Apito Dourado: Valentim e João Loureiro absolvidos | Relvado

Apito Dourado: Valentim e João Loureiro absolvidos

 


Apito Dourado: Valentim e João Loureiro absolvidos
Valentim Loureiro e João Loureiro foram absolvidos do crime de corrupção desportiva no âmbito do processo relativo ao Boavista-Estrela da Amadora da época 2003/2004, mais um caso do Apito Dourado.

A decisão foi anunciada hoje no Tribunal do Bolhão, no Porto.

Pai e filho, ambos ex-presidentes do Boavista, respondiam por crimes de corrupção desportiva juntamente com os árbitros Pinto Correia, Jacinto Paixão e José Alves que também foram absolvidos.

Foto: cm-gondomar.pt

diversos:

Comentários [98]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

O Ricardinho também vai pagar ao Boavista?

Deixa-me ver cá uma coisa... O Boavista fodeu-se por causa disto, não foi? Agora, pode colocar a Liga em tribunal e pedir uns trocos (leia-se milhões) e quem é que os vai pagar??? É pá, e não é que sobra para todos nós?! Já agora, quem foi o responsável desta salgalhada toda? Ah pois, o Ricardinho... Eficiente o trabalho deste homem... Já vi por aqui escrito que julgar um caso em órgãos desportivos e em tribunais comuns é diferente. Pois é, porque na "justiça desportiva" pode tomar-se uma decisão com consequencias gravosas para os clubes com base em interpretações pessoais que vão de encontro aos gostos de quem as faz, como tem sido o caso do Ricardinho. Nos tribunais comuns, as decisões tomam-se segundo a LEI...

Re: O Ricardinho também vai pagar ao Boavista?

Sim sim,tem mesmo tudo a ver... entao espero bem que o proximo jogador do Benfica mal expulso recorra a tribunal a ver se é condenado pela verdeira LEI. ou quando interditarem ou multarem o clube devido a comportamento incorrecto dos seus adeptos este não pague pois os mesmos NUNCA são formalmente identificados NEM há certeza juridica que sequer são do clube em causa. que palhaços

Re: O Ricardinho também vai pagar ao Boavista?

Estou farto de ver o David Luiz, o Luisão, o Javi Garcia e o Cardozo a serem mal expulsos... Não escapa uma cotevelada à CD.

Deixa-me adivinhar...

Choverão comentários de quem: - não acompanhou o processo; - não conhece a versão dos arguidos dos factos; - não sabe o teor e credibilidade dos meios de prova; - não assistiu ao julgamento ou a qualquer outro acto processual; - desconhece o regime de prova no nosso Processo Penal; - já ouviu falar, mas prefere não relevar, o princípio constitucional, segundo o qual todos são inocentes até PROVA em contrário; - desconhece o que é o princípio penal in dubio pro reo; Comentários esses que, desconhecendo tudo isto, afirmarão: - "a justiça é uma merda"; - "este país é uma merda"; - "lá fora estes gajos lixavam-se"; - "os poderosos safam-se sempre"; - "se fosse um desgraçado qualquer era condenado"; - "os ricos nunca são presos" - etc. etc. etc. Acertei? Triste ignorância de quem nada sabe e muito fala... Quem desconhece os factos, as provas, o decurso do processo e as diligências judiciais deveria abster-se de comentar decisões judiciais. É o que farei, porque também eu desconheço! P.S.: E agora o que se fará ao Boavista F.C.? Mais uma indemnização, Dr. Ricardo Costa? O seu "trabalho" parece que vai sair bem caro aos contribuintes!

Re: Deixa-me adivinhar...

A ignorância de quem nada sabe e muito fala é triste (como dizes), mas só para aqueles que muito sabem. O que, como afirmas no teu comentário, não é o o teu caso (pelo menos em relação a este assunto). Então para que falas? Cumps

Re: Deixa-me adivinhar...

"Quem desconhece os factos, as provas, o decurso do processo e as diligências judiciais deveria abster-se de comentar decisões judiciais. É o que farei, porque também eu desconheço!" Transcrevo porque pareces ter problemas de leitura... Descobre lá no meu comentário qualquer consideração acerca do acerto ou desacerto desta ou doutras decisões! Ou também tens problemas de interpretação?

Re: Deixa-me adivinhar...

