Radicalidade no futebol português | Relvado

Radicalidade no futebol português

 

Enigma diz: "todos sabemos que o futebol português é um antro de suspeição. Todos sabemos e todos dizemos que o futebol português precisa de mudar. Por isso, faço a seguinte sugestão aos relvas: imaginem que são donos do futebol português por um dia e indiquem 3 medidas radicais que gostariam de ver implementados imediatamente com vista à sua melhoria!"

I Liga:

Comentários [31]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

...ou então..

Não mudava nada. Deixo tudo como está, que está muito bem!
Se fosse perfeito, o futebol portugues, do que é que falavamos aki?

Re:...ou então..

Apoiado... o #Relvado é mais importante que o futebol Português...

Fechava a Taberna do Infante, jejejeje

Ou seja o Centro de Estágios de certos árbitros...

Encerrava a Agência de Viagens da Cosmos...

E proíbia certos PRIVADOS em certas casas nocturnas...

Re:Fechava a Taberna do Infante, jejejeje

Ó Fanta, a Taberna já não é do Reinaldo...Tens ido ao «Via Rápida»!?

Re:Fechava a Taberna do Infante, jejejeje

Não nem a um lado nem a outro, apesar de já saberes que pelo menos não entro em comparações...

Aliás com toda a certeza te garanto que nunca iria levar as minhas filhas, quando tiverem idade para tal, à porta da Taberna do Infante - antes vê-las de azul e branco vestidas e a gritar pelo Porto, Salvo seja... - e o inverso já sabes que eu de bom grado o farei...

123

1-Pôr ordem nos preços dos bilhetes para se acabar de uma vez com os oportunismos.(20 euros preço máximo e só em condições especiais e estádios com condições)
2-Punir severamente os clubes que não mantenham a relva bem tratada. Os tempos em que um clube pequeno estragava a relva antes da visita de um grande já devia ter acabado há muito.
3-Demitir o C. Disciplina e colocar lá gente imparcial.

funcionava de certeza !!

3 medidas infaliveis para resolver o problema do futebol português:

1 - Proibir o Porto de ir buscar jogadores ao Benfica (incluindo treinadores e jogadores dispensados)
2 - Convencer o Pinto da Costa a fazer as pases com o Veiga (estão a perceber não estão ?? )
3 - e já que o Porto é uma Naçon 'carago', não pode jogar com tantos jogadores portugueses (que para o caso seriam estrangeiros)

Não levem a mal, é uma brincadeira !
Saudações benfiquistas

Medidas radicais..não

Acho que com medidas radicais não íamos lá. Prefiro medidas de longo prazo que possam frutificar com sucesso.

Existem, a meu ver, dois vectores sobre os quais se pode actuar com relativa facilidade e grande margem de resultados positivos. São eles a formação e a informação.

Nos clubes, a 1ª medida a impôr é a obrigatoriedade legal da comparência dos mesmos (em termos de staff técnico e directivo) nas acções de formação que visam fornecer elementos importantes como a alteração da legislação e outras pequenas mudanças.

De seguida partir para a profissionalização da arbitragem, mas no intuito de criar um plano nacional de formação de árbitros aasente numa estrutura moderna e actualizada. Isto com vista a diluír as rivalidades nocivas e os vícios instalados nas associações que acabam por não conseguir os seus objectivos e se perdem num mar de guerras políticas e jogos de interesses.

E por fim, criar na FPF, um departamento de apoio ao jornalismo desportivo, com cursos, pós-graduações, the works....
Não é possível retirar a clubite e o facciosimo às pessoas mas é possível dar-lhes uma formação adequada que possa responder às necessidades correntes.

Passados uns anos largos, haveria que fazer um balanço geral. Estou certo que estaríamos (pelo menos um pouco) melhor.

* PLO *

Re:Medidas radicais..não

E por fim, criar na FPF, um departamento de apoio ao jornalismo desportivo, com cursos, pós-graduações, the works....

