o dado de que nunca uma equipa italiana derrotou um emblema germânico na final. Será Mourinho mais uma vez a fazer história?


Liga dos Campeões:

Comentários [100]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Eu não critico o 'Murinho'...

... tal como muitas virgens ofendidas aqui do relvado.com criticam. É preciso entender que no mundo do futebol existem no máximo dos máximos umas duas ou três equipas (incluindo selecções nacionais) que jogam o chamado "futebol espectáculo". Todas as outras, com mais ou menos engenho e arte, jogam o jogo pelo jogo. O Barcelona é uma das poucas equipas que consegue aliar à eficácia, o controlo de bola e do jogo, ao resultado/espectáculo. É uma equipa na qual o seu núcleo duro joga junto há já várias temporadas (pelo menos 5). Não é à toa que o Xavi e Messi jogam quase de olhos fechados, o mesmo acontecendo com os restantes jogadores "catalães". Se adicionarmos a isso um treinador genial como o Guardiola, facilmente percebemos que o resultado desta combinação é uma equipa temida e respeitada por toda a gente que jogue à bola. É por isso que todas as equipas, inclusivé os seus arqui-rivais "blancos". Todos eles acabam por entregar o controlo do jogo ao Barcelona. Porquê? Porque não conseguem rivalizar com a pressão, o jogo a "campo pequeno", a troca de bola fluida dos "blaugrana". A única forma para as equipas mais "terrestres" e não tão "galácticas" é mesmo apoiarem o seu jogo numa defesa de betão e num ataque mortífero e rápido, com bolas para as costas da defesa do Barcelona, tentando apanhar a equipa em contra-ataque. Mais fácil é dizer do que fazer e os resultados espelham isso mesmo. Por exemplo, a falta de maturidade competitiva e ainda uma rebeldia táctica, fez com que os jogadores do Arsenal, não conseguissem ter segurado o resultado, mal se viu a ganhar em Nou Camp. O mesmo já não aconteceu com o Inter de 'Murinho'. Privado de seu médio defensivo de excelência e talvez dos mais importantes jogadores nas bolas paradas, José 'Murinho', teve que abdicar-se do contra-ataque. Se até então, havia uma clara jogada de ataque, a partir do momento de expulsão deixou de haver isso. 'Murinho' só conseguiu este feito graças à vantagem de dois golos que trazia de Milão e graças, sobretudo, à sua estrutura defensiva. Não foi apenas do ponto de vista táctico que acertou. Nem tão pouco no ponto de vista técnico. 'Murinho' acertou na sua capacidade de reforçar os seus jogadores de uma mentalidade capaz de trazer para fora o espírito de entre-ajuda tão importante nestes jogos. É certo que ele tinha a "cenoura" do lado dele (dois golos de vantagem = 1 passo da final!), mas mesmo assim, é tão fácil para um jogador ao minuto 89 esquecer-se de acompanhar o adversário numa marcação, etc. Não foi isso que aconteceu. Eu fiquei contente pelo resultado final. Há muita gente que se esquece que o Barcelona venceu o jogo e que em 3 oportunidades de golo claras, marcou uma vez, o que é um registo assinalável e de enorme equipa. Faltou talvez mais velocidade nas combinações do Barcelona. Mas, penso que isso deveu-se mais ao trabalho defensivo do Inter que de outra coisa. Em termos tácticos, penso que os dois treinadores estiveram bem. Talvez o 'Murinho' tenha estado melhor, embora pense que a entrada de Cordoba, naquele momento foi a responsável por ter criado o desiquilíbrio de Piquet lá na frente... Por outro lado, Pep Guardiola asfixiou demasiado o Inter. Pode parecer contraditório, mas reparem, uma equipa com menos um jogador, na qual os seus atletas não se importaram de pensar no ataque ou contra-ataque a cada ataque do Barcelona, o que eles mais desejavam era permanecer compactos, i.e., com as distâncias mínimas entre cada um dos seus colegas de equipa. Foi isso que aconteceu. Talvez tentar atrair com a bola a equipa do Inter tivesse resultado de forma melhor. Por exemplo, a entrada dos "putos" rápidos como Bojan e Jeffren, faz mais sentido quando estes têm mais espaço para correr e procurar o um contra um. Nesse contexto o Inter soube defender-se bem. Mas, os atacantes do Barça pareceram-me demasiado imóveis... mas também diga-se, corriam para que lado? Para a frente não podiam, pois o Inter estava praticamente dentro da sua grande-área. Para os lados também não, pois a certa altura estavam lá na frente 4 avançados. A única solução era vir atrás procurar tabelas, ou ajudar na circulação de bola de um lado para o outro com velocidade e precisão, com o intuito de criar o tal espaço livre de penetração.

