Porto-Benfica continua em Tribunal por Fehér | Relvado

Porto-Benfica continua em Tribunal por Fehér

 

Note-se que, antes do infeliz desaparecimento do internacional húngaro, a
Comissão Arbitral da Liga havia decidido que o Benfica teria que pagar 600 mil
euros ao FC Porto pela contratação de Fehér. Os dragões
reclamavam uma compensação pela formação do atleta que, embora estando em fim de
contrato, tinha menos de 23 anos aquando do ingresso na Luz, no valor de seis
milhões de euros. Mas o Benfica recorreu da decisão, alegando que Fehér passou
grande parte do tempo em que esteve vinculado ao clube
portista emprestado a outras equipas e que portanto o clube azul e branco não
terá direito a qualquer compensação pela formação do atleta.

Primeira Página:

Comentários [46]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Por tudo a seco..

Não sejamos lamechas..

A morte causa dor,mas não devemos esquecer o que se passou para trás.

O Fcporto pede ao Slbenfica uma indemninação pelos anos de formação do falecido jogador.

Ora bem,o Miklós chegou ao Fcporto aos 19 anos,não sei a idade limite para ser considerado jogador formado pelos clubes.De imediato não tendo oportunidades no Fcporto,transferiu-se por empréstimo ao Salgueiros.

Reconheço que provavelmente o Fcporto não terá razão..

mas Pinto da Costa anunciou que doará parte significativa á sua família que anda em "maus lençois".

Bem é o mesmo de sempre,aconteceu com familiares meus.Na altura da morte,todos se dão como úteis para ajudar,mas depois fogem a mil.

Acto de louvar esse do Presidente azul e branco.

Agora se será justo ganhar o processo..

Abraços

A lei é clara

Qualquer jogador que esteja pelo menos 4 anos vinculado a um clube até fazer 23 anos o clube tem direito a uma compensação financeira ( por despesas de formação) mesmo que o jogador tenha terminado o contrato e seja um jogador livre.

O que dizer de Miklos Feher?

O que se pode acrescentar?
É preciso saber distinguir este processo da morte do jogador. É o essencial. E acho mal a publicidade negativa que estão a dar ao caso. Não foi o FCP que criou as regras, mas o FCP está a jogar com elas. Se existe uma dívida do SLB, segundo essas regras, o FCP tem de tentar receber o dinheiro que é devido. Ponto final.
Não podemos vir para aqui dizer que é imoral, porque o jogador morreu e é um idolo. Tal como acontece com muita gente famosa, Miklos Feher passou a ser mais reconhecido e idolatrado depois da morte. O melhor caso para falar disso é o da Princesa Diana, que morreu numa fase em que estava já a entrar em decadência. E depois passou quase a santa.
Podemos vir criticar as regras, mas são as que existem. Podemos não concordar, mas são para cumprir.
É uma análise fria mas é a análise real. Também não gostaria, por exemplo, que o FCP viesse agora dizer que daria o dinheiro à familia do Feher. Seria publicidade desnecessária e para mim imoral. Já concordaria na eventualidade de ganhar o processo se escolhesse essa opção, sem a ter "publicitado". E não tem obrigação para o fazer.
Relembro que foi o Benfica a prescindir da indeminização por Maniche, porque na altura não acreditavam que Maniche fosse vingar no FCP e foi com algum gozo que o fizeram.
Acho que o que há a fazer é deixar o tribunal decidir, e, se não me engano o recurso do SLB é anterior à morte do jogador pois já tinha sido decidida em primeira instância a indeminização. Posteriormente, deixar o Miklos Feher descansar em paz.
Não foi o melhor jogador do mundo nem do Benfica, mas merece descansar em paz.

Mais dúvidas

- Alguém sabe onde posso ver a lei exacta?

- A lei aplica-se a jogadores LIVRES?

- Será que o Rába Eto Gyor da Hungria, clube que efectivamente o formou até aos 19 anos, também pediu o dinheiro? E tem ou não tem direito a ele? E o Salgueiros? E o Braga?

