Que fazer para fidelizar o adepto na ida ao Estádio? | Relvado

Que fazer para fidelizar o adepto na ida ao Estádio?

 

Os dados indicam que por cá quando uma equipa ganha vai tudo ao estádio, quando os resultados não aparecem, a diferença é enorme nas bancadas.Não seria preferível colocar preços mais acessíveis de época e ter o estádio sempre composto? Ou estarão os clubes portugueses condenados a ver os seus estádios cheios ou vazios conforme os seus resultados em campo?j_eagle

I Liga:

Comentários [55]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

...

O Futebol Nacional é sobre o SLB, FCP e SCP... e depois depende um pouco das outras equipas... este ano falasse mais do SCB pk está na liderança... Temos bons estadios... mas aqueles que foram construidos pra o EURO2004... o que quer dizer k os restantes nao tem as mesmas condições que o Estadio da Luz ou do Dragao, ou Alvalade... imaginem ir ver um jogo a um estadio sem cobertura em dias de inverno... pagar bilhete e ter Chuva... alem do mais o preço dos bilhetes... ainda sao caros... alem da deslocação. dou vos o meu exemplo.. sou de VN Gaia, pra ir ver o SLB, no meu carro, so pra gota e portagens sao 100€... consigo ir por 25€ se for pela casa benfica.. mas os outros clubes pequenos.. nao tem filiais noutras zonas... nao conheço nenhuma casa do belenenses aki no norte.. pra kem for do belenenses ir ver o jogo mais barato devido ao transporte.. um exemplo.. O SLB, SCP e FCP... tem mais espectadores, pk dão melhores condiçoes aos seus adeptos, dentro e fora do estadio... neste momento, por exemplo os miudos... sao de um clube... pk os pais sao dakele clube... ou pk na "altura de escolha" escolhem akele k ganha mais titulos e é melhor... nao é pk é da terra... ou pk fica mais proximo de casa... Os jornais, a primeira capa ou é SLB ou SCP ou FCP... mesmo que seja uma noticia de merda.. daki a 5 anos teremos metade das equipas que temos hoje... os clubes pequenos, cada vez tem menos receitas, tem menos socios, menos espectadores.. so lhes safam, pk kando jogam em casa com o SLB, SCP e FCP fazem mais uma receita... e tb dependem da receita das transmissoes... Pra termos mais adeptos do Futebol.. deveria se apostar mais no futebol nacional,na divulgaçao de todas as equipas... Dias e horarios de jogo... etc.

fácil... quanto am mim

voltar a tranformar o futebol num espectáculo familiar com horários ao fim de semana a condizer, preços e não estarem refem dos horários da TV.

Re: Que fazer para fidelizar o adepto na ida ao Estádio?

o clube do regime vai arrancar com a campanha,"ganhe uma pedra na compra de bilhete"até tem piada dar uma pedra a um penedo! o proximo investimento do magico será a compra de blindado,os mouros têm agora pedras de grande calibre,é caso para dizer que os revoltosos posssuem um arsenal! o clube do regime para garantir a presença dos seguidores no estádio devem continuar ainda com a estratégia de guerrilha ou seja cavar uns tuneis porque já se viu que um contribui muito para a fidelização imaginem se forem vários!! para o magico a compra de um blindado deve ser suficiente!

Re: Que fazer para fidelizar o adepto na ida ao Estádio?

Por falar em pedras, grande moca com que tu estás, oh calhau azul...!

Facil

Compra um leva cinco.