MOURINHO....

Nunca um treinador se superou tanto À própria equipa. Mal acaba o jogo, quem filmam? Mourinho pois claro... Imagino a loucura por ele que não deve estar em Milão. Se ele é Arrogante para os adversários, não deve haver um só adepto da pp clube que não o idolatre (FCP, Chelsea, Inter agora). Uma nota para o Barça, não foi este o Barça que aprendi a admirar, um barça de piscineiros e fiteiros, em que qualquer falta tinhamos Xavi a pressionar o árbitro. A falta de Messi sobre Maicon fora das linhas, nem amarelo leva, o calcão de Ibra igualmete, e o Tiago é expulso daquela maneira? de resto saliento a maneira como o Barça mesmo nos ultimos minutos nunca fez chuveirinho, jogam com cabeça, tronco e membros... De resto um Inter que sofreu mas foi controlando o adversário. O Barça teve assim tantas ocasiões proporcionalmente ao que teve de posse de bola e passes? Não me parece Mourinho, alcança mais uma final... O Inter tb. Eto'o jogou quase a lateral, sempre esforçado e bonita a imagem dele a apludir os adeptos catalãos! Final com o Bayern de Van Gaal, vai ser duro o jogo, mas esperemos que seja um bom jogo

Para quem gosta de jogos tácticos foi bom jogo...

Para quem prefere jogos mais técnicos, com muitos espaços a explorar entre sectores de parte a parte, foram 90 min. custosos. A minha preferência fica pelo meio termo, sendo que não era nada que não estivesse à espera, pior ficou quando o Inter se viu injustamente reduzido a 10 elementos. O momento do jogo para mim é a fantástica defesa de Júlio César (das melhores que já presenciei sem dúvida), que decidiu a eliminatória. Um golo naquela altura seria fatal... PS - O que se passou ontem menina Susana? Será que nos pode esclarecer ou o nosso papel de "cobaia" não nos dá o direito de sabermos?

Grande Mourinho!

O patriotismo nestas alturas fala mais alto! Depois de todas as “jogadas de bastidores” que a equipa do Inter foi sujeita, alcançar esta final tem mais sabor. Não foi um grande jogo, longe disso, já era previsível que não fosse, mas na memória ficará o “banho táctico” que o Special One deu no Pepe, nas duas mãos. Não é qualquer um que reduz este Barça a uma equipa completamente banal. O vencedor da eliminatória é inteiramente justo! As finais não se jogam, ganham-se! Mourinho apenas perdeu uma final em toda a sua carreira. Contra o meu Benfica de Camacho. Julgo que, uma vez mais, levará a melhor no duelo com Van Gaal, afinal até terá la movida Madrileña toda do seu lado ;)

Re: Grande Mourinho!

Pelo FC Porto tb perdeu uma Supertaça Europeia para o Milan. Cumps

Re: Grande Mourinho!

É verdade, esqueci-me completamente. Mea Culpa ;) Cumps.

Re: Grande Mourinho!

E perdeu a supertaça Inglesa para o Manchester em 2007, 1-1 e 0-3 nos penaltis. Cumps

Re: Grande Mourinho!