- Será que o Benfica não tem o direito de exigir ao Porto verbas pela formação do Deco e do Maniche, por exemplo? E não fosse o Sokota tão velho, também se podia exigir dinheiro pela formação dele...

Ao contrário de muitos, eu não percebo muito de leis e nem estou muito interessado em perceber, em geral. Mas esta gostava de ver e perceber, porque me parece bastante estúpida e susceptível de ser "usada" por "abutres" (o abutre é aquele pássaro que rodeia os cadáveres à espera do que se possa aproveitar).

Re:Mais dúvidas

é uma quest~ão de perguntar ao abutre do relvado, que por acaso até é do Benfica ;)(crÁÁÁHH!crÁÁÁHHH!)

Re:Mais dúvidas

Penso que esta lei que contempla a formação de jogadores estipula uma indemnização no caso de transferência pelo termo do contrato, penso que até aos 23 ou 24 anos. Noutro âmbito e ao abrigo desta lei de formação, por exemplo, as transferências do Cristiano Ronaldo e do Paulo Ferreira deram contrapartidas a todos os clubes por onde passaram. Não foram só FCP e SCP (e empresários) a lucrar com as transferências.

- O clube Hungaro tem direito a uma percentagem... os outros não.

- Verbas pela formação do Deco?? O SLB vendeu o passe ao Salgueiros, portanto nada a fazer. O Maniche já passava a idade limite para poder dar direito a compensação por formação, portanto nada a fazer aqui também.

Re:Mais dúvidas

A lei é até aos 24 anos.

O caso do Deco é complexo porque ele nunca foi do Benfica, teve emprestado pelo Corinthians Alagoano por 1 ou 2 épocas salvo erro, com opção de compra, e neste periodo o Benfica emprestou-o ao Alverca, mandou-o treinar para a praia, etc. Penso que terá sido o Alverca a comprar ou ficar com outra opção do passe ao clube brasileiro, na pessoa do seu presidente LFV, que depois o transferiu para o Salgueiros, que seria ponte para o Porto, como era de conhecimentos de todos na altura.

O Maniche é muito mais simples, o jogador estava de dentro dessa idade (até aos 24 anos), fez todo ou quase todo o seu percurso no Benfica, a diferença é que acabou o contrato, e o Benfica não quis renovar, perdendo assim qualquer direito a uma futura indemnização, situação oposta ao do Feher, com o qual o Porto tentou renovar inumeras vezes oferecendo-lhe um contrato ao nível dos mais bem pagos nas Antas, como foi provado nos meios legais.

Desprezivel.

É lamentavel que ainda haja quem se tente aproveitar da morte do rapaz.
É mesmo muito triste.
Sejam eles quem forem.

Re:Tosco

Para tua informação niguem se aproveitou tanto da morte do Fheer como o Benfica: O espirito do Fher está para o Benfica com esteve O arbritro Carlos valente estiveram os dois nas ultimas vitorias do Benfica. Afinal foi o espirito do Fheer que se meteu á frente do arbritro que apitou o jogo do benfica Sporting e este não viu a carga do Luisão sobre o Ricardo, foi tb o espirito do bacano que se meteu entre o arbritro NUno almeida e o Peti impedindo que este visse a barbara agressão, este esperito cada vez que o Helio Santos apita o BEnfica não pará de interferir para não falar a afinidade que este Espirito tem com o Antonio Costa acho mesmo que este Espirito vive dentro deste arbritro.

Se o Porto fizer como apregoa,

que é doar o dinheiro que pretende receber à família do malogrado, não se estará a aproveitar da situação.

Estará a castigar, caso lhe seja dada a razão, o SL Benfica.

Re:Se o Porto fizer como apregoa,

O PC afirmou que iria doar parte da indmenização... já não me recordo qual a percentagem.

