Substituições defensivas: vale a pena? | Relvado

Substituições defensivas: vale a pena?

 

É frequente ver treinadores das mais diversas equipas, incluindo as grandes, meter mais um central para defender um resultado positivo a alguns minutos do final. Mas quantos desses treinadores, durante os treinos semanais, prepararam essa solução táctica?

Na verdade, muito poucos, se é que algum, treinou essa possibilidade, mas muitos a usam. O resultado, frequentemente, é que as equipas passam a defender pior do que defendiam até aí! E, por vezes, sofrem golos que jamais sofreriam com o seu esquema habitual, aquele em que se sentiam confortáveis! É este aspecto que, eu diria estranhamente, a maioria dos treinadores ignora: para que algo resulte num jogo tem de ser exaustivamente treinado antes de ser aplicado na competição!

Lembro-me bem dum dos campeonatos perdidos por Fernando Santos no FC Porto com uma equipa que tinha Aloísio e Jorge Costa a centrais e tinha ainda Deco e Zahovic no meio do campo e Jardel na frente! Num jogo em Faro o Porto, depois de começar a perder, tinha dado a volta e vencia por 1-3 a alguns minutos do fim. Jogava bem e dominava o jogo tranquilamente. Mas o Engenheiro resolveu inventar e meteu Ricardo Silva (actualmente no Setúbal) para terceiro central. O jogo virou e acabou a 3-3 e com o Porto a perder o título!

Na busca de uma maior segurança, Fernando Santos estragou a estrutura da equipa! Esta, com mais um central, passou a defender mais atrás, abrindo espaço no meio-campo, e os três centrais defenderam bem pior do que tinham feito apenas dois. É que a presença do 3º, não rotinado, apenas fez criar dúvidas sobre quem deveria ir a este ou àquele lance e tornou a defesa menos segura!

Na minha opinião, apenas pode ser usada essa solução, e isso é válido também para muitas outras possibilidades tácticas, desde que tenha sido treinada com afinco e por tempo suficiente para os jogadores assimilarem as suas particularidades. A solução dos três centrais precisa de alguém que saiba jogar como líbero e que seja aceite como voz de comando pelos colegas! Doutra forma, os resultados são fracos! Que pensam os relvas?

I Liga:

Comentários [29]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Pressuposto errado

Este artigo parte do pressuposto errado de que as situações mais defensivas, seja com o reforço do meio-campo, seja com mais um elemento para a linha mais recuada, não são devidamente treinadas. Essa é a premissa de toda a argumentação. Resta discutir a veracidade dessa premissa. Duvido que essas situações não sejam devidamente treinadas.

Tenho a convicção de que o treinador do meu/nosso Porto, o jovem André Villas-Boas, terá certamente em atenção estes pormenores, assim como José Mourinho fazia no clube há alguns anos atrás.

(parágrafo facultativo, com algumas considerações que fogem ao tema tratado) Nisso, eles não estarão assim tão distantes: no rigor, no método, na organização meticulosa e estruturada do treino, da observação dos adversários e da gestão emocional e física de toda uma época desportiva. Há que acreditar que o nosso treinador, embora com menos experiência do que José Mourinho quando assumiu o cargo (já tinha trabalhado com treinadores de topo e com perspectivas e filosofias completamente diferentes - Van Gaal e Robinson - e isso obrigou-o a desempenhar todas as funções numa equipa técnica, permitindo-lhe ser um líder com conhecimento mais profundo e amplo do que é ser treinador principal), vai conseguir compensar isso com igual capacidade motivacional (até pelo seu 'portismo') e capacidade organizativa. O André Villas-Boas é um homem inteligente, perspicaz e eventualmente capaz de montar um projecto alicerçado naquilo que é a filosofia de um clube que nos é muito querido, pelos pontos comuns: o "regional" Barcelona, que parece querer criar um "Império Guardiola", com um jovem treinador que sente a cadeira que ocupa, fervoroso pelo clube que treina e ao mesmo tempo metodológico, evoluído na abordagem ao futebol em todos os seus aspectos, capaz de planear uma estrutura organizativa de fundo e a longo prazo. O grande exemplo deste tipo de gestão chama-se Sir Alex Fergunson.

Haverá, portanto, um treinador, o nosso, que, estou convencido, não descurará treinar este tipo de situações do jogo. Acredito que outros treinadores o farão. É uma situação recorrente, previsível e capaz de ser treinada.

Abraços.

Faltam estudos no futebol..

...que demonstrem o sucesso ou insucesso de determinadas opções dos treinadores e este exemplo levantado é um deles. De qq das formas acredito que as equipas profissionais treinem ao longo da semana sistemas com 3 centrais, sistemas com 10 jogadores ou até sistemas com 3 defesas quando buscam desesperadamente o golo.

Se não o fazem deviam fazer pois é a obrigação de uma equipa profissional.

Ainda sobre as susbtituições defensivas e neste caso prévias ao jogo poderia jurar que o resultado é na maior parte das vezes negativo. Só pensando no meu FC Porto da época passada, mudamos o 11 habitual com a introdução para dar uma suposta maior consistência frente a braga, marítimo, slb e arsenal. Derrota, derrota, derrota, derrota.

Jesualdo com as suas opções foi derrotado em toda a linha.

Na minha opinião a opção mais simples é quase sempre a melhor e mais eficaz.

De acordo amigo!

Mas não acredito que, na maioria das vezes, as opções sejam bem treinadas! A maioria das equipa ainda só faz um treino de conjunto por semana e não é fácil meter muitas opções diferentes num único treino. Por outro lado, fazer treinos tácticos, por sectores, como fazem muitas vezes, não chega e não põe o mesmo grau de dificuldades que num jogo-treino.

