Pontuar o número de golos | Relvado

Pontuar o número de golos

 

A implentação desta regra iria "obrigar" as equipas a jogarem mais abertas e na procura do golo e talvez assim se conseguisse afastar o "autocarro" do futebol. Tranformando o futebol num jogo mais aberto e em que as equipas jogavam para marcar golos e não como algumas fazem para "sacar" o pontinho que é melhor que não perder.Aveiras

I Liga:

Comentários [19]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

DAVID PERRY

David Perry (Rambouillet, França, 26 de janeiro de 1970) é um ator e diretor de filmes pornográficos. Atuou em mais de 600 títulos, sempre fazendo papéis heterossexuais, e também dirigiu cerca de 40 títulos. Começou no mercado pornográfico em 1993, no filme "Private Magazine # 7" aos 23 anos de idade. Trabalhou com diretores como John Leslie, John Stagliano, Pierre Woodman, Rocco Siffredi, entre outros, e também em produtoras famosas, Evil Angel, Elegant Angel, Private, mas foi na produtora americana "Zero Tolerance" que destacou-se como diretor e, além de dirigir, também atuava na maioria das cenas, sempre fazendo cenas de sexo anal hard, além da maioria das cenas ser sempre ménage à trois.

Afinal andam mais "je´s", perdidos por aí!!!

OS PROVINCIANOS SOMOS NÓS. Sete anos dá, e sobra, para tirar uma licenciatura e o respectivo mestrado. Por isso, acho que tenho o "curso superior alfacinha" ou não tenha o "je" vivido em S. Vicente de Fora e perto do largo do Intendente Pina Manique, com uma passagem também pela queirosiana Rua das Flores embora mais descaído para o Cais do Sodré. Conheço a fauna jornalística lisboeta e a do Porto, sobretudo no que ao desporto diz respeito. E só posso concluir isto: há provincianos em todos o lado. Isto partindo do princípio que o provincianismo é um desvio de personalidade, um recalcamento, uma dor psicótica... Seja. O que verifico, cada vez mais, é uma sanha contra determinados árbitros em nome de uma pureza desportiva que ninguém sabe definir. Aliás, a dificuldade começa na enunciação das Leis do Jogo, que poucos conhecem, mesmo que seja pela rama. E porquê? É simples: se procuraram em qualquer curso de jornalismo, estudam-se todas as leis menos as leis do jogo, embora muitos estudantes sejam depois absorvidos no mercado do chamado "jornalismo desportivo". É apenas mais um sinal da forma diletante como é encarado o fenómeno desportivo, partindo-se do princípio que toda a gente sabe de futebol e, como tal, este não precisa de ser ensinado e explicado. Mas devia. Felizmente, nos últimos anos, na área da análise técnica do futebol têm aparecido excelentes analistas (Tadeia, Lobo, Rosado, Manha...) mas não sei se o povo lhes presta a devida a atenção ou se se dedica exclusivamente a tentar perceber por que cores torcem os homens. Com os árbitros é o mesmo. O que interessa saber é se são do Porto ou de Lisboa, quantos penalties não marcaram no último jogo que apitaram do nosso clube, se algum dia foram apanhados numa escuta do Apito Dourado ou de que cor é o carro onde se transportam. Os respectivos percursos e as dificuldades que sentiram para atingir o topo...isso não interessa, nem a análise das respectivas capacidades técnicas e intelectuais. Conheço alguns dos nossos árbitros de top e aprendi a respeitá-los não apenas como oficiantes do futebol mas sobretudo intelectualmente. Sei que não há anjos e demónios, sei que no caminho que fizeram tiveram de fazer alguns cedências e de engolir alguns sapos, mas sei também que hoje são os últimos a querer errar. Temos todas as razões para confiar na maioria dos árbitros que temos e para perceber que se o nosso futebol não é melhor não é por causa da qualidade dos nossos apitadores mas sobretudo devido à incapacidade dos dirigentes para prever o futuro. De dirigentes que de trolhas passaram a senhores presidentes. Há muitos ainda por aí, infelizmente. Claro, temos ainda os jornalistas que se dizem impolutos e que urram e largam baba quando vêem jogos dos respectivos clubes. Tipos com uma capacidade crítica e uma isenção irrepreensíveis, arautos de uma verdade que todos sabemos ser uma grande mentira. Mas é o que temos. E se calhar mais não merecemos. Publicada por Eugénio Queirós Jadscl

Ó Aveiras, estes com os golos que marcaram!!!

SONATA PARA 5 VIOLINOS!!! A linha avançada do Sporting do final dos anos 40 recitava-se como um poema: Jesus Correia, Vasques, Peyroteo, Travassos e Albano. Jogaram juntos durante três anos - entre 1946 e 1949 - e ficaram conhecidos pelo nome que Tavares da Silva lhes chamou um dia na revista Stadium: "Cinco Violinos". Nasceram da concepção de Cândido de Oliveira para tirar partido do sistema de jogo que estudou em Inglaterra e desenvolveu em Portugal, na Selecção Nacional e no Sporting: o WM. Disputaram apenas 56 partidas (incluindo duas pela Selecção Nacional e uma pelo misto Benfica-Sporting-Belenenses) e só conheceram a derrota por nove vezes. Mas o mais extraordinário foram os 215 golos marcados, a uma média de 3,83 por jogo! De longe a mais realizadora linha avançada da história do futebol português. Uma verdadeira máquina de fazer golos. Golos, golos e mais golos! Assim se construiu uma lenda. O livro, já nos escaparates, tem a assinatura de Afonso de Melo. in impressões digitais Jadscl

Medida simples

Empate sem golos dava zero pontos.

