Estão a matar o futebol nacional | Relvado

Estão a matar o futebol nacional

O Benfica joga à rédea solta e os árbitros nacionais fazem vista grossa.
 

Dá que pensar! A carreira europeia do Benfica na ‘Champions’ redundou num desastre como há muito anos não se via. Isto leva-nos a recorrer ao nosso raciocínio para encontrar as causas de tal fiasco, já que o que seria espectável do Benfica era, no mínimo, um apuramento relativamente fácil para a fase seguinte. Assim não aconteceu e, pior ainda, foi o último do seu grupo, o que é uma dupla humilhação para o futebol português. Mas mais chocante ainda é o Benfica ser o campeão nacional em título e líder atual no campeonato doméstico.

Esta superioridade benfiquista no futebol caseiro acaba por facilitar o nosso raciocínio para buscar a ‘origem da tragédia'. Nos jogos europeus que nos foi dado observar, vimos um Benfica iniciar os jogos com o estilo que lhe conhecemos no futebol nacional: desde o primeiro minuto pressionante, rápido e muito agressivo. Tão agressivo que os amarelos começam a suceder-se muito rapidamente, ao ponto de o treinador Jesus se lamentar que os árbitros os condicionam logo desde o início amarelando os seus jogadores. Pois aqui é que reside o busílis da questão – é que o Benfica é tão pressionante que o faz à margem das leis do jogo. E se em Portugal nada se passa, e quem se vê quase sempre com um jogador expulso são os seus adversários, na Europa a coisa fia mais fino e quem se vê a jogar com dez é ele.

O Benfica joga à rédea solta e os árbitros nacionais (hoje todos sem exceção) fazem vista grossa. A mesma vista grossa que no mesmo jogo não existe para os seus adversários, que acabam derrotados e a jogar a maior parte do tempo com um jogador a menos.

Sou tentado a dizer que o comportamento arbitral aberrante não se confina aos jogos do Benfica mas favorece também todos os clubes da jurisdição da Associação de Futebol de Lisboa. Mas esta é outra história que contarei noutra ocasião.

O País está enfermo a todos os níveis; sofre duma grave crise de valores onde tudo vale para se ganhar e esse mal está a refletir-se enormemente no futebol, com o descrédito acelerado para onde inexoravelmente está a ser conduzido. Com a agravante de que a qualidade das nossas equipas desce ao grau zero das competições internacionais e dão o triste espetáculo que o Benfica, e não só, tem dado na Europa. Os mandantes do futebol, assolapados em Lisboa nas cadeiras do poder dos seus órgãos dirigentes, estão a matar o futebol nacional. Também aqui os dirigentes são homens de palha para quem os valores da honra e da ética são letra morta. Mas o dinheiro fala mais alto, não é?

Benfica:

Comentários [14]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

dongdong

20151219dongdong

michael kors handbags

ralph lauren

air jordan pas cher

canada gooses outlet

michael kors outlet

air jordans

jordan 4

tiffany and co

louis vuitton handbags

nike air max 90

michael kors outlet

mcm handbags

coach factory outlet

coach factory outlet

michael kors outlet

nike trainers

fitflop uk

michael kors outlet

coach outlet

coach factory outlet

coach canada outlet

gucci belt

jordan 13

gucci borse

new balance outlet

cheap jordan shoes

coach outlet

ghd straighteners

michael kors handbags

adidas superstars

ralph lauren outlet

prada outlet

coach factory outlet

air jordan 13

louis vuitton handbags

air max

rolex replica watches

mizuno running shoes

ed hardy uk

micahel kors

coach outlet

jeremy scott shoes

ugg boots

uggs on sale

canada goose jackets

ghd hair straighteners

nike air jordan

longchamp bags

louboutin pas cher

nike roshe runs

nike uk

ralph lauren uk

nike outlet

sac longchamp pliage

jordan 3

michael kors

sac longchamp

louis vuitton handbags

coach outlet

true religion jeans

soccer jerseys

longchamp outlet

ed hardy outlet

jordan 6

coach factory outlet

cheap jordans

fitflops

oakley sunglasses

caoch outlet

michael kors handbags

north face outlet

nike store

louis vuitton bags

mcm

christian louboutin shoes

jordan 8

oakley sunglasses

christian louboutin

canada gooses jackets

coach outlet

nike free runs

coach outlet store online

ralph lauren pas cher

chaussure louboutin

louis vuitton

pandora jewelry

michael kors handbags

nike blazers

jordan retro 3

polo ralph lauren

michael kors outlet

cheap jordans

basketball shoes

louboutin

louis vuitton

canada goose uk

kate spade outlet

snapbacks wholesale

cheap jordans

nike store uk

ugg boots

michael kors

tiffany jewelry

coach factory outlet

louis vuitton outlet

oakley sunglasses

canada gooses

michael kors outlet

michael kors

coach outlet

michael kors outlet

jordan 4 toro

juicy couture

coach outlet

michael kors outlet

michael kors

toms outlet

ray ban sunglasses

hermes uk

mulberry bags

toms outlet

michael kors handbags

louis vuitton outlet

ugg boots

louis vuitton outlet

ugg boots sale

michael kors outlet

true religion outlet

michael kors outlet

christian louboutin shoes

ray ban sunglasses

kate spade uk

ghd

adidas originals

tory burch outlet

moncler outlet

michael kors outlet

louis vuitton handbags

louis vuitton uk

christian louboutin uk

michael kors uk

michael kors outlet online

air force 1

ray bans

cheap oakley sunglasses

sac longchamp pas cher

nike roshe run women

timberland boots

air max 95

canada goose jacket

true religion outlet

moncler jackets

cheap ugg boots

michael kors

fitflops clearance

michael kors handbags

coach factorty outlet

sac longchamp

michael kors outlet

gucci outlet

true religion outlet

kate spade outlet

hermes belt

jordans shoes

louis vuitton handbags

coach factory outlet

michael kors uk

nike air max

cheap ugg boots

coach factory outlet

louis vuitton pas cher

coach outlet

coach outlet

michael kors handbags

louis vuitton outlet

gucci outlet

michael kors outlet

oakley vault

kate spade

gucci outlet

burberry outlet online

louis vuitton outlet

true religion jeans

canada goose outlet

longchamp handbags

cheap uggs on sale

nike air max uk

burberry outlet

adidas uk

coach factory outlet online

nike tn

jordan shoes

instyler max

north face jackets

ugg boots

adidas shoes uk

cheap toms

coach outlet

ray ban sunglasses

cheap uggs boots

michael kors uk

pandora charms

nike sb

air jordan 8

cheap uggs

nike cortez

coach outlet

ugg outlet

toms outlet store

barbour uk

nike outlet

kate spade handbags

louis vuitton borse

nike blazer

michael kors handbags

nike air max

jordan pas cher

michael kors outlet

michael kors uk

coach factory outlet

louis vuitton handbags

true religion

moncler jackets

toms outlet

nike huarache

adidas shoes

nike outlet store

louis vuitton outlet

michael kors

michael kors outlet online

ray bans

running shoes

air jordans

fake oakley sunglasses

mont blanc pens

nike uk

cheap ugg boots

adidas trainers

toms wedges

burberry outlet

ugg boots

burberry scarf

tommy hilfiger outlet

nike trainers

christian louboutin outlet

christian louboutin outlet

ugg sale

ray ban sunglasses

jordan 3 white cenment

adidas gazelle

nike sb shoes

os adeptos bimbos do assobio

por fim assumiram que são corruptos, estamos esclarecidos quando aos titulos, merda de gente, e que tal pendurados numa forca?!