"Parabéns Rui, a Taça é tua!". Bela capa do Jornal Abola :) Grande nível.

Re: Grande Mourinho!

Estás a falar do quê? A capa do jornal A Bola, não tem nada disso...

Re: Grande Mourinho!

A capa do dia referente á Supertaça Europeia entre FC Porto e Ac Milan.

Não é gralha, é sim piada genial...

JOSÉ MURINHO Lol! Os tipos do BnRB estiveram 7 estrelas. O quanto eu ri esta manhã com isso... Força Mourinho! Perdão, FORÇA MURINHO! =D

Re: Não é gralha, é sim piada genial...

LOLOL Essa está demais!!

Re: Champions: Final com Inter de Mourinho e Bayern

Verdade verdadinha é que o poderoso e fantástico Barcelona foi eliminado ontem pela equipa de José Mourinho e este estará na sua segunda final. O resto são historias.

Como diria o Ivic...

Que grande massacre de futebol defensivo!! Eu sei que o objectivo máximo do futebol é o golo, mas... Será que evitá-lo com mestria e classe não é também? Eu sei que se ninguém atacar o futebol morre, mas... Será que não fica mais valorizado se, do outro lado, se defender ainda melhor? Eu sei que o futebol tem que privilegiar o espectáculo, mas... Será que espectáculo é só atacar e marcar golos? Que me desculpem os puristas e fanáticos do golo, mas ontem deu-me um gozo tremendo assistir àquele recital táctico defensivo do Mourinho! Principalmente porque foi contra a equipa que, segundo a maioria de opiniões, é talvez a que melhor joga e ataca no mundo, neste momento. Sendo assim, parecia que estava a assistir à lição perfeita de como defender e preparar uma equipa para um massacre adversário. Os jogadores do Inter deixavam o Barcelona totalmente à vontade... até perto da sua área; a equipa catalã galgava terreno até aí, mas chegada a essa zona, bloqueava logo, porque cedo se deve ter apercebido da armadilha... uma armadilha praticamente impossível de desmontar, diga-se de passagem. Mourinho decidiu como queria que o Barcelona atacasse. Deixou as laterais descongestionadas, mas assim que a culatra de Pedrito, Messi ou Xavi era puxada atrás para efectuar o cruzamento, vinha logo um nerazurro disparado importunar ao mínimo. Ao mínimo porque depois, dentro da área, é que estava a concentração de esforços - aí era despachar de qualquer maneira e ficar pacientemente à espera da próxima vaga... Lol Os jogadores do Barcelona enervaram-se, quase que irritados pelas limitações do próprio futebol em si - que também as tem, obviamente, e é preciso jogar com elas - e empancaram constantemente. Guardiola parecia ferido no orgulho e enterrado na lição que estava a levar. Teimosamente, não quis dar parte de fraco e fez questão de jogar como sempre, num claro baço-de-ferro com Mourinho. Ali quase parecia uma birra entre crianças: "Ai é assim? Mas eu não mudo a minha maneira de jogar por tua causa!" - Deu-se mal e afogou-se na própria baba... E não esquecer que foram 11 a atacar contra 10 a defender a maior parte do tempo... Mesmo assim, e porque fica bem admitir, devo dizer que a lição de Mourinho foi arriscada demais e tive receio de vê-la a virar-se contra o seu professor, quando aconteceu o golo perto do fim (meu Deus, aquele Piqué é mesmo defesa?? estão a ver qualquer avançado português a conseguir fazer aquilo??), mesmo na altura certa para o Barcelona - altura certa porque o Inter, aí, já não podia fazer mais nadinha a não ser continuar a fechar-se cada vez mais e o Barça, pelo contrário, poderia fazer o forcing final avassalador, como aliás o fez... Foi o final perfeito, na minha opinião! - Um final à basquetebol num jogo que mais pareceu de xadrez!