Não te estou a atacar, meu! Entendi que desconheces o processo. Entendi que não queiras opinar sobre o processo em si. Considero até que o teu comentário merece bastantes "bem escritos". Mas vens também dizer que não se devia comentar assuntos que se desconhecem (neste caso, a decisão judicial). E aí, discordo. E tu também pareces discordar, pois comentas sobre a suposta "tristeza" de quem comenta sem saber do que fala. A não ser que sejas especialista em... "tristezas". A ser assim, arrumo a trouxa e vou-me embora. Cumps e, mais uma vez, bom comentário.

Re: Deixa-me adivinhar...

Acho que a justiça é uma coisa séria demais para se andar a comentar com simples e redutores: "isto é uma merda", "Portugal é uma merda", "os poderosos safam-se sempre", etc. Ponto prévio: não nutro qualquer simpatia pelos Loureiros. No entanto, se desconhecemos o processo, que provas foram apresentadas e como se defenderam, acho triste, lamentável e de uma profunda ignorância tecerem-se tais comentários! Não sou especialista em nada. Sou advogado e trabalho muito em direito penal. Talvez por isso seja mais susceptível a estes ataques sem serem fundamentados. A nossa justiça está de boa saúde? NÃO! Há muita gente que deveria ser condenada? HÁ SIM! Mas deixa que te diga: antes 1000 culpados absolvidos do que 1 inocente condenado! Isso sim é uma ENORME brutalidade! Para condenações já bastam as que são feitas na praça pública! Vou te dar um exemplo (não vou falar de Valentim Loureiro, Pinto da Costa, Vieira ou qualquer outra pessoa ligada ao futebol porque nesses casos a nossa côr clubística pode tolher-nos o discernimento): Paulo Pedroso - o nome dele foi durante meses associado à Casa Pia, associado a práticas pedófilas. Foi inocentado de qualquer acusação. Mas... e a sua imagem? Já não olha toda a gente para ele com aquele ar "tem cara de pedófilo"?! O problema é que em Portugal o MP acusa por acusar. Acusa quando tem fracos indícios e frágeis provas. Quando os processos são mediáticos, os nomes e as acusações saltam para a CS e, mesmo que estejam inocentes, já de nada lhes vale porque o seu nome foi durante meses associado a acusações, mesmo não provadas. E depois o que se passa é que não conseguimos deixar de associar o nome às acusações que foram feitas. O povo não compreende como se é absolvido depois de meses ou anos a fio um certo nome estar associado a determinada prática criminosa.

Re: Deixa-me adivinhar...

Quando dizes tudo em poucos parágrafos, resta-me dizer pouco mais. Custa sempre mais ouvir "bitaites" disparatados quando estes dizem respeito a uma área que nos é familiar. Acontece o mesmo comigo e acredito que com todos. A Justiça devia ser um assunto sério pois é, no fundo, a base de um país. Mas ao grande público, que pouco ou nada percebe da coisa, custa ver o peixe graúdo sistematicamente a ser ilibado de crimes que poderá ter cometido ou não. E a ideia que eu tenho (e que muitos daqueles com quem falo têm) é que a lei tem tantos subterfúgios que, quem os conhece, safa-se sempre. Tu, que estás mais dentro da área, poderás fazer-me mudar de ideias. Estou perfeitamente aberto a isso. Custa ouvir Valentim enterrado até ao pescoço em actividades corruptas e no tribunal, nada se prova. Custa saber de coisas que se passaram com alunos da Casa Pia (como eu sei -e não é nada que não tenha já sido dito em tribunal) e veremos o que vai acontecer a Carlos Cruz. Custa saber que Luisão conduzia com >1.2g/l álcool no sangue e pildra?! Nããããã... Admito, no entanto, e como é óbvio, estar errado. Cumps

Re: Deixa-me adivinhar...

