Depois de Makukula, Jorge Ribeiro! | Relvado

Depois de Makukula, Jorge Ribeiro!

 

Não seria melhor para Jorge Ribeiro que o Benfica ficasse em 2º lugar, e assim o jogador ficaria com a possibilidade de disputar a Champions na próxima época?Não estamos apenas a falar do penálti falhado, mas de muitos maus passes e erros comprometedores.Allen Iverson

Benfica:

Comentários [118]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 2

A de ACÁCIO – Pouca gente se lembrará deste nome. Trata-se de um guarda-redes brasileiro que passou com discrição pelo Tirsense e pelo Beira Mar, e que só depois de regressar ao Brasil tomou a liberdade de falar sobre a sua aventura europeia. Confessou então que recebera pressões e propostas diversas para facilitar uma vitória do F.C.Porto em Aveiro, que valia (e valeu) o título nacional de 1993. O caso foi pouco falado, vivia-se ainda um clima de medo pré-Apito Dourado. Mas a recordação das suas declarações e desse campeonato permanecem bem vivas no meu espírito. Só não sei se foi nessa ocasião que, também em Aveiro, o jornalista Carlos Pinhão foi barbaramente agredido por elementos ligados ao F.C.Porto. Uns anos antes havia sido o belga Cadorin, avançado do Portimonense, a acusar o empresário Luciano D’Onófrio de lhe prometer um bom contrato (em Portugal ou no estrangeiro), caso fizesse um penálti nos primeiros minutos de um Portimonense-F.C.Porto (“depois jogas normalmente”, ter-lhe-á dito). Com a saída do belga do futebol português, o caso acabou por morrer. B de BENQUERENÇA – Olegário Benquerença protagonizou duas das mais escandalosas actuações da arbitragem portuguesa dos últimos anos. Na Luz, em Outubro de 2004, dois meses antes da detenção de Pinto da Costa, o árbitro leiriense e o seu assistente Luís Tavares foram os únicos que não viram (mais alguns que não quiseram ver…) uma bola rematada por Petit ser retirada de dentro da baliza portista por um desesperado Vítor Baía. No mesmo jogo já havia feito vista grossa a uma claríssima grande penalidade de Seitaridis sobre Karadas (que daria expulsão do grego no início da segunda parte), e mostrado um vermelho injusto a Nuno Gomes, que havia sido barbaramente agredido por Pepe. Um ano depois, em jogo da Taça de Portugal, foi o Sporting a vítima deste benemérito portista de longa data. Com mais uma exibição de “luxo”, Benquerença colocou os leões fora da Taça, poupando penáltis, e expulsando jogadores até achar necessário. Já antes de 2004 era um árbitro polémico, com arbitragens invariavelmente favoráveis aos portistas. Talvez por isso viu as portas de uma carreira internacional de sucesso serem-lhe escancaradas e, não se sabe bem como, poderá até estar no Euro 2008. C de CALHEIROS – Os irmãos Calheiros – quem não se recorda dos gémeos e barbudos fiscais de linha, ladeando Carlos, o irmão mais velho – foram umas das muitas figuras sinistras da arbitragem portuguesa da década de noventa. Recordo particularmente um inacreditável penalti assinalado nas Antas por suposta falta de Mozer no empate 3-3 de 1993-94, bem como um jogo em Aveiro, na época anterior, concretamente na tarde soalheira de 16-5-1993, em que expulsou Yuran e Pacheco por supostas palavras, possibilitando a vitória ao Beira Mar, e dando o título ao F.C.Porto - que à mesma hora via um tal de Marques da Silva, do Funchal, expulsar estranhamente dois jogadores do Desp. Chaves e assinalar um penálti escandaloso que lhe permitiu virar o marcador para de 0-1 para 2-1 na difícil visita a Trás-os-Montes, quando águias e dragões seguiam, a três jornadas do fim, empatados em pontos. Mais do que essa e outras actuações, sempre em benefício dos mesmos, este trio ficou famoso pela célebre viagem ao Brasil, feita através da agência de Joaquim Oliveira, e paga pelo F.C.Porto. A investigação deste caso nunca foi devidamente feita. Com a PJ do Porto e o próprio MP aparentemente alinhados com o sistema, foi difícil durante muitos anos (e continua a sê-lo) avançar pelos caminhos da verdade. Ao pé destes meninos, Calabote era possivelmente apenas um ingénuo aprendiz – e