Fogo TOC
Enviado por Oh_Dae_Su a 07 de Dezembro de 2014, às 11:49.
[0 pts.]
Continuas a mesma merda. Assobia para o lado.
O Abdoulaye é jogador do FC Porto, o Devyerson e Rosa são ex-jogadores. Limpinho, limpinho.
Espero para a semana (juntamente com o jogo da CL) que a verdade seja reposta e que só consigas ir para o emprego pela auto-estrada, porque por portas e ruelas será difícil.
Limpinho, limpinho vindo dos corruptos!

Viva a Verdade Desportiva. Vamos agurdar inquerito da Liga?

«Estou aqui para falar do jogo. Um mês antes já se estava a falar sobre esses jogadores. Sentimos que esses jogadores estavam um pouco condicionados, e por isso entendemos que não fariam parte da convocatória.»

Afirmações de Lito Vidigal ontem após o jogo.

..."Pelas razões que antecedem, a Direcção do Clube de Futebol “Os Belenenses” remete todo e qualquer esclarecimento sobre este assunto para a administração da “Os Belenenses, SAD”, acrescentando, não obstante, que o Clube de Futebol “Os Belenenses” se encontra hoje, como se encontrou sempre e permanecerá de futuro, do lado da Verdade Desportiva.

Restelo, 6 de Dezembro de 2014
A Direcção d Clube de Futebol “Os Belenenses”

O clube do Restelo emitiu um comunicado em que esclarece que não tem conhecimento sobre as condições contratuais de Miguel Rosa e Deyverson. SAD "convidada" a dar explicações.

A direção do Belenenses reagiu, neste sábado, em comunicado, à polémica ausência de Miguel Rosa e Deyverson do jogo frente ao Benfica, no Estádio da Luz. O clube do Restelo demarcou-se de qualquer ação que visasse colocar em causa a "verdade desportiva" da I Liga, garantindo que "não dispõe de qualquer informação sobre as condições em que os atletas Miguel Rosa e Deyverson ingressaram nos quadros da equipa de futebol profissional do Belenenses".

O Belenenses, que perdeu por 3-0 na Luz, foi impedido de utilizar Miguel Rosa e Deyverson, os seus dois melhores jogadores e responsáveis por 73,3% dos golos dos "azuis" na I Liga. Um alegado acordo entre as duas SAD ditou que o médio e o avançado não pudessem jogar, apesar de nada nos regulamentos o proibir. É certo que os acordos para jogadores emprestados não defrontarem o "Clube-Mãe" não são inéditos na I Liga - ainda que sejam proibidos à luz do Artigo 52.º do Regulamento -, mas Miguel Rosa e Deyverson não têm qualquer vínculo com o Benfica, algo que se traduz numa prática sem paralelo no futebol português.

Porém, a direção do Belenenses vincou que caberá à SAD justificar a ausência de Miguel Rosa e Deyverson - algo que, de resto, não foi feito na época passada, numa situação similar, em que os jogadores foram afastados do jogo frente ao ex-clube, sem explicação oficial para tal.

Se o futebol

nacional não morreu com o Putas da Costa a ser apanhado a corromper árbitros com viagens, aconselhemanto matrimonial, café com leite, fruta e etc... também não é agora que vai morrer.

"Do social(ismo)-benfiquismo

"Do social(ismo)-benfiquismo

Este artigo, que não resisto a transcrever na íntegra e sublinhar algumas passagens, de Rui Ramos hoje, 1 de Dezembro que não é feriado nem teria de ser entre muitas outras datas festivas de Portugal, no Observador, com uma visão longe do politicamente correcto sobre a choldra em que alguns transformaram Portugal, resume todo um estado erguido direito nas bases da corrupção e compadrio de que são exemplo a Imprensa como método de propaganda para manietar a sociedade. E devolve-me, para quem me segue minimamente, ao inextricável bedum que marca a associação entre socialismo e benfiquismo, pois ao mesmo tempo que a choldra se agita por causa de um corrupto bandalho o Benfica até nos jogos mais fáceis e ganhos sem problemas e com pouco jogo continua, jornada a jornada, a ter os mais hediondos benefícios da arbitragem. Como na Política, é todo o regime que actua em nome e favor do Benfica no Futebol tuga.