Não preciso de estar sentado numa sala de audiências para saber que Valentim Loureiro é um merdas de primeira. E gostava muito de te ver a ti a invocar o princípio de "na dúvida, a favor do réu" quando estivesses tu a ser fodido pelos tais ricos que não vão dentro...como eu vi fazerem ao meu pai já há uns anitos valentes... Muito bonito esse teu comentário...pejado de uma linguajar correcto, até pertinente, levantando inclusive questões interessantes...mas que cataloga automaticamente de ignorantes todos aqueles que não acompanharam, in loco, este processo...e que consegue em paralelo achar que quem o dirigiu e conduziu são personagens que agem sempre com uma boa fé extraordinária, completamente isentos de interesses e de compadrios. Aliás, o senhor Valentim Loureiro nem nunca esteve sentado no lugar dos réus antes do processo Apito Dourado, nem tampouco lhe são imputados um sem fim de processos de corrupção aquando da sua prestação enquanto autarca. É bem, pá...defende quem já todos ouvimos a corromper, alegando, entre outras coisas, a "inconstitucionalidade" do processo judicial. É precisamente pelas leis serem mais uma interpretação do que propriamente uma directriz que vemos esta merda a caminhar a passos largos para o abismo...

Re: Deixa-me adivinhar...

O menino anda em Direito e adora arrotar o enjoento paleio juridico, para botar sabedura aos ignaros na matéria. A minha concordância vai toda para ti....

Re: Deixa-me adivinhar...

Não ando em Direito, nem tampouco disse o que disse na procura de granjear adeptos ou quem concorde comigo. O que disse é fruto de apreciações e interpretações pessoais, aos quais se junta a minha própria experiência enquanto cidadão português, enquanto homem e enquanto filho de uma pessoa boa, tremendamente injustiçada nas barras dos nossos tribunais por gente da mesma espécie dos Loureiros. Agradeço as palavras...e lamento o esquecimento do Jardim Gonçalves... :) se bem que tal personagem, tendo em conta que tem o processo ainda em fase de recurso...tem a atenuante, eventualmente moral, de ter sido um grande combatente no Ultramar, e um dos grandes defensores da extracção colonial pacífica e não sob a ponta de armas. Cumprimentos.

Re: Deixa-me adivinhar...

Nem sou menino nem ando em direito, meu caro. A tua concordância só a ti diz respeito.

Re: Deixa-me adivinhar...

Enganas-te... duvido que haja quem goste menos de Valentim Loureiro do que eu! Acho-o um personagem sem escrúpulos, com um passado desastroso e uma ascensão mais do que duvidosa. No entanto, tenho o bom senso de não me pronunciar acerca de um processo que não conheço! Se foi absolvido, foi porque no local próprio (nos tribunais!) não se provou a sua culpabilidade. Quanto ao personagem em si, os segundos que perdi a escrever sobre tal pessoa já são demais para o que me merece...!

Re: Deixa-me adivinhar...

O meu pai foi condenado por algo que não fez nos mesmos tribunais. Perdeu o que quase 30 anos de trabalho lhe deram...e a muito custo se reergueu de acusações muito graves para alguém com a posição política que ele tinha na altura. Demoraram 15 anos a conceder-lhe a absolvição!! Tribunais são tudo menos isentos, meu caro...e funcionam à volta de muitos conceitos, mas que só de forma esparsa roçam os de "culpabilidade" e "inocência". Cumprimentos.

Re: Deixa-me adivinhar...

Acredita que infelizmente conheço bem todos os defeitos e podres dos nossos tribunais. Confronto-me com tudo isso diariamente! Deixa-me aproveitar para manifestar toda a minha solidariedade para com o teu pai. Pessoalmente acho que é preferível 1000 culpados à solta do que 1 inocente que seja condenado! Quanto a mim, não existe brutalidade maior que essa...! Daí defender intransigentemente que a culpa deva ser PROVADA para além da dúvida razoável. E se viste o teu pai ser vítima disso, mais uma razão para concordares comigo... No entanto, não conheço outro local apto para se julgar do que um tribunal. Daí condenar veementemente a contra-informação dos media e os julgamentos na praça pública! Cumprimentos

Re: Deixa-me adivinhar...

Eu concordo com a dúvida plausível. Concordo com a inocência até prova de culpabilidade. Darei sempre o benefício da dúvida aos tribunais, até porque vários membros da minha família trabalham nessa área. E até percebo a absolvição dos Loureiros alegando a inconstitucionalidade das escutas e de várias provas arranjadas à rebelia da lei em vigor. O que eu não consigo concordar é que perante a evidência de culpa, mesmo quando consumada através de formas definidas como "inconstitucionais", se consigam safar personagens que não trazem nada de bom ao país. Para todos os efeitos, vivemos num país que faz bandeira de várias interpretações das leis (as leis deficientes permitem-no), e haverá sempre quem o saiba utilizar em seu proveito próprio. Percebo o que dizes...respeito...mas não posso concordar. A partir da evidência de culpa, consumada ela de que forma for...haja lugar à punição e não ao perdão. Cumprimentos.