Ou então novas técnicas de como ostracizar, banir e levar ao internamento no Magalhães Lemos, um jornalista...
A redacção ou se calhar o Conselho de Administração do jornal "O Jogo" ficava a cargo do projecto" como ostracizar um jornalista e levá-lo ao despedimento ou à loucura, jejejeje" demonstrando-o na prática ao colocá-lo, ao referido jornalista, na Maia num armazém da Olivedesportos com uma secretária, um computador e a companhia dos ratos...
Tudo como é lógico a bem da ciência...

A minha opinião

1ª-Responsabilizar atletas e todos os agentes desportivos pelos espataculos em que participam.Como por exemplo de cada vez que um atleta seja assistido pela equipa medica esse mesmo jogador tera que esperar 15" para reentrar no jogo,isso faria que a curto prazo o tempo util de jogo aumenta-se,sempre que um atleta tivesse atitudes pouco desportivas com adversarios (tipo agressões,insultos,etc...),sempre que um atleta desrespeita-se o arbitro virando-lhe as costas ou utilizando palavras insultuosas (como se veem nas imagens televisivas)e que o arbitro nao tenha sancionado no jogo.Essas situações devem ser duramente sancionadas com multas monetarias durissimas aplicadas aos atletas.
2ªTodo e qualquer dirigente desportivo que fizesse declarações sobre arbitragens ou tivesse declarações polemicas antes dos jogos ser castigado com jogos de suspenção (incluindo a suspenção de assistir aos jogos mesmo nas bancadas)e serem-lhe aplicadas multas pesadissimas.
3ªAcabarem com as ditas claques que deveriam apoiarem as suas equipas mas que devido ao seu mau comportamento so servem para provocarem disturbios e afastarem as familias dos estadios.
    Por fim com o dinheiro das multas a jogadores e derigentes fazerem escolas de arbitragem para começarem a dar hipoteses aos jovens que gostam do futebol sem ser a joga-lo. Para que daqui a alguns anos possa-mos ter arbitagens com mais qualidade e mais isentas.

Votem no meu projecto

Eu fazia o seguinte:

Numeros de equipas-Reduzia o número de clubes para 12(Porto,Benfica,Sporting,Guimarães,Maritimo,Braga,Belenenses,Boavista(só pelos pontos que dá para o ranking ,porque futebol...) e mais 4 (fica á escolha),com esta estrutura os melhores jogadores ficavam nas melhores equipas,tornando-o mais espectacular.Na 2ºliga podia haver 2 séries de 12 equipas onde os 2 primeiros de cada série lutavam pelo direito á subida(subia 2 equipas) e consequentemente campeonato.

Arbitros-construia uma academia para arbitros,podendo assim
profissionaliza-se os arbitros e nomeava o Jorge Coroado ou Vitor Pereira para a APAP(Associação Portuguesa de Arbitros PROFISSIONAIS )em que era independente da Liga.

Estrutura do Futebol Português-Corria à pontapé o Madaíl e punha lá um homem sério e que perceba de futebol(ainada estou á prócura do perfil se quiserem sugerir...).

E é assim o meu projecto:

Por um Portugal
à nivel Mundial

Re:Votem no meu projecto

Outro com a história do futebol e dos pontos...

Deixem o Boavista em paz...ao menos respeitem um centenário Clube que honra a Cidade do Porto e Portugal.

Mudanças Radicais by ManchesterFan

1º Fim dos prémios de jogo, contratos paralelos e outras regalias e entrada em vigor dos ordenados por tabela bastante mais baixos

Alguns clubes por essa Europa fora já o fazem e era uma das primeiras medidas que estendia a todo o futebol mundial. Os jogadores de futebol já recebem bastante mais do que um trabalhador comum e abulia de uma vez por todas as suas regalias extra ordenado como, prémios de jogo, contratos paralelos, contratos de publicidade e essas coisas todas. Os jogadores passavam a receber mensalmente conforme as suas prestações e objectivos no relvado. Se o jogador atingisse um certo nível recebia x e se atingisse um nível seguinte recebia y. Os jogadores eram divididos por níveis conforme as suas prestações, idade, qualidade entre outros factores. Os jogadores recebiam por tabela e os clubes baixavam os ordenados para menos de metade do que hoje se praticam. O dinheiro envolvido no futebol baixava drasticamente e os jogadores já não trocavam de clube como eu troco de cuecas, só por interesses monetários dado que enquanto tivesse num nível x só recebia x seja em que clube for.