Vi com alguma atenção, mas não o tempo todo, o Benfica pela primeira vez esta época no campeonato. Aliás, já havia 0-1 quando comecei... Mas foi fácil perceber outra desatenção proverbial da arbitragem em mais um golo fraudulento, marcado ainda por uma saída idiota do g.r. da Académica. Estava mais centrado no árbitro, o pesado Jorge Ferreira que deve acabar sempre com os bofes de fora. O seu rigor disciplinar expulsou Marinho com vermelho directo. Justificado. Mas daquelas entradas vemos muitas em várias equipas... Talvez Enzo Perez e Maxi Pereira estivessem avisados para o rigor disciplinar do árbitro que expulsou, bem, Maicon. O 0-1 cedo facilitou, retirou nervos e tensão, a Académica não era organizada para chatear na frente, não foi preciso recorrer a algo mais do que faltas e faltinhas em que Samaris começa também a entrar em jogo pleno.

Mas, pronto, ficou mais um golo em fora-de-jogo, agora não anulado para evitar sacrilégios vários e purgas desnecessárias.

Já tivemos n golos mal anulados aos adversários do benfas, penáltis negados também a outros adversários do benfas mas alguns inventados a favor do mesmo benfas.

Faltava esta peça, um fora-de-jogo fácil de ver num livre com um jogador bem adiantado e estático mas que passou, como a corrupção de Sócrates e o enriquecimento ilícito em que o socialista Sampaio uma vez quis atacar com a inversão do ónus da prova, como se passam estas coisas. Com vergonha, com silenciamento, com o regime a acobertar mais e mais corrupção. Com nojo. O panorama áudio-visual é o que é, como o novo secretariado do partido norte-coreano a "100% de votos" também um mimo de espírito democrático e abrangente que o edil da capital, benfiquista não por acaso e figura assídua da tribuna da Luz onde muita gente da Justiça tem assento igualmente, congregou sob aplausos e muita baba - até daqueles ex-jornalistas agora comentadores arrivistas a cumprirem o voto de "mais papistas que o papa" o que vai sendo difícil entre os idiotas Marques Lopez e Adão e Silva aos quais nem o novo recauchutado Marcelino chega aos calcanhares da desfaçatez sócretina.

Eu não quero ter nada a ver com Sócrates e tenho ideias para o País desde que não chova e inunde isto tudo. Os árbitros, impune mas alegremente, vão dando conta do recado na sua parte, erguendo alto e levando bem longe o andor pelas aldeias cá da terrinha.

Querem juntar 2+2? É menos difícil do que julgar o nexo causal entre socialismo e benfiquismo envolvido em negociatas dignas dos grandes nomes de Portugal. Por isso isto é o que é, leiam aqui que foi de onde hoje retirei isto:

Há ainda suspeitas de outras operações potencialmente ilícitas, entre elas duas reveladas a 19 de Outubro pela Revista 2 do PÚBLICO num trabalho intitulado “Crónica do Fim do Império”. Uma delas prende-se com a compra à Escom (detida pelo GES e devedor do BES), em 2006, por parte do construtor José Guilherme (de quem Salgado diz ter recebido uma prenda de 14 milhões de euros) de cerca de 30% das três Torres de Luanda em construção, por sete milhões de dólares. Esta posição seria revendida à Escom, antes de os andares serem postos à venda, por 34 milhões de dólares.
A segunda operação controversa está associada à dívida ao BES do universo empresarial do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, com créditos no banco liderado por Salgado, em 2012, da ordem dos 600 milhões de euros. O antigo administrador financeiro do BES, Morais Pires, reestruturou a dívida e colocou-a em fundos do BES Vida e da ESAF, o que permitiu retirar pressão sobre Luís Filipe Vieira, que deixou assim de constar na lista dos grandes devedores ao BES exigida pelo Banco de Portugal e pela troika.

