Uma poesia pelo futebol... | Relvado

Uma poesia pelo futebol...

 

O tema pode ser qualquer um que esteja relacionado com a actualidade do futebol português ou internacional, seja sobre um determinado clube, jogador ou sobre uma qualquer situação específica. O carácter também pode ser aquele que bem entenderem: do mais sério ao mais divertido, passando pelo provocatório, pelo desportivista ou, até mesmo, pelo clubístico.Está lançado o desafio, de certa forma em jeito de homenagem ao mais eloquente do ano, mas acima de tudo para apelar à criatividade e ao sentido de humor dos relvas. Acredito que dê para umas boas gargalhadas.Quem arrisca?artenigma

diversos:

Comentários [82]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

A quadra antes que desapareça remeto nova métrica!

Aqui vai o meu poema numa mera quadra sem métrica!!! (OMaiorCádoSítio, 1 ponto (Despropositado) , hoje às 23:06) Se os denominam de PORCUS, E não passam de BIMBUS, Sabendo que são CORRUPTUS, E saiem sempre IMPOLUPTUS!!! De Jadscl

A Alma do Leão

O Leão tem a alma do chão que pisa, Da terra que o amarra O Leão sente a brisa O Leão tem GARRA O Leão tem visão penetrante como diamante O sol ilumina a juba a lua o coração palpitante O Leão não teme nem sequer além do seu elemento saltando voa fulminante agarrando cada momento O Leão é Rei e guardador Família, bando, união A força do caçador A própria força do LEÃO Nem sequer na água O Leão estremece É o fogo no Coração A Mente Pura, A Alma que o aquece! HULK VERDE Obrigado amigos relvas por me terem inspirado ao terem escrito os vossos poemas Cumprimentos

Re: A Alma do Leão

Não é Leão quem quer Apenas quem o sente Quem nasce, é-o até morrer De corpo, alma e mente Abraço de Leão para Leão!

Até morrer, Sporting allez!!!

Grande Sportinguista Que o Leão cold-wind Mostra que é!!!

Re: A Alma do Leão

Até posso estar enganado Mas quando se trata do leão Parece-me que o poema Saiu mesmo do coração! :) Toma lá um Bem Escrito

Boas respostas, com poética...

...assim gosto de ler. Aqui a malta relvática Quando quer, sabe escrever. Obrigado.

Cá vai, para a desgraça...

Fui eu que lancei o desafio E não quero deixar de tentar Farei um de fio a pavio Que até o Manny se vai espantar Foi um dia cheio de confusões Desde o Sá Pinto até às escutas Travamo-nos todos de razões Por causa daqueles "filhos das putas" :) O presidente Pinto da Costa eu defendo Mesmo sabendo aquilo que ele é Mas em clones não me vou eu escondendo E depois toda a gente me bate o pé De consciência tranquila eu fico Por dizer sempre aquilo que penso Sei que às vezes me estico Mas tento manter o bom senso E com esta termino a graçola Até porque não tenho jeito para isto Que se foda mas é lá a bola Que o que paga a casa é o guito Abraço, JC

Re: Cá vai, para a desgraça...

Até na poesia mentes! "Até porque não tenho jeito para isto " Tem jeito sim sr. Está muito boa ;)

Re: Cá vai, para a desgraça...

Obrigado :) Um abraço

Re: Cá vai, para a desgraça...

Ó ArteAntiga, não sabes nada, nada vales, nadinha mesmo, pertences à corja qual manada, que escolheu a esmo... A chegada do Simão para os lados do Dragão!!! Não chegou de antemão, Manteve-se lá o LADRÃO!!! Poeta Popular, que versa, ali perto da feira que antes era popular!!! Jadscl

Re: Cá vai, para a desgraça...

Ó maior mas é lá da tua rua Deixa que te diga uma coisa Que puta de lata é a tua E ainda queres tu que eu te "oiça" Tens a mania que sabes escrever Mas ninguém percebe o teu "parlapiar" Apetece-me mandar-te foder Mas não estou para me chatear O Liedson fodeu o Sá Pinto E não conseguem sair do 4º lugar Que pena do teu clube eu sinto E com isso é que te devias preocupar Essa doença mental que te apoquenta Resolve-se bem com este bom conselho Faz o que eu fiz para acalmares a tormenta Que isto é bem melhor que um filme do Botelho: Dizem que ando nervoso E resolvi acreditar no queixoso Fui ao mar buscar um búzio Cheguei a casa em cima da mesa "puse-o" ................

«Ó ArteAntiga, mentiroso compulsivo, cá vai...»