Se são bem treinadas ou não

Se são bem treinadas ou não isso não sei pois nunca passei por um clube profissional. Percebendo eu alguma coisa do treino. não tivesse tirado especialidade de Futebol na faculdade e alguma experiência no terreno em camadas jovens e futebol amador, acredito que efectivamente haja algum trabalho nesse sentido. Futebol é muito mais do que motivar os jogadores como hoje em dia se pensa e se pensarmos que as equipas profissinais treinam diariamente, às vezes de manhã e à tarde, tem que haver tempo para uma forte componente táctica onde se possa enquadrar as situações referidas. Agora do treino à aplicação nos jogos ainda vai uma grande diferença e muitas das vezes o resultado é fraco.

De acordo, mas...

Na minha opinião, e não sou nenhum especialista em treino desportivo e menos ainda em futebol, creio que este ainda tem muito a progredir em termos de treino! Há ainda muitos mitos e muitos receios infundados e muito para progedir, e talvez que isso possa explicar como alguém como José Mourinho, um pouco mais audaz e de maior visão, consegue tanto sucesso mesmo contra equipas cheias de recursos e treinadas por nomes famosos! Mas isso são contas de outro rosário !
Creio que, ainda hoje, a quase totalidade das equipas, quer em Portugal quer lá fora, apenas faz um treino de conjunto semanal. Com um receio, mais ou menos mítico, de cansar os jogadores, os treinadores apenas fazem um treino de conjunto (jogo-treino)! Daqui resulta uma grande dificuldade em treinar muitas situações que podem ser experimentadas em treinos tácticos, por sectores, mas não numa situação já muito próxima da da competição. Na verdade, meu caro Zefil, sempre que vemos uma equipa a optar por uma solução táctica diferente da que costuma utilizar vemos um falhanço em toda a linha, com a equipa a parecer partida e com os jogadores a terem dificuldade para perceber onde devem estar! No tempo do Zé Mourinho, o Porto mudava o seu esquema mas os jogadores mostravam sempre que se sentiam á vontade. Mas, com Jesualdo, por exemplo, isso já não era assim e todos sabíamos que uma mudança de esquema de jogo significava uma derrota humilhante! Porquê? Porque com o Special One as alternativas eram treinadas desde o início da temporada para quando fossem necessárias. Quando era prexciso, os jogadores sabiam o que fazer. Com Jesualdo (e é apenas aqui citado como exemplo) as mudanças eram treinadas apenas na semana em que se iam utilizar e nunca resultavam porque os jogadores não estavam confortáveis com elas!

Tens a certeza disso Curva?

Realmente, meu caro, em relação à recente utilização deste expediente por André Villas Boas em Coimbra, fiquei com dúvidas e admito que a solução tenha sido treinada, até por me parecer que Nico Otamendi tem mesmo as características para ser um verdadeiro líbero e sabe actuar como tal! Não tenho a certeza mas até admito que terá sido treinado no Porto! Mas em relação à maioria das vezes que vi aplicar tal estratagema, não tenho qualquer dúvida sobre a falta de treino específico! E mesmo quando ele existiu foi demasiado pouco! O caso que refiro no artigo é paradigmático! Mas também poderia recordar aqui, embora não seja uma substituição, quando o Porto, treinado por José Couceiro, foi jogar a Milão com o Inter para a Champions. O treinador disse que já sabia como parar o Inter e o Porto entrou com 5 defesas e três centrais. Fez um dos piores jogos da história do clube, não fez um remate à baliza e saiu humilhado de Milão! Eles tinham treinado mas não o suficiente! E nem sequer foram capazes de defender bem!
Um abraço!

Este artigo merecia mais respeito

Gostei do que li e concordo com muitas partes do artigo. Apenas acho que há treinadores que estudam essas soluções, lembro-me que o Mourinho treinava uma vez por semana uma equipa com 10 jogadores, ele sabia o que tinha que fazer, quantas equipas sabem jogar com 10? Ou 9?

Abraço caro Dragao13, foi um prazer o ver de volta

Obrigado Filipe!

Um abraço!

Sem duvidas

cumps

corruptos de merda

.
corruptos de merda!

1 – a) Vamos recuar no tempo uns bons anitos: o fcp pagou uma viagem ao Brasil ao árbitro calheiros no valor de milhares de euros. Quando a noticia saiu na comunicação social, o fcp e o apitador começaram por negar os factos. Depois apareceu uma cópia da factura, o apitador perdeu o pio e o pinto da bosta arranjou uma das desculpas mais absurdas que eu ouvi até hoje: tinha sido um engano dos serviços de contabilidade do clube.
Fora de Portugal não existiriam as mínimas duvidas, mais de 99,9% dos estrangeiros veriam aqui um caso claro de corrupção descarada.
b) Mais recentemente, o caso da fruta e do café com leite: as escutas telefónicas já são bem elucidativas, depois as autoridades interrogaram as prostitutas e elas confirmaram que tiveram relações sexuais com os árbitros e que foi uma pessoa ( salvo erro, antónio araújo ) ligada ao fcp que lhes pagou o dinheiro.
Fora de Portugal não existiriam duvidas, mais de 99,9% dos estrangeiros veriam aqui claramente uma acção criminosa.
c) Finalmente o caso da ida de um árbitro à residência do pinto da bosta: as escutas não deixam margem para dúvidas, em vésperas de um jogo oficial o pinto da bosta recebeu em sua casa o árbitro que ia apitar o desafio.
Fora de Portugal não existiriam duvidas, mais de 99,9% dos estrangeiros veriam aqui claramente uma acção criminosa.

