Portugal começa Mundial com vitória, mas sem brilhar | Relvado

Portugal começa Mundial com vitória, mas sem brilhar

 

Portugal começou a partida da melhor forma, com Pauleta a ter ocasião para marcar logo nos primeiros segundos. Aos 3 minutos o "Ciclone dos Açores" concretizou mesmo naquele que acabou por ser o único golo da partida, no seguimento de um lance construído por Figo. Depois disso a Selecção portuguesa perdeu-se em campo e acusou-se orfã de Deco que não foi utilizado por Scolari por precaução, depois de se ter lesionado a meio da semana. Com um meio-campo composto por Petit e Tiago e com Simão Sabrosa a titular, Portugal foi dominando no primeiro tempo, com um único remate dos angolanos defendido por Ricardo já quase perto do intervalo. Pela parte das quinas Cristiano Ronaldo protagonizou aos 34 minutos um cabeceamento à trave e dez minutos depois João Ricardo defendeu um remate do prodígio madeirense após uma boa triangulação com o pé de talento de Figo.Já no segundo tempo a toada do jogo prosseguiu morna, mas os angolanos foram dividindo a espaços o domínio do encontro com os portugueses. Luís Oliveira Gonçalves fez entrar aos 59 minutos Mantorras para o lugar de Akwá e simultaneamente Scolari apostou em Costinha tirando Cristiano Ronaldo, o avançado do Manchester United que saiu desagradado e depois de uma exibição apagada.
Os dois treinadores viriam a esgotar todas as substituições com Edson a entrar para o lugar de Zé Kalanga aos 69´; Maniche a substituir Petit aos 71´; Miloy a ocupar o lugar de Figueiredo aos 79´ e Hugo Viana a render Tiago aos 81´. Mas as alterações não surtiram grandes mudanças no fluir do jogo e os "Palancas" foram-se superando e fazendo tremer as quinas com as más memórias recentes. Na realidade os angolanos não tiveram grandes situações de perigo. O único lance ofensivo de relevo dos "Palancas" no segundo tempo aconteceu aos 88 minutos com Mateus a rematar à figura de Ricardo. Portugal também não construiu ocasiões de golo flagrantes, tendo Maniche obrigado João Ricardo a uma boa defesa aos 91 minutos.Para a história da partida fica a boa entrada de Angola no seu primeiro Mundial. Já a prestação de Portugal não anima muito os adeptos das quinas, que terminaram o jogo a assobiar a equipa. O epílogo deste jogo de carácer especial serve acima de tudo o espírito de irmandade da Lusofonia. Espírito este reforçado pela comunhão da Língua portuguesa que se viveu nas bancadas, com adeptos e cores misturadas, e um pouco por todo o lado, desde Luanda a Lisboa, na festa do futebol partilhada.Foto: Agência LusaSusana Valente

Primeira Página:

Comentários [14]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Estou feliz pelo resultado!

Mas estou reticente face ao nervosismo que a defesa teve numas quantas jogadas na segunda parte. Não percebi esse nervosismo, até porque até aquela altura Angola não tinha rematado uma única vez à baliza de Ricardo (na 2ª parte). Meira, Picardo Carvalho e Nuno Valente, têm que rever a comunicação, assim como o meio-campo. Na primeira parte, creio que a partir de certa altura, havia um fosso entre o ataque e a nossa defesa e meio-campo, daí virmos as correrias inconsequentes de Ronaldo e companhia. Mais uma vez, a defesa tem de ter espírito crítico e avançar para cortar espaços, pois Angola criou muitas dificuldades na 1ª parte porque isso não aconteceu. Voltando à 2ª parte, não gostei muito das substituições do Scolari, todas para jogadores de meio-campo centro. Penso que não é a povoar mais o meio-campo que se adquire vantagem sobre a equipa adversária. Faltou gente para flanquear, faltou mais um avançado para segurar mais a defesa adversária, faltou uma atitude mais ambiciosa de ganhar por mais golos. Enfim, não gostei muito da velocidade de jogo de Portugal, pois parecia que estávamos a jogar um jogo de treino, pelo menos na 2ªParte. Quanto ao comentário do Figo, creio que fez bem, mas também tem de pensar que nesta fase de grupos tudo pode acontecer e por causa disso, podemos ter que recorrer ao "gol average", daí ser importante vencer por o máximo possível. Creio até que com um pouco mais de estabilidade emocional da defesa, mais auto-confiança, maior clarividência do jogo do adversário dentro de campo, e maior velocidade de execução poderiamos ter no mínimo marcado mais um golinho. Tal não significaria que nos cansássemos mais. Uma nota sobre a maior auto-confiança. Na minha opinião existe uma fina fronteira entre a auto-confiança e o desrespeito pelo valor do adversário, pois muitas pessoas quando leem os comentários do Mourinho (por exemplo), pensam que ele por vezes não respeita os adversários. Ora eu não partilho essa linha de raciocínio, contudo creio que tem de haver claramente dois tipos de discurso, um dentro e um fora do balneário. É que nós portugueses temos muito a mania de nos diminuirmos perante os outros, e isso é o nosso maior defeito em alta competição. Ainda não percebi muito bem a ideia do Scolari ao povoar a equipa com meio-campistas e retirar todo o rigor táctico, pois quando entrou o Maniche, tinhamos dois jogadores para receber a bola dos defesas centrais, e que eram o Maniche e o Tiago. Lembro-me que tal sucedia com Costinha ao lado desses dois e depois falatava alguém mais à frente para receber a bola, pois o Figo e o Simão estavam abertos nas linhas. Se é para jogar com estes homens, não vejo problema nenhum, agora demonstrar falta de organização e falta de treino com esta configuração, foi gritante. Um menos para o Scolari neste aspecto! Quanto a Angola, não me surpreendeu minimamente e fez aquilo que era suposto fazer: discutir o resultado até ao último minuto. Faltou-lhes um bocadinho de jeito, mas estão no caminho certo. Têm tudo para ganhar ao México. Cumprimentos Futebolísticos! P.S.: Creio que quando queremos ser os melhores do Mundo, tempos que obrigatoramente exigir o melhor de nós próprios, facto que o Figo corrabora. Creio que as críticas no final do jogo forma demasiado duras para a equipa e deveriam antes perguntar porque é que na 2ª parte sentiu-se falta de entrosamento entre Costinha, Maniche, Tiago e Hugo Viana?

