Árbitros estrangeiros serão a solução? | Relvado

Árbitros estrangeiros serão a solução?

Será que esta medida trará algo de benéfico ao nosso futebol? A avaliar pela última época a resposta
 

Há muito que se sabe que a arbitragem é um dos pontos fracos do futebol português. No passada época começou-se a vincular a ideia que abrir a fronteira a árbitros estrangeiros seria o caminho mais adequado para acabar com a influência que certos clubes têm sobre a arbitragem. Eis, então, que chegou a confirmação: a partir da próxima época passaremos a ter árbitros estrangeiros na Liga Zon Sagres.

Será que esta medida trará algo de benéfico ao nosso futebol? A avaliar pela última época a resposta é sim. Por mais difícil que seja para alguns aceitar esta ideia, a arbitragem portuguesa não merecia uma final europeia. Mas teve-a e passou a prova com distinção. Agora, os erros e as polémicas da época passada foram graves demais para que nos esqueçamos desses factos de ânimo leve.

Mas longe de julgarmos que o problema está apenas nos senhores do apito. Os dirigentes portugueses continuarão a ser os mesmos, logo dificilmente os problemas da arbitragem se resolverão com esta medida.

O futebol português precisa, sim, de dirigentes capazes de pensar o futebol como um desporto honesto e não como uma guerra de interesses Norte-Sul, da qual os maiores prejudicados são os comuns adeptos de futebol, que cada domingo veem a verdade desportiva ser manchada em prol de interesses que já deveriam ter abandonado há muito o nosso futebol. Cá estaremos para ver as cenas dos próximos capítulos.

I Liga:

Comentários [12]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Depois de ver a arbitragem de ontem do Polónia-Grécia

longe de nós tal maldade de entrarem cá estrangeiros.

Pois eu não

acredito que cheguem a vir regularmente árbitros estrangeiros, até porque temos visto belas "cagadas" de
arbitragens por esse mundo além...Agora no que eu acreditaria era se as instituições passassem a actuar
e funcionar como devem ! Porquê? Porque não temos visto os intervenientes do futebol serem penalizados
como acho que deveriam ser e também não temos visto os árbitros que continuamente têm prestações que
deveriam provocar-lhes alguma vergonha serem despromovidos e/ou até excluídos...E também não acredito
que a profissionalização resolva alguma coisa se as instituições continuarem neste mesmo rame rame!!!
Cumprimentos e saudações desportivas e benfiquistas.

O problema é de mentalidade não de árbitros!

O problema no futebol não está nos árbitros portugueses qiue, obviamente, cometem erros como todos os seus colegas de outros países, mas sim na mentalidade dos portugueses que acham sempre que um erro do árbitro a seu favor é um engano sem importância mas contra (às vezes mesmo sem engano nenhum!) é um acto deliberado para prejudicar o seu clube e conluiado com mais uma série de foprças inimigas! Por outro lado, dá um jeitão a treinadores e dirigentes, até mesmo a jogadores, terem um árbitro para culpar pois assim deixam de ter de assumir as culpas das asneiras que fazem..
Em qualquer país da Europa um erro do árbitro é uma infelicidade e ninguérm o vai discutir. Aqui em Portugal é um acto malévolo propositado ao serviço de interesses ocultos.
Neste cantinho, quando há jogos grandes, ainda nemse conhece o árbitro e já se estão a desenvolver todas as pressões possíveis sobre ele. É bem natural que aklguns árbitros se deixem influenciar.
A única vantagem em relação a árbitros estrangeiros é que vão estar imunes a essas pressões precoces mas não aos erros que todos cometem.
No dia em que vir um clube a assumir publicamente que ganhou devido ao árbitro eu vou acreditar que tem alguma intenção de melhorar as coisas. Mas atyé hoje nunca vi! Só vejo queixarem-se e ninguém a ser beneficiado!
Dois exemplos para perceberemk e tentarem ultrapassar os clubismos que inquinam estas coisas:
1 - Jogo Gil Vicente - FC Porto : arbitragem deplorável como sempre do Bruno Paixão. A verdade é que o Porto fez um jogo miserável e mereceu perder. No fim,. as culpas foram para o árbitro mas não foi ele que os obirgou a jogar tão mal!
2 - Jogo Benfica- Porto - O Porto venceu e foi melhor. Se se ouvir qualquer benfiquista atiram-se a Pedro Proença por ter validado um golo em fora de jogo. Nem um é capaz de dizer que o árbitro teve três erros graves dos quais aquele foi um deles. Os outros foram o livre que deu o 2º golo do Benfica que não existiu e o penalty de Cardozo a jogar a bola com as duas mãos dentro da área. Mas já viram algum adepto do Benfica falar nestes? Ouçam-nos a falar sobre o Pedro Proença, benfuiquista assumido e perceberão com a maior facilidade o problema da mentalidade portuguesa!

