Relatórios do clássico do Dragão motivam queixa do Benfica | Relvado

Relatórios do clássico do Dragão motivam queixa do Benfica

 


Relatórios do clássico do Dragão motivam queixa do Benfica
O Porto-Benfica (3-2) da jornada 8 da Primeira Liga já lá vai, mas continua a dar que falar. Estão agora em causa os relatórios dos Delegados ao Jogo da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), com a SAD da Luz a revelar «enorme estranheza» pelo que neles consta. O Benfica anuncia no seu sítio da Internet o envio de uma exposição à Comissão Executiva e à Comissão Disciplinar da LPFP, queixando-se do facto de ter recebido três relatórios de três Delegados, quando apenas a nomeação de dois foi tornada pública, e lamentando que em nenhum deles se relatem alegados comportamentos inadequados dos adeptos e da SAD portistas. Entretanto a Comissão Disciplinar (CD) abriu um processo a Carlos Xistra após queixa das águias...

No seguimento de participação do Benfica, perante a expulsão de Fabrizio Miccoli no jogo com o Estrela da Amadora que impediu assim o avançado de alinhar frente ao Porto, a CD da Liga de Clubes instaurou um processo ao árbitro de Castelo Branco. A Rádio Renascença sustenta que o Benfica se queixa «de erros graves com implicação no jogo seguinte», isto é, no clássico do Dragão.
E sobre o embate na Invicta, que o Porto ganhou por 3-2, no texto divulgado na Página da Internet do Benfica salienta-se que «causou enorme estranheza» no clube a recepção de três relatórios de três Delegados, sublinhando-se que a LPFP tornou públicas apenas as nomeações de Esmeraldo Augusto e de António Augusto e revelando-se portanto «espanto» pela chegada de «um terceiro relatório dum terceiro Delegado», concretamente Óscar Fernandes, que o Benfica define como «um ex-dirigente dedicado do FC Porto». «E o espanto é ainda maior ao verificar que é o relatório deste Delegado que assume maior relevância, pois é nele que se desenvolvem as "ocorrências", remetendo os outros dois para o que nele se refere», acrescenta-se no artigo.
A SAD da Luz fala da «falta de credibilidade dos relatórios dos delegados» e critica o facto de nenhum deles referir comportamentos inadequados dos adeptos portistas, reclamando que estes protagonizaram os habituais «cânticos» insultuosos para com os rivais. A direcção encarnada cita também que os Delegados não assinalaram a presença de uma bandeira com uma inscrição ofensiva directamente para com José Veiga, nem «a chuva de isqueiros e moedas sobre o banco de suplentes do Benfica» ou as alegadas «manifestações verbais de índole racista quando o jogador Mantorras procedia a aquecimento». Portanto, as águias realçam que os Delegados terão «violado os seus deveres funcionais», recamando ainda da multa de 300 euros que lhes foi aplicada pela LPFP por cadeiras alegadamente partidas pelos seus adeptos. Recordando que «não houve bilhetes disponibilizados ao Benfica» para o clássico, a SAD encarnada aponta que os simpatizantes presentes no Dragão só podem ser considerados como «público em geral».
No mesmo texto o Benfica aponta a anexação de fotos publicadas na imprensa desportiva à exposição enviada à LPFP para atestar a alegada presença indevida de elementos da SAD portista no túnel de acesso aos balneários. Além disso, os encarnados notam o facto de o Porto «não ter emitido bilhetes para venda destinada ao público, em expressa violação do nº 1 do artigo 69º do Regulamento de Competições», revelando por fim surpresa pelo «silêncio comprometedor» da direcção da LPFP neste âmbito.

Benfica:

Comentários [106]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Re: Re: Público em geral...

Desde já agradecido. Vamos então ler o comunicado do Benfica: "clube a quem foi negada a disponibilização de bilhetes para os seus adeptos nos termos do artigo 67º do R.C., pela destruição de cadeiras." E vamos então ver qual é esse artigo 67 do Regulamento de Competições: "Artigo 67.º (Distribuição de Bilhetes) 1. Os clubes visitantes têm direito a requisitar até cinco por cento do número de bilhetes da capacidade total dos lugares do Estádio, destinados exclusivamente aos seus adeptos, numa área separada e segura. Adicionalmente, os clubes visitantes terão direito a comprar até 100 bilhetes para Bancada de Primeira ou Segunda Categorias, ou mistura das duas, destinados aos seus adeptos VIP e/ ou patrocinadores. § Único - O estabelecido no ponto antecedente aplica-se a todos os estádios, salvo os casos em que, face às particulares condições dos mesmos, a Comissão Executiva venha a definir um regime específico e especial. 2. O preço dos bilhetes para os adeptos visitantes não pode exceder o preço dos bilhetes para lugares de idêntica qualidade que são vendidos para o público (não inclui sócios)." Afinal, o Benfica não se queixa da falta de venda de bilhetes para o público em geral (coisa da qual nunca tinha ouvido falar ser obrigatória), mas sim da falta de bilhetes para os seus adeptos. Como vês também me esforço para explicar as coisas. Cumprimentos.

Re: Re: Re: Público em geral...