diga-se que o suposto e empolado caso Calabote, nos anos cinquenta, redundou apenas num título para o…F.C.Porto. D de DUDA – Foi um dos meus primeiros contactos com a suja realidade do futebol português das últimas décadas. Jogava-se, já em plena segunda volta, a liderança do campeonato numa tarde chuvosa na Luz – foi este o célebre jogo em que Toni saiu a chorar por ter involuntariamente partido a perna de Marco Aurélio. O Benfica vencia por 1-0 desde os primeiros minutos com um golo de João Alves, mas já na ponta final do desafio, em recarga a um livre defendido por Bento, o brasileiro Duda em claríssimo fora de jogo empatou a partida. O F.C.Porto de Pedroto, e já com Pinto da Costa no departamento de futebol, seria campeão. No ano antes o F.C.Porto tinha alcançado o título através de um livre duvidoso à entrada da área, que lhe possibilitou o empate (1-1) frente ao Benfica nos últimos minutos de um jogo nas Antas em que estivera em desvantagem desde o terceiro minuto, com um auto-golo de Simões, e em que vira a barra devolver uma bola cabeceada por Humberto Coelho. Era o início de uma longa e podre história. E de EXPULSÕES – A dualidade de critérios nos jogos do F.C.Porto foi desde os anos setenta uma constante. Todo o anti-jogo lhes foi sempre permitido (recordo por exemplo os empates a zero na Luz em 1989, 1990 e 1993), as agressões de Frasco, Fernando Couto, Paulinho Santos e Jorge Costa raramente foram punidas – este último quando se sentia pressionado atirava-se para o chão e punha assim fim aos lances -, mas aquilo que talvez tenha sido o emblema desta realidade foram as sistemáticas expulsões de jogadores encarnados sempre que jogavam frente aos portistas. Nos últimos vinte anos foram mostrados 23 (!!!) cartões vermelhos a jogadores do Benfica em clássicos com o F.C.Porto para todas as competições. A saber, e por ordem alfabética: Abel Xavier 94-95, Dimas 94-95, Eder 02-03, Escalona 99-00, Hélder 94-95, Isaías 91-92, João Pinto 94-95, 97-98 e 98-99, Miguel 02-03, Mozer 92-93, Nuno Gomes 04-05, Nelo 94-95, Pacheco 88-89, Ricardo Rocha 02-03 e 03-04, Ricardo Gomes 95-96, Rojas 99-00, Rui Bento 91-92, Tahar 96-97, Vítor Paneira 94-95, Veloso 87-88 e Yuran 92-93. Para se ter uma ideia da força deste número, digamos que nos oitenta anos de história anteriores (1907 a 1987) foram expulsos apenas 10 jogadores do Benfica em jogos com o F.C.Porto, ou seja, em apenas vinte anos foram expulsos mais do dobro dos que haviam sido em toda a restante história do futebol português. Este tem sido um aspecto fulcral da perseguição ao Benfica e da protecção ao F.C.Porto, e que muitas vezes impediu outros resultados, nomeadamente a norte, onde a maioria daquelas expulsões teve lugar. Por vezes foi também em vésperas de deslocações às Antas que as expulsões cirurgicamente ocorreram. Foi o caso de Preud’Homme, em 1995-96 e Miccoli no ano passado, curiosamente dois grandes jogadores que nunca haviam sido expulsos em Portugal, e nunca voltaram a sê-lo depois dessas ocasiões. Também os penáltis marcados a favor do F.C.Porto e subtraídos ao Benfica foram uma constante nas deslocações às Antas (por exemplo 89-90, 92-93, 93-94 no primeiro caso; 91-92 no segundo). Mas até na Luz, em jogo decisivo para o título de 1991-92 isso aconteceu, com o marcador a ser aberto já a meio da segunda parte num lance fora da área entre Rui Bento e Rui Filipe, que valeu o primeiro golo portista e a expulsão do benfiquista. O F.C.Porto, a jogar contra dez, venceria por 2-3. O árbitro era Fortunato Azevedo, que já na primeira volta subtraíra uma grande penalidade ao Benfica e expulsara Isaías, em jogo que terminou empatado a zero. Os golos anulados a Kandaurov em 1997-98, e Amaral em 1994-95, além do caso Benquerença em 2004-05, também são dignos de figurar neste negro registo de clara e inequívoca parcialidade. Sem falar nas célebres defesas de Vítor Baía fora da área, sem cartão nem punição. F de FAMALICÃO – Foi um dos muitos escândalos da era Lourenço Pinto/Laureano Gonçalves (fim de oitentas princípio de noventas) – a pior de todas