Pela criação do MAFAV (Movimento de Adeptos do Futebol Anti-Violência) | Relvado

Pela criação do MAFAV (Movimento de Adeptos do Futebol Anti-Violência)

Este artigo pretende ser um apelo à intervenção cívica dos que gostam do futebol e são bem formados
 

Este é um artigo bem diferente e é, ou pretende ser, um apelo à intervenção cívica dos que gostam do futebol e são bem formados e que querem fazer alguma coisa contra a violência que estraga os espetáculos e retira as pessoas dos estádios.

A ideia é criar o MAFAV (Movimento de Adeptos de Futebol Anti-Violência) que seja uma verdadeira arma contra a violência, denunciando todas as atitudes que direta ou indiretamente a favoreçam, denunciando atitudes ou comportamentos que promovam, tolerem, ou mesmo combatam mal essa mesma violência, estando atentos e críticos em relação aos comportamentos negativos de autoridades policiais ou outros responsáveis. Por outro lado, deverá divulgar e elogiar tudo o que combata, consequentemente, esse fenómeno.

O MAFAV terá duas regras fundamentais: 1- Independente de quaisquer cores clubistas 2- Respeito por todas as entidades e pessoas que participam no futebol, desde clubes a pessoas individuais, incluindo árbitros, treinadores, jogadores, dirigentes ou jornalistas.

O MAFAV poderá recorrer a muitas formas para conseguir promover os seus objetivos, nomeadamente através de trabalhos em todos os órgãos de comunicação social e ações nos estádios de futebol e está aberto à participação de todos os interessados.

Esta é uma tentativa de lançamento e, eventualmente com o apoio do relvado, pretende-se criar um núcleo capaz de dinamizar a ideia e lhe dar continuidade. Como é óbvio, ofereço-me para participar nesse núcleo que deverá fazer um plano de atividades.

Quem estiver motivado e interessado em participar poderá deixar a sua "inscrição". Pretende-se saber se há gente interessada e se vale a pena ir para a frente com a ideia.

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

diversos:

Comentários [37]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

14 anos?

Não tens idade para andar aqui.

Tu fazes parte dos excomungados, és um BIMBO que ainda

vale menos que os demais, és fraquinho, nãom bales nada de rien.

A santa inquisição trata de ti BIMBO.

Oh filho, já tens dois nick's?

Cada um que aparece aqui.

Não vale a pena ligar-lhe!

É um pobre de espírito que vem para aqui descarregar as frustrações da sua vida particular! Apenas sabe insultar e usa diversos nicks. Dantes usava até um bem significativo que mostrava a quantidade e gravidade dos seus problemas psicológicos: "O Maior Cá do Sítio"!
É incapaz de uma idéia decente ou de qualquer conversa civilizada!

Só dois, deixa-me lolar nas tuas fuças bimbas, não passas de

um piqueno mesmo PEQUENO TANSO para o MANSO BIMBO como seria de esperar.

MAFAV

Apoio porque gosto de levar os meus sobrinhos ao futebol e não posso, 13 anitos o mais velho e tenho medo que lhe aconteça alguma coisa. Agora imagina uma sobrinha de 9 anos, portista ferrenha, não a posso levar mesmo!!!!!

Mas peço um favor, regista essa treta no facebook e envia o link, eu adiro de imediato.

Abraço

Antes de comentar o artigo, deixo uma pérola

"O departamento que gere as bases de dados da FIFA esclareceu à agência Lusa que a Taça Latina, que o Benfica conquistou em 1950, "não merece o reconhecimento oficial" do organismo.

O mesmo departamento explicou à Lusa que as leis do jogo em vigor na altura "não eram aplicadas nessa competição", pelo que a FIFA "nunca se referiu aos vencedores da Taça Latina em quaisquer das suas publicações".

Desta forma, a Taça Latina não deve figurar na lista de troféus internacionais oficiais conquistados pelo Benfica, pelo que, segundo a contagem daquele organiso, o FC Porto passou mesmo a ser o clube português com mais títulos, quando conquistou a Taça de Portugal, somando um total de 69, contra 68 do Benfica."

IN RECORD , estou abismado, mais uma vez tiveram que enfiar a viola no saco.

Cumprimentos