As nossas ligações com o futebol | Relvado

As nossas ligações com o futebol

 

kanu_25

diversos:

Comentários [18]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

A minha ligação com o futebol...

Ainda sou muito novo, e acompanho de perto futebol há uns 2/3 anos. Antes lembro-me que ia ver os jogos do Boavista (ainda hoje vou ao Bessa), que era um grande na altura. Mas, um dia, decidi ver um dos 1ºs jogos do Mundial 2006. E fiquei apanhado por aquilo. Vi todos os jogos do Mundial que pude ver (cheguei a ver o Portugal-França na Avenida dos Aliados). Comecei a seguir futebol de mais perto, e na escola começava a jogar nos intervalos. Ia percebendo cada vez mais a emoção e a técnica e as tácticas. No último Verão fui às captações dos iniciados do Boavista, e aguentei lá 2 dias. Foram 2 dias absolutamente fantásticos, em que eu joguei futebol como se estivesse a jogar uma final da Champions. Aí há uns 5 meses, comecei a jogar pelo Hêrnani Gonçalves, embora seja pelos não-federados. Mas têm grandes jogadores e sinto que há gente naquela equipa que até pode ter futuro. Desde que comecei a jogar no Hêrnani, estou a melhorar cada vez mais como central, a minha posição. Lá na escola, somos 10 a 12 a jogar com uma bola de tènis num campo com uns 8m em que as balizas são bancos. No futuro, quero ser um grande treinador de futebol como o Mourinho. Aliás, alguns dos jogos que vejo sozinhos (a maioria vejo com o meu avô), analiso-os, escrevendo os acontecimentos e apontando detalhes tácticos das duas equipas. Eis aqui a minha ligação. Já reparei que aqui no Relvado as pessoas gostam imenso de futebol, e gostava que todas elas tivessem lugar no mundo do futebol. Cumprimentos Futebolísticos

Há uns anitos, dei uns pontapézitos na redondinha.

Jogador nº 91.801, cartão emitido pela Associação de Futebol de Lisboa. Como eram os tempos, na altura o nº era escrito/batido à máquina, bem como o nome e o Clube representado parece-me ser um carimbo...