na arbitragem portuguesa. Com o campeonato de 1992-93 ao rubro, o F.C.Porto deslocou-se ao então difícil recinto do Famalicão. Quase seis minutos depois da hora o árbitro José Guimaro - mais tarde condenado por corrupção no caso Leça - arquitectou um absurdo penálti para dar a vitória ao F.C. Porto. João Pinto converteu e o F.C.Porto, com estas e outras (ver Acácio e lembrar o penálti de Rui Bento sobre Rui Filipe na Luz), alcançou um dos títulos mais nebulosos da história do futebol português. G de GERALDÃO – O central brasileiro Geraldão, bem como o lateral esquerdo internacional Branco, eram especialistas na cobrança de livres directos. Como tal, as arbitragens mostravam-se extremamente zelosas sempre que algum jogador portista caía nas imediações da área (e eram muitos a fazê-lo de forma deliberada), assinalando de pronto livres que frequentemente acabavam em golos. O F.C.Porto do início da década de noventa venceu muitos jogos assim. Recordo um Benfica-F.C.Porto de 1990 em que foi assinalada perto de uma dezena de livres nas imediações da área encarnada, quase todos simulados. Por sorte, nesse dia Geraldão estava com a pontaria desafinada, e o resultado acabou em branco. Mas o título voou para norte… H de HILÁRIO – Tal como Acácio e Cadorin, o agora guarda-redes do Chelsea foi outra das figuras sobre a qual se ouviram rumores de possível suborno ou pressão quando defendia, por empréstimo do F.C.Porto, as redes do Estrela da Amadora. Neste caso não foi o próprio a assumir, mas sim terceiros a acusar. Foi uma história que também acabou por morrer nos silêncios do medo. Nos últimos anos falou-se também de Rolando do Belenenses, eternamente apalavrado com os dragões. Ao longo dos últimos tempos muitos têm sido também os jogadores emprestados pelo F.C.Porto a clubes da primeira divisão (situação que deveria ser proibida), conseguindo com isso atirar algum charme para cima dos seus dirigentes - sempre conveniente na hora das contratações - e simultaneamente amaciar adversários. Durante muitos anos os clubes da Associação de Futebol do Porto (Leça, Leixões, Tirsense, Penafiel, Varzim, Rio Ave, Salgueiros, Paços de Ferreira, etc) foram a este nível verdadeiros parceiros do F.C.Porto na sua rota rumo ao domínio, a bem ou a mal, do futebol português. Isso notava-se com clareza nos resultados e nas exibições. E de certo modo ainda nota, caso estejamos bem atentos. Nesta mesma edição da liga, o F.C.Porto tem jogadores emprestados a Sp.Braga, Belenenses, Leixões, V.Guimarães, V.Setúbal, Académica e E.Amadora. Também U.Leiria e Marítimo têm tido relações privilegiadas com os dragões, sem contar a Liga de Honra, território quase todo submerso na rede de interdependências criada pelo F.C.Porto e seus próximos, ou não tivesse sido ela criada mesmo para esse efeito. O Alverca foi filial do Benfica (embora depois tenha servido para retirar jogadores como Deco da Luz e vender-lhe monos a preços de luxo), mas a satelização de clubes da primeira divisão tem sido ao longo dos anos uma das armas do F.C.Porto. Alguns clubes chegaram a receber quase meia equipa emprestada pelos dragões. Refira-se ainda que a quantidade de treinadores ex-jogadores portistas, conotados com o F.C.Porto e imbuídos da cultura do clube, orientando clubes da liga principal nos últimos anos, é extraordinariamente vasta: Carlos Carvalhal (que ainda na Taça da Liga festejou um golo virando-se para o banco encarnado e gritando f..d..p), Carlos Brito, Jaime Pacheco, Jorge Costa, Domingos Paciência, António Sousa, António Conceição, José Mota, Augusto Inácio, Eurico Gomes, Octávio Machado, António Oliveira, Rodolfo Reis, Paulo Alves, José Alberto Costa, para referir apenas os que me vêm no imediato à memória. Se em muitos destes casos seria injusto especular acerca do menor empenho das equipas, percebeu-se quase sempre, nas flash-inteviews, um pudor extremo em falar de arbitragens nos jogos contra os dragões, e uma fúria incontida caso os supostos prejuízos se dessem com outros clubes, designadamente o Benfica. http://vedetadabola.blogspot.com/