2 – A todas estas evidências o fcp e o pinto da bosta conseguiram passar incólumes. Dizer que estas evidências não provam nada é atirar bolas de golfe para os olhos dos outros …
O mais chocante na altura foi o “desavergonhamento” da propaganda azul, para tentar branquear o óbvio, alguns tresados como o mst diziam que se perderam horas em escutas para no fim ficarem “apenas” dois casos.
Seguindo aquela lógica bastarda, cada um de nós tinha direito a matar à vontadinha pelo menos duas pessoas. Ainda gostava de saber a partir de que número de assassínios é que aqueles merdosos considerariam a situação como fora-da-lei.
Que a propaganda azul atira ( literalmente ) bolas de golfe aos Benfiquistas, nós já temos visto nas imagens televisivas. Outros, os juízecos de ocasião, fazem o mesmo só que de forma ligeiramente mais disfarçada, em vez de bolas usam um martelo.
Quando me sair o euromilhões, ainda hei-de fazer uma compilação de todos os processos que passaram pelas mãos daqueles juizecos …
Completamente às escuras, era capaz de apostar que na grande maioria dos processos em que houve condenações, as provas eram sempre muito mais frágeis do que aquelas que existem contra o pinto da bosta.

3 – Há uns meses surgiram novas gravações no youtube, as conversas entre aquelas figuras sinistras giravam inevitavelmente em torno da oferta de fruta/prostitutas e em maneiras de “trabalhar” ( tradução: CORROMPER! ) os árbitros.
Agora as questões que forçosamente se põem são …
Além das 3 vezes referidas no ponto 1, ao longo dos anos, quantas mais vezes o fcp corrompeu os árbitros?
Dez vezes? Cinquenta vezes? Cem vezes?
Quantos campeonatos ganhou o fcp a corromper árbitros?
ACEITAM-SE APOSTAS!

4 – Toda a gente o sabe: não é preciso uma pessoa cometer um crime para poder ser condenada, em alguns casos basta ser cúmplice para ir parar à prisa …
O pinto da bosta é um criminoso?
SIM! Eu tenho a certeza que 100% dos Juízes estrangeiros não teriam duvidas absolutamente nenhumas, o monte de bosta é um mafioso-corrupto criminoso.
Todos os defensores do monte de bosta são seus cúmplices?
Sob o ponto de vista estritamente jurídico não, mas em sentido lato, sob o ponto de vista Ético e Moral todos os defensores do pinto da bosta são seus cúmplices.
Todos os seus cúmplices são mafioso-corruptos?
Sob o ponto de vista estritamente jurídico não, mas em sentido lato, sob o ponto de vista Ético e Moral todos os defensores do pinto da bosta são mafioso-corruptos.
Por outras palavras …
A ( grande? ) maioria dos verdes-azuis são literalmente Moralmente corruptos!
Traduzindo isto para bom Português/Futebolês …
“CORRUPTOS DE MERDA”!
Assim como a nossa Moral nos leva automaticamente a classificar os nazis ( defensores de Hitler ) como criminosos, o mesmo devera fazer com os verdes-azuis defensores de pinto da bosta …
“CORRUPTOS DE MERDA”!

5 – Além de passar incólume nas malhas da justiça, o pinto da bosta também conseguir passar praticamente incólume na comunicação social. A mesma comunicação social que desferiu violentíssimos ataques ao carácter do Primeiro-Ministro baseada quase exclusivamente em especulações. Nem uma única prova concreta contra Sócrates havia em termos de consistência que se pudesse comparar às provas reunidas contra pinto da bosta.
Uma pessoa defender o pinto da bosta e atacar violentamente o carácter de Sócrates …
É o cúmulo da canalhice desavergonhada!
Se a comunicação social pode desferir violentos ataques ao carácter do PM baseada quase exclusivamente em especulações …
Baseado em provas bem concretas, muito fortes e inequívocas, ( pondo de lado agora a Moral ) sobre o ponto de vista jurídico, ainda mais direito eu tenho a atacar o carácter dos defensores de um criminoso como o pinto da bosta!
A mim assiste-me direito Moral e Jurídico …
PINTO DA BOSTA CRIMINOSO!
“CORRUPTOS DE MERDA”!

6 – Chamo criminoso ao pinto da costa aqui e em qualquer lugar; chamo “corruptos” aos verdes-azuis defensores do pinto da costa aqui e em qualquer lugar: não tenho problemas absolutamente nenhuns com isso, cara a cara, olhos nos olhos, chamo sempre os bois pelos nomes; no pólo norte, no pólo sul, em tribunal.
Atendendo aos padrões na nossa sociedade …
Sempre quero ver se algum deles tem lata e colhões para me processar …
Isto depois da “jurisprudência” criada pela nossa comunicação social!
E se algum desses verdes-azuis tiver falta de vergonha na cara e me processar …
Sempre quero ver se esses juizecos de pacotilha têm lata e colhões para me condenar!

7 – Na parte final do ultimo campeonato nacional de futebol, mais uma vergonha e um escândalo jurídico a favor dos tripeiros. Para poderem reduzir um castigo a um azul arruaceiro ( Hulk ), numa das maiores manifestações de sempre de falta de vergonha na cara, uns quaisquer juizecos de pacotilha decidiram considerar os Stewards como elementos do público.
Se necessário fosse, não teriam problemas nenhuns em considerar os stewards como extra-terrestres e o Hulk um herói anti-alliens.
PURA E SIMPLESMENTE ...
MAIS UM CRIME DE DIREITO E MAIS UM CRIME LESA FUTEBOL!
“CORRUPTOS DE MERDA”!

Até ao meu ultimo suspiro vou tratar os bois sempre pelos nomes …
“CORRUPTOS DE MERDA”!

Vítor Alexandre Ferreira Monteiro
.

Vai-te matar mentiroso e filho da puta!