A minha ligação ao futebol data do momento em que

... vi o Benfica a jogar, tinha eu uns 6 ou 7 anitos! Na minha primária, havia muitos Sportinguistas mesmo alí em São Domingos de Benfica... "cambada de traidores!" - dizia eu. =D Fui crecendo nos recreios de 10, 15 e 30 minutos na primária. Por vezes recordo dos jogos que a 2ª classe fazia contra os "matulões" da 4ª classe. É certo que eramos 10 contra 5, mas dava-nos um gozo imenso ganhá-los! Bons momentos em que dava cabo de ténis em uma semana, calças num dia e joelhos em minutos, o quanto nos esforçávamos para ter a bola. E quando esta pulava a cerca? LOL! Mais engraçado e com mais técnica foi a passagem para o preparatório. Estava agora no Cacém. Nessa altura a minha avó reformou-se. Ela era cozinheira do hotel Ritz e por coincidência ou não foi a altura que me tornei uma "bola de berlin"... LOL! Tão rochochudo eu era! Mas adorava jogar à bola, embora os colegas nessa altura, por ser novo na escola e sobretudo por ser gordinho faziam-me de mim a última escolha para equipa. Mas isso não desanimou, pois o amor ao jogo sempre lá esteve. Nessa turma do preparatório até aprendi muito com outros jogadores que jogavam nos iniciados dos clubes da terra, eram eles o Atlético e o Agualva. Para mim todo o clube que não fosse o Benfica nem merecia ser chamado de clube e pouco ou nada liguei a esse facto. Contudo, mal ou bem jogámos no inter-turmas e sorte ou estrela ganhámos esse ano a "competição" lá da escola com um golinho meu de baliza a baliza. O guarda-redes adversário era muito baixote, as equipas estavam empatadas a 3, (eu nessa altura era guarda-redes... mas a equipa era só feita se "Ronaldinhos" e era só contra-ataques dos adversários estilo 3 para 1, 2 para 1, ainda defendi alguns... mas era impossível não sofrer qualquer golo face a uma defesa colocada no ataque... enfim... o quanto um guarda-redes grita frustado com a sua defesa!). Valeu pelo grito da revolta. A partir daí entrámos no secundário e mudei de escola, fui para a escola da minha mana que entretanto tinha saído para a faculdade. Era igualmente no Cacém só que era secundária (era e ainda o é!). Do pessoal da bola fomos quase todos, uns continuaram na preparatória até ao 9º ano, mas o pessoal aqui do centro do Cacém como eu, fomos todos para a secundária. Como tinha-me tornado uma espécie de herói nessa final de interturmas do 7ºano, acabei por solidificar amizades com alguns da equipa, sobretudo com pessoal da minha área. Com eles aprendi a jogar melhor e os três principios básicos do futebol: recepção, passe e desmarcação. Entretanto, na minha rua, começei a conhecer melhor os meus vizinhos em especial o meu vizinho de baixo que jogava por um clube de menor vizibilidade e que outrora tinha sido melhor, era do Bairro Azul. Ele era o típico "10" capitão da equipa de iniciados. Como os pais dele tinham uma sapataria qui no Cacém, ele normalmente só ia de férias em princípos de Setembro, tal e qual como eu. Assim restava-nos os meses de Julho e Agosto para fazer o que quisermos. Ora por incrível que pareça conheci-o na colónia de férias, ele e eu e também o vizinho da minha madrinha (também do Cacém): o lobo. Eramos o trio. Um era Benfiquista, outro Sportinguista e o outro era tripeiro e era braquinho tipo lixivia... lol! Enfim, colónia de férias terminava em finais de Julho e restava-nos o mês de Agosto. Ora nesse mês ou era para andar de bicicleta e esfolar os joelhos em queda ou era para jogarmos futebol. Foram nas férias que mais aprendi a jogar. Estavamos a crescer, no entanto, durante as aulas era muito difícil conseguir lugar no campo face aos matulões de 16 anos da secundária. Mesmo assim, ou tinamos o basket ou iamos à luta. Iamos sempre à luta mas acabávamos quase sempre por ir parar ao campo de basket. Era pois a fase da luta pelo campo! Como era porreiro essa luta! Fomos crescendo e aos 14 anos dei um enorme pulo. Era o jogador mais alto da minha turma e estava cada vez a ficar mais magrito. A resistência a nível de futebol foi crescendo. A técnica não era a de um menino de favela do Brasil pois eu via-me mais como futuro piloto de caças do que futebolista profissional. As ciências eram a minha outra paixão. A professora de Francês era outra, e tinha as míudas todas da escola a transpirarem fernormonas... lol! Era a idade do lobo! A idade da descoberta... Mas o amor à bola esteve lá sempre. Ganhávamos competições escolares atrás de competições e a minha turma do 12º ano ganhou o inter-turmas à turma de desporto. Foi um ano espectacular e estávamos a perder ao intervalo. No final até houve cerveja no balneário da escola!!! LOL! Pode parecer que não mas era praticamente a vitória do futebol de rua sobre o futebol federativo... Nessa altura cheguei a acompanhar um amigo meu (o lobo) aos treinos de captação do Atlético e do Agualva. O treinador até curtiu-me pois apesar da minha técnica não ser a melhor, tinha físico, tinha corrida, tinha resistência e tinha inteligência suficiente para jogar em equipa e cobrir bem os espaços. A parte física era porque treinava todos os dias das 7 às 8 da manhã a correr e das 17 às 18 horas da tarde a andar de btt para preparar-me para as provas físicas da academia da força aérea. Apesar de ter "pé chato" estava numa pujança física impressionante. Era aquela idade em que parecia imortal e capaz de qualquer desafio. Os treinadores gostaram tanto de mim como do lobo, mas eu só fui para acompanhar o colega. O meu objectivo era outro: o pilotar caças. Acontece que sou míope embora muito reduzido. Tal fez com que ficasse não apto para essa modalidade. Enfim, fiquei muito triste e de certa forma frustado com esse desfecho. Tinha médias, fora aluno de quadro de honra, tinha estofo físico, fui daquele ano das provas físicas um dos melhores classificados e psicotécnicos excelentes, mas fora traído pela vista. Mas a saída foi para o técnico. Os fins-de-semana era para as futeboladas com os amigos. E aí aprendi a jogar contra os "dreads". Eles jogavam por dinheiro e pelo campo e traziam os seus rotveillers para fazerem prevalecer a deles. Uma vez para livrarmos um colega nosso que se tinha envolvido com esses bacanos, jogámos por dinheiro e pelo campo. Saímos do campo sem uma coisa nem outra e a fugir dos cães... lol! Valeu-nos o brio de ter ganho o jogo e eles terem perdido toda e qualquer moral. Se me perguntarem se foi o jogo mais difícil até então diria que não, tal a facilidade de passar por entre ganzados e malta do tabaco. Claramente não tinham pedalada e estavam lá para desatinar conosco. Enfim... olhem acabou por ser um breve resumo da história da minha vida... LOL! Cumprimentos Futebolísticos!