Se achas q es mt esperto....

..por encontrar erros na arbitragem eu so nesta jornada vi dezenas q mudaram jogos em todas as ligas do mundo!!!! Entao para mim o benfica foi levado ao colo em 2 jogos para a taça, caso d corrupçao , venha a PJ.....deixa d ser palhaço. A ARBITRAGEM E MA TODAS AS SEMANAS; E NAO E POR AI Q VAIS PROVAR SEJA O Q FOR

J de Jorge Ribeiro

O jogador do Boavista que deliberadamente falhou um penalty contra o SLB!

Re: VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 2

E preciso ter paciencia! se usasses toda essa energia para aconselhar o teu presidente a comprar jogadores de qualidade e a colocar pessoas competentes na direcao da tua SAD, talvez nao tivesses que estar aqui a demonstrar todas as tuas fustacoes e sentimentos negativos que em nada abonam o teu caracter. Espero que a medida que o tempo for passando,te vas sentindo melhor....e que a vida e curta para te sentires tao miseravel.

Re: VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 2

Já desde o Hitler que se sabia que mentiras repetidas muitas vezes acabam por parecer verdades! E tu és um especialista!

Re: VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 2

Um ano depois, em jogo da Taça de Portugal, foi o Sporting a vítima deste benemérito portista de longa data. Com mais uma exibição de “luxo”, Benquerença colocou os leões fora da Taça, poupando penáltis, e expulsando jogadores até achar necessário. só li o B e já encontrei coisas como esta, extremamente credíveis. as outras também devem ser maravilhosas. com que então aquela velha bola do petit e do baía que entrou e SÓ o árbitro e o assistente é que não viram? então porqu~e tanta repetição do lance, se era TÃO CLARO que a bola entrava? ainda hoje mal se sabe se a bola entrou e o árbitro tinha que decidir golo naquele momento... ahem. depois o jogo da taça... que eu saiba o bosingwa foi expulso nesse jogo, e só acho que o caneira foi expulso também nesse jogo, logo cá temos mais uma afirmação super-credível. ainda bem que não te deste ao trabalho de inventar coisas de a a z com para consolidares essa intenção de desacreditar um clubes muitas vezes melhor que o teu em termos de futebol, organização e muitas outras coisas que nunca poderão ser relacionadas com corrupção. vai apoiar os empates do teu clube, seja ele qual for que este comentário se aplica à mesma.