Comparações sem referência

Inglaterra tem cerca de 50 milhões de habitantes, ou seja 5 vezes a população portuguesa. Tem mais clubes na Liga, mas mesmo compensando ter 20 em vez de 14 clubes, fica com quatro vezes mais população por clube que Portugal. Se ainda se juntasse a segunda Liga inglesa (division one) ainda ficava o dobro de população por clube. Lembro-me logo da famosa citação: "There's lies, damned lies, and statistics." Agora genericamente o que se pode fazer por trazer mais pessoas aos jogos? No meu clube sei de uma iniciativa de sócios que estão a propor "descontos família", uma espécie de cartão para "2 adultos + 2 crianças" como existe para alguns espectáculos, zoos, aquários, etc. A meu ver o aumento de adeptos está necessariamente ligado ao extinguir da violência nos estádios. É a meu ver esse o motivo número um que afasta muita gente. Quando se assiste a apedrejamentos de autocarros (não só o do passado fim de semana), incêndio de autocarros, petardos, very-lights, raides a estações de serviço, etc, como se pode querer mais pessoas nos estádios? E depois ainda há adeptos que se justificam as acções de energúmenos e cobardes (como um dos TOP prestígio do Relvado) ou que se revoltam por as revistas à entrada dos estádios demorarem demasiado tempo... Assim não vamos lá. Eu acredito que a "legalização" ou responsabilização das claques foi um passo muito positivo. Repare-se que o exemplo que citas, Inglaterra, foi um país praguejado pela violência nos estádios. A reacção foi enérgica e brutal. Repetidamente vemos adeptos banidos para toda a vida, as polícias têm listas de adeptos perigosos (lembram-se nos Euros? Esses adeptos só estão banidos em Inglaterra, podiam comprar bilhetes noutros países), e os clubes fazem questão de publicamente banir e expulsar adeptos com esses comportamentos. O mesmo aconteceu com os abusos de teor racial. E a que assistimos em Portugal? Que acontece aos autores de violência? Até um adepto que apertou o pescoço a um fiscal de linha no ano seguinte aparece em toda a imprensa a anuncia o seu regresso ao estádio. Em fez de "reprovável e condenável" passa a "estrela" dos media. Como vamos conseguir mais adeptos assim? Ou que tipo de adeptos andam a chamar? E o problema não é deste ou do outro clube, é transversal. É natural que o clube com mais adeptos tenham proporcionalmente mais incidentes. Mas também é preciso analisar que atitudes tem tomado cada clube para eliminar e banir a violência.

Porque não sabes ler, ou tens leitura selectiva...

... bem ao tipo de pessoas que gosta de confusão, e porque não gostei minimamente da seguinte frase do teu comentário « E depois ainda há adeptos que se justificam as acções de energúmenos e cobardes (como um dos TOP prestígio do Relvado) », uma vez que para além de mentirosa, como em seguida demonstrarei, é também cobarde, pois não mencionas o "relva" em questão, mas no qual eu tomo a liberdade de chamar a mim essa referência. Sendo assim e sem mais demora, pois a minha vida não é esta conversa inútil, recoloco aqui o meu comentário feito no artigo do dragao13 « Basta de violência estúpida! », com o pormenor de colocar em CAPSLOCK o que tu selectivamente não leste: O que fazer para a parar? (CR9, 2 pontos (Bem Escrito) , Segunda 25, às 16:21) De certeza que não é colocando um polícia a cada 100m na autoestrada... Tenho plena certeza que se Pinto da Costa não fosse tão separatista como é incendiário, ainda por cima sem motivos (pois a maioria dos clubes profissionais são do norte!), decerto que jamais haveria este tipo de espiral de violência, sobretudo porque o Português é conhecido mundialmente pela sua pacatez. Não concordam que importa pará-la antes que as situações se agravem ainda mais? É óbvio que sim! E sabem como se deve fazer isso? Colocando uma rolha na boca de alguns senhores à frente do nosso futebol Profissional. Agora eu não posso compactuar com: - vitimização; - má educação; - má conduta. ... não só de dirigentes, mas também de jogadores de futebol. PS: PARA OS ANIMAIS, CLONES E PARASITAS DO FORÚM: COMO É ÓBVIO CONDENO ESTA ESPIRAL DE VIOLÊNCIA! ESPERO QUE CONSIGAM LER ESTE COMENTÁRIO ATÉ AO FINAL! Não deixa de ser curioso que os ditos "animais, clones e parasitas" não leram mesmo a nota. O que surpreende é que um relva tão participativo como tu, também não tenhas lido. Mais engraçado, é que a chuva de críticas só veio dos relvas&clones assumidamente Portistas. Espero que com isto estejamos conversados.

É evidente que não li

Ou achas que tenho a obrigação de ler os teus comentários a posts de outros users? Please... Acho muito bem que tentes retratar. Só te fica bem perceberes o disparate que disseste. Mas não te esqueças do que disseste, não foi ninguém que te atribui falsas declarações! E não basta disseres que não estás a desculpar, quando na prática... estás! Quem semeia ventos, colhe tempestades! (CR9, 1 ponto (Despropositado) , Segunda 25, às 11:27) Já diz o povo e com muita razão. O Pinto da Costa ao proclamar aqueles discursos regionalistas, cria inutilmente guerras que não abonam para ele. Não habia necessidade sr. Presidente. Com isto não estou a desculpar os actos que são lamentáveis, mas uma coisa é certa, começa-se a ver demasiada vitimização por parte de certas pessoas que me faz desconfiar de algumas acções...