Re:Se o Porto fizer como apregoa,

3% porque é o que vêm na lei.

e digo mais o feher uma semana antes de morrer teve problemas com o pinto da costa em tribunal. não se esqueçam que o pinto da costa desejava tudo meno o bem do feher!

Miki Feher

O que o FCP está a fazer está previsto na lei. A haver alguém que está em incumprimento é o SLB.

Lembro também que a acção foi posta antes do acontecimento trágico que vitimou Feher e dias depois um dirigente do FCP, penso que PDC, afirmou que o dinheiro resultante desta acção seria para a família do atleta.

Re:Ele n disse isso.

Se n sabes o k ele disse e melhor n dizer nada. Do k tar a dizer asneiras n? E k uma mentira repetida mts vezes aki no relvado passa a verdade. O k PC disse foi k a ser dada razao ao porto uma parte dessa indemnizaçao pertençe ao falecido feher logo reverteria a favor da sua familia.

Re:Ele n disse isso.

Ok, então em vez de "afirmou que o dinheiro resultante desta acção seria para a família do atleta" fica "afirmou que parte do dinheiro resultante desta acção seria para a família do atleta"

Grande diferença hein!

Re:Epa n sabes mais vale tar CALADO

Uma parte vai para a familia pk uma percentagem dessa pretensa indemnizaçao por LEI pertence-lhe n e graças a nenhum gesto de caridade ou de cariz social como agora anda mt em voga.

Re:Epa n sabes mais vale tar CALADO

«Uma parte vai para a familia pk uma percentagem dessa pretensa indemnizaçao por LEI pertence-lhe n e graças a nenhum gesto de caridade ou de cariz social como agora anda mt em voga.»

Diz-me lá qual é a lei (e a percentagem, já agora), que diz que o jogador/família tem de receber uma verba relativa à sua formação.

Quanto ao «tar calado», felizmente é um fórum livre onde, felizmente, as tuas ordens valem muito pouco.

Re:E basta ler ja outro comentario ai em cima

em que utilizam o k escreves.

A memória está bem fresca

Vendo o situação de uma forma fria (gelada), este é apenas mais um caso, como tantos outros. Ignorando todos os sentimentos, este é mais um caso em que um clube (FC Porto) reclama uma recompensa pela formação de um jogador (Fehér). Vendo as coisas por este prisma, de um maneira talvez mais racional, desprovida de emoções, diria que cabe ao tribunal determinar se o FC Porto têm ou não razão.

Mas toda a gente sabe o que passou com Fehér, todos os portugueses ficaram chocados com o que viram em directo pela TV. E sinceramente, o meu lado emocional sobrepõem-se ao racional neste caso. Os clubes já deviam ter-se entendido, o Porto ter desistido da queixa. Mas agora continuar este processo quando o jogador está morto…
Mesmo que FCP ganhe o caso, o dinheiro deveria ir direitinho para a família do húngaro.

Re:A memória está bem fresca

Já agora, em vez disto,
"Os clubes já deviam ter-se entendido, o Porto ter desistido da queixa"

Porque não:
"Os clubes já deviam ter-se entendido, o Benfica pagar e pronto"?

Ou ainda:
"Os clubes já deviam ter-se entendido, os clubes encerravam o caso a 'meio caminho'"?

E, para acabar:
"Os clubes já deviam ter-se entendido, o Benfica pagar ao Porto e este doar o €€ à familia do jogador"?

Re:A memória está bem fresca

Porque neste caso não sei se o meu clube têm razão. O Miki chegou ao clube com 19 anos, penso que com essa idade já é um jogador feito.

Re:A memória está bem fresca

Acho que a formação só "expira" aos 23, mas posso estar errado...

Miki

Eu sempre achei que o Porto não tem qualquer razão neste caso, pois está a exigir dinheiro pela formação de um jogador que efectivamente não formou, antes pelo contrário.