Re: VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 2

ok já li mais. gostei da f de famalicão. porque não um a de amadora(estrela da amadora), ainda esta época?

VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 1

A justiça do título conquistado pelo F.C.Porto nesta época de 2007-08 é inatacável. Embora beneficiando de dez golos irregulares ao longo da prova - Sporting, U.Leiria (3), P.Ferreira (2), Boavista, Leixões e Belenenses (2) -, cinco expulsões perdoadas (três delas a Bruno Alves em Matosinhos, Alvalade e Amadora, uma a Quaresma e outra a Lisandro nos Barreiros), e pese ainda os treze penáltis subtraídos ao Benfica e descritos em post anterior, tem que se admitir a maior regularidade exibicional dos portistas, a sua maior coesão, e o brilhantismo de alguns dos seus jogadores, nomeadamente os argentinos Lucho e Lisandro, que realizaram uma temporada extraordinária. Efectivamente, mesmo sendo - respeitando a tradição - a equipa mais beneficiada da competição, tem que se dizer que o F.C.Porto foi também o melhor conjunto e, sobretudo, que não teve culpa dos erros de águias e leões, que cedo se suicidaram neste campeonato quer dentro quer fora das quatro linhas, com erros crassos de gestão desportiva próprios do mais cândido amadorismo. Sem interferências de arbitragem, possivelmente a festa não tinha ainda sido feita, mas, mais jornada menos jornada, a equipa de Jesualdo confirmaria o merecido título, até porque muitos dos lances referidos (embora nem todos) ocorreram em jogos nos quais os portistas acabaram por vencer folgadamente. Isto todavia não apaga, nem pode branquear, todo o caminho histórico percorrido pelos dragões até aqui, designadamente desde o momento em que Jorge Nuno Pinto da Costa assumiu o poder – do F.C.Porto, e do futebol português. Desde os anos oitenta muitos foram os casos, muitas foram as suspeitas. Quando vieram a público as escutas do Apito Dourado quase ninguém foi apanhado de surpresa, pois toda a gente mais ou menos ligada ao futebol sabia o que se passava. Tratando-se de situações difíceis de comprovar, e conhecendo-se a rede de influências e interdependências ardilosamente construída ao longo de duas décadas, tornava-se (e torna-se) difícil ver a justiça chegar a bom porto, para mais conhecendo-se a sua dramática lentidão e ineficácia, verificada nestes e noutros casos no nosso país. No momento em que se vão julgar em tribunal um F.C.Porto-E.Amadora e um Beira Mar-F.C.Porto, disputados na melhor temporada de sempre dos dragões (com uma grande equipa e um grande treinador), é importante que se perceba que o problema está muito longe de se esgotar nesses dois episódios, nem eles serão certamente os mais relevantes de uma história repleta de mentira, corrupção e tráfico de influências. Pelo contrário, o que deve ser entendido das escutas – mesmo que o tribunal não o possa ou consiga fazer - é um panorama de subversão total e absoluta de uma lógica competitiva de isenção e transparência, que foi sendo a base para benefício de uns e prejuízo de outros, ao longo de muitas temporadas, e que valeu títulos, dinheiro, prestígio europeu, numa espiral que ainda hoje condiciona e subverte a hierarquia competitiva do futebol português. É em nome da preservação dessa memória que este texto é publicado. É no fundo o repescar de um conjunto de episódios, factos e, nalguns casos, apenas rumores, que por si pouco poderiam representar, mas que em conjunto reflectem uma realidade à qual não podemos fugir, e a qual ninguém de bom senso deverá ignorar ou fingir que não existe ou existiu. Mesmo que, por questões processuais, a justiça acabe por não conseguir desempenhar o seu papel, a verdade não poderá ser esquecida nem branqueada, pois o que está em julgamento não é mais que a ponta de um iceberg escondendo uma sórdida teia de podridão que alicerçou o futebol português ao longo de mais de vinte anos. É importante que nos lembremos, a cada momento, a cada fim-de-semana, a cada jogo, como é que o F.C.Porto se tornou na máquina de vitórias que hoje é, não desfazendo, obviamente, da qualidade e profissionalismo de muitos dos jogadores e técnicos que passaram pelo clube, e aos quais provavelmente até terá escapado muito do lixo arrecadado nas traseiras dos seus triunfos. Fica pois aqui, de A a Z, a memória de duas décadas de mentira: http://vedetadabola.blogspot.com/