Scolari continua a inventar...

Simão: Zero absoluto. Não ganhou uma só jogada 1 contra 1 ( e teve mais de 20). Petit: Sem classe para jogar no campeonato do Mundo. Tiago: Coitado do rapaz! Miguel: Um susto como defesa. Razoável como médio ala. Restantes: Dentro do razoável, com destaque, pela positiva, para Figo e Pauleta.

vê lá

ñ tems nada a dizer sobre o nuno gomes e o quim? :)

Re: vê lá

Olha que Tiago já não é do Benfica..! Realmente, terás de concordar que Simão, não fez praticamente nada de registo .Simplesmente, pelas alas, foi uma inépsia .

Portugal fez uma exibiao normal e tem os 3 pontos

Nao percebo porque o povo Portugues critica a seleçao pelo futebol produzido.Porque eu tive oportunidade de ver os jogos todos do mundial até agora e o que pude ver é que Portugal foi quem melhor jogou dos favoritos juntamente com a Argentina,se calhar muitos estavam a espera de 5-0 a nosso favor mas isto nao é jogo particular e Angola nao queria perder contra Portugal, a exibiçao lusa foi muito boa na primeira meia hora de pois baixarao de produçao,mas talvez tiveram medo de perder esse primeiro jogo que Portugal teve sempre dificuldade a ganhar.Angola jogo bem mas so Akwa E depois Mantorras jogavam na metade Lusa o resto da equipa jogava na metade deles e so entravam na metade de Portugal quando iam em para contra atacar.Tivemos um grande Figo e podemos ficar contente por ele estar no seu mehor,acho que Tiago esteve muito apagado,Petit desiludiu-me estava a espera de o ver rematar muito de longe mas acho que nem um remate fez,Scolari devia apostar en Maniche e Costinha no priximo jogo.Tambem penso que Scolari devia ter apostado em Hugo Viana para o lugar de Deco mesmo se Figo jogou bem nesse registro penso que teria jogado melhor como extremo tambem porque Simao esteve pouco em evidencia,Ronaldo jogou bem apesar de as vez ser muito invejoso.Acho que Portugal pode melhorar muito e vao ver que se jogarmos contra grandes seleçoes a nossa seleçao tambem estara presente e fara grandes jogos.Parabems a seleçao pela vitoria e a Scolari para ter percebido como se ganhava jogos contra equipas como a grecia.Força Seleçao

para os divorciados de scolari

duvido que o vitor baia defende.se akela

Re: para os divorciados de scolari

Se o Costinha tivesse jogado de inicio, nem precisava porque o jogador de angola não tinha rematado com aquele à vontade. Como era o Petit "não sei fazer de trinco na selecção e deixo avenidas à frente da área", o Ricardo foi obrigado a defender uma bola dificil. Mas o problema do Ricardo sempre foram as bolas fáceis...

porras és muito chato

ate 1 jogo de Portugal tens que falar em jogadores do fcp.xiça

chegou e disse

borrou-se e foi-se

Re: para os divorciados de scolari

Cada vez mais noko.... só falas de jana!!!

fiquei

fiquei com a mesma ideia que tinha antes do jogo: esta selecção não vai muito longe...

na 2ª foram...

