Polémica: França quer reduzir africanos e árabes | Relvado

Polémica: França quer reduzir africanos e árabes

Treinadores franceses querem limitar número de jogadores africanos e árabes nas academias e centros
 

Está criada uma nova polémica em França por causa do futebol. Desta vez a seleção nacional fica de fora e o assunto anda à volta de jogadores estrangeiros, ultrapassando questões desportivas.

Treinadores franceses - incluindo o selecionador Laurent Blanc - querem limitar o número de jogadores africanos e árabes nas academias desportivas e centros de treino para seleções.

O projeto seria aplicado a jovens a partir dos 13 anos e foi elaborado numa reunião secreta realizada no passado mês de Novembro.

Blanc chegou mesmo a confirmar, ao portal Mediapart, que estava incluído no plano. Mas depois o assunto tornou-se polémico e grave, e aí o treinador e o presidente da Federação Francesa de Futebol, Fernand Duchaussoy, negaram ligação ao assunto e alegaram nunca ter ouvido falar sobre esse projeto.

Para contrariar essa postura, a imprensa francesa começou a publicar gravações de conversas entre vários técnicos das seleções de França, nas quais é abordado o controlo racial.

Tornado público este assunto, foi suspenso o diretor desportivo da federação François Blaquart, porque o organismo terá decidido reduzir o número de jogadores africanos e árabes nos programas nacionais de formação de jogadores.

A indignação aumenta em França e há quem peça a demissão de Laurent Blanc. Martine Aubry, líder do Partido Socialista, classificou o projeto como "inaceitável, estúpido e espantoso".

A própria ministra do Desporto gaulês, Chantal Jouanno, está disposta a denunciar o caso à justiça, se for confirmado.

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Internacional:

Comentários [3]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Escumalha de franceses

admitam de uma vez por todas que são um pais de bananas,que não sabe o que é uma bola,precisam dos estrangeiros marroquinos,argelinos,africanos...Daqui a pouco até filhos achocolatados têm...País de imigrantes tão racista nunca vi...Essa merdacción française parece a selecção do Gana eslovacos de m*rda...

Concordo

Cá deviam fazer o mesmo, porque ultimamente só se tem visto estrangeiros a jogarem e não portugueses, dizem o que é nacional é bom, mas parece não haver isso.

reflexo da sociedade francesa

Não me admira esta posição, num país em que a líder do partido de extrema direita francês tem sérias possibilidades (visto agora, a um ano de distância) de vencer as presidenciais de 2012.

Quanto à medida, estúpida, claro. Desde quando a cor de pele define uma nacionalidade?
Quem é mais português, o Manuel da Costa, que nasceu em França e nem falar português sabe, ou o Yannick, que nasceu na Guiné?

PS à edição: notícia com UMA SEMANA não é notícia