Estou farto de te ver insultar o FC Porto, os seus adeptos, dirigentes, simpatizantes e todos os que com ele se relacionam! Estou farto! Completamente farto de ver as tuas aleivosias e aldrabices a ocuparem o espaço que deveria ser para quem quer discutir futebol! Dizes o que te apetece, mentiroso e filho da puta mentindo e fingindo que és um pateta de muita coragem! Como se alguém fosse corajoso a insultar e a dizer mentiras atrás do anonimato de um pseudónimo! Metes-me nojo pela estupidês, pela covardia e pela falta de educação!
É a primeira e a última vez que te respondo e só o faço por vires meter os teus comentários imbecis num artigo em que apenas se pretende discutir futebol! Desejaria que fosses para bem longe e deixasses de emporcalhar este relvado que vai de mal a pior, mas não tenho esperança que o faças, porque te falta a decência para isso, e porque este relvado está tão mau que qualquer dia serão os que são como tu aqui a falar sozinhos! Vou-te responder, não para ti que não acredito que sejas capaz de ter inteligência suficiente para entender argumentos inteligentes, mas para algum incauto que possa ler este pedaço de prosa.
1- Desconheces, sem dúvida, por ignorância ou por quereres desconhecer, que o crime de corrupção apenas se aplica quando o suposto corruptor adquire uma vantagem ilegal de ter pago algo a alguém! É por isso que, em qualquer dos casos que referes, antes de sequer se provar se o Porto pagou ou não, ou mesmo alguém ligado a ele e que pudesse ser interpretado como sendo o Porto a fazê-lo, não existiu nenhum crime! Nenhum! E é por isso, antes de mais qualquer coisa, que o Porto não podia como não foi, ser condenado! O Porto nem sequer ganhou nenhum dos jogos em que é acusado de ter corrompido! E pior! Nem precisava para nada de os ganhar! E no caso do Calheiros, nem sequer ele arbitrou qualquer jogo do Porto que se pudesse relacionar com a viajem! Mas claro que isso não te interessa porque estragava a tua teoria e queres é diminuir os êxitos do FC Porto, como filho da puta que és, e a verdade não te interessa para nada!
2 - É muito engraçado, mas mesmo muito engraçado, quando dizes que 100% dos juízes estrangeiros iriam condenar o Porto! É mesmo hilariante! Claro que dizes estas coisas para convencer os patetas que te lêm que tens alguma moral! Mas realmente só tens a "moral dos aldrabões"! É que não podes ignorar que o suposto caso de corrupção do FC Porto foi levado, pelo teu clube que, incapaz de ganhar no campo tem sempre tentado fazê-lo na secretaria, ao Jury d'Appel da UEFA e ao Tribunal Internacional do Desporto e, para azar da tua pobre argumentação, ambos foram unânimes em ilibar o FC Porto e o Tribunal Internacional, formado apenas por juízes estrangeiros, os tais que tinhas a certeza que condenariam o Porto, ainda se deu ao luxo de condenar a Justiça Desportiva Portuguesa! Mas tu não te estavas a esquecer ou a enganar, tu és apenas um mentiroso que sabe bem que está a mentir!
3 - Caso Hulk - Mais uma vez mentes descaradamente! Como sempre! E desta vez ainda com mais insultos, chamando "juizecos de pacotilha" aos membros do Conselho de Justiça da F.P.F. por contraponto aos "sérios e incorruptos" que são os "amigos do Benfica" da Comissão Disciplinar da Liga! Esses sim, como fizeram o que tu querias (que se lixe a justiça e a verdade!) são "gente boa"! Claro que, como sempre, mentes de novo! Na verdade, e não acredito que não o saibas mas apenas que és tão sério que omites o que não convém às tuas teorias imbecis, os juízes do Conselho de Justiça não classificaram como público os stewards! O que eles deixaram bem claro no acórdão, foi que não podiam ser considerados como "agentes desportivos" pois não obedeciam aos critérios para tal! E como não podiam, e qualquer pessoa que não seja muito estúpida entende que os "agentes desportivos" deveriam estar sujeitos a acção disciplinar da FPF, e como os regulamentos não previam outra possibilidade, tinham de ser "equiparados" (repara bem!) a público para efeitos de disciplina! Mas há mais, também não ignorado por certo por um tão grande defensor da moral e da justiça, é que as penas para serem justas têm de ser proporcionais às faltas que as originam! Qual a proporcionalidade e portanto a justiça, de se castigar com 1 a 3 jogos de suspensão um jogador que agride outro e se castigar com 4 meses de suspensão, equivalendo a 17 ou 18 jogos, um atleta que agride um steward que estava onde não devia estar e que actuou, conforme ficou provado, como provocador? Tu queres lá saber de justiça! Só queres é tentar arranjar qualquer vantagem ilegal sobre o Porto!
4 - Questões finais - Há muitos anos que se sabia que todos os clubes (TODOS) davam prendas a árbitros que eram moralmente inaceitáveis! Repito TODOS! Eram conhecidos muitos relatos desde os do inglês Mr.King em relação ao Benfica, aos de Jorge Coroado do Sporting e Beira Mar, passando por muitos outros! Porque será que nada se fez para acabar com isso e, depois, se resolve investigar um só clube? Não achas estranhp? Outra questão interessante: pretende-se dar um grande valor às escutas, mas quem garante a sua autenticidade? E quem garante que não foram truncadas? E será que é aceitável que escutas sejam divulgadas sem qualquer garantia para as pessoas? Porque será que isso é ilegal? Mas claro que isso só é feito por gente séria e impoluta! Nada de corruptos! Ou será que também corromperam para ter as escutas? Ou elas não são verdadeiras? Perguntas a que não tenho esperança que respondas!
Só um conselho: menos prosápia! Não sejas tão (como se diz no Alentejo) garganeiro! É que alguém pode mesmo descobrir quem tu és e responsabilizar-te pelo que fazes!
Metes-me nojo! Passa bem! Não tenciono perder mais tempo contigo!

Não li tudo

Mas em relação a este ponto - "Desconheces, sem dúvida, por ignorância ou por quereres desconhecer, que o crime de corrupção apenas se aplica quando o suposto corruptor adquire uma vantagem ilegal de ter pago algo a alguém!" - tenho sérias dúvidas.