Poema "Puse-o" No Cúzio, ao Búzio o puseste, Ao tentar escutar as ondas do mar, Só levei com Maremotos/Tsunamis deste, Será da minha Flatulência do meu bufar. Sempre fui encosta do Zé Gomeszinho, Será que foi ele que me pegou este andar, Com este Búzio no cu, tenho cá um arzinho, Quando bufo, saem-me postas de tanto arrotar! De Jadscl

Re: «Ó ArteAntiga, mentiroso compulsivo, cá vai...»

Perante um tótó como tu O melhor mesmo é deixar andar Se fosses é mas é levar no cú É que eu me ficava aqui a "grizar" Dizes que a relva é sintética Mas a verdade toda a gente a vê A tua participação é patética E continuas não sei bem porquê Espero calar-te com esta Já que não tens pedalada para mim Gozar contigo é uma festa Nunca me ri tanto assim ................

«Ó ArteAntiga, mentiroso compulsivo, cá vai...»

Sinal de inteligência é saber, Quando deixar a ladrar um Badameco, Não passas de um Cão a reter, Pois não passas de um Chavaleco! Caso não tivesse cães, Adoptava-te para me entreter, Mas com filhos de tantas mães, No Canil seria difícil escolher! Não passas de um Mentiroso Compulsivo!!! Jadscl

Re: «Ó ArteAntiga, mentiroso compulsivo, cá vai...»

És muito fraquinho hehehehe,grande lero lero estas a levar.Ao menos sê inteligente e pará!! LOL Não não continua............lol.

«Caro Mentoliptus, que se diz um Ultra, toma lá um

mais um dos muitos "bijou(s)" do teu Papa Mafiosi!!! http://www.youtube.com/watch?v=-rWPx6NrHkE Jadscl

Re: Cá vai, para a desgraça...

"divertido".... lol, uma bela resposta

Não sou poeta, nem pintor...

Sou tosco, ai que horror! lol (...) O Sol raiava numa tarde risonha, As hostes depressa se ajuntaram, Para ver a bola rolar sem ronha. Os homens de negro cedo chegaram. E os guerreiros para o combate emergiram, Rugiam de verde e depressa mostraram garra, A disputa era eminente e as trompetas soaram! Face a tão valorosos adversários, O vermelho encolheu, E com dois disparos morreu. As redes enlaçadas não superavam tal execução, Assim ao minuto noventa, O juiz dava por concluída tal punição! Do covil velhos energúmenos choravam, E os cães dos infernos ganiam, A fera não estava morta e agora reagia! De leão ao peito o valor soltou rugido, Os oponentes invejosos mugido, A glória distante reaparecia, E o passado parco se desvanecia. A fome do golo reencontrou a sede de ganhar, E a qualidade dos homens começam a pasmar. Deram-nos como mortos, E mesmo já vencidos, E por serem tortos, Mantinham-nos oprimidos. A vida dá as suas voltas, E a roda da fortuna também. E por vezes os pinotas, Se enganam bem. Arrogante canta o pavão, Que em bicos de pés se agigante, Cuidado com o trambolhão, Pois a queda não é nada que espante. Ainda à muito mar para navegar, Prémios, Troféus para conquista. O mundo não acabou, E quem ri por último triunfou! (...) Cumps Ps: Estas rimas são de um Homem Azedo, Por não se chamar Semedo, Comuns como um tolo, E dignas de parolo. Nem rima sina nem emoção, Mas estes poemas já fazem comichão! :P

Re: Uma poesia pelo futebol...

Antes era aos domingos, De manhã até às tantas, Para tardes de glória, No estádio das Antas, Depois com o tempo O nosso clube mudou Uma casa nova veio E mais títulos alcançou Verde é o Relvado, De cor de limão, Que obra mais linda, O estádio do Dragão. Grandes Artistas eu vi Do inverno até ao Verão, De alguns ficam lembranças, No meu coração. Com Deco a pautar E na baliza o Baía O futebol era lindo A vitória uma garantia A todos os "Relvas", Deixo ficar um abração Aos Portista um sorriso, Aos restantes um perdão...

Re: Uma poesia pelo futebol...

Lindo!! Abraço

Pelo nosso Porto vale tudo...

As ultimas 4 linhas são as minha favoritas... Um abraço!!

Re: Pelo nosso Porto vale tudo...

Eu adorei a ultima,lol Cumps

Re: Uma poesia pelo futebol...

Muito bom! Gostei muito! Cumps!

Obrigado Cold!

Cumps

Re: Uma poesia pelo futebol...

"bem escrito" está excelente

obrigado Kiko

Um abraço...

Re: Uma poesia pelo futebol...

Excelente! Parabéns

Muito obrigado..

fica bem ;)

Re: Uma poesia pelo futebol...

Muito bom... ;) Um abraço

Obrigado Art ;)

Um abraço!!