2º Implementação de novas medidas na formação e transferências de jovens jogadores

Implementava uma nova medida que proibia qualquer jogador de ser transferido/emprestado enquanto não atingisse os 22 anos de idade. Os jogadores eram obrigados a permanecer e a crescer nos clubes de origem até atingirem os 22 anos, cabendo depois ao seu clube a decisão do seu futuro. Isto iria acabar com a procura mais que louca de jovens jogadores, contratados aos 15, 16 e 17 anos por muitos milhões de euros quando o jogador ainda não está completamente formado. Também evitaria que um jovem que despontasse pudesse pensar logo no estrelato, dinheiro, fama e nos clubes de topo tendo de cumprir com as suas obrigatoriedades com o clube que o está a formar.

3º Proibição de haver mais de cinco transferências por época e de um jogador trocar de clube durante a temporada

Uma das medidas que mais gostaria de ver implementada era a limitação de aquisições e vendas anuais. Cada clube somente poderia adquirir ou vender cinco elementos anualmente. A medida iria fazer com que os clubes apostassem mais nos seus jogadores e na prata da casa tentando aproveitar e melhorar o futebol dos jogadores que tem no plantel e não fazer uma limpeza de balneário ao final do ano como é costume em alguns locais. Adicionada a essa medida proibia a transferência de um jogador duas vezes ao ano. Aconteceu à uns tempos ao italiano Marco Simone que trocou 4 vezes de clube num ano. É inadmissível a meu ver e era abolido isso desde já.

Como somente foram pedidas três medidas escolhi as que mais gosto me dava ver implementadas mesmo que não sejam as mais precisas ou urgentes no futebol moderno.

Re:Mudanças Radicais by ManchesterFan

Uma quarta medida que implementava de certeza absoluta em Portugal era a de uma vez por todas limitar o número de estrangeiros nos clubes nacionais mesmo sendo eles dos PALOP, ou seja os jogadores dos PALOP eram considerados estrangeiros. No máximo cada clube podia inscrever no plantel principal cinco elementos estrangeiros enquanto que nos planteis secundários e academias era proibido haver jogadores estrangeiros. Esta medida iria de uma vez por todas obrigar os clubes a apostar na formação nacional e deixarem de sonhar com os jogadores dos países vizinhos e ao mesmo tempo evitava-se que os clubes fossem ao Brasil e a Angola buscar um carregamento de 50 jogadores por 5 euros para depois ficarem 10 no plantel.

melhoria do futebol português

1.º- os jogadores deviam receber salários em função essencialmente dos resultados; em vez de se dar 10 000 contos por mês dava-se cinco e os outros cinco seriam dados só se fossem atingidos determinados objectivos.
2.º- O 4º árbitro deveria poder ter acesso a imagens televisivas e em casos claríssimos, por exemplo, de penaltis mal assinalados deveria chamar o árbitro esclarecendo-o da situação.
3.º - as agressões directas deveriam ser punidas com penas mínimas de cinco jogos e multas pesadas para o infractor.

3 medidas

Primeira medida:

Jogos televisionados sem repetições nem imagens em câmara lenta (ficavamos com as mesmas dúvidas que os árbitros com certeza devem ter na altura de soprarem no apito).

Segunda medida:

Acabarem com as secções desportivas dos jornais(ìa muita gente para o desemprego, mas pelo menos não havia tanto papel para reciclar).

Terceira medida:

Em vez de relva nos terrenos de jogo, implantar pregos (tipo as camas dos faquir's), certamente não veriamos tantos jogadores no chão, e quando entrassem os massagistas era porque havia mesmo sangue.

Melhores cumprimentos

...hum...

Eu se fosse dono do futebol português por um dia fazia isto: primeiro , com vêem aí os novos estádios punha os bilhetes a 10 euros, no máximo 15, para as crianças até aos 18 anos e as mulheres não pagavam; segundo, mandava introduzir écrãns em todos os estádios para os árbitros verem as repetições para transformar a arbitragem mais credivél; terceiro, criava um campeoato sópara equipas Bs para descobrir novos valores que Portugal bem precisa!