Re: Deixa-me adivinhar...

Esse é um caminho perigoso... muito perigoso! Caso contrário, voltamos a torturas, a confissões arrancadas à força, a violações de direitos de personalidade... a um Estado inquisitor! Leste a sentença? Sabes se foi absolvido por as escutas serem ilegais ou se estas foram valoradas? Do que ouvi, porque também desconheço a sentença, foi que se considerou que o MP acusou baseado em meras suposições. Aliás, segundo o que me disseram e ouvi na CS, a sentença foi bastante violenta para com o trabalho do MP e da equipa liderada pela Dr.ª Maria José Morgado. O que também já é um clássico... MP acusa por acusar. Esquece-se que só deveria acusar quando for "de prever que aos arguidos venha a ser aplicada em julgamento uma pena ou medida de segurança". Mas em Portugal, infelizmente, a regra é o contrário: acusa-se e em julgamento logo se vê. Entretanto gastam-se balúrdios, entopem-se os tribunais e, no fim, a maioria das vezes, tudo redunda em absolvições... como não poderia deixar de ser quando as acusações e meios de prova são mais do que frágeis!

Re: Deixa-me adivinhar...

"Mas em Portugal, infelizmente, a regra é o contrário: acusa-se e em julgamento logo se vê. Entretanto gastam-se balúrdios, entopem-se os tribunais e, no fim, a maioria das vezes, tudo redunda em absolvições... como não poderia deixar de ser quando as acusações e meios de prova são mais do que frágeis!" Concordo em pleno. E note-se que estou aqui a falar de um caso em concreto que se relaciona com a coacção e jogos de interesse da família Loureiro. Como é óbvio, cada caso é um caso e convém que seja devidamente analisado...mas sem olhar a estatutos e/ou a bolsas e/ou a cargos e/ou a interesses paralelos. O que conheço deste caso em particular foi o que li, que concerne a um jogo específico e que, segundo o que está no diário de notícias, foi invalidado devido à inconstitucionalidade das provas. Ora, essas provas são as escutas, escutas essas que já todos ouvimos e que também envolvem a figura de Jacinto Paixão. Sou um firme defensor daquela máxima de que "para bom entendedor, meia palavra basta". Houve coacção e deduz-se inclusive que seria prática corrente do senhor Loureiro mais velho, quer enquanto presidente do Boavista, como posteriormente como presidente da Federação. Abanem lá com a forma ilegal como foram arranjadas as provas, apelem a todas as leis e o diabo a sete. Este gajo é culpado disso (e certamente de muito mais) até à ponta dos cabelos. Não estou aqui a defender o MP, tampouco a Dr.ª Maria José Morgado. O certo é que este processo e mais uns quantos (curiosamente vão sendo arquivados aos poucos, de forma silenciosa e sem que muito se saiba) andaram a saltar de tribunal em tribunal por entre a zona centro e norte. Decisões definitivas, sempre a absolver (curioso) foram parar a Gaia...outros ao Bolhão...enfim...o normal. Que fique aqui registado que também não defendo a justiça popular...mas muitos dos males deste país passam pela assumpção de que o povo, o popular...é ignorante...e joga com isso. No fundo, até são capazes de ter razão...mas aí a culpa é nossa... Cumprimentos.

Re: Deixa-me adivinhar...

Bem escrito! pena nao ter pontos.

Re: Deixa-me adivinhar...

Parabéns! Excelente comentário. +1 ponto devido. Cumps.

Re: Deixa-me adivinhar...