e

criticas principalmente os benfiquistas! que pouco faccioso tu és...

Leste o que escrevi?

Não leste ou és mesmo burro? Não critiquei ninguém, dei apenas dois exemplos de como se é parcial, um do meu clube e outro do Benfica, exemplos recentes que todos conhecem e podem entender. Para que se possa entender que são todos semelhantes, mais nada! Que parte é que não entendeste?

...

Caro dragao13,
eu gostaria de acreditar que os erros dos árbitros são apenas erros, e não mais que isso, mas a história do futebol português infelizmente não me deixa acreditar nisso. Não irei, mais uma vez referir os vários casos, apenas me detenho na última parte da minha crónica. Enquanto nos clubes houver dirigentes, como: Pinto da Costa, Vieira, Godinho Lopes e Cristóvão, Fiuza, Bartolomeu, Rui Alves, os falecidos Loureiro, etc; na FPF Fernando Gomes; na arbitragem Vitor Pereira; e por aqui me fico; o futebol português não deixar de ser o que é hoje: uma liga pequena, onde os interesses se sobrepõe ao futebol jogado, com estádios vazios, onde os adeptos são incendiados pelos dirigentes a proclamar o fanatismo exacerbado, que leva as competições desportivas a transformarem-se em guerras idiotas, alienando o povo português da realidade. O futebol português está cheio de nuvens negras, nem vinte (Pierre Luigi) Colinas iriam mudar as coisas.

Eles que venham. No final ou

Eles que venham. No final ou vão disputar o campeonato para espanha ou marrocos, ou então CALEM-SE PARA SEMPRE!

principalmente

na galiza...

PAH!

Claro que não vai solucionar NADA, o Patriota disse tudo no comentário abaixo.

A CHORADEIRA vai continuar enquanto o FCPorto ganhar e o Khadaffi dos Pneus vulgo "Senhor do pó e da Coca" enfiar a CASSETE na cachola dos ENCORNADOS.

tadinho dele.

vai dar petrodólares ao pintinho...

Corrijam-me se estiver

Corrijam-me se estiver errado... mas os árbitros que arbitraram os jogos do Benfica contra o Chelsea, que foram tão criticados por Vieira e Jesus, não eram estrangeiros?
O árbitro que tantas críticas sofreu por não expulsar Bruno Alves no jogo entre SLB e Zenit não era de outra nacionalidade que não portuguesa?

É esse o tipo de árbitros altamente infalíveis e que nenhum erro cometem que tanto querem a arbitrar jogos nacionais, certo?

...

Os árbitros estrangeiros erram tanto como os portugueses. Eu sou da opinião que as equipas portuguesas nas competições da UEFA são quase sempre prejudicadas (em caso de dúvida), do outro lado do espectro, as equipas mais poderosas são claramente beneficiadas, com o caso mais gritante a pertencer ao Barcelona. Os casos que mencionaste acima foram erros graves contra o Benfica, no caso do Chelsea foi mesmo prejudicial. O Sporting contra o Bilbao foi claramente prejudicado nos dois jogos: penalti em Alvalade claríssimo e no segundo jogo o primeiro golo do Bilbao é precedido de uma falta grosseira.
Na minha opinião o problema da arbitragem é transversal ao futebol, principalmente ao europeu. Ontem vimos um árbitro espanhol (Velasco Carballo) borrar a pintura toda logo na primeira metade do jogo inaugural do Euro.
O editor que trespassou o meu texto, pôs em gordas as palavras erradas para resumir a crónica. Não acredito que o problema se resolva com os árbitros estrangeiros. O problema é bastante mais profundo que isso.