Solução simples para acabar com a suspeição | Relvado

Solução simples para acabar com a suspeição

 

Os erros de arbitragem iriam sempre existir, mas assim acabavam-se as desculpas sobre a arbitragem no fim dos jogos.totalfutebol

I Liga:

Comentários [11]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Por uma questão de adequabilidade técnina...

a resposta é não! seria a machadada final no futebol regional e que caracteriza um país. O ritmo electrizante do futebol espanhol, o deixa-jogar inglês, a paciencia italiana veriam possivelmente o seu futebol prejudicado por um estilo de arbitragem fora do contexto! Não há erros apenas em Portugal, e os climas de suspeição tendem a vender mais jornais nos países latinos como o nosso! Temos que nos convencer que o futuro passa pela melhoria das aptidões tecnicas particulares dentro do país e nunca globalizar, o que seria a machadada final sobre o interesse dos jovens na já pobre arbitragem portuguesa!

Re: Por uma questão de adequabilidade técnina...

Desculpa amigo, mas não entendi o porquê da tua negação! Na verdade, nas competições da UEFA os italianos e os outros jogam com árbitros de qualquer nacionalidade sem nenhum problema! Porque iria haver aqui? Também não entendo porque é que globalizar a arbitragem acabaria com o interesse dos jovens pela "pobre arbitragem portuguesa"? É que nem ela é pobre nem vejo que isso levasse, talvez até antes pelo contrario, ao desinteresse dos jovens! Cumprimentos!

A tua ideia era má

tem de ser com 24horas ou 48 de antecedência para arbitros saberem onde se tem de deslocar,onde alojar etc. Para acabar porque não fazer uma substituição de arbitros por árbitras e depois viamos como elas se davam conta do recado.

Impraticável e a suspeição continuaria por cá....

Não é possível fazer o que o artigo mencionou. Os custos seriam astronómicos e alguém teria de pagar a factura mas quem seria ? O problema maior é que damos demasiada importância de quem irá ser o juiz da partida. Rui Costa disse à uns anos atrás que em Itália a maior parte das vezes só quando entrava no relvado é que via quem era o árbitro ! Porquê ? Não era certamente por ocultarem quem foi seleccionado para o jogo mas porque não dão tanta importância como nós damos. A profissionalização irá resolver parte dos problemas mas não se iludam quanto a isso ! Os erros continuarão a existir. A maior mudança terá de ser a nível "mental", ou seja, quer os dirigentes, jogadores, adeptos, terão de alterar a sua maneira de pensar em relação ao futebol e particularmente em relação aos "homens de negro", enquanto isso não acontecer, mesmo que fosse possível os árbitros serem perfeitos haverá sempre alguém a criticar...

Simples !

Mas, como pode ser simples um problema sem solução. O grande problema é a falta de qualidade e seriedade dos árbitros Portugueses e de quem os dirige. Se houvesse vontade, de pelo minimizar a suspeição todos os dirigentes e árbitros ligados as escutas no caso do apito Doirado deviam estar afastados. Um tipo que é corrupto uma vez, nunca ninguém vai ter confiança nele no futuro vêm é nele um elo mais frágil para corromper. Já não falo do Augusto Duarte que foi a casa de um presidente a beber chá antes de um jogo com o clube do Presidente. Falo dos Paratys, dos Xitras dos Paulos Baptistas que se davam ao luxo de escolher os observadores que os iam observar. Como podem estes Homens serem Juízes, que escrevem no relatório que os jogadores e dirigentes puseram em causa o seu bom nome. Enquanto estiver na arbitragem esta geração de árbitros a arbitragem Portuguesas só pode no máximo aspirar a ser 4 árbitro num grande evento desportivo. Ou então irem apitar ao Qatar, mas todo o cuidado é pouco, para não sujarem as mãos no Petróleo.

Mas os árbitros estrangeiros também...

... também são "influenciáveis", o Mr. King que o diga...

Re: Mas os árbitros estrangeiros também...

Sim, acreditem que há um ex-árbitro internacional que vem falar em casos de corrupção no futebol europeu e a UEFA nada faz, para proteger os tubarões (a nível europeu) que são o Sporting e o Benfica. Por outro lado, cá em Portugal nunca um árbitro veio para a praça pública falar em aliciamentos, mas todos nós sabemos do que falavam certos dirigentes desportivos ao telefone e ficámos também a saber que é normal facturar as férias dum árbitro sem querer e por mero acaso. Se, tentando levar os principais rivais para o poço de corrupção onde toda a gente sabe que andaram muito tempo (usei pretérito perfeito para que nenhum campeão 2008 se sentisse beliscado), dormem melhor, força.

shhhh

o king não existe, nunca existiu... é uma fábula, como a do calabote ;)

LOL

Solução simples? Olha imagina-te lá, como arbitro norueguês, estás em tua casa na tua piscina de água quente a brincar com os teu filhotes e tal... a certo momento toca o telefone, e diz vais para portugal, apitas um naval-leixões daqui a 2 horas! O que fazias?lol

exelente ideia

pos vendedores de jactos, depois cada arbitro teria de ter um jacto particular para no dia em que sabia a nomeação ir para o pais.

Impraticável!

Diz-me lá como podes meter um árbitro alemão no próprio dia a arbitrar em Portugal? Acabar com a suspeição na arbitragem é criar condições para que os árbitros sejam profissionais a tempo inteiro. Impossiblitar terem outra profissão extra-futebol e ganharem adequadamente face às suas responsabilidades no espectáculo futebolístico. Quando reunirem essas condições e ajustarem um criterioso sistema de auto avaliação transparente, creio que estarão reunidas as condições para que as queixas sejam menores e que sejam por pura e falta de ética profissional dos treinadores, dirigentes e futebolistas. Cumprimentos Futebolísticos!

Re: Impraticável!

Que tem a ver o profissionalismo com o fim das suspeições? Por acaso o célebre caso das "apostas comnbinadas" em Itália não metia jogadores dos principais clubes, que ganhavam fortunas? E isso demoveu-os de participar? Não! Esse não me parece o caminho! As suspeições existem muito mais em Portugal que em qualquer outro país e têm a ver com o facto de treinadores, dirigentes e até jogadores acharem muito mais atractivo culpar os árbitros das suas más prestações que assumirem as culpas próprias! E não vão acabar por os árbitros serem estrangeiros, profissionais ou outra coisa qualquer! Na minha maneira de ver, só o aumento do número de árbitros sobre o terreno de jogo, de preferência com poderes iguais (ainda que também me pareça aceitável a ideia dos juízes de área), fazendo com que os árbitros tenham mais ângulos de visão sobre o terreno de jogo e dificultando a possibilidade de corromper, por serem mais, faria com que diminuissem os erros e crescesse a credibilidade do futebol! Mas, pensando bem, isso aqui em Portugal seria uma chatice! Quem iria arcar com as culpas dos maus resultados? Cumprimentos!


www.casasdeapostas-portugal.com