Aí é que está. As escutas são ilegais, vão contra a privacidade, lei fundamental da nossa Constituição. Foi graças a essas escutas (que nada de mal dizem, comparando com aquilo que o Vieira afirma noutra escuta, só em comparação já que só se vê benfiquistas a puxar da clubite), que a decisão de descer o Boavista foi firmada. Assim sendo a indemnização que o Boavista pede é de 50 milhões de euros, mas pode vir a subir. Destruiram um clube e o lar de quem lá trabalhava honestamente.Úma vergonha, e falam de justiça vergonhosa, de um clube que tanto deu ao país internacionalmente? Engraçado que outros clubes, como Vitória, Benfica, etc, não tiveram esta "justiça", para não falar de Belenenses, Leiria e até o Porto levou uns 6 pontitos. Tudo clubes com provas dadas de corrupção, desde acções, a jogadores mal inscritos, ordenados em atraso, dinheiros desviados, e nada, nada se faz contra esses. o Boavista foi o bobo da corte dessa malta todo, mas a o mesma tempo teos que ser humildes e demonstrar que também fomos roubados pelos nossos. Acham que culpo os adeptos? Nada disso, mas se fosse o vosso clube andavam a choramingar por todos os lados. o Boavista nestes 2 últimos anos foi mal tratado por tudo e por todos, e chegou a hora da vingança. Lamento, mas revoltem-se contra os dirigentes, aqueles que o ano passado andavam a castigar jogadores meses a fios e ao mesmo tempo arquivaram um mesmo caso envolvendo o campeão... engraçado quando se fala de justiça.

Re: Deixa-me adivinhar...

Aqui vai um "Bem escrito".

"E agora o Boavista?", pergunta um relva

agora o Boavista rebenta com a Liga, mete-os em tribunal e pede milhões em indemnização. A LEI falou, por muito que custe a muita gente com problemas em lidar com o que a LEI decreta.

Re:

a LEI é clubite! estão todos comidinhos da mona, estes rosinhas... tem que se dar o devido desconto.

Re:

ya pá, faz como o porto foi enxovalhado com subtracao de pontos por corrupcao de arbitros, atira poeiradas na cara de adeptos tontos como tu, e depois nao faz nada porque de facto nao pode fazer nada. Sem argumentos para justificar vergonhas que sao confrontados nas instancias desportivas. Vai aos civis que sabe nao ser aceite escutas para atirar poeira a totos como tu. ah, e vai apenas em nome individual, nao pelo nome do clube porque se mete o clube ao barulho a fifa atirava-vos para as distritais, pois os clubes que recorrem aos civis sao punidos pela fifa. O porto foi condenado com subtracao de pontos, o campeonato foi homologado, o porto nem indemnizacao pede... porque sera meu tonto? é como o castigo, bah perdemos 6 pontos por corrupcao, ah da para ganhar o campeonato a mesma! cagar nisso da boa honra do nome do clube, é tao irrefutavel que nem vale a pena perder tempo em recorrer. So quando se veem na eminencia de perder a champions correm atras do prejuizo. ah portito!

Re:

A lei em Portugal não é regra, é apenas uma interpretação conveniente.:)

Quero Justiça em Portugal

A Justiça é um dos principais cancros da país. Não quero avaliar o caso, pois simplesmente não o conheço, nem sequer os fundamentos da presente decisão. E neste país, somos inocentes até prova em contrário.. Mas quero somente expressar a minha indignação do estado actual da Justiça. A Justiça é lenta (perdão, parada), burocraticamente um pesadelo, muitas leis muito mal elaboradas e por fim, o processo de jjulgamento anedótico. ( um tipo pode testemulhar que assassinou uma pessoa, chega ao tribunal e cala-se, e se não houver provas fisicas fica ilibado!!). Apesar da situação deplorável em que vivemos, o actual governo ainda pretende aumentar as taxas para processos. Conclusão, temos ao país que merecemos, a incompetência de quem nos governa à décadas, faz com que já ninguém acredite na justiça. Um país melhor, só será possível com uma justiça que funcione.

Extraordinário!

Próximo passo: Fátima Felgueiras a Primeira Ministra. Isaltino Morais a Presidente da Assembleia da República. Avelino Ferreira Torres a Ministro dos Negócios Estrangeiros. Valentim Loureiro a Ministro...olha, ele que escolha (já só falta essa)... Armando Vara a Ministro da Administração Interna (ups, este já lá andou. Já não pode)... etc, etc, etc... País de merda. Gente submissa. Que ausência de colhões. Seres fáceis...e depois admiram-se do mercado dos items de luxo estar em franca recuperação...e os pobres cada vez mais pobres. Foda-se!!

Re: Extraordinário!

Acho de uma tremenda injustiça a omissão que fazes do Jardim Gonçalves & Capangas...