Re: VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 1

AS VERDADES, SÃO MODERADAS COM DESPROPOSITADO?

Re: VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 1

Tanta inveja e dor de corno é tipica dos adeptos vermelhos salazaristas. Queriam a ditadura para verem o clube do eusebio jogar...isso já era. O Benfica morreu no dia 25 de Abril, o povo abriu os olhos meu caro! No estranegiro o Bnefica é conheciudo como o clube do antigo regime...porque será?

Re: VINTE ANOS DE MENTIRA DE A a Z , 1

Vocês começam a ser conhecidos pela corrupção que o pinto da costa fez nos ultimos 25 anos, e não sou eu que o digo é a cnn, já estão nas bocas do mundo, agora vai ser dificil apagar ou esconder isto,como conseguiram fazer, quando obrigaram o Marinho Neves, a fugir do país, os juizes portugueses não vão querer ser bombos da festa, e vão aplicar a sentença devida!!! Tanto que no julgamento de pinto da costa, valetim loureiro e afins os jornalistas estrangeiros estarão em portugal para ver como funciona a justiça portuguesa!!!

Só o Wesley...

... é que não vai para o Benfica então. Ah, e espero que a meia-final da Taça não vá a penalties, senão, para além de provavelmente perdermos, ainda temos que ver metade da equipa assinar pelo Benfica no fim da época.

Re: Só o Wesley...

Clubite? A favor de que clube? Já agora gostava de saber...

Pontinhos...

que fazem tanta gente doentia ficar feliz! O teu comentário nada de anormal tem..mas há senhores com o TPM depois deste fim de semana. Temos todos que dar o desconto!

Re: Pontinhos...

É que eu até estava a ser irónico, porque essa coisa do penalties falhados de propósito me parece absurda (embora ache que o Jorge Ribeiro não deveria ter marcado, que iria claramente acusar a pressão)... enfim.

Eu acho que são coincidências

Porque não tenho provas para afirmar o contrário, como me considero uma pessoa de bem tenho que proceder dessa forma. Se me chamasse Luís Filipe Vieira o mais certo era ver as coisas de outra forma mas felizmente não me chamo. Entrarmos nestas questões de revanches - eu utilizo uma falácia tu utilizas outra que te é mais conveniente não leva a lado nenhum e só faz derramar "sangue". A maneira de termos um futebol mais limpo não passa por aqui, passa sim por termos regulamentos disciplinares mais penalizadores a exemplo da Uefa e Fifa. Passa também por penalizar fortemente quem calunia, levanta suspeitas e não apresenta provas.

apenas coincidências felizes..

Um director do Benfica ameaça o despedimento do treinador da equipa adversária, a contratação de Moreto e a ajuda de pagamentos em atraso antes de um Setubal-Benfica, Marcel faltou deliberadamente a treinos para não ser convocado antes de um Academica-Benfica, dias depois assinava pelo Benfica, no caso de Makukula ainda é mais grave, porque não era ele o jogador indicado para marcar o penalty, foi tirar a bola ao colega para depois fazer o que fez, apenas coincidências...

Re: apenas coincidências felizes..

foi tirar a bola ao colega???? que mentira! primeiro que tudo gostava de saber onde viste isso de tirar a bola ao colega, depois tenho a dizer que o marcador de bolas paradas do Marítimo é o Bruno que não jogou nesse jogo, o Makukula assumiu o penáltie e falhou... provavelmente tinha combinado com o Butt que o Quim ia ser expulso e que ia atirar para aquele lado... enfim!

