Em defesa dos árbitros! | Relvado

Em defesa dos árbitros!

 

Creio sinceramente que a esmagadora maioria dos árbitros, em Portugal como no estrangeiro, é honesta! As queixas que todas as semanas caiem sobre eles, vindas num dia de um clube e no seguinte do oponente, mostram a falaciosidade de quem quer explicar os seus insucessos com a perseguição das arbitragens!Mas, se tudo o resto evoluiu no futebol, houve uma excepção, qual aldeia dos irredutíveis gauleses: a arbitragem! Fruto do tonto e cego conservadorismo da FIFA e do International Board, a arbitragem está igual ao que era há 50 anos atrás! Pior até!Juntou-se um 4º árbitro às equipas que tem uma função ridícula e desnecessária! Ajudas tecnológicas que poderiam decidir determinados lances ou aumentar o número de árbitros para aumentar os ângulos de visão nos lances complicados, nada! A FIFA ainda deu um outro presente envenenado na forma dos cartões! Estes, supostamente criados para melhorar a disciplina, não só não o conseguiram como criaram uma nova forma de decidir jogos através das expulsões por duplo amarelo! Manteve-se a regra ridícula e anti-desportiva de penalizar duplamente algumas equipas, fazendo com que joguem parte substancial de um jogo reduzidas em número!O futebol, conservador até ao tutano, reage com receio ao aumento do número de árbitros! Porquê, se nos outros desportos isso foi resolvido com a maior facilidade! Os dois árbitros de baliza, podem ser uma boa ajuda, mas eu preferia três árbitros com igual poder dentro do campo! O que acham os relvas que se pode fazer para ajudar os árbitros?dragao13

diversos:

Comentários [77]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Nojentos

"eu preferia três árbitros com igual poder dentro do campo"! Estão a ver quanto não custaria á SAD do FCP a viagem de 3 árbitros ao Brasil. E com que facilidade ia desaparecer o Stock de chá em casa do Pinto da Costa.

e viagens a china nao ha?jantares no sapo?

sao de borla queres ver?

Re: e viagens a china nao ha?jantares no sapo?

A viagem á China foi transparente o Mario Luis foi com a equipa no mesmo Avião. Não compares com as Viagens do Calheiros

Re: e viagens a china nao ha?jantares no sapo?

sim claro,depois de oferecer uma taçazita portugal ao scp num jogo que o fcp foi roubado, a viagem a china foi 1 premio sem duvida toda a gente sabe quem é o mario silva,alcunha o "chines"

Re: e viagens a china nao ha?jantares no sapo?

Mario Luis. Taças tem o FCP 3 que deviam estar em Alvalade. Não te recordas da expulsão do Caneira? numa meia Final

Re: e viagens a china nao ha?jantares no sapo?

qual jogo?aquele que o bosingwa foi mal expulso? e depois nos penalties o baia defendeu 1 ou 2 penalties e o ricardo nenhum?

ah entao é deste jogo de que falas?o caneira

e bosingwa foram mal expulsos mas tu so falas do caneira,assim nao é justo http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=220182

Re: Nojentos

xD Muito bom...!

Menos poder para os arbitros

O futebol dos anos 2009 já nada ten a ver com o futebol do tempo em que ele foi inventado. Se queremos justiça no futebol temos de usar meios auxiliares para os árbitros, sejam eles eletrónicos ou pessoais. Alem do mais, nos dias que correm o futebol envolve fortunas astronómicas impensáveis ha 20 ou 30 anos atrás. Penso ainda que perante tanta fortuna em jogo no momento actual nao se justifica o enorme poder que um árbitro pode ter sobre um resultado importante que envolva milhões de euros e espectadores desejojos de uma justiça desportiva sem erros.

