A Bola e o ateu ou a política no futebol?! | Relvado

A Bola e o ateu ou a política no futebol?!

 

Com tantos assuntos emergentes, desde a equidade entre equipas, a meios tecnológicos, assuntos esses realmente caros para um melhor desempenho do espectáculo futebolístico, eis que há esta tomada de posição muito menos premente, ideário, e castradora da liberdade dos jogadores. Será correcta a decisão?Será que qualquer dia sortilégios de carácter pagão, quais amuletos, serão igualmente banidos!? Todos os tiques, racionais ou irracionais, que demonstrem algum lado esotérico, serão tidos como algo a debater e abolir?! Não terão mais nada com que se preocupar?Temos em Platini toda uma série de medidas que relega o futebol à sua vertente mais economicista, em que salvaguarda os ditos "grandes". Temos a sua aversão a meios tecnológicos... mas para a religião e liberdade do atleta, são dogmáticos e cerebrais na FIFA!? Até que ponto pode alguém impor as suas ideias à liberdade da pessoa-atleta quando este não ofende ninguém?
Febras

Internacional:

Comentários [25]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

LIGA OPTIMUS ZERO ZERO

21/08/2009 20:15 Olhanense 0-0 U. Leiria - - 22/08/2009 21:15 Sporting 2-0 Sp. Braga - - 23/08/2009 16:00 Marítimo 2-0 Leixões - - 23/08/2009 16:00 Académica 1-1 P. Ferreira - - 23/08/2009 16:00 Rio Ave 1-1 V. Setúbal - - 23/08/2009 18:00 V. Guimarães 1-1 Benfica - - 23/08/2009 20:15 FC Porto 2-0 Nacional - - 24/08/2009 20:15 Belenenses 0-0 Naval

A Fifa está a estragar o futebol...

como espetaculo e a torna-lo cada vez mais num negócio... Qualquer dia não podemos ver um Inzaghi a festejar os golos com a alegria que festeja porque ofende os DEPRIMIDOS. Ou ver o CR9 a festejar os golos dele com a arrogancia que festeja porque ofende os HUMILDES. Ou ver o Farias a festejar da forma que festeja(ao beijar a tatuagem que tem no pulso) porque ofende os puritanos que não gostam de tatuagens e de beijos... Ou ver o Meireles a dedicar os golos á mulher porque ofende quem está sozinho ou é solteiro. Ou ainda impedir os adeptos que estão no estádio a festejar um golo da sua equipa porque ofendem os adeptos adversários e aqueles que não conseguiram bilhete para o jogo.... RIDICULO...

Auto-golo

e já agora banir os auto-golos também pois podem ofender os avançados do Sporting por não conseguirem marcar os golos que esse grande goleador chamado auto-golo consegue... PS: Dedicado ao meu amigo Polo :)

Re: Auto-golo

Lol Vingador ehehehhe Mas acho que alguns nao vao perdoar :(

Re: Auto-golo

mal era a piada até começou por ser do Polo, que disse que esta semana o Paulo Bento tinha emendado o erro da ultima convocatória, que foi voltar a convocar o auto-golo para o jogo com o Braga lol

Re: Auto-golo

Pois eu ja vi esse comentario no artigo de opiniao :) Cumps

sera que fifa vai castigar ronaldo por este gesto?

http://www.destak.pt/artigos.php?art=38686

Tudo para tramarem o Scolari

Então e a Madonna do Caravaggio? E vão proibir os "Graças a Deus" nos flash interviews. Não tenho nada contra as religiões, mas essa parte eu até agradecia, acabarem com o "GaD consegui chutar e GaD o goleiro não viu e GaD a bola entrou e por isso GaD foi golo. GaD." Mas será que vão proibir os jogadores de se benzerem antes de entrar em campo? A FIFA entra por trilhos muito sinuosos... Eu entendo que queiram diminuir a violência, as incitações a violência e as provocações. Mas isso das manifestações religiosas resultarem em provocações é um problema das religiões, não da FIFA. Eu como agnóstico também vejo que essa questão é complexa, mas não sei se proibir tudo é a melhor solução... Proibido cuspir, usar brincos, insultar, tirar a camisola, ...