...pobres

Sim?

Grande vergonha que tamos a passar!! A ganhar 3 pontos num jogo!! Vergonha tenham vocÊs que passam a vida nisto, é melhor perder com os EUA e Coreia do Sul!!! É melhor perder como perdemos no mundial do México. Ainda bem que eu vou tar do lado dos que podem festejar no fim se Portugal ganhar porque aqueles que torcem por Espanhas, Argentinas, Inglaterras e Brasil não venham depois colar-se.

Ângulo Inverso!!!

O que eu vi hoje foi um jogo em tudo idêntico ao Inglaterra 1-0 Paraguai! - Portugal tal como Inglaterra marcou nos primeiros cinco minutos de jogo. Sim, sei que não foi auto-golo, mas que nome dar ao desempenho do defesa angolano no lance com Figo que não, uma oferta!? - Portugal tal como Inglaterra, após uns 15 minutos iniciais a grande velocidade, com grande pressão sobre o adversário, vencendo grande parte das segundas bolas, abrandou, a temperatura, apesar da hora era elevada, passou a controlar o jogo, impondo um ritmo mais baixo não dando situações para que Angola aplica-se, como desejava, o seu contra-ataque. É verdade que muitas vezes se optou e mal por um futebol demasiado directo, mas isso não pode estar desassociado da ausência de Deco. Mas enfim a excepção de um remate forte de André, Angola não criou perigo. - A exibição não é a melhor? De acordo, mas prefiro entrar a ganhar jogando mal, do que fazer uma boa exibição e perder como aconteceu com a Grécia. Agora tenham dó, dizer que Portugal acabou o jogo a defender?! Angola não teve uma única clara situação de golo. Portugal não conseguia construir jogo muito por culpa da ausência de Deco mas também pelo constante recorrer à falta por parte dos angolanos. - Portugal não foi uma equipa entusiasmante, mas qual das selecções que até agora entraram em campo o foram? Nenhuma, foram tal como Portugal equipas eficazes e sobretudo seguras, não será por acaso que até ao momento não há um resultado escandaloso ou surpreso! - Enfim, Portugal foi uma equipa á imagem do que fora ontem a Inglaterra. As únicas diferenças que notei foram culturais! Enquanto o público Inglês certamente não muio satisfeito aplaudia e apoiava, o Português assobiava, tirando o hino não se viu um único momento de apoio lusitano! Depois uma curiosidade: O jogo de hoje foi transmitido na SIC, tal como ontem foi o Inglaterra -Paraguai, o comentador era o mesmo, assim como o relatador. Apesar de os jogos serem em tudo idênticos ontem para estas pessoas a Inglaterra era uma equipa madura, que sabia ao que vinha, queria conquistar os três pontos e entrar com o pé direito, independemtemente da exibição ou nº de golos, hoje Portugal era uma equipa apática, presa de movimentos, sem chama que permitia a uma mediocre Angola discutir o resultado. Ontem os ingleses sairam de campo debaixo de elogios por parte dos comentadores, hoje Portugal não tinha convencido e tinha muito trabalho pela frente para melhor o desempenho visto em campo. Ontem quando Eriksson trocava OWEN por DOWNING e COLE por HARGREAVES, demonstrava sabedoria e dava consistência à equipa, hoje quando entraram Costinha e Maniche dava-se a ideia que Portugal temia Angola. É isto a diferenciação cultural, ou talvez não! - O que sei é que estão lá os três pontos, amanhã nos jornais vão chover criticas à exibição, vão dizer que o titulo afinal não está ao virar da esquina, que se Portugal jogar assim com o Irão provavelmente perde. Quanto a mim os jogadores vão perceber que têm de trabalhar muito se quiserem continuar em frente, que se contra Angola têm estas dificuldades então como será daqui para a frente, a euforia em torno da selecção felizmente irá cair a pique, passaremos a colocar os pés no chão e seremos mais humildes, correremos o dobro no próximo jogo e assim o Irão terá grandes dificuldades, quando nos dermos conta estamos nos oitavos-de-final, provavelmente sem encantar, mas estamos, enquanto que noutras situações estariamos a fazer as malas. Obrigado Angola! Afinal Oliveira foste tu quem nos ajudas-te! Bendita péssima exibição!

Re: Ângulo Inverso!!!

Concordo plenamente. Portugal controlou o jogo na segunda parte e apesar de 1 - 0 ser um resultado perigoso Angola nunca incomodou. Até fiquei um pouco com a ideia que a equipa angolana estava contente com o resultado -- ou então com medo da equipa portuguesa.