Será a solução para muitos clubes? | Relvado

Será a solução para muitos clubes?

 

Já Atletico refere que
Nabeiro fala em "problemas vários, como a pouca participação dos associados,
a crescente desertificação do interior, o desinteresse dos investidores locais,
assim como das parcas receitas da II Liga, pelo que só a sua extinção e
refundação, apostando nas camadas jovens é a solução. Será esta a
opção de futuro para muitos clubes? Relembro o caso do Chaves, com problemas
gravíssimos, do Leça, do Tirsense, etc..."

diversos:

Comentários [3]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Alerta

Este é um alerta dado por alguém que habituado a lidar com o lado empresarial, consegue discernir que o futebol do Campomaiorense actualmente não é viável.

Digo que é um alerta pois, se este vai ser um "abandono" voluntário, creio que a breve/médio prazo alguns terão que o fazer forçado....

O actual formato de gestão do futebol tem que ser mudado.
Análises ao que está mal já é vulgar encontrar, mas estudos/propostas válidas e lógicas tardam em aparecer.
Para quando(?) um estudo sério, de base e realista, que possa ser realmente um recomeço para a viabilidade dos clubes de futebol.(e de outros desportos também)
Se no que concerne à gestão empresarial, algo está a começar a ser feito, embora ainda se tenha um longo caminho a percorrer. Faltando sobretudo neste aspecto, a responsabilização dos responsáveis pelos clubes das suas acções à frente do mesmo.
Não vale a pena criar uma gestão empresarial numa SAD, se depois se continua a contratar e dispensar elementos ao desbarato, como se a unica justificação para o fazer é o "tem que ser", "não presta", "não se adaptou", "temos que reforçar a equipa"...
isto é impensável...e dou exemplos concretos...

Como é possível que se contrate um jogador como o Roger, o R.Tello, ou o Alenitchev, por exemplo (que custaram mais de 1milhão de contos), para eles estarem na eminência de sair por dispensa, ou esperar que eles terminem o contrato para sairem a custo "0", como tem acontecido com outros?
Se ele não se adapta, criem-se condições para se adaptar...
Se ele não se enquadra no esquema da equipa, treine-se em separado até que se enquadre...
E depois poem-se outra questão....quem é responsabilizado pelo falhanço da contratação? R: ninguém...

Para além disto, é necessário que os orgãos que gerem o futebol no geral (federações, Ligas, Associações, Uefa, Fifa) tenham em conta que é necessário dar outra dimensão ao futebol, modernizando-o.
Medidas urgem ser tomadas, e à vista apenas estão pequenas mudanças nas regras, que são feitas por altura das grandes competições, para serem esquecidas nos meses seguintes.
Ex:No último Europeu foram dadas directrizes para se punir com cartão vermelho, as entradas por trás....alguém vê isso ser aplicado passados 2 anos?
Este ano é o "simuladores"...quanto tempo irá durar essa directriz?

eis...

a solução para o SLB...

(porque será?)

O problema do Campomaiorense,

é o estilo de gestão e a filosofia adoptada no que concerne ao Futebol.

Com a descida á II Liga, situação que se eterniza, o Campomaiorense viu descer as receitas de bilheteira, perdeu as transmissões televisivas, e o interesse dos patrocinadores.

Sendo um equipa que, se bem me lembro, sempre apostou no empréstimo de jogadores de outros clubes para preencher o seu plantel, perde a identificação dos jogadores com os adeptos devido á rotatividade no plantel, perde-se os mecanismos de jogo, e é necéssário recomeçar todas as épocas.....

O maior problema, no entanto, e quanto a mim, trata-se da falta de aposta na formação, potenciando o aparecimento de novos jogadores, que ao serem incluídos no plantel principal poderiam vir a potenciar receitas interessantes numa eventual transferência...