erc1

. Ex(a)s Sr(a)s ERC Venho por este meio apresentar queixa/reclamação contra o jornal “Record”, por desavergonhada falta de rigor informativo que falseia por completo a Verdade Desportiva. Não se tratam de artigos de opinião, a rubrica em causa é a crónica do jornal do jogo Benfica-Poltava, ora numa crónica de um jogo de futebol é pressuposto ser-se imaculadamente rigoroso e objectivo, principalmente tratando-se de uma área tão sensível como os casos do jogo relativamente à arbitragem. Está em causa um lance em que um adversário atinge o Benfiquista Di Maria claramente com os pitons na zona dos ( músculos, salvo erro ) gémeos, trata-se inequivocamente de um lance para cartão vermelho, mas o “cronista” de serviço nem sequer fez referência ao lance. Acontece que no passado fim-de-semana ( Benfica-Marítimo ), num lance muito mais ortodoxo e muito menos perigoso do Benfiquista Cardozo, o record dizia que era para cartão vermelho. Estas constantes e surrealistas dualidades de critério anti-SLB por parte da comunicação social ( record ), constituem flagrantes manifestações de jornalismo de sarjeta sem o menor respeito pela Ética e pela Deontologia. Para fundamentar melhor a minha Queixa transcrevo um texto que pus a circular na Net para denunciar a situação: Uma questão de sacanice! 1 – A actuação do árbitro ( estrangeiro ) no jogo Benfica-Poltava, veio claramente demonstrar à saciedade que existem apitadeiros e jornaleiros criminosos a minar e conspurcar o nosso futebol. 2 – Além da assustadora falta de carácter que legitima a designação de criminosos, muitos dos nossos jornaleiros desportivos são completamente ignorantes e/ou néscios. A ERC tem perdido tempo com algumas questões menores, acho que seria mais interessante gastarem as energias ( e o dinheiro dos contribuintes ) com coisas úteis, como por exemplo cursos de formação para jornaleiros “iliteraciados”. Bem sei que seriam precisas mesmo muitas salas para poder albergá-los a todos, mas … desenrasquem-se! PENSEM NISSO! 3 – O futebol já tem uma longa história, houve uma altura em que se começaram a generalizar as entradas de “carrinho” em que os jogadores atingiam os adversários na zona dos calcanhares e gémeos. Essas jogadas têm um elevado grau de potencial perigosidade e são muito feias, por isso, e muito bem, a FIFA fez recomendações claras para que esses lances fossem punidos com cartão vermelho. Estas são as verdadeiras e perigosas entradas por trás! Mas se por exemplo um jogador empurrar o adversário pelas costas, isso já não é considerado uma verdadeira entrada ( merecedora de vermelho ) por trás, porque agora o grau de potencial perigosidade é muito baixo. As ( verdadeiras ) entradas por trás são feias e potencialmente mais perigosas! 4 – A entrada do Cardozo ( Benfica ) Marítimo não foi uma verdadeira entrada por trás porque o contacto não se deu nem com os calcanhares nem com os gémeos do adversário, foi apenas uma entrada fora de tempo, o seu grau de potencial perigosidade enquadra-se inequivocamente na faixa do cartão amarelo. O resto é conversa de mafiosos e/ou néscios … !!! 5 – Para o confirmar apresento o caso da entrada sobre o Di Maria ( Benfica-Poltava ); o árbitro assinalou falta, logo viu o lance. O adversário atingiu o Argentino com os pitons na zona dos gémeos. Esta foi uma verdadeira entrada por trás ( zona dos gémeos ), ainda por cima feita com os pitons. Tratou-se de uma entrada astronomicamente mais feia e mais perigosa do que o lance do Cardozo. Apesar disso, o árbitro viu o lance mas considerou que o grau de “feieza”, dureza e perigosidade não foi suficiente para a amostragem do vermelho, apesar de não ter a certeza, acho que nem sequer para a amostragem de amarelo. Como os jornaleiros não fizeram sequer referência ao lance, quer dizer que acabam ( quanto mais não seja ) implicitamente por concordar com ele ( árbitro ). MAS NO CASO DO CARDOZO OS CRIMINOSOS DE SERVIÇO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL JÁ DIZIAM QUE ERA VERMELHO … !!! 