E deixo o seguinte exemplo: se eu pagar a um presidente da câmara para me adjudicar uma qualquer obra e isso acontecer, importa, depois, saber que, afinal, a minha proposta era, de facto, a melhor? O facto, se não fosse a melhor, eu venceria na mesma, não é corrupção? Essa é boa, desculpa lá.

O árbitro estava lá para garantir que os interesses do Porto eram salvaguardados. Se o Porto está a ganhar, e de forma relativamente confortável, para que raio ia o árbitro desatar a marcar penalties a seu favor? Enfim. Só quero ver se a lógica se mantém, quando o Armando Vara, por exemplo, for ilibado. Se bem que, sendo julgado em Lisboa, é provável que se lixe.

Cumprimentos.

Não percebeste nada!

Evidentemente que se tu pagaste a um Presidente da Câmara para te adjudicarem uma obra e ela for mesmo para ti, é evidente que existe o crime de corrupção, já que conseguiste obter o que tinhas pretendido, pouco importando para o caso conhecer os méritos da proposta. Mas, se não conseguires a obra, não houve crime de corrupção!
No caso dos supostos, e nota bem que digo supostos, jogos em que o Porto teria tentado subornar os árbitros, a verdade é que não ganhou nenhum! Quer dizer, antes mesmo de se conseguir provar, o que não foi feito em caso nenhum, que o Porto tinha tentado comprar o resultado, a verdade é que o resultado não tinha sido satisfatório pelo que não havia o crime!
Virá, já agora, a talhe de foice que num jogo célebre, uma finalíssima da Taça de Portugal entre Porto e Sporting em que o árbitro partiu, no dia seguinte para a China com o clube vencedor, configurando um caso claro de possível crime de corrupção, nem sequer foi investigado!

Hã?

Então, só há crime se o alvo da corrupção me favorecer? Enfim. Há crime a partir do momento em que alguém paga a outra pessoa para o favorecer. Se depois é preciso favorecê-lo ou não, isso é outra conversa. O Porto não foi punido porque as escutas não puderam ser usadas. Apenas e só.

Depois, o Porto venceu pelo menos um dos jogos investigados (o do Estrela).

Finalmente, se o árbitro foi com o Sporting, foi às claras. Não deve, não teme. Não foi sozinho e mandou a factura ao clube. Ninguém escondeu nada, que eu saiba. Mas sim, investigue-se. E se o árbitro tinha a viagem prometida antes do encontro, o Sporting que fosse punido. Sabes como? Com a perda do troféu. E tu, que defendes para casos de corrupção?

Olha que não!

Estás novamente a falar de cor e sem conhecimento!
1 - Crime de corrupção implica a obtenção de um benefício, está expresso na Lei como é lógico! A própria definição do crime implica a obtenção de um benefício!
2 - Mentira absoluta que o Porto não tenha sido punido por as escutas não serem válidas! Isso é apenas uma das (várias!) formas de se deitar areia para cima de um processo que foi tudo menos sério na forma como foi feito! Na verdade, em caso nenhum e nem mesmo com as escutas, se provou que o Porto tivesse pago fosse o que fosse! Mesmo na conhecida "história da fruta", a interpretação que passou na imprensa foi da autoria de D.Carolina, muito tempo depois dos factos e foi sempre negada pelo clube!
3 - O jogo com o Estrela, terminou empatado a 1-1 mas nem sequer tinha já qualquer interesse para o Porto que tinha o campeonato matematicamente ganho!
4 - Mesmo aceitando a interpretação da Carolina, como mero exercício e nada mais, tu achas que os árbitros se deixam corromper por isso, ou seja por lhe fornecerem umas prostitutas? Ou seja, para entenderes melhor e usando o exemplo que tu próprio deste, se pagares ao tal Presidente da Câmara um jantar isso é corrupção? Mas se for 15000 euros as coisas são bem diferentes, ou não?
5 - São bem conhecidas, desde há muitos anos, muitas e muitas histórias que envolvem quase todos os clubes conhecidos. Prostitutas e até prostitutos para casos especias, em jogos nacionais e mesmo das competições europeias, há muitos anos que se falavam nos "mentideros" mas nunca foram investigados nem sequer vistos como corrupção!
6 - As "prendas" a árbitros são também de sempre e brem conhecidas sem serem necessárias escutas! Jorge Coroado contou publicamente várias histórias destas, uma delas aliás relacionada com Sousa Cintra e o teu clube, dizendo ter recusado essas prendas, mas se ele o fez outros não viram problemas em aceitá-las!
7 - Defendo que não deveriam existir prendas a árbitros! E não deveriam existir de todo! Porque se elas são admitidas, é sempre difícil definir o limite de valor! E se se admitem quem não esteja interessado em dar acaba por pensar que se não der pode ser prejudicado o que tem um efeito preverso!
8 - Aqui podem-se colocar duas questões: fez o Porto algo de anti-ético, mesmo se não ilegal? Tanto quanto consigo entender fez! E fez o Porto algo de diferente do que a generalidade dos clubes fazia? A meu ver não!
9 - Evidentemente que defendo punições severas para casos de corrupção! Nem se discute! Mas não aceito, de maneira nenhuma, julgamentos na praça pública! Muito menos julgamentos com base em elementos (escutas divulgadas no You Tube) que não se sabe se são verdadeiras e se não estão adulteradas e que, a terem algo de verdade, só podem ter sido obtidas por corrupção de funcionários que a elas tinham acesso! Toda a gente tem direito a ser julgado e a podert defender.se!
10 - Gostei da tua argumentação em relação ao caso da finalíssima! É pena que não tenhas razão! É que se fosse como pretendes afirmar, a ida à China teria sido divulgada antes do jogo o que aliás daria azo a que o Porto pedisse a substituição do árbitro com um incidente de suspeição! Mas não! Foi no fim do jogo que se soube e a arbitragem foi tudo menos consensual! Mas há mais: numa tentativa de se justificar, o Sporting alegou que só no final do jogo convidou o árbitro para o acompanhar a ir para a China no dia seguinte pois este, por sorte, tinha trazido uma mala com roupa que até dava para a deslocação!!! Inacreditável não é? Mas não houve investigação! A única consequência foi que o árbitro, Mário Luís, ficou sempre conhecido como "o Chinês"! Mas não defendo que se abra agora uma investigação sobre este caso pois as coisas, e também os crimes, têm um timing para serem punidos e, neste, esse já passou há muito!
Um abraço!

