A boa e velha má-língua portuguesa! | Relvado

A boa e velha má-língua portuguesa!

Assistimos, uma vez mais, à costumeira má-língua em torno da seleção, do selecionador e dos selecion
 

Assistimos, uma vez mais, à costumeira má-língua em torno da seleção, do selecionador e dos selecionados. É um assunto velho e relho mas sobre o qual ainda assim gostaria de tecer alguns comentários.

Como devem ter reparado, apesar de ter sido alvo de críticas a opção (ou opções) do selecionador, elas não foram tão sonantes como em outras ocasiões. A experiência mostra-nos que quando os selecionadores são independentes e não paus-mandados, as suas opções são melhor aceites pela generalidade dos adeptos. Viu-se isso com Humberto Coelho, com Scolari e agora com Paulo Bento. Melhores ou piores, compreendem-se porque são consubstanciadas em critérios rígidos: seja em torno dos melhores, seja em torno dos que estão em melhor forma, seja em torno de um núcleo duro.

O que gera desconfiança e revolta é quando aparecem selecionadores como Queiroz, Oliveira ou Artur Jorge que convocam quem os patrões querem que sejam convocados para serem valorizados ou promovidos. No caso de Paulo Bento, a generalidade dos comentadores esteve de acordo que a convocatória foi pacífica, muito embora uma ou outra opção pudesse ser discutida. Mas isto é o costume: quando se quer criticar arranja-se sempre forma de o fazer.

Com Scolari era o Vítor Baía, com Paulo Bento é o Hugo Viana e... Haverá sempre alguém para apontar como opção à... opção do selecionador. Veja-se bem que até se chama à atenção para a "vulgaridade" da seleção para se criticar as opções do selecionador, sem se mostrar quem se ia buscar para subir o nível da seleção. Ou sem se reconhecer que apesar da vulgaridade é um feito extraordinário estar na final do EURO e em 5º lugar do ranking. O que importa é dizer mal?

Outra coisa que me faz muita confusão é o facto de toda a gente ter sugestões para incluir no lote dos convocados (por motivos que vão desde a forma atual, ao papel no apuramento, ao facto de ter estado nas convocatórias anteriores e, até, como prémio de carreira, imagine-se), mas não indicarem quem é deveria sair para aqueles entrarem, dando a sensação de que a seleção deveria levar uns 30 ou 40 jogadores para a Ucrânia. O que importa é denegrir?

Um assunto recorrente são os amados pelos adeptos do Benfica ou do Porto (e mal-amados pelos selecionadores) e que servem de armas de arremesso durante anos: Vítor Baía, Quim, Bosingwa, Ricardo Carvalho... Não deixa de ser curioso que tal não acontece com jogadores da área do Sporting que, talvez por serem do Sporting, não são considerados injustiçados, nunca são lembrados e nunca são tidos como os que "foram afastados sem explicação": João Pinto, Liedson! Será que a seleção nacional continua a ser um negócio controlado também pelos donos do sistema, mesmo depois de Artur Jorge e Oliveira?

Seleção:

Comentários [3]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Catota! Estás em má forma!

Francamente este comentário não tem pés nem cabeça!
Mistura não verdades com opções do autor muito caldeado com um clubismo que não deveria ser chamado e já está! Acusa-se, sem mostrar qualquer prova, Carlos Queirós, Artur Jorge ou António Oliveira de serem paus mandados (por alma de quem?) mas depois endeusa-se Humberto Coelho, Scolari ou Paulo Bento por esses serem "independentes" mas sem esclarecer porquê! Engraçado,. muito engraçado que Scolari tenha vindo dizer, através do seu representante, que o Presidente da FPF lhe tinha dito para não convocar Baía (e lá se vai o mito da independência do brasileiro) o que o visado disse não ser verdade o que significa que alguém mente, mas pronto esses são os que o Catota decretou serem bons!
Inventa que todos estão de acordo com as opções do seleccionador e também se inventa que não são apontados caminhos para melhorar a qualidade. O que muita gente acha, e eu incluo-me nesses, é que Paulo Bento cria conflitos onde deveria unir e evitá-los. Depois, afasta os jogadores que ele não gosta. E é assim que, como se faz na generalidade dos países, se deveria contar com todos para construir uma selecção melhor em vez de afastar alguns dos melhores para lhe diminuir a qualidade. Evidentemente que José Bosingwa (de muito longe o melhor lateral direito que temos) deveria lá estar tal como Ricardo Carvalho
ou Hugo Viana. Esses são os jogadores que trariam maior qualidade à selecção.
O resto é o choradinho sportinguista (são todos maus para nós!) patético e para o qual ja não tenho paciência! Estãs em muito má forma Catota!

...

....um exercício que visa relativizar as perseguições do brasileiro-milionário, leia-se Scolari, em detrimento das "infames"(ui...) campanhas de Artur Jorge e Oliveira, só mesmo para alguém com uma visão caleidoscópica. O objectivo deste texto, assim como o de 90% do que por estas bandas é publicado, resume-se a duas linhas no fim do dito: atacar, atacar, atacar e atacar....tudo o que cheire a FCP.

Estimo as melhoras.

Tanto escrevinhado, para passar mesmo a ideia do quê...???!!!

Voltei a ler segunda vez, pois poderia ter-me passado algo de novo (inovador) relativo ao tema selecção e é que fiquei na mesma o articulado é mesmo para quê??? LoL

P.S. - Foi para escrever algo que todos já sabiam, que os atletas de Alvalade nem "aquentam nem arrefentam", que quem continua a mandar sãon os tais donos do sistema Oliverdesportos e empresários tipo Jorge Mendes, realmente coisas "velhas e relhas", nada de NOVO...