Explicar aos Jogadores...

... um por Um que o Jogo consiste em inserir a Bola na Baliza adversária e nada mais que Isso.

                          JPS

As minhas medidas

as medidas que eu apoiava seriam:

1º Reestruturação nos organismos dirigentes do futebol nacional.
Esta reestruturação seria feita com recurso a uma entidade estrangeira que iria apresentar um plano daquilo que seria mais transparente em termos organizativos. Para os lugares chave desta organização apostava na profissionalização das pessoas com cursos contínuos de actualização,que seriam obrigatórios para manter a estrutura organizativa o mais flexível e transparente possível.

2º Para a arbitragem criava um sistema de apoio informático em tempo real, para que estes fossem ajudados no seu trabalho durante o jogo e para impedir que certas situações dúbias continuem a abalar o nome destes. Propunha a criação de um 5º árbitro na bancada,que dispusesse de pelo menos 5 câmaras com pontos de vista diferentes, que seriam os seguintes:

                1ª- situada na bancada central que visiona o jogo normalmente e que segue os lances com bola.
                2ª e 3ª- situadas nas faixas laterais do lado contrário onde se encontram os árbitros-assistentes (seriam utilizadas para filmar actos de agressão e ajudar na avaliação de lances duvidosos)
                4ª e 5ª- atrás de cada uma das balizas para ajudar o árbitro em lances duvidosos.

Para tal todos os clubes da I liga eram obrigados a ter estes meios.
Com este sistema optava pelo sorteio dos árbitros porque era o meio aleatório semelhante ao utilizado na definição dos jogos do campeonato.
A profissionalização dos árbitros, com a constante actualização das regras e apoio psicológico para evitar quebras mentais verificadas ao nível do jogo.
Em contrapartida era exigida uma maior isenção (sem receios de "anular" uma decisão tomada anteriormente se tal se justificasse) e uma maior cultura de espectáculo, fazendo com que o jogo decorresse sem grandes interrupções, apitando apenas em casos justificados e tentar (dentro da medida do possível) privilegiar o futebol de ataque.

3º- aos clubes era exigida uma gestão equilibrada e não danosa.
    Como?
Através da fiscalização efectiva e sem perdões em casos concretos e através da exigência de determinados critérios para a participação no campeonato Português que seriam:
              . O limite de 50% das receitas efectivas,ou na falta de dados suficientes,50% das receitas apuradas no exercício anterior.
              .A este limite acresce 10% para prémios de jogo (em condições já pré-estabelecidas nos contratos dos jogadores)
              . A obrigação de existir uma política de moderação salarial,através da introdução de clausulas de "objectivos" nos contratos dos jogadores.
              . ter pelo menos um mínimo de 75% do plantel com jogadores nacionais e um plantel não mais extenso do que 25 jogadores.
             
também se exigia aos clubes a melhoria no nível de qualidade das instalações para os adeptos, e impunha um limite na venda de bilhetes:
  10% do total a 50 Euros
  10% do total a 40 euros
  20% do total a 30 euros
  20% do total a 25 euros
  30% do total a 10 euros
  10% do total a 5 euros

Estes limites aplicam-se a todos os bilhetes não sócio!
aos sócios o clube tem toda a liberdade de cobrar o que entender.

E mais medidas ficam por enunciar, aqui ficam apenas algumas ideias...

Cumps

Errata

"O limite de 50% das receitas efectivas,ou na falta de dados suficientes,50% das receitas apuradas no exercício anterior."

Este limite refere-se obviamente aos salários dos jogadores...

cumps

3 medidas urgentes

Primeira medida: Free pass para o boloni em portugal para ele poder treinar o sporting novamente!!!

Segunda medida: Soltar o vale e azevedo da cadeia... o homem diz a verdade (do seu ponto de vista)

Terceira medida: Dividir o Jornal record em duas secções, secção verdades (1 pag) e secção mentiras (32 pag)

Medidas ou Desmedidas!