Re: A minha ligação ao futebol data do momento em que

+1Interessante

Re: As nossas ligações com o futebol

Nunca tive nenhuma experiência como atleta como jogador de futebol federado, embora desde sempre que jogue com regularidade. Actualmente jogo futebol indoor semanalmente mas tudo entre amigos. Mesmo assim durante vários anos senti o balneário como atleta federado de voleibol e basquetebol. Mais tarde tirei a especialidade em futebol na faculdade e consequentemente o curso de treinador, vindo a ser adjunto do treinador Amadeu na equipa de Juvenis do FC Famalicão. Fou um ano perfeito até chegarmos à final do campeonato e perdermos com o Fafe, o que nos impossibilitou a subida aos nacionais. Depois fui para Inglaterra onde treinei a equipa do Mangualde of London. Um clube de portugueses radicados em terras de sua majestade, embora metade do plantel fossem ingleses. Este ano, novamente em Portugal, cheguei a ter uma passagem fugaz pelos juniores do Famalicão, mas determinadas condições não permitiram a continuidade. Pelo meio desta experiências iniciadas em 2004, também tirei o curso de árbitro de futebol e durante um ano exerci nos campeonatos da AF Braga das camadas jovens. Foi uma boa experiência, mas deu para eu perceber que o meu lugar é no banco e não dentro de campo a impôr as leis do jogo, embora humildmente reconheça que até tinha jeito para tal. Resumidamente é assim a minha experiência no mundo do futebol.

Re: As nossas ligações com o futebol

em tempos joguei no alcantara-mar depois mudei-me para o plateau e kapital, sendo emprestado com frequência à green hill durante o verão fazia uns torneios envergando a camisola da horta 2 e kadoc e fazia umas incursões por benidorm onde era campeão pelos vários bares por onde passava ainda na 6ª tive um jogo extenuante até ás 6 da manhã com vários prolongamentos para reposição stock no w

A minha ligação....

A minha ligação com o futebol infelizmente é muito curta, não passou ou não passa das habituais peladinhas com amigos e cedo descobri que o futebol jogado não era a minha maior vocação hehehe Mas creio que o futebol hoje é mais que um desporto, é mesmo uma obsessão, e será esse pormenor que o diferencia dos outros desportos. Talvez seja por isso também que muitos de nós sejamos os tais treinadores de bancada, porque creio de ao fim de tantos anos a ver o jogo aprendemos realmente algo e as vezes podemos ter mesmo razão! O problema é que os treinos, a base do futebol, encerra muitos segredos para a maior parte de nós, e ainda mais o estado de união do grupo de trabalho. Na minha opinião serão estas duas principais razões, para muitas vezes não compreendermos as decisões dos treinadores e as opções que tomam. Cumprimentos DesPortistas Nunofgp

Ora nem mais!