Re: Como diria o Ivic...

Correcção: 10 a atacar, 10 a defender. É bom lembrar que só muito esporadicamente é que um guarda-redes é usado como elemento atacante (cantos, livres) e apenas num tudo por tudo final.

Re: Como diria o Ivic...

Reparaste como o Julio Cesar tinha ordens para ser ele sempre a repor a bola em jogo e com um pontapé para a outra área em que muitas vezes a bola ia parar directamente ao guarda redes do Barça, ou ia para fora, ou então era dividida entre o Milito e os defesas e na maior parte das vezes ficava logo outra vez na posse do Braça? Não vi ninguém a comentar este pormenor e gostava de saber outras opiniões sobre isso. Pareceu-me que era uma táctica para desperdiçar tempo mas fiquei na dúvida de que se o Inter saísse com a bola a jogar não teria tido ainda mais posse de bola e não teria ainda podido sofrer menos com os ataques do Barça. Fartei-me de rir com a matreirice do Mourinho, a táctica era de rir, de malucos. Foi um jogo de merda mas resultou. E não me admiro que se alguém fizer o mesmo ao Mourinho ele se queixe que lhe põem um autocarro à frente. Porque este tipo de matreirice, do teatro, e de fazer perder tempo é uma coisa muito portuguesa. É uma coisa que às vezes as equipas tugas usam contra as inglesas, por exemplo, e eu rio-me com os comentários dos comentadores ingleses que ficam estupefactos com estes teatros todos, mas que resultam. Como disse o Guardiola, e com todo o fairplay, cada um jogo como lhe apetece, o que interessa é ganhar. Cumprimentos portistas.

Brilhante Mourinho!

Usou as armas que tem e deu uma lição de como se passa a melhor equipe do mundo. Simples como água: construir o resultado em casa, conservá-lo fora. O jogo foi uma aula. Uma aula por parte do Barça de como atacar uma equipe defensiva, e uma aula por parte do Inter de como se defender de uma equipe com um ataque de super-luxo com uma unidade a menos. Um exemplo extraordinário de como um jogo em que uma equipe ataca e outra defende também pode ser um grande espectáculo. Haja nervos e coração. Vai chegar lá. Mourinho e Figo merecem essa taça. . O Barcelona, perdeu uma oportunidade muito desejada mas não assumida e que vai muito além do futebol: cantar o hino de Barcelona em Madrid. Paciência.

Numa resposta ao relva Ramzi, destaquei uma frase:

Atentem bem à frase: "Para qualquer outra equipa no mundo [jogar reduzida a 10 durante 70 minutos em Camp Nou] seria sentença de morte". Imaginem-se agora vocês, como adeptos, vêem o vosso benfica, sporting, o que quer que seja, a chegar à final da Champions League. Eufóricos, sonhadores, acreditam que pode ser possível, mesmo que do outro lado esteja um monstro como um Barcelona! Mas vocês acreditam que na vossa equipa há potencial e há hipóteses de conseguir passar, se a estratégia for bem montada, se os jogadores estiverem inspirados, e partem confiantes! Começa o jogo, vocês estão nervosos, há que resistir, pensam vocês, e vêem o jogo a custo, a roer as unhas, suam por todos os lados, há qualquer coisa que vos esmaga na barriga, quase que nem respiram, cada minuto parece uma hora, cada ataque do adversário parece que vão ter um ataque. Mas quando o vosso clube ataca, vocês vibram, vocês acreditam, há hipótese de chegar ao SONHO! Nós podemos chegar lá! Ora bem. Estão excitadíssimos com o jogo, com a possibilidade de verem o vosso clube do qual são fervorosamente adeptos, levantar o caneco dos vossos sonhos, mas... ...eis que chega o minuto 25 do jogo, a partida ainda está no começo. O árbitro expulsou um jogador da vossa equipa! INCRÉDULOS, berram, choram, gritam, põem as mãos na cabeça. Dão-se por vencidos. Sentem um pesadelo. Não vos passa mais nada na cabeça do que a frase "já fomos". INJUSTO! choram de raiva! Explodem por dentro. O árbitro assassinou-nos, esse árbitro ROUBOU-NOS o sonho ainda mal começou o jogo! Estão inconsoláveis. O adversário acaba por vencer a partida, durante o período em que joga com mais uma unidade em campo. Vocês choram de raiva durante horas. Não aceitam. Culpam os deuses pela injustiça. Sentem uma profunda tristeza e amargura. Sabem que este tipo de oportunidades de a vossa equipa ter chegado onde chegou, é uma numa vida. --------- Isto é o que sentiriam, se acontecesse ao vosso clube o que aconteceu ao Inter ontem. Mas sabem, o Inter, mediante tudo isso passou. Com uma força mental inabalável. Imaginem-se nos pés de um adepto do Inter, a terem sentido um turbilhão de emoções ao minuto vinte e tal, a jogar no campo do Super Barça, vendo a sua equipa reduzida a 10. Imaginem a sensação que um adepto do Inter teve, quando no final do jogo, perdeu "5 anos de vida" a ver uns angustiantes 70 minutos de massacre de posse de bola e pressão do adversário e a sua equipa a ter resistido com uma coragem, uma determinação, uma força mental do outro mundo, e sair dessa partida vivo, vitorioso, triunfante!? Mourinho é isto. POSSIBILITA-VOS UM SONHO. Seja quem for o adversário, seja que adversidade houver. Com Mourinho, a mais ínfima recôndida hipótese, PODE acontecer. Concede-vos o MILAGRE de ACREDITAR que é possível. Entrega-vos o MILAGRE nas mãos. Não consigo descrever melhor o privilégio que vi, testemunhei e senti, quando o tive durante um sonho de dois anos, com um bi campeonato, uma Taça Uefa e uma Liga dos Campeões. Quem reduz Mourinho a "catenaccio", a defensivo, a futebol pobre, não tem a menor ideia do que está a falar. Nem consegue percebê-lo.

Só defender... mas bem, há pouco quem!