Percebem o que é sincretismo informativo e reportagens da treta nas tv's do regime?

Fica o artigo que remete ainda para essa irrelevância comentadeira com tiradas de algibeira que é o catedrático inútil da política MRS:

Sócrates nunca existiu e Costa é um génio

Logo que José Sócrates foi preso, toda a oligarquia política ficou preocupada com António Costa. As formas de vida que habitam as profundidades televisivas desmultiplicaram-se imediatamente em conselhos: acima de tudo, nada de Casas Pias. O guião ficou escrito no primeiro minuto.

Costa cumpriu a sua parte por SMS logo na manhã seguinte. Faltava agora compor o ambiente. Em primeiro lugar, era preciso impedir que o debate público resvalasse para regiões inconvenientes. A rolha usada foi a venerável figura jurídica da “presunção de inocência”. É uma garantia processual, que obriga os tribunais a considerar o acusado como inocente até a sentença transitar em julgado. Durante esta semana, passou a ser outra coisa: a obrigação de toda a gente proclamar solenemente a inocência de quem ainda não tenha sido condenado. A prisão de um ex-primeiro ministro, suspeito de crimes cometidos durante o seu governo, foi assim reduzida a um caso jurídico, que só os técnicos estavam autorizados a comentar.
Conseguido isto, faltava tratar do detido. Não era um manobra fácil. Convinha que não se sentisse abandonado (sabe-se lá como poderia reagir), mas também não convinha incorrer em solidariedades comprometedoras. O Dr. Soares foi destacado para a missão, com excelente efeito. A veemência da sua visita, graças à licença de excentricidade de que hoje beneficia, não responsabilizou ninguém, mas terá bastado para consolar o novo inquilino da prisão de Évora, ao ponto de ser ele próprio, nesse mesmo dia, em comunicado nocturno, a libertar os seus antigos correligionários de qualquer obrigação. Na FIL, este sábado, o galo pôde cantar três, seis, nove vezes.
Não devemos regatear aplausos: esta foi talvez a mais brilhante operação política dos quarenta anos de democracia. Costa apareceu no congresso à vontade, ao ataque. Citou Renzi, comentou o Papa, açoitou o governo, remoeu as ideias mais velhas do regime (qualificação, modernização) como se fossem frescas revelações divinas — e ignorou Sócrates. No fim, os aplausos continuaram nas páginas dos jornais, nos ecrãs de televisão. O país político estava encantado. Depois de superado o choque com Seguro, Costa ultrapassava a prisão de Sócrates, e proporcionava à nação o espectáculo reconfortante da maior demonstração de disciplina partidária de que há memória. Houve logo quem, na vaga de entusiasmo, lembrasse que a Casa Pia antecedera a maioria absoluta.
O estimado professor Marcelo tentou há dias intrigar o povo com a hipótese de que Costa fosse um génio. Mas a genialidade está ao alcance de qualquer político quando todo o regime se reúne para o amparar, a começar pela direita. Desde o PREC que a direita vê no PS a sua muralha da China. Os mais velhos ainda temem o PCP. Os mais novos receiam um “Podemos”. A direita dos interesses, que até gostou de Sócrates, passou a crise a lamentar que o PS não estivesse no governo. Daí o chuveiro de institucionalismo desse lado. Aprendemos que as pessoas não são as instituições, que as instituições estão a “funcionar”, que a “normalidade” nunca foi tão normal. Sim, o Dr. Pangloss fez escola em Lisboa.
De facto, toda a oligarquia estava interessada em conter o escândalo. Talvez o ex-primeiro ministro agora preso seja, como alguns desesperadamente desejam, caso único, sem igual. Mas este regime deixou-o ascender e, durante seis anos, desempenhar o cargo que lhe terá permitido, apesar das dúvidas de sucessivas investigações e processos, praticar os delitos de que é suspeito. O que é que isso diz do regime? Toda a gente nos ensina agora que as instituições “funcionam”. Mas nunca funcionaram enquanto o ex-primeiro ministro mandou e, alegadamente, executava crime atrás de crime. O seu governo acabou, não por causa dos escândalos e das suspeitas, mas só porque a falta de dinheiro o precipitou na sequência fatal dos PEC. Que se deve pensar de instituições que precisam de grandes crises financeiras para “funcionarem”?