Partilho o teu último parágrafo! Em Janeiro tive possibilidade de assistir a uma palestra de futebol com treinadores "lusos", tais como Lazzaroni, Cajuda e José Couceiro. Sobretudo Cajuda deixou na sua exposição isso que acabas por dizer e que eu já tinha apercebido. O futebol não é somente aquilo que vemos os jogadores fazerem ao sábado ou domingo. Futebol é sobretudo ver o que fazem durante a semana. Futebol é conjugar personalidades. Futebol é dirigir um grupo de homens com valor para um objectivo em comum. Penso que de forma inconsciente o futebol é talvez a maior paixão desportiva do comum cidadão porque nele as pessoas sentem como pertencerem a uma "equipa". O mundo obsceno actual, são muito poucas as profissões que as pessoas se sentem assim. O mundo é deveras individualista para um ser social como o Homem. Já agora, a respeito de teres referido que o futebol passa por conhecer bem o grupo de trabalho, Cajuda dizia que no início da época, teve que mudar o esquema de treinos do Vitória de Guimarães pois sentiu que os jogadores estavam fartos da pré-época, "vinham do hotel com as chuteiras na mão mas com aquele andar rastejante" - dizia o Cajuda. Que medida tomou o Cajuda? No dia seguinte foram todos "treinar" para a praia. Diz Cajuda que nesse dia os seus jogadores correram mais que durante toda a semana de treinos em relvado da pré-época e pareciam putos. Cajuda também falou de problemas de jogadores que pediam ao treinador para sairem às 17horas pois tinham os filhos na escola e as suas esposas estavam no cabelareiro... enfim, "dramas" na qual o treinador precisa de saber lidar... Cumprimentos Futebolísticos!

Eu neste momento

jogo no Manchester United,mas tenho uma proposta do Real Madrid e uma do Milan e estou a pensar seriamente,...

Re: Eu neste momento

boa...entao devo ter jogado contra ti ontem...perdemos 4-0...:) eu não joguei, tou lesionado...mas vi o jogo na tv com um comando da playstation na mão :)

Re: Eu neste momento

E quantos golos é que marquei 3? ou 4?

Eu ainda jogo...

tenho 26 anos, estou em França e jogo todos os domingos a tarde, num campeonato que não esta a correr bem a nossa equipa... apesar de termos boms valores mas infelizmente no meu clube organização não ha, e assim esta tudo muito difficil! O meu ponto alto, foi quando tinha 18 anos e joguei no escalão nacional de juniores, onde o nivel era verdadeiramente forte! A minha equipa acabava de chegar a este escalão mas nos so treinavamos 2 vezes (3 algumas vezes) por semana quando jogavamos contra equipas com centro de formação e tudo (Paris SG, Lens, Valenciennes, Le Havre, RedStar...) que treinavam todos os dias! Assim, e comecei a jogar aos 7anos com so um ano de interrupção, faz 18 anos a jogar a bola... Por isso, o balneario e convivencia com a competição, por menor que ela seja, conheço muito bem! Gostava no futuro de treinar mas como não tenho muitas bases a nivel do conhecimento do corpo fisico, terei que aprender um pouco esta matéria! Alias, se os relvas conhecem um sites na Internet onde se fala deste tema ou dos treinos, podem deixar aqui o link, acho que é importante para nos que gostamos de futebol! Deixo aqui um link, embora seja em francês, muito interessante: http://www.entraineurdefoot.ch/modules.php?name=Content&pa=showpage&pid=46

Re: Eu ainda jogo...

ja joguei, ha uns 6 anos atras contra o gueugnon e contra o wasquehal num torneio na frança, tambem tavam presentes dinamo kiev, dinamo de bucarest, halmstad e outros nordicos...é neste tipo de torneio que se vê o tipo de futebol que se ensina em cada país, e o futebol francês era o que mais me impressionava, tem tecnica e sabem jogar em ekipa, com jogadas de primeira dignos da 1ª liga...alias, a primeira vez que joguei nesse torneio foi o bourge que ganhou contra o halmstad, e a 2ªvez que fui foi o gueugnon contra o dinamo de kiev... Tu que já jogaste no nacional na frança, akilo que tou a dizer tá certo? notas uma diferença no futebol francês?

