"Impõe-se a demissão da Liga", alega o Gil Vicente | Relvado

"Impõe-se a demissão da Liga", alega o Gil Vicente

Carta aberta do clube minhoto, desiludido com o processo à volta do «caso Mateus».
 
António Fiúsa, presidente do Gil Vicente

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional deveria ter uma nova direção, alega o Gil Vicente, clube desiludido com o processo à volta do «caso Mateus».

Em carta aberta o emblema de Barcelos explica: "Impõe-se a demissão desta Direção, a qual terá ainda de explicar, se necessário perante os tribunais, a real motivação para as atitudes que tomou, em particular o seu presidente, que foi o agente ativo na reunião para a remoção das propostas que se deveriam levar à Assembleia Geral de modo a aí ser votado o modelo a aplicar às competições para que o GVFC fosse promovido à I Liga".

Recorde-se que, num primeiro momento, a Liga admitiu que o regresso do Gil Vicente à primeira divisão era inevitável mas, uma semana depois, adiou essa decisão por causa do recurso apresentado pelo Belenenses.

O Gil Vicente também avisa que vai pedir indemnizações aos responsáveis da entidade e do Belenenses.

I Liga:

Comentários