Entretanto, entre socialismo abrangente e só cretinismo permanente, O Jogo continua a esmerar-se. Ao jeito de Marcelo Rebelo de Sousa, julga sair-se com tiradas de la Palisse, falhando o golpe da credibilidade. Do fraudulento 2-1 do Guimarães - um penálti inventado pelo Collina minhoto e um golo limpo anulado que devia ter dado o empate no fim ao Moreirense -, O Jogo nada. De vitórias fáceis e tranquilas de Benfica e Porto, eis um benefício para cada um, concedidos magnanimamente aos adversários.

Gostaria de adivinhar, mas sou parco em invenções e menos ainda em narrativas à medida, se um claro golo irregular de Luisão teria destaque na capa se não houvesse, para contrabalançar correctamente a barca da sobrevivência, um penálti, pouco claro, a clarificar nas turvas águas do Ave no Dragão.

Como sempre, sic transit gloria mundi"

A verdade dos factos.

A verdade dos factos.

...

...MERDA!

Concluindo: "não foi um jogo marcado pela arbitragem"

http://2.bp.blogspot.com/-KuDgezqJ_g0/VHydWaxRgzI/AAAAAAAAAmw/B54ePXjT1F...

https://www.youtube.com/watch?v=gx8NSXqfVi8

Portanto, vamos a ver se entendi: há dois penalties por marcar contra o clube corrupto, o primeiro golo (o tal que desbloqueia...) é precedido de falta, e ainda houve uns cartões por mostrar (aqui e aqui)
http://gfycat.com/RecklessMedicalHermitcrab

http://gfycat.com/SandyBlindHeifer

a jogadores do fcp. Se a isto tudo acrescentarmos que três golos foram marcados nos últimos quatro minutos, o que se poderá concluir daqui? Para essa figura do vídeo, e que deve estar no programa por ser um verdadeiro entendido na matéria, "não foi um jogo marcado pela arbitragem".
E pronto, assim se manipula a opinião pública, assim se usa um tempo e espaço num canal de tv para se "vender" a ideia que não houve influência da arbitragem, assim se juntam os opinadores dos programas semanais sobre o futebol português aos jornaleiros amestrados deste país no branqueamento de um roubo inacreditável.
Quanto mais tempo o futebol corrupto do porto demorar a chegar ao primeiro (ou segundo) lugar, mais escandalosas vão ser as arbitragens, e mais roubalheiras vão precisar de ser branqueadas.

http://oantitripa.blogspot.pt/

Liga Calabote 2014-2015

Os totais desta vergonha são qualquer coisa de inacreditável e só estamos na 11ª jornada do mais vergonhoso campeonato de sempre.
Atentem aos números a favor do SL Colinho:

Golos mal anulados contra SL Colinho: 3
Golos irregulares do SL Colinho: 3
Penalties por marcar contra SL Colinho: 5
Expulsões perdoadas ao SL Colinho: 3
Expulsões erradas dos adversários do SL Colinho: 2

Fica o update da mais escandalosa serie de benefícios ao SL Colinho:

Boavista:
Golo mal anulado a Brito. Seria o empate.

Setúbal:
Golo mal anulado (era o 1-1) e penalti escandaloso para o Setúbal não assinalado.(como os lampiões ganharam por uma boa margem, nenhum jornal ou comentador teve problema a admitir os dois lances)

Moreirense:
Agressão de Enzo na primeira parte (estava 0-1) e expulsão errada do jogador do Moreirense.

