Recado para Luís Horta: "Fique em Portugal para sempre, aqui não é bem-vindo" | Relvado

Recado para Luís Horta: "Fique em Portugal para sempre, aqui não é bem-vindo"

O português mais conhecido na luta antidoping criou uma "guerra" com responsáveis brasileiros.
 
agulha.jpg

Luís Horta terá de ser mais cauteloso se um dia voltar ao Brasil. O ex-presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal fez acusações ao Comité Olímpico Brasileiro e à Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, da qual fez parte.

Em entrevista ao jornal 'Lance' o médico português alegou que, quer o comité, quer o Ministério do Desporto do Brasil, estavam a tentar que os atletas brasileiros não fossem sujeitos a controlos surpresa antes dos Jogos Olímpicos 2016; disse também que a luta antidoping no Brasil estava a ser travada por estas duas entidades.

Rogério Sampaio, diretor nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, assegurou que o número de exames só diminuiu quando a Agência Mundial Antidopagem suspendeu o uso do laboratório... de Lisboa. Antes foram realizados 2.227 testes de urina e sangue, até junho.

O diretor-executivo do Comité Olímpico Brasileiro, Marcus Vinicius Freire, garantiu que a luta do comité sempre foi "contra o atleta que joga sujo e a favor do jogo limpo".

E Freire deixou um recado a Luís Horta: "A entrevista do Horta foi completamente infeliz. É pena ele não estar no Brasil, para conversar olhos nos olhos com ele. Melhor... Deixa-o ficar em Portugal e que passe o resto da vida na casa dele, porque aqui realmente não é bem-vindo".

diversos:

Comentários