O jogo fica marcado pela expulsão de Thiago Motta - aceitar-se-ia a acumulação de amarelos, embora o lance me pareça casual, não é de fácil avaliação. É verdade que até então, o Inter pouco fizera em termos ofensivos... mas quem viu os jogos dos quartos de final frente ao Chelsea e o jogo da primeira mão frente ao Barça, sabe que este Inter não precisa de muito para ameaçar a baliza contrária. Em contrapartida, nesse período, o Barça não ofereceu mais do que um bom remate à entrada da área de Pedro Rodriguez. Muito pouco para uma equipa com um perfil tão ofensivo e que precisava de marcar. Confesso no entanto que nessa altura julguei que o Inter não aguentaria a vantagem. Duvido que haja outra equipa que não o Barça contra a qual seja mais penalizante jogar em inferioridade numérica. O Barça tem um futebol feito de paciência, circulando a bola até conseguir desposicionar o adversário, até encontrar um espaço por onde penetrar. Com um jogador a mais, pensei que os catalães inevitavelmente fariam golos. Mourinho assumiu então (e disse-o entrevistado depois da partida) que as suas possibilidades de marcar eram pouco mais do que zero. Estacionou o autocarro sem pensar em sair para o contra-ataque, ofereceu a bola ao adversário e colocou as suas pedras como se fossem peças de xadrez, muito juntas e com posições rígidas. Apenas o homem na zona da bola saía a opor-se ao adversário cabendo aos restantes companheiros movimentar-se no sentido de fechar o espaço aberto. As imagens da transmissão televisiva permitiram aliás ter uma visão privilegiada desta movimentação. Estacionar o autocarro é merecedor de elogios? Antes de mais, penso que com menos um jogador durante mais de uma hora, frente a uma equipa como o Barça, outra opção redundaria em goleada. Mourinho foi humilde ao assumi-lo. Mas há que dar mérito à forma como se defende. A maioria das equipas que fosse a Barcelona estacionar o autocarro, sairia de lá copiosamente derrotada. A equipa do Inter foi disciplinada e mentalmente fortíssima. Imagine-se o que é para um jogador (alguns de vocação ofensiva) saber que apenas está em campo para manter a sua disciplina táctica, aguentar posições, ler os movimentos do adversário e do resto da equipa. Tudo isto durante mais de uma hora, sem descanso, com o adversário permanentemente com a bola nos pés, procurando um buraco por onde entrar. É certamente esgotante do ponto de vista mental, mais até do que físico. Também é verdade que Guardiola não fez muito para alterar as coisas. Deveria, em minha opinião, ter experimentado um segundo ponta-de-lança, que obrigasse os centrais italianos a saírem das suas posições, apostando mais nos apoios frontais dos avançados. Não me parece que tenha sido por acaso que o melhor período do Barça tenha ocorrido quando Piqué foi posicionar-se ao lado de Bojan. Por outro lado, também me pareceu que Mourinho não esteve bem quando fez entrar Córdova para o lugar de Milito - em resposta à subida de Piqué. É muito fácil para mim dizer isto. Percebo que Mourinho não tenha querido deixar a sua linha defensiva jogar 1x1 frente aos jogadores do Barça... mas parece-me que nessa altura houve algum espaço para o meio-campo catalão (leia-se, Xavi) pensar... e o Inter sofreu. Poderia ter sofrido inclusive antes do golo de Piqué, num cabeceamento de Bojan que incrivelmente não entrou na baliza italiana. Enfim, considerando as circunstâncias do jogo, há que dizer no entanto que o Barça teve poucos lances de golo iminente. Júlio César não teve muito trabalho (embora tenha feito duas-três defesas de alto nível. Enfim, penso que venceu a eliminatória quem foi tacticamente melhor, mesmo em situações de aparente grande dificuldade. NOTA: penso que a arbitragem esteve a um nível aceitável. Os três lances de maior dúvida não são de fácil decisão. A expulsão de Motta, ainda que pessoalmente me pareça exagerada - porque me parece um contacto "normal", sem intenção de agredir - tem de se aceitar porque o árbitro não tem oportunidade de rever o lance e há de facto um toque. No golo, ainda que me pareça que há um fora-do-jogo ligeiro de Piqué, o lance é tão duvidoso que me parece que o bandeirinha não pode ser responsabilizado por um eventual erro. No lance anulado por mão de Touré, visto do ângulo do árbitro (similar ao da câmara), parece haver de facto mão na bola - aliás, parte dos jogadores do Barça viram costas ao lance de imediato antes de Bojanrematar. Visto o lance em câmara lenta, é possível que tenha sido bola na mão... Enfim, qualquer dos lances é duvidoso e não me parece que se deva assacar ao árbitro responsabilidades pelo desfecho do encontro.

Re: Só defender... mas bem, há pouco quem!

A contratação de Lúcio veio claramente trazer outra maturidade à defesa.Foi um jogo feio do Inter,mas eles já "tinham corrido" na primeira mão.Ontem era a vez do Barça e não conseguiram. Cumps,bom comentário....

Victor Valdes fighting and punching Jose Mourinho

Victor Valdes fighting and punching Jose Mourinho after match Vejam registem-se e comentem. http://www.pttube.net/videos/1549/victor-valdes-fighting-and-punching-jose-mourinho-after-match-barc

Champions!

Foi pena que o "jogo do ano" tenha redundado num fraco espectáculo de futebol! Deu o meu tempo por mal empregue (e só vi a 2ª parte)! O jogo foi de sentido único, com o Inter a abdicar totalmente do ataque, nem se preocupavam em procurar o contra-golpe e o Barcelona sem soluções a fazer circular a bola de jogador para jogador vezes sem conta sem progredir 1 metro! Afinal a posse de bola foi de 75-25, o que não está mau para o que se passou! Parabéns para o Mourinho, que fez aquilo que de melhor sabe fazer, que é ganhar sem deslumbrar!

