Depois do “Incrível”, viva o “El Bandido” | Relvado

Depois do “Incrível”, viva o “El Bandido”

Com a saída de Hulk, a equipa azul e branca ganhou um coletivo que há muito não se via no FC Porto -
 

Como se costuma dizer nesta vida, tudo tem o seu próprio período de tempo e o seu momento de exposição ao mundo onde todos estamos inseridos. A diferença é que alguns vêm ao mundo para marcar um ciclo e são por nós denominados como os predestinados, em contraciclo com os outros que passam quase despercebidos na sociedade. No reino do futebol esta constatação é ainda mais vincada, devido ao facto de ser uma atividade muito mais mediática.

James Rodriguez, ou “El Bandido”, como é apelidado por muitos dos seus admiradores, apesar da sua juventude, já que só tem 21 anos de idade, é já hoje apontado como um dos maiores talentos do desporto-rei. A sua graciosidade, juventude e talento lembra-me um pouco os tempos áureos de Paulo Futre, que também marcou uma época no clube. E se é verdade que o FCP perdeu Hulk, que resolvia só por si muitos problemas da equipa, e acrescentava alguma espetacularidade e magia com o seu futebol, também não será menos verdade que com a sua saída a equipa azul e branca ganhou um coletivo que há muito não se via no FCP - desde os tempos de Deco.

Com James a jogar na posição denominada de 10 e com um sistema de jogo em 4-2-3-1, o jogo do FCP torna-se de facto mais fluído. O meio campo ganha vivacidade e por vezes apresenta até lampejos semelhantes ao futebol do Barcelona, conseguindo uma posse de bola mais prolongada e com uma recuperação de bola mais avançada e eficaz, que lhe permite sair para o contra ataque com mais profundidade e perigo na baliza adversária.

FC Porto:

Comentários [9]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Algumas incoerências neste artigo

James não está a jogar a 10. Está a jogar como extremo que vem para dentro que é totalmente diferente de jogar a 10... houve um jogo e apenas um em que jogou a 10.

Paulo Futre e James não têm nada a ver um com o outro em termos de características, aliás, compará-los é no mínimo insólito, porque Futre fazia da velocidade a sua grande arma, claro com constantes mudanças de direção, e James é um jogador lento... já o colombiano é um jogado mais cereberal... aliás, dizer que James é um 10 e depois compará-lo a Futre que foi sempre um desequilibrador e nunca um 10 é estranho...

Comparar o futebol do Barça ao do Porto?!?!? É mais uma das incoerências, o Porto tem um futebol muito diferente, é verdade que este ano pressiona mais à frente, mas continua a fazer da velocidade nas transições pelas alas um dos seus pontos fortes, e não raras vezes joga muito direto... e mais ainda, ninguém se pode comparar ao futebol do Barcelona, o futebol do Barcelona mesmo no seu estilo e não só na qualidade é incomparável em todo o mundo...

Por fim, o aspecto positivo do artigo, a questão de termos um colectivo mais forte este ano... é completamente verdade essa sua opinião, o Porto joga muito melhor que ano passado, o meio campo está muito mais dinâmico, em termos de pressão de bola, em termos de cirulação tudo está a resultar melhor, o facto de James passar para a ala direita resulta muito bem, porque ano passado os dois extremos ( Hulk e James ) queriam vir para o meio, e este ano existe um bem definido na ala e o outro com movimentos interiores...

Obrigado pela sua análise ao

Obrigado pela sua análise ao meu artigo, mas gostaria de fazer uns pequenos comentários:
1 Quando falei em Futre, se ler o artigo com atenção, eu nunca me refiro sobre os dois terem as mesmas características, mas sim pela sua graciosidade, juventude e talento".
2 No que concerne à comparação com o Barcelona, também me refiro só a lampejos, pois reconheço a diferença.
3 Quanto à posição de 10, concordo consigo e com a sua análise que é perfeita.
Cumprs.

Elevação na crítica

revela o verdadeiro desportista... parabéns...
Esteja à vontade de criticar os meus artigos que com toda a certeza também não serão isentos de erros, ou de subjectividades...

Cpts.

+1

+1

Mas tu estás a falar a sério?

Eu fico espantado com esta visão idílica da saída de Hulk! Tão idílica que até me parece completamente falsa.
É que a saída de Hulk, como até o prórpio confessou, foi uma saída necessária para a SAD fazerr dinheiro e mais nada. Ele, com a sua classe, resolvia muitos jogos que a pouca categoria do treinador fazia com que não pudessem ser ganhos pelo colectivo.
Depois de Hulk ter ido para S.Petersburgo, James assumiu um papel mais preponderante na equipa. Contudo, o colectivo, na min ha opinião, não progrediu nada! Fez um bom jogo com o Paris St.Germain, suspeito que só porque apenas marcou a 10 minutos do fim senão teria recuado muito mais cedo, e fez uns bons 10 minutos iniciais contra o Sporting (até marcar). Onde vês tu a tal melhoria do colectivo que vens referir?

+1

+1

Não concordo

o Porto este ano está muito mais constante que ano passado e temos ainda jogadores fundamentais fora de forma... mas não foi só com o PSG que fizemos bons jogos colectivos, frente ao Guimarães, frente ao Dinamo, e mais alguns jogos demonstramos que existe um colectivo, aliás, um meio campo bem mais forte que ano passado e Fernando ainda não está a 100%...

O Porto joga mesmo muito melhor colectivamente que ano passado, e quem não vê isso, é porque não tem visto os jogos do Porto este ano...

Julgo que para tudo isso se

Julgo que para tudo isso se concretizar apenas vos falta um treinador à altura.

é verdade , são muito , mas muito bandidos ... LOL

o jaime é o tema conveniente para espetares na tromba dos bimbos fantasmas , LOL
filisteu , são "apenas" 36 Milhões de Euros em compal ... é só "apariçons" , LOL