não é bem uma questão de honestidade

é uma questão de maria-vai-com-as-outras. O problema é que a questão da corrupção não é entendida, em Portugal, como um crime muito grave. Existe, na sociedade portuguesa, uma tolerância grave face aos corruptos e corruptores, em todas as áreas. Por isso, sendo um crime que causa pouco alarme social (apesar das fortes consequências económicas), é perfeitamente normal que os árbitros olhem para o vizinho e pensem: se ele fez aquilo e não foi apanhado, porque é que eu não posso fazer o mesmo? A probabilidade de ser apanhado é muito pequena, o risco compensa o crime. Assim como existe em relação à evasão fiscal, por exemplo, a questão é exactamente a mesma. Junta a isso o problema, mais do que referido e provado, dos cozinhados das classificações dos árbitros. Que pode levar, nas situações mais discricionárias, a um árbitro poder decidir só para um lado, sabendo que assim fica nas boas graças do presidente do conselho de arbitragem. Queres melhor forma de aumentar, LEGALMENTE, o salário? Sabendo que um árbitro de 1.ª ganha MIL EUROS POR JOGO? Antes de serem os outros a ajudar os árbitros, devia perguntar-se o que devem os árbitros fazer para se ajudar a si próprios. O que fazem os dirigentes da arbitragem? É que muitas das vezes adoptam uma postura de avestruz. Para mim, protege-se muito mais a arbitragem, caso se tomem medidas fortes e coerentes do que se fingirmos estar num limbo a caminho do paraíso, em que só faltam asinhas aos árbitros. Já falei sobre isto neste artigo, que faz agora dois anos: http://relvado.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=rv.stories/64566&sid=rv.sections/10 Para mim, é muito mais correcta a atitude de Collina do que a atitude das avestruzes portuguesas. Medidas concretas, mais DOIS árbitros (dispensava os fiscais de baliza) e meios tecnológicos auxiliares.

Re: não é bem uma questão de honestidade

De ti, meu caro, que considero uma pessoa inteligente e bem formada esperava bastante melhor! Mas não consegues libertar-te desse tão sportinguista "complexo anti-árbitro"! Será que tu acreditas mesmo que há corrupção na maior parte das arbitragens? Não nego que possa existir corrupção mas estou profundamente convicto que ela é rara e não decisiva em termos de competições! Mas tu começas por eleger a corrupção como o aspecto decisivo em relação ás arbitragens e nem consegues falar de erros que acontecem por dificuldades de posicionamento ou visão! Acredita que lamento! Cumprimentos!

Re: não é bem uma questão de honestidade

Referes bem quando dizes que a corrupção em Portugal passa um pouco ao lado dos portugueses, e quase que acrescento que é normal no nosso quotidiano. Segundo consta, Portugal é o 32º país mais corrupto do Mundo. Atendendo ao facto de que foram utilizados neste ranking 180 países, diria que isto está um pouco mau...

Re: não é bem uma questão de honestidade

Não esqueçam por favor que os portugueses gostam dos corruptos e dos gatunos. Acham que esses é que são os inteligentes. Os chico-espertos são os mais aplaudidos. Vejam só o caso do Isaltino Morais. Foi a tribunal. Foi considerado culpado. Foi condenado. E vai á frente nas sondagens para ser de novo eleito. O povo português tem do que gosta.

Re: não é bem uma questão de honestidade

e já agora não esqueçam o valentim loureiro e o avelino ferreira torres, tudo farinha do mesmo saco que segundo consta era azul. sudações

Re: não é bem uma questão de honestidade

Nem mais, outro caso é o da Fátima Felgueiras...

Re: não é bem uma questão de honestidade

Inverteste tudo: Portugal é o 32.º país MENOS corrupto, e não mais. E o índice de que falas é um índice de percepção, ou seja, de que forma os agentes económicos se apercebem da corrupção quando interagem com o Estado.

Re: não é bem uma questão de honestidade

Ai é? Pronto, melhor então. Fico contente que assim seja. Mea culpa.

Segundo o livro do Papa

deve-se fornecer aos "homens de negro" uma alimentação equilibrada à base de frutas, café com leite, chocolate e apoio psicológico e moral constante: umas visitas de aconselhamento matrimonial, pequenas prendas à base de ouro, como apitos para colocarem nos fios, ou até mesmo relógios. Epá, se o homem é mestre nisso, quem sou eu para o contrariar!!??

e jantares no sapo estao incluidos ou nao

diz-se que la come-se muito bem http://www.lifecooler.com/Portugal/restaurantes/RestauranteOSapo Especialidades: Peixe: Bacalhau frito. Carne: Cabrito assado; Naco do vazio grelhado; Febras com arroz malandrinho; Vitela assada no forno. Doces: Bolo gelado e Pão de ló com ovos moles.