6 – Houve uma jogada em que o Benfiquista Ramires fez uma falta sobre o adversário, o Ucraniano agarrou rapidamente na bola e chutou-a, como o Ramires não saiu imediatamente da frente a bola acertou-lhe; o árbitro não foi de modas e mostrou amarelo por anti-jogo. Quem não quer jogar à bola fica em casa, os espectadores pagam bilhete para ver futebol e não palhaçadas destinadas a queimar tempo, quem faz anti-jogo deve ser penalizado. A mensagem do árbitro foi bem clara … TOLERÂNCIA ZERO AO ANTI-JOGO … !!! Se o jogo Benfica-Maritimo fosse da UEFA, com este árbitro, o Peçanha não teria sequer chegado ao intervalo! O resto é conversa de mafiosos e/ou néscios … !!! QUANTO A ISSO, OS CRIMINOSOS DA COMUNICAÇÃO SOCIAL NÃO DISSERAM NEM UMA ÚNICA PALAVRA … !!! 7 – No Benfica-Marítimo o árbitro ainda roubou um pénalti claro ao Benfica através de uma assassina dualidade de critérios. EM PORTUGAL, EXISTEM CRIMINOSOS À SOLTA COM UM APITO NA BOCA! EM PORTUGAL, EXISTEM CRIMINOSOS À SOLTA COM UMA CANETA NA MÃO! Com os melhores cumprimentos Vítor Alexandre Ferreira Monteiro . . RECLAMAÇÃORECLAARTICIPAÇÃO Nome Vitor Alexandre Apelido Ferreira Monteiro Genero Masculino Idade 42 Morada Rua Luis de Camões, 47 Codigo Postal 2125-066 Glória do Ribatejo Telefone Telemovel 939311047 Email vafmgr@hotmail.com Actividade Profissional Vigilante Radio Televisao Imprensa Jornal Record Internet Outro Data publicacao ou emissao 21 de Agosto de 2009 Titulo programa Crónica do Jogo Benfica-Poltava Valor Em Causa Rigor Informativo, 1/4 Queixa . Ex(a)s Sr(a)s ERC Venho por este meio apresentar queixa/reclamação contra o jornal “Record”, por desavergonhada falta de rigor informativo que falseia por completo a Verdade Desportiva. Não se tratam de artigos de opinião, a rubrica em causa é a crónica do jornal do jogo Benfica-Poltava, ora numa crónica de um jogo de futebol é pressuposto ser-se imaculadamente rigoroso e objectivo, principalmente tratando-se de uma área tão sensível como os casos do jogo relativamente à arbitragem. Está em causa um lance em que um adversário atinge o Benfiquista Di Maria claramente com os pitons na zona dos ( músculos, salvo erro ) gémeos, trata-se inequivocamente de um lance para cartão vermelho, mas o “cronista” de serviço nem sequer fez referência ao lance. Acontece que no passado fim-de-semana ( Benfica-Marítimo ), num lance muito mais ortodoxo e muito menos perigoso do Benfiquista Cardozo, o record dizia que era para cartão vermelho. Estas constantes e surrealistas dualidades de critério anti-SLB por parte da comunicação social ( record ), constituem flagrantes manifestações de jornalismo de sarjeta sem o menor respeito pela Ética e pela Deontologia. Para fundamentar melhor a minha Queixa transcrevo um texto que pus a circular na Net para denunciar a situação: Uma questão de sacanice! 1 – A actuação do árbitro ( estrangeiro ) no jogo Benfica-Poltava, veio claramente demonstrar à saciedade que existem apitadeiros e jornaleiros criminosos a minar e conspurcar o nosso futebol. 