Re: Comparações sem referência

Essa da violência ter sido contida em Inglaterra não bate a bota com a perdigota. Não foi ainda este ano que houve conflitos dentro de um relvado entre o Milwall e outro clube? E no ano passado não houve pêra entre adeptos do West Ham e o Nápoles?

Re: Comparações sem referência

Mas não tens apedrejamentos a autocarros, ou tens? Nem petardos nem very lights. (A meu ver) são essas coisas que afastam os adeptos.

Re: Comparações sem referência

Então não tens? Pá eu sigo o fenómeno de claques em Inglaterra e aquilo nem se compara com os nossos meninos! Por muito que a federação inglesa tenta ocultar há sempre merdas que saem cá para fora.

Re: Comparações sem referência

Uma firma não é uma claque... CU-curruuu...

Re: Comparações sem referência

Uma firm é uma claque! Não é ultra mas é uma claque!

Em primeiro lugar...

credibilizar o futebol! Quem é que no seu perfeito juízo gasta dinheiro em futebol depois dos últimos anos de casos de corrupção desportiva? Depois há um numero de circunstâncias que tem afastado os adeptos de futebol que há 20 anos não existiam. A revista é uma delas. Por exemplo, conheço muita gente que deixou de ir ao futebol(como o meu pai) só pelo facto de terem que ser revistados para entrar. Para quem cresceu a ir ao futebol sem este tipo de humilhações colectivas é dissuasor a sua presença nos estádios. Depois a falta de qualidade dos transportes e a total falta de cooperação dos operadores. Quem vá de metro a Alvalade sabe que os comboios são com os horários nocturnos normais e mais apinhados que há hora de ponta. Isto a juntar à total ineficácia da Carris e das transportadoras suburbanas. E finalmente as condições anti-climatéricas dos novos estádios. Que como se previa nunca chegaram a accionar o sistema de aquecimento mesmo com a instalação feita, o que para uma competição com 6 meses de brandos Invernos é masoquismo sair da sua quente casa para se meter num congelador de muitos milhões de euros. Finalmente a fraca qualidade do jogo! Para quem anda nisto à muito tempo nota que o futebol se tornou mais físico e mais rápido e menos tecnicista do que antigamente, logo, as gerações anteriores vão se afastando(como o meu pai) por falta de adaptação a um desporto que evoluiu noutro sentido, e isto é impossível de tornear e levará pelo menos uma a duas gerações a considerar. Mas na verdade, o que afastou mais gente do futebol foi a vulgarização das transmissões dos jogos e da privatização das emissões televisivas. O advento SportTv foi talvez o que mais abalou a militância adepta e mesmo com as nada inocentes contrapartidas financeiras para os clubes evitaram que o pessoal começasse a dar mais valor à sua peida sentada no sofá do que passar por todo aquele ritual da bifana até ao apito final do arbitro, e quando assim é, não há nada que demova este povo sedentário e noveleiro que somos. Saudações Leoninas

Re: Em primeiro lugar...

Os novos estádios têm sistema de aquecimento? Mas como? Não fazia ideia.

Re: Em primeiro lugar...

Tem os sistemas de aquecimento de ar condicionado por baixo das bancadas não os ligam porque dizem que não se justifica já que somos um país tropical.

Os tempos são diferentes

concordo com quase tudo o que dizes, menos na parte da revista. desculpa discordar de ti, mas acho que hoje em dia, é essencial fazer-se a revista às pessoas. infelizmente, hoje em dia as pessoas são diferentes das pessoas dos tempos do teu pai e do teu padrinho. antigamente não havia a violência que há hoje nos estádios. não havia a possibilidade de haver terrorismo. não tou com isto a dizer que naqueles jogos que referiste em que tão 2000 pessoas num estádio com capacidade para 50000 não seja ridículo, mas mais vale prevenir... acho que acima de tudo tem de tar a segurança das pessoas. de resto tou de acordo contigo. cumps

Re: Os tempos são diferentes

Coloquem a merda de detectores como nos aeroportos. Virem cá apalpar o rapaz como se de uma rusga se tratasse é que não!!! Também és a favôr das revistas à porta do cinema ou do teatro??? Deixem-se de merdas porque isso é abusar da intimidade de cada um. Ou antes, continuem que tão cedo aqui o Tomazzz não põe os calcantes num estádio.