Re: apenas coincidências felizes..

isso mesmo ,tudo coincidências felizes! loooooooooool

mt engraçado..

..factos..nuno ja tha ssinado com o porto antes do ultimo jogo da epoca passada quando representava o d.aves...anilton junior..um dos melhores jogadores desse mm desportivo das aves,nao jogou misteriosamente...sao apenas dois casos recentes de que me lembro...ah, ja alguem aqui o disse mas sublinho..aquele remate milimetros ao lado foi mm propositado...viu-se mesmo que era para ali que ele queria chutar...pelo amor de deus..

Sim, é o Presidente do Vitória Guimarães!

Se ainda não perceberam para quem é o 2º lugar, vejam bem quem estava na festa do estádio do morcão atrás do peidolas (lado direito). http://bp1.blogger.com/_kP9WksLz9S4/R_lRgFWKzyI/AAAAAAAAABI/35y2SHt7aSI/s1600-h/fffffflm2.jpg http://oantitripa.blogspot.com/

Re: Sim, é o Presidente do Vitória Guimarães!

Bela montagem mas fiquem a saber que o Segundo lugar é do Sporting,olhem que dia é hoje 07/04/08 depois venham falar comigo

Re: Sim, é o Presidente do Vitória Guimarães!

Até te digo mais, ainda mais acima está nosso vice presidente do também!!!! E deus te ouça, se ouver justiça o segundo lugar é mesmo nosso!!! Até te digo tenho mais medo ao sporting do que voces, se o 2 não for nosso é do sporting quase decerteza!!!! Eu sei que incomodamos muito, mas isso é para continuar, habitua te!!!

Re: Sim, é o Presidente do Vitória Guimarães!

Ah claro! O campeonato já está decidido a favor do Porto, mas mesmo assim tudo o que acontece (ou não acontece neste caso) é na mesma culpa do Pinto da Costa! Ao que chega o desepero!

Não pode deixar de reparar...

és de coimbra e és médico? Eu estou a estudar na FMUC talvez nos tenhamos cruzado por aí..

Re: Não pode deixar de reparar...

Sou as duas coisas pá! Acabei o curso em 2005, estou a fazer o internato da especialidade... fui da Tuna, não sei se conheces alguém de lá...

Da tuna conheco quase td a gente...

o dinis, o fafes, o porn, o cantor, o beleza Que tal esse internato? Curioso encontrar "vizinhos" num espaço quase internacional como é o relvado! Saudações académicas

Re: Da tuna conheco quase td a gente...

Desses aí dou-me muito bem com o Fafezzz até porque ele era do ano logo a seguir ao meu, só que chumbou para andar nos fados! Grande maluco. Também me dou muito bem com o Beleza, que mora agora no quarto onde eu vivi durante 5 anos! Abraço!

lol

E pronto, já começou... Até ao fim-de-semana passado o Vitória era só um intruso inconveniente, como até no subconsciente benfiquista o sonho do título acabou, viram-se agora para o adversário mais próximo na tabela. Era de esperar, até já tardava! Agora preparem-se os sadinos... Se nos ultrapassarem na classificação, já vão haver fotos do Pinto da Costa a almoçar na casa do Carvalhal! Enfim. Esta gente ainda consegue surpreender-se com estas coisas. Não sabem que eles são todos amigos enquanto convém? Até à conquista da presidência do Benfica também o Vieira aparecia muito juntinho ao PdC, mas claro... isso já foi há mais de uma semana e vossa memória não chega para tanto, não é?

É de mim...

ou o presidente do guimaraes tem um brilho estranho do lado direito do cabelo? E pensar q há quem tenha tempo para se dedicar a este tipo de "montagens"... Disse montagens? Oh...enganei-me! queria dizer escândalo certamente!