Estoril:
Penalti de Jardel não assinalado na primeira parte (empurrão pelas costas claro), expulsão de Enzo perdoada (acumulação de amarelos), expulsão errada do jogador do Estoril num lance de simulação de Enzo (estava 2-2). Há ainda dúvidas no 1º golo uma vez que parece existir falta sobre o jogador do Estoril no inicio do lance.

Arouca:
Expulsão de Samaris perdoada (seja pelos amarelos ou pelo vermelho directo) e penalti escandaloso por agarrão de Maxi (estava 0-0). Mesmo que o Amaro tivesse de ser expulso continuaria o beneficio.

Braga:
Dois penaltis por marcar a favor do Braga, um deles inclusivamente o Pardo vê cartão amarelo por simulação (mesmo que estivesse em fora de jogo milimétrico no inicio da jogada isso não perdoa o erro). Há também um penalti sobre Gaitan por marcar.

Rio Ave:
Golo de talisca precedido de falta de Maxi. Golo ilegal.Golo do Rio Ave mal anulado. Jogador está em linha com a bola. Árbitro fora de posição e sem poder ter qualquer certeza anula a jogada apesar das regras serem clara em deixar jogar em caso de dúvida.(jogada do golo de talisca é irregular e o fora-de-jogo é na opinião de muitos mal assinalado, até pela impossibilidade de ter a certeza no lance).

Nacional:
Dualidade de critérios gritante a favor do mesmos do costume.O exemplo mais flagrante acontece por parte do mesmo fiscal-de-linha, que no golo de Jonas, e com avançado em posição duvidosa, deixa seguir (curiosamente na jornada passada e nas mesmas circunstâncias foi anulado o golo que daria o empate ao Rio Ave), mas numa jogada com Marco Matias inventa um fora-de-jogo inacreditável/impossível, em que há um defesa claramente a colocar os jogadores do Nacional em jogo, ainda por cima em cima destes. A bola acabaria na baliza já com o lance anulado. Não dá para explicar, ou melhor dá: foi propositado!!!

Académica:
Lance de bola parada com Luisão plantado em posição irregular. O fiscal “estranhamente” deixa, seguir resultando o lance em golo. Mais um golo irregular para os mesmos de sempre.

AFUNDA SÃO

Encontra-se à venda num site de vendas online um livro com os estatutos do fóculporto.
MAS ATENÇÃO, é produto falseado, pois na sua capa diz que a dita agremiação foi fundada a 2 de Agosto de 1906, e toda a gente sabe que foi em 1893 A.C.
Vivem NA, DA e PARA a mentira. Afunda, são porto.

http://3.bp.blogspot.com/-ljSLpN2Dyrs/VH8wtXVM_hI/AAAAAAAAWWA/Y1B9DZo2Qq...

http://blogaleste.blogspot.pt/

Factos indesmentiveis: Em 5

Factos indesmentiveis:

Em 5 Jornadas da Champions Artur, Lisandro e Luisão expulsos!

Em 11 Jornadas na Liga Portuguesa; Jô (Boavista), Marcelo (Moreira), Danilo (Braga), Cabrera (Estoril) e Marinho (Académica), em 11 Jornadas 5 adversários expulsos. Em contraste, Enzo não foi expulso 2 X (Estoril e Moreira), Samaris teve também perdão fiscal, e o Maxi em 8 temporadas em Portugal, só uma vez em tempo de descontos foi expulso, com duplo amarelo ... Esse na Liga Capela, no derby com o Sporting, poderia ser expulso 2 X no mm jogo, e chegou ao fim desse derby sem ver um amarelo, mesmo cometendo 2 GP, a 1ª sobre Capel seria vermelho directo!

Nada que ninguem estranhe... A actual classificação é uma enorme mentira, e tem o beneplácito da Legião de Calabotes, afinal, a fama que já vem de longe ...