Tiago eu nem sequer me dei ao trabalho de ler o comunicado na íntegra, li apenas a notícia, mas como bom contabilista que se preze, tenho boa memória para números e pareceu-me que tu escarrapachaste aqui o artº 67º, quando o artº em causa na notícia é o 69º. Agradecia que verificasses se afinal o texto do artº 69º é mesmo esse, caso contrário o teu comentário é inglório...

Re: Re: Re: Re: Público em geral...

Não, o site do Benfica fala no artigo 67, e esse foi precisamente o artigo que eu transcrevi. Podes ir aqui http://www.slbenfica.pt/Info/Futebol/Noticias/noticiasfutebol_futcomunicadoliga_081106_39865.asp e aqui http://www.lpfp.pt/default.aspx?SqlPage=content_regulamentos&CpContentId=286156 se quiseres confirmar.

Re: Re: Re: Re: Re: Público em geral...

Ó Tiago, mas o nº 69 até é tão jeitoso, tens a certeza que o artigo não é esse? Além disso, os encarnados notam o facto de o Porto «não ter emitido bilhetes para venda destinada ao público, em expressa violação do nº 1 do artigo 69º do Regulamento de Competições», revelando por fim surpresa pelo «silêncio comprometedor» da direcção da LPFP neste âmbito.

Re: Re: Re: Re: Re: Re: Público em geral...

Já te respondi mais acima na thread. No site do Benfica continua a dizer artigo 67, podes ir lá ver. Mas mesmo que seja o 69, como podes ler na minha já mencionada resposta, não faz muito sentido. Cumps.

sempre as mesmas desculpa esfarrapadas

quando é começam a deixar de justificar a podridão do vosso clube atacando outros clubes....nomeadamente o benfica. voçes são adeptos do futebol ou fazem parte de uma guerrilha que não olha a meios pa justificar fins? corrupção prostituição subornos compadrios cunhas ...é isto o vosso clube. orgulham.se disso? continuem vão no bom caminho

Re: Cá está o terrorismo verbal de que eu falava.

quando é começam a deixar de justificar a podridão do vosso clube atacando outros clubes....nomeadamente o benfica. Que eu me tivesse apercebido, o Benfica é que atacou o Porto através de críticas por exemplo ao comportamento dos seus adeptos. Distorceste a questão, colocando-a ao contrário da realidade. Terrorismo verbal disfarçado. voçes são adeptos do futebol ou fazem parte de uma guerrilha que não olha a meios pa justificar fins? Terrorismo verbal puro. corrupção prostituição subornos compadrios cunhas ...é isto o vosso clube. orgulham.se disso? continuem vão no bom caminho Terrorismo verbal novamente. Depois como é que alguns iluminados que andam aqui pelo relvado ainda dizem que nós portistas não respondemos aos argumentos deste nick Noko, que obviamente não foi criado com o objectivo de promover o diálogo futebolístico. Cumps.

Re: Re: Cá está o terrorismo verbal de que eu fala

E va lá que o Benfica não necessitou de se vestir nos corredores, desta vez ao que consta o balneário visitante estava sem cheiros ... ;-P

Re: Re: Re: Cá está o terrorismo verbal de que eu

Estás a falar de quê? E já agora que tem isso a ver com este "thread"?

Re: Re: Re: Re: Cá está o terrorismo verbal de que

«E já agora que tem isso a ver com este "thread"?» Nada, mas só quando a memória é curta. ;-P

Re: Re: Re: Re: Re: Cá está o terrorismo verbal de

Não tem nada? Diz lá, explica-me que raio tem isto que dizes a ver com o que o Noko diz nesta thread. Ou tu costumas escrever posts assim só porque te apetece?

Re: Re: Re: Re: Re: Cá está o terrorismo verbal de que

Quem vir a escrever ate pensa que alguma vez entraste no balneario do benfica no estadio do dragão antes de um jogo.. Boatos, boatos e mais boatos... Eu tambem poderia vir para aqui "cuspir" para o ar e dizer que no estadio da luz fizeram mesinhas e canticos voodoo no balneario do FCP. Desculpas esfarrapadas

Re: Re: Re: Re: Re: Re: Cá está o terrorismo verba

LOL um facto transformado em boato ... uauh !!

Re: Re: Re: Re: Re: Re: Re: Cá está o terrorismo verba

Há pois, já tinha esquecido como voces gostam transformar boatos em factos... Continuem assim, arranjar desculpas para tudo sobre os inssucessos desportivos...

Re: Re: Re: Re: Re: Re: Re: Re: Cá está o terrorismo verba

Vais-me dizer que esses factos nunca existiram? O guarda Abel é uma personagem de ficção... os jogadores do Benfica equiparam-se no corredor, porque quiseram... os dirigentes encarnados que tiveram que sair dentro de uma carrinha, também foi invenção dos jornais... O que se calhar não te lembras, é que a única razão que abafou esse escândalo, chamou-se César Brito! Sim, se não fossem os seus dois golos, então sim, isso seria a tal desculpa de mau perdedor que falas, mas não deixaria de ser um escândalo e uma ilegal tentativa de intimidação do adversário! Ganhámos o campeonato e nunca mais se falou nisso. Já agora diz-me lá, se o Benfica ganhou o título categoricamente nesse jogo, porque razão é que os jornais iam inventar essa história? O título encarnado não era suficiente para vender jornais? Era preciso inventar?

boicote

este é o tipo de assunto que merecia um blackout por parte dos adeptos.