Então...

1 - Não creio que seja assim tão líquido. É que, se for como dizes, ao Sporting, bastaria ter os árbitros todos pagos para, se fosse preciso, na dúvida decidir sempre a nosso favor. Depois, iriam analisar os lances e, como eram de dúvida, nunca se provaria nada. No entanto, os "pagamentos" a árbitros eram assumidos. Mas, seja como for, desafio-te a pagares a autarcas para obteres benefícios - mesmo que depois se vá a ver e fossem teus de qualquer forma. Num país normal, és preso.

2 - Hã? Escutas válidas no processo Apito Final (julgado pelo Ricardo Costa, basicamente), não válidas pelo Supremo para julgamento em tribunais civis. O processo foi tudo menos sério? Sim, deve ter sido, porque todos ouvimos o que se diz nas escutas e todos sabemos que a punição foi 6 pontos num ano em que nem 20 pontos fariam diferença. Sempre soubemos que os tribunais permitem que muito culpado fique na rua. Não é de agora. Sobretudo se o culpado for muito poderoso.

3 - O Porto venceu o Estrela por 2-0, golos do McCarthy. E o Porto tinha o campeonato praticamente ganho? Pois, devia ter. Vejo a questão por outro prisma: se até com o campeonato praticamente ganho, o árbitro do Porto x Estrela é gratificado (e basta ouvir uma escuta para perceber que não foi um caso isolado e tiveram todos azar), em que jogos não seriam?

4 - Não se trata apenas de prostituição. As escutas demonstram um claro tráfico de influências. E, como deves saber, ser árbitro de 1ª categoria, ou chegar a Internacional, são cargos bem pago. Pinto da Costa, numa escuta, faz um delegado da Liga mudar o seu depoimento. Reduz castigos a jogadores seus. Enfim, o conluio é evidente.

5 - São bem conhecidas? Eu não as conheço. Tivemos, há 20 anos, um árbitro a acusar os clubes de Lisboa de lhe darem prostitutas. Mas, se se fosse investigar o que se diz da boca para fora, o Porto tinha ido com os queixos a tribunais bem antes do Apito Dourado ou Final. A declaração desse árbitro - que, tanto quanto sei, só foi feita a jornais portugueses (a "centralista" A Bola) - foi ignorada pela UEFA. Se calhar, a UEFA não investiga todo e qualquer delírio de árbitro reformado. Não sei.

6 - Como te disse, não se trata apenas de prendas. É o evidente conflito de interesses. Um árbitro que é suposto ser isento vai a casa do presidente de um dos clubes na véspera do jogo? Enfim. Pinto da Costa, nas escutas, só com telefonemas, consegue arquivar casos contra o Porto. As trocas de favores são evidentes. Putas, bilhetes para jogos do Porto, viagens ao Brasil e afins.

7 - Por mim, também não havia prendas a árbitros. Mas, se um árbitro liga ao Araújo a pedir fruta, isso, a meu ver, só revela um esquema costumeiro. Depois, faço alguma distinção entre uma máquina fotográfica e umas férias pagas no Brasil para toda a família do árbitro. E, por último, adulterar a classificação dos árbitros parece-me prenda demasiado ilegal.

8 - Então, o Porto (pela mão dos seus dirigentes), agraciava árbitros com prostitutas, férias e - chamemos-lhe assim - conselhos para resolver situações familiares de árbitros, tinha delegados da Liga na mão ao ponto de os fazerem mudaram depoimentos, tinha ligação directa com o Conselho de Disciplina para lhes retirar/reduzir castigos... entre milhentas outras coisas, e a tua defesa, agora, é que todos o faziam? Bem, assim é impossível culpar alguém por qualquer crime que seja. Se o argumento "todos fazem/faziam" é válido e vale a absolvição.

9 - Só uma pergunta: mostraste-te contra ou a favor da publicação, por parte do Sol, de algumas escutas do caso Face Oculta?

10 - Eu não pretendi afirmar que a viagem à China, e a boleia ao árbitro, tinham sido anunciadas antes do jogo. Mas, vamos por partes: a arbitragem foi tudo menos consensual? Presumo que o árbitro fosse bem casado, então, e que não fosse fã do Brasil. Depois, essa parte da mala do árbitro é delirante. O árbitro, que era de Santarém, não teve, em quase 48 horas após o jogo, tempo para ir a casa buscar uma mala com roupa? Tinha de já a ter consigo? Enfim. Não vejo nada que indique que o Sporting não tenha convidado o árbitro após o jogo. Por mim, não havia convite nenhum, como é evidente. Mas não me parece menos suspeito que um ex-árbitro, após deixar de apitar, ser integrado na estrutura portista, por exemplo.

Mantenho eu uma questão: que pena defendes para actos de corrupção e tráfico de influências no futebol? Para clube e, claro, dirigentes envolvidos?

Cumprimentos.

Infelizmente, não vale a pena!