2 – Além da assustadora falta de carácter que legitima a designação de criminosos, muitos dos nossos jornaleiros desportivos são completamente ignorantes e/ou néscios. A ERC tem perdido tempo com algumas questões menores, acho que seria mais interessante gastarem as energias ( e o dinheiro dos contribuintes ) com coisas úteis, como por exemplo cursos de formação para jornaleiros “iliteraciados”. Bem sei que seriam precisas mesmo muitas salas para poder albergá-los a todos, mas … desenrasquem-se! PENSEM NISSO! 3 – O futebol já tem uma longa história, houve uma altura em que se começaram a generalizar as entradas de “carrinho” em que os jogadores atingiam os adversários na zona dos calcanhares e gémeos. Essas jogadas têm um elevado grau de potencial perigosidade e são muito feias, por isso, e muito bem, a FIFA fez recomendações claras para que esses lances fossem punidos com cartão vermelho. Estas são as verdadeiras e perigosas entradas por trás! Mas se por exemplo um jogador empurrar o adversário pelas costas, isso já não é considerado uma verdadeira entrada ( merecedora de vermelho ) por trás, porque agora o grau de potencial perigosidade é muito baixo. As ( verdadeiras ) entradas por trás são feias e potencialmente mais perigosas! 4 – A entrada do Cardozo ( Benfica ) Marítimo não foi uma verdadeira entrada por trás porque o contacto não se deu nem com os calcanhares nem com os gémeos do adversário, foi apenas uma entrada fora de tempo, o seu grau de potencial perigosidade enquadra-se inequivocamente na faixa do cartão amarelo. O resto é conversa de mafiosos e/ou néscios … !!! 5 – Para o confirmar apresento o caso da entrada sobre o Di Maria ( Benfica-Poltava ); o árbitro assinalou falta, logo viu o lance. O adversário atingiu o Argentino com os pitons na zona dos gémeos. Esta foi uma verdadeira entrada por trás ( zona dos gémeos ), ainda por cima feita com os pitons. Tratou-se de uma entrada astronomicamente mais feia e mais perigosa do que o lance do Cardozo. Apesar disso, o árbitro viu o lance mas considerou que o grau de “feieza”, dureza e perigosidade não foi suficiente para a amostragem do vermelho, apesar de não ter a certeza, acho que nem sequer para a amostragem de amarelo. Como os jornaleiros não fizeram sequer referência ao lance, quer dizer que acabam 2/4 ( quanto mais não seja ) implicitamente por concordar com ele ( árbitro ). MAS NO CASO DO CARDOZO OS CRIMINOSOS DE SERVIÇO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL JÁ DIZIAM QUE ERA VERMELHO … !!! 6 – Houve uma jogada em que o Benfiquista Ramires fez uma falta sobre o adversário, o Ucraniano agarrou rapidamente na bola e chutou-a, como o Ramires não saiu imediatamente da frente a bola acertou-lhe; o árbitro não foi de modas e mostrou amarelo por anti-jogo. Quem não quer jogar à bola fica em casa, os espectadores pagam bilhete para ver futebol e não palhaçadas destinadas a queimar tempo, quem faz anti-jogo deve ser penalizado. A mensagem do árbitro foi bem clara … TOLERÂNCIA ZERO AO ANTI-JOGO … !!! Se o jogo Benfica-Maritimo fosse da UEFA, com este árbitro, o Peçanha não teria sequer chegado ao intervalo! O resto é conversa de mafiosos e/ou néscios … !!! QUANTO A ISSO, OS CRIMINOSOS DA COMUNICAÇÃO SOCIAL NÃO DISSERAM NEM UMA ÚNICA PALAVRA … !!! 7 – No Benfica-Marítimo o árbitro ainda roubou um pénalti claro ao Benfica através de uma assassina dualidade de critérios. EM PORTUGAL, EXISTEM CRIMINOSOS À SOLTA COM UM APITO NA BOCA! EM PORTUGAL, EXISTEM CRIMINOSOS À SOLTA COM UMA CANETA NA MÃO! Com os melhores cumprimentos Vítor Alexandre Ferreira Monteiro . 3/4 Nota : Os dados enviados serão processados em conformidade com o disposto na Lei da Protecção dos Dados Pessoais (Lei n.° 67/98, de 26 de Outubro). 4/4 .