Re: Medida simples

OOPS, sofremos um golo aos 15 segundos da 1a parte mas felizmente marcamos logo aos 30... depois e que o jogo propriamente dito comecou...

Aveiras Aveiras

Andas um pouco distraído para não fazeres artigos sobre o teu ódio de estimação. Mas em relação a este artigo e à tua ideia de se ganhar pontos extras por determinado número de golos, só te posso dizer que concordo e, até acrescento mais. Os pontos extras seriam atribuidos por patamares ou seja: Se marcasse 3 golos era = 1 ponto extra, mas se marcasse 5 golos já teria 2 pontos extras e assim sucivamente. Depois quem empatasse com golos tinha pontos extras, sem golos ficava como está actualmente. Estas novas regras ia proporcionar um futebol mais aberto e praticamente acabaria com as tácticas defensivas. Agora pergunto eu a ti. O que achas do que eu acrescentei?

Re: Aveiras Aveiras

se empate a 0 mantem se os pontos, derrota dvia se retirar pontos

Re:

Penso que o teu escalonamento ainda é mais "radical" do que o que eu apresentei e concordo. Contudo os "pensadores" do futebol tem alguma dificuldade em inovar e tornar o futebol mais atrativo, por isso para não chocar muito as mentalidades eu propus apenas um ponto para quem marcasse 3 golos ou mais.

Re: Pontuar o número de golos

Ja aqui disse que faltam medidas para tornar o futebol mais amigo dos golos. Essa tua medida de beneficiar quem marcasse 3 ou mais, no entanto, nao faz muito sentido. O que para mim faz todo o sentido é: - desempatar equipas com o mesmo número de pontos na classificação através da diferença de golos e NÃO pelo confronto directo - no final da 1ª volta e no final do campeonato, atribuir um ponto extra (ou mais?) à equipa mais finalizadora e, porque não, retirar um ponto à equipa com menos golos http://relvado.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=rv.stories/69233&sid=rv.sections/15

Re: Pontuar o número de golos

Podes ir mais longe e usar como criterio de desempate o numero de golos marcados e nao a diferenca entre marcados e sofridos.

Re: Pontuar o número de golos

Estive a ler o teu artigo de Março e tens ideias realmente interessantes. Não me opunha à implantação dessas medidas! ;)

Concordo em parte

Mudaria algumas coisas. Pontos de Vitória: FCP: 2 Pontos(Algo tão normal não deve ser muito recompensado) Somos Lixados Bem: 5 Pontos(Algo tão hercúleo para o SLB deve ser bem recompensado) SCP: 5 euro( temos que ajudar os sem abrigos) restantes equipas: 3 pontos Pontos de empate: Porto: 0 Pontos( algo tão contra a história do Porto não deve ser recompensado de maneira nehuma) SLB: 3 Pontos( O Quim das Rosas com aquela equipa precisa de toda a ajuda possível) SCP: Uma sandes para o RochaGorda e Bidão Veloso( a vida tá cara) restantes equipas: 1 ponto Pontos de Derrota: Porto: -1 Pontos( Algo tão impossível e vergonhoso deve ser bem penalizado) SLB: 1 Ponto( Afinal é algo que acontece regularmente, temos que ter pena dos coitadinhos) SCP. Dinheiro para o cabeleireiro do Paulo bento( Deve-se sempre ajudar os necessitados) Restantes equipas: 0 Pontos. Assim o campeonato seria mais renhido e o Porto só ganharia o campeonato com uns míseros 10 pontos de vantagem, o SCP adiaria a bancarrota por mais um ano e o SLB talvez conseguiria manter o 4 lugar. Todos ficavam contentes assim.

Re: Concordo em parte

Isso é td dor de pescoço de passares esta epoca a olhar para cima? ou sera dor de corno por teres uma equipa da 2a divisao argentina? nao percebo bem... se me poderes explicar...;)

Re: Concordo em parte

a inveja é uma coisa muito feia, meu companheiro..... La por o porto nao ter nem metade das conquistas do benfica nao precisas de ficar com inveja.

Re: Concordo em parte

Precisas de actualizar os teus dados.. Prepara-te para o pior.

Re: Concordo em parte

Fdx. Que user tão palhaço. So dizes merda.

Re: Pontuar o número de golos

Se fosse possível clonar o Quim..

Provavelmente veríamos muitos GK a andarem de BMWs

... ao invés dos árbitros... vai uma aposta?! 10G

Desculpa, mas...

Discordo... Não tentes mudar as regras que prevaleceram durante tantos anos. Há regras que não deverão nunca ser alteradas e essa é uma delas, se bem que é verdade que estimulava mais o futebol ofensivo. Cumps

Re: Desculpa, mas...

A regra dos três pontos até é relativamente recente. Antigamente, as vitórias significavam 2 pontos e não 3. ;)