Re: Os tempos são diferentes

não compares a ida ao cinema ou teatro com a ida a um estádio. essa comparação é ridícula... ao cinema e teatro não vão claques organizadas, e que tem antecedentes violentos (a maioria). é claro que ser revistado não é agradável, mas não põe em causa a masculinidade ninguém. pelo menos a minha não põe. não tenho dúvidas sobre ela, agora se há pessoas que as têm... também não sei se será uma revista que irá ser o maior dos problemas...

Re: Os tempos são diferentes

Desculpa, mas, como acima respondi ao Skin, comparo estádios a discotecas!!! Há 30 anos eu ía aos estádios e o meu pai não pagava nada por mim! Quando não ía com o meu pai era porque ía sozinho, sem o meu pai saber, e nunca temi por nada! Agora??? Só falta ir a Viseu e ser revistado à porta do Boquinhas!!! Lembra-te, meu caro. Futebol, é o ópio do povo. Tenho em memória que é algo para a gente desafogar as mágoas. Quando muito, havia a rivalidade entre aldeias ou vilas vizinhas e dava umas cachapôrras e pouco mais!!! Chegar ao ponto de ser revistado para ir ver um jogo de futebol é humilhante!!! Qualquer dia, talvez na próxima geração, tens detectores de metais à porta de casa apra precaver a... violência doméstica!!!

Re: Os tempos são diferentes

tás-me a dar razao quando dizes: "Quando não ía com o meu pai era porque ía sozinho, sem o meu pai saber, e nunca temi por nada! Agora???" agora uma criança ou jovem não pode ir sozinho porque a maioria dos jogos são violentos. a segurança acima de tudo.

Re: Os tempos são diferentes

Não, não. Agora paga-se bilhete!!!

Re: Os tempos são diferentes

Opah, mas os preços dos bilhetes foi algo com que eu concordei com o skin69 e concordo contigo: são MUITO caros! mas em relação à revista, eu concordo. cumps

Não concordo o que dizes das revistas

Quantas pessoas deixaram de andar de avião por terem que ser revistadas? Pois é... Não é por aí que quem quer ir ao futebol deixa de ir. Pelo contrário, até conheço quem passe a ir. Eu não levo os meus filhos ao estádio por causa da violência. E garanto-te que como eu há muitos. Ainda ontem estava a combinar ir com o meu cunhado ver o Porto-Sporting, (ele é Sportinguista), e levar-mos os miúdos? Julgas que ele me perguntou "Então e a arbitragem, achas que vai correr bem?" Achas que ele me perguntou "Então e os programas de comentários, não se discute muito o futebol?" Pá, ele só se disse: "Os miúdos? A sério? Não achas perigoso? Será que depois não há confusão e eles ainda se magoam?"

Re: Não concordo o que dizes das revistas

Eu só referi o exemplo das revistas porque conheço gente que deixou de ir ao futebol por causa delas. O meu pai e o meu padrinho foram dois deles. Pá é uma cena máscula old school que compreendo! Eles andaram anos sem este tipo de cenas e como diz o tomazzz e bem um gajo já com uma certa idade não se dá bem com esta cena de apalpar os tomates. Mesmo eu que já estou habituado faço sempre um esforço para ter que passar por estes gajos e já tive uma cena quase de soco com um segurança que se esticou na revista e aleijou-me nos sovacos com a força com que me levantou os braços. É claro que levou logo um empurrão e não levou um soco por que não calhou. E para fazer uma reclamação contra o gajo foi impossível já que os gajos não tem livro de reclamações para estas situações sendo um gajo obrigado a deslocar-se à sede da empresa de segurança. E como o meu caso houve mais, que resultaram no total abandono das idas ao estádio por pessoas que não estão para passar pelo mesmo. É um abuso que tem que acabar.

Re: Não concordo o que dizes das revistas

Olha, assim como deixei de ir aos estádios também me deixei de ir a discotecas!!! É a mesma merda um gajo chegar à porta e ser revistado por questões de segurança relacionadas com brasileiros, ucranianos ou angolanos. Ainda há pouco li que a Inglaterra vai proibir, penso que, 3500 holligans de se deslocarem ao Mundial. Cá podiam fazer o mesmo. Os mânfios que fazem merda deviam apresentra-se numa esquadra qualquer á hora dos jogos dos seus clubes e ponto final. Multas pesadíssimas e prisão efectiva se preciso fosse. Mas não! Quem quer, pode e manda preocupa-se mais com quem não tem condições de pagar os impostos a tempo e horas e desgraçar a vida a quem trabalhou anos a fio!!! Pode ser a voz da revolta, pode ser o caralho. Mas enquanto derem colunas de jornais e tempos de antena a a Caracolinhos, gatos que cheiram mal, pinhônas, MST's, Goberns, Cervans e o caralho que os foda a todos jamais existirá paz no futebol português!!! P.S.- VIVA A LIGA DOS ÚLTIMOS, CARAGO ;-))

Re: Em primeiro lugar...