As minhas apostas no zerozero

21/08/2009 20:15 Olhanense 1-0 U. Leiria - - 22/08/2009 21:15 Sporting 1-0 Sp. Braga - - 23/08/2009 16:00 Marítimo 1-0 Leixões - - 23/08/2009 16:00 Académica 1-0 P. Ferreira - - 23/08/2009 16:00 Rio Ave 1-0 V. Setúbal - - 23/08/2009 18:00 V. Guimarães 0-1 Benfica - - 23/08/2009 20:15 FC Porto 1-0 Nacional - - 24/08/2009 20:15 Belenenses 1-0 Naval

Seguindo o exemplo, aqui estão as minhas

21/08/2009 20:15 Olhanense 1-0 U. Leiria - - 22/08/2009 21:15 Sporting 1-2 Sp. Braga - - 23/08/2009 16:00 Marítimo 2-0 Leixões - - 23/08/2009 16:00 Académica 1-1 P. Ferreira - - 23/08/2009 16:00 Rio Ave 0-2 V. Setúbal - - 23/08/2009 18:00 V. Guimarães 3-2 Benfica - - 23/08/2009 20:15 FC Porto 2-1 Nacional - - 24/08/2009 20:15 Belenenses 0-0 Naval

As tuas ou as da oliveira

Religião=Actual conduta comprtomamental humana...

È bem recebido o bloqueio das manifestações de todos campos sociais extra desporto,são assimétricos, incompatíveis,localizam-se em campos isolados,ressalvar o iconformismo da Uefa pernte a contínua introdução de um obscurantismo manipulativo por parte da Religião... O povo não faz boas nem más acções e raríssimas vezes se move por autonomia ou por reflexão.... O povo imita ``pisa´´ as acções dos seus maiores. A gente das vilas imita o trato das cidades à roda; as cidades o trato da capital; e a capital o da corte;a corte da história;a história da religião.... Saudações

Qualquer dia parecem Robot´s

Não podem tirar a camisola porque levam amarelo, não podem demonstrar qualquer tipo de religião porque há alguns que não gostam. Qualquer dia obriga-se os jogadores a não falarem ou cúmulo dos cúmulos saudar o todo poderoso líder da ceita Uefa/Fifa. Epá isto está a ganhar proporções ridículas. Primeiro defendem que não devem haver meios tecnológicos porque se começa a perder a "humanização" do fenómeno desportivo. De seguida lançam a ideia que um jogador não deve festejar um golo ou um resultado como bem que convier. Não concordo, acho ridículo. A demonstração de fé seja de que espécie for não deve ser censurada em qualquer momento. Simboliza em muitos casos uma região, um credo e uma cultura e isso para mim bastante superior a qualquer fenómeno desportivo. De seguida devem proibir a entrada com o pé-direito em campo, os amuletos, as tatuagens e as chuteiras coloridas. Os jogadores devem rapar o cabelo, jogar todos de chuteiras pretas e à entrada em campo alinharem-se tipo parada militar e saudar o "Chefe" levantando o braço direito e dizer em voz alta "Heil Blatter!"... Religião não tem nada a ver com futebol! Religião é de cada um e como cada um deseja demonstrá-la. Ninguém tem nada a ver com isso. Cumprimentos

a religião não tem espaço no futebol

Será que o Jesus vai ser impedido de se sentar no Banco?

A FIFA está a proteger o futebol!