Estas certo...

Em França, a compponente fisica é muito importante, sobretudo, e muitos lamentam isso, nos escalões mais jovens. E digo que muitos lamentam isso porque hoje, na primeira Liga francesa tem imensos valores individuais mas a mentalidade dos treinadores e a maneira como foram formados os jogadores faz com que não haja muito espectaculo. Contudo, mesmo que haja muito trabalho fisico, o trabalho técnico é extremamente importante. So que se trata da técnica de base (control de bola, passe curto e longo o mais perfeito possivel, visão de jogo) e não de criatividade. Assim, desde os escalões mais jovens, podemos reparar em equipas muito fortes colectivamente, tacticamente e com um jogo com a menor margem de erro possivel. Não é por acaso que a formação francesa é a melhor qualitativamente.

Eu já vi, vejo e verei....

sou árbitro distrital, e ao longo deste último ano e meio, já vivi mt futebol! além disso, também jogo futebol 7 em torneios em Lisboa! E sei o que é estar do lado do jogador ou do lado do árbitro...É completamente diferente! Dum lado mandas no jogo, do outro fazes o jogo. Mas são dois lados onde gosto de estar envolvido! O futebol é um desporto muito bonito... Força Relvas.

As minhas ligações com o futebol!?

ou é na bancada COCA-COLA..ou na SPortoTV!

Caros Sportinguistas

Gostava que me fizessem um favor se for possivel algum me pode dizer aonde posso encontar a cara do leão em algum lado ,porque tenho um colega que quer fazer uma tatuagem e precisa dessa imagem mas eu não consegui encontar... Alguem me pode ajudar estou a pedir aos Sportinguistas mas pode der qualquer relva OBRIGADO

Re: Caros Sportinguistas

Vai ao Google à secção de imagens e pesquisa com as palavras "leão" e "lion", ou em qq outra língua de que te lembras. Certamente encontrarás algumas imagens interessantes. cumps

Off-topic e artigo

  • Off-Topic Alguém me sabe aconselhar um programa fácil e rápido para edição de videos para "ontem". É que preciso fazer um "documentário" para um trabalho a apresentar para a escola. Obrigado desde já! :)
  • Artigo Quanto à pergunta. Sim, conheço o futebol pela relva. Andei a brincar no Sacavenense e depois acabei a brincar nos juniores do Belém. Jogava no meio-campo e sou daqueles gajos muita chatos que está sempre a pedir a bola e quando a recebe a bola gosta de levantar a cabeça e inventar histórias dentro de mim. Os motivos para deixar foram mais do que muitos e não, não foi falta de pé ou pulmão. Apenas o meu corpo pedia outra prosa... Pode parecer rídiculo, mas eu tenho uma necessidade brutal de viver a vida como se essa fosse uma peça de teatro, uma estrofe de uma poesia... A escola, a dança, e outros vôos, roubavam-me o tempo e o espaço. Especialmente a dança. E curiosamente, o último espectáculo que eu fiz, aquele que eu senti como tal, foi o ano passado, no ínicio verão e fim da Primavera, no Convento de Cristo em Tomar. Virá novamente a Cruz de Cristo como fim...? É verdade que ainda fiz mais espectáculos com a mesma companhia no Palácio da Pena em Sintra à posteriori, mas por motivos de relação humana, de projecção, de egos, etc, abandonei e não me senti mais dançado pelos lados do Monte da Lua... Quando a pelado, relva, pedra da calçada, madeira com "espinhos". Enfim! Enquanto se vive com cérbero límbido "cheio", o pé pode sangrar mas a alma não sente, apenas é... Somente está porque... Sim!
  • Re: Off-topic e artigo

    assim de repente o ulead media studio. encontras com facilidade no rapidshare. cumps

    Re: Off-topic e artigo

    Obrigado! Vou ver como é que me safo com ele :)