Quando começamos esta discussão pensei que o irias fazer seriamente, tentando analisar os argumentos e, fazendo um esforço para deixar de lado os clubismos que toldam o raciocínio, ver um pouco para além do que a intoxicação de alguns órgãos de comunicação social quiseram que as pessoas pensassem!
Infelizmente enganei-me! Tu preferes agarrar-te ao que desejas, considerar o Porto culpado à partida e arranjares desculpas e justificações para isso que tentar perceber algo mais! Por isso, umas vezes não entendes nada de coisas simples e claras do que te digo (veja-se a tua resposta ao ponto 1!) e noutras mostras-te muito espertinho e arranjas uns argumentos rebuscadíssimos que nada têm a ver com a realidade!
Ainda pior é que esqueces sistematicamente o que te digo mas não convém para a tua argumentação e queres sempre tirar todas as conclusões de escutas que não conheces porque não tens nenhuma garantia que as que conheces sejam verdadeiura e muito menos que sejam todas e não estejam faralhadas! Ainda pior é que se forem verdadeira foram obtidas por actos de corrupção!
Na verdade não queres conhecer a verdade mas sim culpar o Porto dentro daquele típico esquema, tão usado neste país, de que quem se destaca tem de ser deitado abaixo!
Mais engraçado é que me queiras entalar com a pergunta das escutas! É que pertenço a uma associação, onde também está o Rui Oliveira e Costa, comentador afecto ao teu clube, que foi contra a lei que permite escutas telefónicas! Se as admitíamos em casos de terrorismo, pensamos que jamais deveriam ser usadas noutro tipo de processos! Por isso, a minha posição
é pública e muito anterior ao caso Face Oculta e a quaisquer outros desses mediáticos!
Finalmente e para não te deixar sem respostas digo-te: não defendo nem deixo de defender pena nenhuma para casos de corrupção nem para quaisquer outros crimes! As penas a atribuir para cada crime ou situação têm de ter uma lógica comum e têm de obedecer a um princípio básico da justiça: a proporcionalidade das penas! Por isso, não se pode olhar, se se tiver alguma preocupação de justiça, para um crime em separado dos outros todos e por isso eu, que não sou jurista e não tenho qualquer ambição de fazer um código penal, não defendo "uma pena" como tu queres! Por questão de princípios e de respeito pela justiça!
Espero que tenhas ficado bem elucidado com as respostas que dei às tuas questões! Quanto ao problema da suposta corrupção do Porto não vale a pena continuarmos! Cada um fica na sua pois não há vontade para mais!
Um abraço!

Ah, está boa

Tentei responder aos teus pontos, com factos - alguns inegáveis, como aquele de o Porto ter vencido pelo menos um dos jogos investigados -, mas, claro, é mais fácil dissertar durante um bom bocado sobre como eu estou intoxicado e só quero ver o Porto culpado.

Não há garantias de que as escutas que se conhecem sejam as verdadeiras? Bem, isto dá para tudo, palavra de honra. Podem ser escutas com os tipos do Contra-informação, de facto, aqueles que fazem as vozes. Também nunca tive a factura da viagem do Calheiros nas mãos, logo, tenho de ficar calado. Também não vi o Augusto Duarte entrar na casa do Pinto da Costa, logo, tenho de estar calado. Não há garantias de nada!

E eu tenho de saber que fazes parte duma associação qualquer? E saber a tua posição pública? Não te conheço, nem sei o teu nome.

Já agora, devias usar ainda mais pontos de interrogação. Assim ia parecer que tinhas mais razão ainda.

Não fiquei elucidado. Perante factos adulterados (como a do árbitro Mário Luís ter ido directo para a China e já ter a mala feita com ele), argumentei com calma. Perante histerismos vagos e que só demonstram que as acções dos teus dirigentes não te fazem o mínimo de confusão, não fiquei nada elucidado.

Mas, como dizes, não vale a pena.

Cumprimentos.

Tentaste foi deitar areia!

Tu não quiseste responder aos pontos! Quiseste foi, tentando um humor de gosto duvidoso e mais um certo barulho, não responder ao que eu tinha dito mas sim, exactamente ao contrário, tentar fingir que eu tinha dito coisas que não disse nem pensei para responder a essas! Bastava a "resposta" ao ponto 1 para o perceber!
E voltas agora a fazer mais do mesmo! Nem por um momento és capaz de fazer um raciocínio sobre o que argumentei! O que fazes, e infelizmente é tão habitual até ou sobretudo nos políticos, é responder ao que te apeteceu sem te importar o que eu tinha dito ou pior, tentando fazer passar que o que eu tinha dito era aquilo a que tu respondias ou seja, o que te conviria que eu dissesse!
Voltas agora a fazer mais do mesmo! Desonestidade intelectual pois não parece que seja burrice! Evidentemente que as escutas conhecidas são aquilo que alguém quis que tu e os que gostam de escutas conhecessem! Não tens nenhuma garantia que não sejam alteradas e são, quase de certeza absoluta, cortadas! Mas como te convêm para as tuas posições são verdades absolutas! Ignoras (?) que uns cortes bem feitos podem fazer parecer que alguém disse exactamente o contrário do que disse? Que ingenuidade!
Toda a tua argumentação anda à volta do mesmo! Fingir que respondes ao que eu disse mas a responderes ao que gostarias que eu tivesse dito! Por isso, para mim, a polémica encerrou! Podes dizer o que quiseres que não vou responder!
Cumprimentos!

respondi-te aos pontos, ponto por ponto. Não eram as respostas que querias? Paciência.

Agora as escutas a que todos tivemos acesso (há muito tempo, nas transcrições, e agora, pelo Youtube) são falsas? OK, estou a discutir com uma pessoa claramente ponderada.

Se fosse eu a ti, questionava tudo o que conheces, visto que a informação que te chegou pode muito bem ter sido adulterada.

E, finalmente, se o que faço é não responder, gostava de saber o que é que tu fazes, palavra de honra. Só vejo generalidades, sobre mim e sobre o que eu acho, cheias de pontos de exclamação.

Cumprimentos.