Ao contrário de muitas das opiniões que por aqui tenho lido a este artigo já por si tendencioso no que respeita à opinião do autor, eu sou a favor desta medida. Sou a favor desta medida porque:
  • desde o momento que se proíbe fazer publicidade a qualquer coisa no festejo de um golo marcado por um jogador, também a publicidade do tipo Amo-te Jesus Cristo! das igrejas envagelistas, perdem qualquer sentido.
  • desde o momento que se proibe colocar cabeças de galos com cornos nas balizas adversárias, típico de cultos ocultos, também deve ser proibida qualquer manifestação ideológica.
  • desde o momento que se proíbe um jogador de demonstrar a sua ideologia política (recordo-me do Di Canio a fazer a saudação facista italiana), proibição essa dada após o jogo por parte da opinião pública, também penso que não se deve ter demonstrações religiosas.
  • desde o momento que muita gente fica revoltada por ver uma equipa equipar-se com uma cruz vermelha em fundo branco (Internazionale, por exemplo) a imitar a cruz das cruzadas, definitivamente penso que não se deve ter demonstrações de caracter religiosos.
  • e poderia continuar infinitamente com mais exemplos...
  • Se DEUS existir no alto da sua sabedoria e omnipresença, jamais em tempo algum iria preferir um ou outro jogador. Aos seus olhos, somos TODOS filhos DELE! A nenhum pai se pode perguntar, qual dos teus filhos preferes, pois ele irá sempre responder: TODOS! Enganam-se os jogadores que peçam a Deus para que seja o melhor do encontro, pois Ele não os irá ouvir. O máximo que os jogadores (e os verdadeiramente religiosos sabem-no) é que podem pedir a Deus ou a todos os santos para que eles não tenham nenhuma lesão grave dentro de campo. O futebol tal como a verdadeira religião, é um fenómeno que visa unir as suas pessoas através da igualdade. Ambas as equipas têm 11 jogadores cada no início da partida. Ambas as equipas têm um uniforme simbólico para elas. Isso não é à toa. Isto chama-se igualdade. Se os árbitros preferem uns e outros isso já não é connosco nem com o futebol, mas sim com essa equipa (daí chamarem EQUIPA de arbitragem)... mas não vamos por aí! A igualdade só se consegue quando nós olhamos para um Homem, e vemo-lo como ele é. Sem adereços, sem crucifícios, sem brincos, sem aneis, sem nada. Apenas com a camisola da sua equipa. Pelo menos é a minha forma de ver este assunto. Poderão interrogar, então e os clubes que colocam publicidade nas suas camisolas? E a publicidade fora do campo? E as bandeiras dos vários países fora do campo? E os hinos fora do campo? Reparem no denominador comum: "fora de campo"... o futebol pratica-se dentro do rectangulo mágico inviolável. As publicidades da camisola são como os paneis publicitários em redor do campo. Não são publicidades dinâmicas dos próprios jogadores (reparem que escrevo publicidade porque na realidade ver um Kaká a ter na sua camisola interior "Amo-te Jesus Cristo" e o Coração da Igreja Evangelica é o mesmo para mim do que ter escrito "Será do Garaná?"), mas sim estaticismos inerentes ao exterior. Finda esta minha visão sobre religião e publicidade, gostava de abordar outro ponto que discordo e que continuo a ver muita gente a pensar como o Rui Santos sobre esta matéria. Pegando na personagem Rui Santos, mais conhecido por caracoizinhos, no seu mundo, deve apenas existir equipas profissionais. No seu mundo, essas equipas profissionais são sempre as mesmas, ano após ano. Nesse mundo, todas as equipas têm condições financeiras para suportar despezas inerentes com novas tecnologias. Nesse mundo, todo o pessoal do audiovisual está mais credenciado para ajuizar as regras de jogo do futebol. Nesse mundo, o jogo é visualizado por inúmeras câmaras, havendo inclusivé a possibilidade de termos a câmara panorâmica de cada jogador (espectáculo... até parece o FIFA 2009... lol!). Nesse mundo, não há equipas em campos que nem sequer são relvados como ainda existe por este país fora. Nesse mundo, uma equipa da distrital não tem direito à mesma justiça desportiva que os profissionalizados da 1ª liga. Nesse mundo, se calhar, nos distritais, não sobe quem realmente merece... Nesse mundo, todo o realizador que faz os directos do futebol têm a mesma sensibilidade para ajuizar as filmagens e os ângulos mais correctos. Nesse mundo, quem edita as imagens dos fora-de-jogo, sabe traçar um recta verdadeiramente paralela à linha de fundo... Nesse mundo, o dinheiro é tanto mas mesmo tanto no futebol nacional, que dá para pagar os inúmeros jornalistas, realizadores, técnicos de imagem, técnicos de regie, técnicos de câmara, técnicos de som, blá blá blá e tal... Nesse mundo, a justiça desportiva é dada aos privados, aos donos das TVs... Nesse mundo, o árbitro afinal faz o quê? Ah! Jogging de fim-de-semana... Espero que tenham percebido a minha ideia, apesar da minha azeda ironia. Perdoem-me qualquer erro ortográfico ou gramatical. E espero que possam ler esta opinião com espírito aberto. Porque não há verdades inverossímeis.