Que pérola!

"Parabéns para o Mourinho, que fez aquilo que de melhor sabe fazer, que é ganhar sem deslumbrar!" OI? Hein? Até admito que o futebol deste Inter nem deslumbre sim ok então e o futebol praticado pelo Porto em 2003 e 2004? Era mau? Não deslumbrava? Então e o futebol praticado pelo Chelsea que surpreendeu tudo e todos? Não deslumbrava? Enfim!

Re: Champions!

Pode parecer que o inter não tentou atacar mas enganas-te, não conseguia atacar porque o Barcelona não deixava, quase todas as jogadas do jogo o inter quando tinha a bola tentava construir uma jogada de contra-ataque apenas não o fazia por mérito do barcelona, porque muita gente não nota e se esqueçe mas o Barcelona além de atacar bem, a nivel de pressao alta e ocupação de espaços do meio campo adversário tambem e fortissimo só deixando a opção do pontapé nas costas da defesa contrária Por isso acho que o que dizes é uma ilusão de o inter não ter tentado sair prá frente simplesmente se tiveres com atenção vês que o barcelona é uma equipa temivel tanto a atacar como a defender

Re: Champions!

Jogar com menos 1 jogador durante 70 e tal minutos contra o Barcelona. A única coisa a fazer para passar a eliminatória era estacionar o autocarro porque jogar no Camp Nou com a melhor equipa (do mundo) a trocar a bola e com um jogador a menos era suicídio atacar ;) E temos de dar todo o mérito ao Mourinho porque soube defender. Se fosse outra equipa que não conseguiria fechar tão bem os espaços tinham perdido por mais de 1-0 contra este barça.

Re: Champions!

Eu até nem sou grande adepto do Barcelona e acho que eles nesta eliminatória estiveram muito abaixo do que têm feito esta época! Agora não exulto é com o futebol do Inter, porque é enfadonho e a mim dão me dá gozo nenhum ver assim um jogo! O Inter foi uma equipa mesmo que com 10, nem se dava ao trabalho de aproveitar um contra-ataque, metiam-se todos na retranca e mesmo quando ganhavam a bola era a despachar para o GR adversário e voltar a agrupar a defesa!

OFF-TOPIC - VERGONHA!!

Proliferam os OFF-TOPICS acerca disto, mas não há maneira de terem repercussão, pelos vistos!! Ontem, o Relvado meteu férias. Hoje parece retomar a actividade, mas a meio-gás, como é de bom tom... E ninguém se dignou a publicar a notícia da morte de João Morais!! Mesmo com um dia de atraso, que já devia ser considerado uma vergonha, havia a necessidade de repôr esta tremenda ingratidão... mas até agora, NADA!! E não são os relvas que têm obrigação de criar um artigo alusivo ao acontecimento. Morais merecia uma notícia, pelo menos, um "cantinho" que por um dia perdurasse!! Eu que até não sou de criticar a edição, que penso que só frequenta este fórum quem quer, estou deveras chocado com esta atitude!!

resumo

Podem ver aqui o resumo do jogo. http://www.pttube.net/videos/1551/barcelona-1-0-inter-full-highlights

engraçado

os mesmos deliram com Mourinho são aqueles tanto criticaram a grécia pelo seu jogo no Euro2004.pela boca morre o peixe :)

olha outro...

ó zecas, perdeste a memória do jogo da 1ª mão, onde duas equipas (com 11 jogadores de cada lado durante 90 minutos) se defrontáram e uma espetou 3 à outra, e só não espetou mais porque não calhou? o paralelismo com a Grécia é fantástico! ´ mon dieu...