1. Profissionalização dos arbitros (com estágios antes dos jogos, só saberiam da nomeação já em estágio sem contactos externos).

2. Redução do numero de clubes para 14.

3. redução do preço dos bilhetes para pessoas acompanhadas de crianças até aos 12 anos, senhoras ou idosos (apartir dos (65 anos).

4. Assistente audiovisual para duvidas disciplinares (no momento).

Baixava o Preço dos Bilhetes

Baixava o Preço dos Bilhetes !!!
Esta é uma das razões porque muitas pessoas que conheço, inclusivé eu não vão mais vezes "à Bola"

cmps
earth

3 Medidas!

1ª medida:

- Limpar todo o corpo dirigente do futebol português, federação, liga, clubes profissionais e amadores

2ª medida:

- Castigar com cartão vermelho todos os mergulhos para a piscina, com 3 jogos de suspensão, e o mesmo se aplicando nas simulações de lesões

3ª medida:

- Revolucionar a arbitragem, profissionalizando os árbitros, implementando o sorteio puro em todos os escalões do futebol português, tornando públicos todos os relatórios dos observadores, e implementar dispostivos electrónicos para ajudarem os árbitros durante os jogos.

Medida extra:

- Financeiramente falando, nenhum clube com dívidas poderia participar em competições internas, nenhum jogador poderia receber mais de 100 Salários Mínimos por mês, e os preços dos bilhetes não poderia ultrapassar os €10.

Gostava de ver estas medidas implementadas. Mas não concordo com a ideia de muita gente em diminuir o número de clubes da Liga. Veja-se o campeonato escocês, não é competitivo, e sabe-se agora que o Rangers e o Celtic estão em falência técnica. Reduzir não é solução!

Saudações Vitorianas!

Urgente mudar certas coisas

1º Nenhum clube com dividas a jogadores, banca, clubes e estado se poderia inscrever na liga profissional

2º Requisitos minimos, mais rigorosos, condiçoes não minimas, mas razuaveis a pratica do futebol (Tenho vergonha quando vejo alguns jogos em certos estadios)

3º Castigos pesados (ex: nunca mais entrar num estadio de futebol) para todos aqueles que constantemente fazem pressão e criticas aos arbitros. (Acabem com isso por favor ja não vos posso ouvir)

4º 12 Equipas. Em Portugal era o suficiente, existem equipas a jogar na 1º divisão que não têm condições, adeptos, ou seja nem na 3ª divisão espanhola jogavam.

E muitas outras coisas....

3+2

- Campeonato reduzido a 12 equipas.

- Profissionalização dos àrbitros.

- requisitos mínimos para as medidas dos relvados, condições do público e imprensa.

- jogos à tarde, em vez de à noite, para levar mais gente aos estádios.

- preços dos bilhetes entre os 2,5 e os 25 euros.

Re:3+2

adresceto um coisa campeonato a 4 voltas.

Ora deixa cá ver!

Primeira medida: Expulsar o Futebol Clube do Porto da Superliga! (Não se está sempre a ouvir na TV, jornais, os adeptos eu incluído, que o Porto não é deste campeonato? Mandem-nos prá terra deles...)

Segunda medida: Expulsar o Madaíl de vez da Federação e colocar lá o mui respeitável emplastro. (Já que é para andar nas costas de alguém, contrate-se um "pro"!)

Terceira medida: Acabar de vez com o Euro 2004. Ninguém quer cá nada disso. Usem mas é os estádios para concertos, ou até podíamos fazer um campeonato mundial de Folclore. Já viram o Alvalade XXI a receber o encontro: "Pauliteiros de Miranda" versus "Iro_cu_mata" do Japão. Que delírio...

PS: Caso o nome do agrupamento Japonês causasse incómodo, poderiam ser sempre substituídos por meia duzia de "Yuri's" com a famosa música/dança: "Patron num pága!"

Re:Ora deixa cá ver!

O que têm os "pauliteiros de Miranda a ver com este filme?"

Re:Ora deixa cá ver!

Eu prefiro mais o conjunto musical "mingos e os samurais", jejejeje...