    Re: A FIFA está a proteger o futebol!

    O comentário é muito interessante e tenho pena de não ter pontos para dar! Contudo, apesar de achar um ponto de vista muito interessante estou em desacordo com a maioria das teses que aqui são debitadas! A teoria da igualdade, em que pretensamente se basearia o futebol, não é mais do que uma recriação da teoria do "Bom Selvagem" que Jean Jacques Rousseau elaborou há mais de três séculos atrás! Embora seja uma bela teoria, que tinha a vantagem de o homem ser bom e nascer sem maldade e seria a sociedade que, ao longo dos tempos, ia colocando as "coisas más" na cabeça dos homens, a verdade é que nada se passa assim e até biológicamente os homens são diferentes! O futebol é praticado por pessoas diferentes e é a capacidade de absorver todas essas diferenças, rácicas, políticas, religiosas, culturais que faz a grande força do desporto em geral e do futebol em particular! Claro que estou de acordo em que sejam abolidas as manifestações publicitárias e comerciais que possam aproveitar o momento do golo, mas sou claramente contra as manifestações de alegria individual e genuína que possam existir!

    e quem chamar fdp ao arbitro ou jogador ja pode?

    Esta mal

    cada um manifesta a sua fé quando entender que ela lhe deu felicidade

    porra entao coitado dos guarda redes brasileiros!!

    quase todos guarda redes brasileiros quando entram em campo a primeira coisa que fazem é olhar para o ceu e levantar os dedinhos e rezar!!! vao ser todos castigados pela fifa coitados eheh

    Sou 100% a favor!

    Se um gajo é expulso por despir uma camisola só, palavras do Victor Pereira, porque pode desrespeitar certas sociedades(ex: muçulmana) que tem dificuldades em lidar com um gajo nu da cintura para cima, também deve ser proibido que a religião seja veiculo para evangelização ou exultações de fé seja de que religião for! O fenómeno futebol é de classe operária e despido de idealismos e/ou fanatismos e com o propósito único de substituir guerras entre países! Ámen! Saudações Leoninas

    Re: Sou 100% a favor!

    Sou Católico A.R., mas acho que num ambiente como é o futebol, não há lugar para confissões de fé tipo as do Kaká e de outros. Deixemos as demonstrações de religiosidade para as igrejas, templos, sinagogas, mesquitas e outros locais apropriados. Paulo Araujo

    Re: Sou 100% a favor!

    O futebol não é de classe operária nem de qualquer outra! É um fenómeno claramente interclassista e universal! A meu ver onde podem caber todas as manifestações religiosas, políticas e culturais porue o futebol não está nem acima nem fora disso!

    Re: Sou 100% a favor!

    Lol !!! Hijab ! Vou comprar uma burca , prá minha Maria !!!!

    Re: Sou 100% a favor!

    Aproveita e compra outra para mim.