Concordo em absoluto com o teu comentário especialmente com o motivo: REVISTA!!! Em quase trinta anos de estádios nunca passei pela situação de quase me apalparem os túbaros para ver um Beira-Mar/Marírimo e um Beira-Mar/Naval com menos de 2000 espectadores num estádio com capacidade para 30000! É triste que por causa de uns quantos energúmenos todos sejamos sujeitos a esse ultraje. Juntando a tudo isso o facto de que não estou para pagar o que quer que seja para dar a uns aleijados que por ali pastam e que correm muito menos do que eu nos meus tempos áureos... Aliás, muitas vezes esses mesmos aleijados não vêm a cor do dinheiro enquanto os diregentes enchem o cú a seu bel-prazer rematando com altos manjares à custa dos parôlos!!! P:S.- Que o beira-Mar volte ao velhinho Mário Duarte que metem lá 10000 nos jogos todos.

concordo!

E não é só o Beira-mar que devia voltar ao velho estádio. Leiria, Académica e o Braga também foram prejudicados... Tinham mais gente nos estádios velhos (que de certa forma tinham a sua mística).

Simples:

Jogos a horas decentes! Já para não falar de futebol mais sério, a todos os níveis...

Discute-se demasiado futebol

em Portugal. Claro que me incluo neste lote de quem o faz mas penso que é neste ponto que nos temos de debruçar para encontrar as razões de termos tão poucas pessoas nos estádios. Há demasiado futebol nas televisões para que as pessoas tenham de fazer o "sacrifício" monetário e muitas vezes físico de ir ao estádio assistir muitas vezes a um espectáculo pobre. Recordemos o futebol de antigamente. Estádios cheios, bons espectáculos e já aí havia polémicas e casos. A grande vantagem era não haver (ou praticamente) meios de comunicação para que o futebol chegasse a casa com conforto de hoje. As pessoas se queriam saber sobre futebol tinham de ir ao estádio, tinham de acompanhar as suas equipas. Hoje em dia discute-se futebol de manhã á noite. Temos 3 canais desportivos perdoem-me não desportivos, futebolísticos. Todos os canais generalistas têm programas dedicados ao futebol, análise de lances, arbitragem e politiquice futebolística em alguns casos mais que uma vez ao dia. Depois temos os jornais escritos que incendeiam jogos, lançam polémicas, casos e "descasos", jornais exclusivamente dedicados ao futebol ainda que digam que não o são... Devem ser poucos os países com uma população tão pequena mas em que se insiste em falar de futebol a toda a hora a todo o minuto das mais variadas formas. Não acredito que os jornais espanhóis tenham uma ou duas páginas dedicadas só á arbitragem, não acredito que em Inglaterra, a capital mundial de futebol tenha tantos programas dedicados ao seu desporto rei. Dou o exemplo belga em que as tv´s em geral passam os resumos dos jogos do fim de semana na segunda feira, são capazes de fazer uma notícia se as equipas belgas jogarem nas competições europeias e de resto ouve-se falar de futebol no fim de semana, apenas em dia de jogo. Resultado? Estádios cheios quando convém mesmo é estar abrigado do frio e da chuva ao contrário de Portugal por exemplo.. Citando a outra que namora com o outro, é o chamado "não tenho nada mas tenho tudo, tudo".. Em suma, se falássemos menos, se participássemos mais, se levantássemos mais vezes o rabiosque do sofá e fôssemos ao estádio ver a nossa equipa, se deixássemos de discutir muitas vezes desnecessariamente o futebol que não interessa, provavelmente teríamos mais ânimo e motivação de irmos ao estádio. Dizem vós, pois mas o futebol é desporto rei em Portugal e não vivemos sem o conhecer diariamente.. Respondo eu, já tentámos? O futebol tem piada é no estádio, a sua essência são os adeptos e de certeza que mais espectadores farão dos nossos jogos melhores espectáculos, sem dúvida melhor entretenimento. Cumprimentos