O Miki nasceu em 1979. Chegou ao F.C. Porto em 1998, com 19 anos. Já com essa idade, jogou 10 vezes em duas épocas, tendo acabado por ser cedido ao Salgueiros e ao Braga, onde fez 41 jogos e marcou 19 golos. Quando voltou ao Porto, depois destas duas boas épocas, foi segregado para a equipa B, tendo sido prejudicado na sua carreira. Prejudicado, não formado!

Estou a basear-me nos dados aqui, donde cito:

O F.C. Porto manifestou interesse no seu regresso às Antas, mas a sua ligação ao empresário José Veiga, da qual nunca abdicou, conduzi-o a um braço-de-ferro com os azuis-e-brancos com pesados custos: foi relegado para a equipa B do F.C. Porto, onde cumpriu o seu último ano de contrato, antes de se tornar um jogador livre.

Tirem as vossas conclusões, lembrando-se de quem é o José Veiga hoje em dia.

Em minha opinião, esta atitude do F.C. Porto é mesquinha e é mais uma a juntar a outras atitudes condenáveis do ponto de vista ético (e.g. Nuno Valente). Com 19 anos, quase tudo o que havia para formar está formado e se alguém tem direito a receber alguma coisa é o Braga e o Salgueiros, mais que o Porto.

Custa-me muito a acreditar que o Porto precise desse dinheiro e se ache até justo credor dele. Duvido muito que isto acontecesse se em causa estivesse outro clube. E também se à frente desse outro clube não estivesse o José Veiga.

Mais uma vez, as atitudes fazem as pessoas e ficam com quem as toma.

Re:Miki

Não me parece que na lei esteja escrito que a formação não é válida se o jogador estiver emprestado.
Por outro lado, parece-me (é isso mesmo, um "parece-me", não é um "de certeza") que, se o Feher esteve no Braga (e sei lá mais onde) durante o seu contrato com o Porto, representou encargos para este clube (provavelmente, o FCP pagou parte dos seus salários).
Por isto tudo, não vejo qual é a diferença entre ter estado no Braga ou no FCP B. Se quisermos reduzir ao absurdo, o FCP, ao emprestar o Feher, até lhe proporcionou mais/melhores oportunidades para se formar. Se foi "em casa" ou fora dela não me parece importante para o caso.

Como podes ver, há sempre, pelo menos, duas perspectivas para cada história.

Pergunta de bónus: Se venderes uma estante de madeira (ou os direitos desportivos de um jogador) faz alguma diferença para o comprador se foste tu que a fizeste ou se a mandaste fazer?

PS: Não é minha intenção ferir susceptibilidades e, por isso, quero deixar claro para mentes mais retorcidas que não estou a afirmar que o Feher é uma estante de madeira ou algo parecido.

Re:Miki

E mais nada!
Grande parte da minha formação como HOMEM foi na tropa, e por sinal, longe de casa!

Cumps

Re:Miki

Olha, qualquer diz recebes em casa uma carta da tropa a exigir dinheiro à tua família pela tua formação...

Re:Miki

No caso da tropa, a formação foi um bonús para ele, já que a tropa teve direito ao seu serviço de forma (quase) gratuita. Assim como o Braga beneficiou do tempo do Feher e do seu jogo, sendo que a formação que lhe deu foi um acessório. Mais, se o Braga acha mesmo que formou o jogador, que exija ao FCP que lhe pague. Agora, o SLB não tem nada a ver com isso. São negócios entre FCP e Braga.

Re:Miki

Está na lei... resta que se faça cumprir a lei.

Re:Mas como sabes (se n sabes ficas a saber)

ha hierarquias de leis. E as leis "inferiores" tem de respeitar as leis "superiores". Mas para decidir isso servem os tribunais. Segundo o PC tb tinham direito a 6 milhoes e os instancias desportivas k julgaram o caso n concordaram e atribuiram uma indemnizaçao de 600 mil.

Re:Mas como sabes (se n sabes ficas a saber)

O FCP fez as contas à sua maneira... o SLB fez às deles... e o tribunal fez de acordo com o que lê na lei.

Há alguma coisa de errado aqui??