Euro: Espanha perde, checos também… e a Portugal basta empatar | Relvado

Euro: Espanha perde, checos também… e a Portugal basta empatar

Croácia vence Grupo D e Turquia fica à espera de novidades amanhã.
 
Croácia vence Espanha

A Espanha perdeu esta noite no Europeu de futebol. Um feito histórico – há 12 anos que tal não era visto! Os autores da proeza foram os croatas, que integram uma das seleções que melhor futebol tem apresentado na prova. Um triunfo por 2-1, suficiente para colocar a equipa dos Balcãs como vencedora do Grupo D, com 7 pontos. Espanha também se apurou, com 6.

Em Bordéus, até foi a Espanha a marcar primeiro. Morata, aos 7 minutos, abriu caminho ao que se pensava ser a receita habitual: um triunfo espanhol. Mas Rakitic, Perisic e companhia (desta vez sem o lesionado Modric) não estiveram pelos ajustes e conseguiram dar a volta ao resultado. Kalinic marcou ao fechar da primeira parte e Perisic fez o 2-1, aos 87 minutos. Antes, aos 72’, Sergio Ramos imitou o colega de equipa Cristiano Ronaldo e falhou uma grande penalidade.

No outro jogo do grupo, em Lens, a Turquia, de orgulho ferido e sem qualquer ponto somado, derrotou a República Checa, por 2-0, e assegurou o terceiro lugar do grupo. A seleção do centro da Europa precisava de vencer para seguir em frente mas foi incapaz de travar o ímpeto turco. Yilmaz abriu o marcador, aos 10 minutos, e Tufan, aos 65’, fechou a contagem. Com este resultado, a Turquia fica à espera dos desfechos dos últimos grupos, amanhã, para saber se segue em frente. Para já, as perspetivas não lhe são favoráveis: é um dos dois piores terceiros, a par da Albânia.

Estes resultados provocaram, no imediato, a inédita qualificação da Irlanda do Norte para os oitavos de final – os simpáticos norte-irlandeses, terceiros no Grupo C, viram a Albânia e a Turquia ficarem atrás na classificação dos terceiros. E a Portugal basta um empate amanhã para ter assegurado um lugar nos “oitavos”. É claro que seria sempre uma igualdade com sabor a muito pouco, mas não deixa de ser uma garantia importante.

Internacional:

Comentários