Mas digo eu

Porque não há escutas do Vieira? Nem do Cotonete ou do Luis Duque apanhado em trafulhices de sucatas, mas não no resto?

Desculpa lá, mas foste ao ponto equivocando uma coisinha:

LFV de garagem de Pneus sobe para a posição 70 do Ranking de mais ricos de Portugal em 5 anos de benfas, lol, eu estou tapado e cego e só ouço Youtube,kkkkkkkkkkkkk

Perdes tempo com merda

Não faças isso.

Tens razão mas...

A verdade é que só lhe respondi por este merdas vir meter um comentário destes num artigo meu que apenas pretendia discutir futebol! O que, aliás, parece que já ninguém quer fazer por aqui! Provavelmente ele é que tem razão e eu é que estou a mais!

No que ao jogo do pontapeio na bola diz respeito e com as regras

actuais, tudo está inventado!!!
Uma substituição defensiva, só pode ser vista como útil, se um elemento fôr expulso e se estivermos em vantagem e mesmo neste caso só o admito no último terço do tempo regulamentar (30 minutos finais).
Agora a utilização da substituição defensiva, a chamada substituição para dar mais solidez ao sector defensivo nos casos em que se tem 11 elementos no campo e se está a vencer tangencialmente (1 a 0 ou 2 a 1 ou outros com o mesmo diferencial de uma bola) é um pau de dois bicos, dado que a equipa adversária sente que estão a recuar no terreno e pode ir para cima deles, embora possa dar resultado porque se abrem mais espaços para situações de contra-ataque e assim poder matar-se o jogo...???!!!

Resumindo, isto de substituições defensivas, ou tudo o que envolva mudanças na táctica inicial, tem simplesmente a ver com a perspicácia do treinador do saber interpretar o jogo e dos elementos que tem no banco e que pensa poder lançar para alterar as incidências do jogo, pois partindo do principio os que lançou inicialmente são os melhores??? Coisa que nem sempre acontece com alguns pseudo-treinadores...

Como era o caso desse Fernandinho dos Santinhos o «Inginheiro d(a)o Penta-LOLADA na Época de 1998/99», que ainda apanhou os resquícios da bruxaria do «Antoninho o Olibeirinha», aquilo é que eram alhos e demais bugalhos avinagrados, misturados com banhos no mar em noite de lua cheia perto da CAPELINHA adorada pelos BIMBOS, ai JASUS a CRUZ que esta gente BIMBA tem de CARREGAR...???!!!

De Jadscl

PAGOU PARA SER DESVALORIZADO

MOUTINHO A MAÇÃ MAIS QUE PODRE = A FUTRE = A FIGO------------- PODRE E BEM PODRE SÓ UM PODRE SE DÁ COM O PANELEIRO DO PINTO DA COSTA

O MOUTINHO FOI APRENDER A JOGAR FUTEBOL NO PORTO

MAS ALGUEM APRENDE ALGUMA COISA A JOGAR FUTEBOL NESTE CLUBE,, ISTO FOI DITO POR PANELEIRO PORTISTA , SÓ PARA RIR,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,, BIMBOS DO CARALHO-------------- NEM COMER SABEM ----------- O PRATO ESTÁ DENTRO DE UMA GAVETA - MAFIOSOS CORRUPTOS O DILEMA DO PORTO

PINTO DA COSTA PAGOU AO QUEIRÓZ

PARA NÃO CONVOCAR MOUTINHO PARA O MUNDIAL A. DO SUL .. POR ISSO FOI SUA TESTEMUNHA

Não treinam??

Não acredito nisso,tenho a certeza que são cenários treinados durante a semana.Hoje em dia tal amadorismo não é "permitido". Agora concordo quando dizes que muitas das vezes a equipa passa a defender pior,porque parecendo que não,dá muita moral ao adversário. Tb existe situações que é uma opcção válida,como foi ainda recentemente na piscina da briosa. AVB não teve qualquer problema de colocar Ota em campo.

Substituições que me incomodam,são aquelas que pura e simplesmente existem para "queimar tempo".

Faltam muitos parafusos a este sujeito

Manuel Machado quer final da Taça de Portugal
treinador vitoriano revela objetivo

O técnico Manuel Machado assumiu esta sexta-feira que o Vitória de Guimarães quer chegar à final da Taça de Portugal, mas alertou para as dificuldades que o Portimonense deverá colocar domingo, no jogo da 4.ª eliminatória.

"É um objetivo comum a quem participa na prova, a segunda mais importante do futebol português, e por isso posicionamo-nos como um candidato a chegar à final, sabendo que a concorrência é muita", começou por dizer o treinador vitoriano na antevisão da deslocação ao Algarve.

"O Portimonense não tem grandes referências em termos individuais, mas tem uma equipa que funciona como tal. Na frente tem jogadores como o Candeias e o Ivanildo, com velocidade e criatividade, e se a isso juntarmos o fator casa faz prever um grande equilíbrio e um grande ponto de interrogação sobre quem vai passar em frente", referiu em relação ao adversário.

O técnico disse ainda que a alteração dos regulamentos da prova, no sentido de se jogar a meia final a duas mãos, foi no sentido de proteger as equipas de maior dimensão e, apesar da aparente contradição, defende a realização de jornadas duplas desde o início da prova. "Em vez de treinarmos tanto podíamos jogar um pouco mais, mas decidiu-se assim e as probabilidades das equipas de menor gabarito ou com menos meios estarem no Jamor desceram", disse.

Garantindo que o Vitória de Guimarães, 3.º classificado da Liga ZON Sagres, com os mesmos pontos que o 2.º, o Benfica, "está preparado", Manuel Machado sublinhou que só "num bom dia" e ao seu melhor a equipa seguirá em frente.

O jogo tem lugar no Estádio do Algarve, domingo pelas15 horas, e será arbitrado por Luís Catita, de Évora