O Futebol de hoje | Relvado

O Futebol de hoje

Vou tentar reviver alguns momentos passados numa ida ao futebol, pelo que gostaria que depois fizess
 

Caros amigos relvinhas já lá vai muito tempo (muitos anos!!!) que não lanço um artigo, desta vez e a bem do próprio futebol vou fazê-lo, pois acho oportuna a ideia de enviar um neste momento e pelo tema que abordo.

Vou tentar reviver alguns momentos passados numa ida ao futebol, pelo que gostaria que depois fizessem o mesmo e contassem algum episódio que vos tenha marcado, tanto para o bem, como para o mal.

Começo pelos primeiros jogos que vi e tenho ideia de ir com o meu pai e o meu irmão, nos princípios anos 80, era uma final da Taça de Portugal, ainda era apanágio os jogadores virem cumprimentar, nestas ocasiões, alguns adeptos que lhes pediam para se chegarem perto, era uma festa … viam-se famílias inteiras!

O Porto tinha chegado à final com o Rio Ave e o Estádio Nacional era um palco propicio para vermos de perto os nossos ídolos do pontapé na bola, grande tarde! Tudo em grande, almoço fora em família, a mesma que depois se iria deslocar ao estádio para ver o jogo, o Porto vence o jogo não me lembro bem do resultado, mas tudo era bonito.

Lembro-me de acompanhar o Belenenses, no Restelo, durante muitos anos, jogos que via com os amigos e vizinhos, o convívio feito de conversas a discutir os lances, acompanhados de uma boa bifana e uma cerveja no bar da secção do râguebi no intervalo, rir da chalaça que o “velho” mandou da bancada para um jogador menos aplicado, ou uma piada (ou nome menos próprio!) para o árbitro por um lance que no entender do adepto foi mal ajuizado!

As noites europeias no Restelo, ou mesmo nas Antas, onde cheguei a ir ver alguns jogos, o juntar de grupos para ir ver a Seleção Nacional, recordo de acompanhar todos os jogos de Portugal no mundial de juniores em 1991, os episódios que nunca mais se esquecem, a comemoração de apuramentos, ou de títulos em pleno estádio, os abraços a malta que nem conhecíamos de lado nenhum, a jantarada depois, a almoçarada antes... meus caros, tudo isto é Futebol!

Mas se isto é o que nos faz deslocar a um lugar para ver um espetáculo desportivo e desporto “rei” em Portugal, o contrário será mesmo os atos de violência ocorridos nesses mesmos locais e suas imediações, e se tenho episódios bonitos para contar, também os tenho como maus momentos, os tais que acabam por estragar a chamada festa bonita que é o futebol.

Lembro-me de uma vez ter ido ver um jogo (e pasmem-se!!!) da seleção nacional ao antigo Estádio da Luz, era um Portugal – Liechtenstein, salvo erro acho que ficou 7-0 (penso que batemos o nosso recorde de golos só num jogo da seleção).

Chovia nesse dia, fiquei com um grupo de amigos numa bancada perto campo e, por cima, na superior, encontravam-se alguns adeptos portugueses, (quem mais poderia ser, o Liechtenstein não tinha trazido adeptos!!!), os quais, face a chuva que tinha caído aproveitaram para molhar jornais e atirar para cima de quem estava cá em baixo, chegaram a acertar em chapéu de chuva (ainda deixavam entrar com estes objetos!) deixando-os completamente destruídos, depois de vários apelos à polícia e de vários golos não vistos, pois estávamos constantemente de costas para o campo a reclamar com os anormais que se divertiam com os seus feitos!!!

Mais situações me aconteceram, onde em alguns cheguei a temer pela própria vida. Estou a recordar uma finalíssima da Taça de Portugal, no Jamor, numa quarta-feira, que colocou frente-a-frente Porto e Sporting, já caía a noite no final do jogo, vitória do Porto com golo do Clayton num chapéu ao gigante dinamarquês Schmeichel.

À saída percebemos que alguns adeptos do Sporting tinham saído primeiro, mas não se tinham ido embora, começaram a cair garrafas de cerveja por todo o lado, cada um tentava abrigar-se onde podia pois no local é quase campo aberto e não havia onde nos pudéssemos esconder, já haviam crianças a chorar, gritos de horror por todo o lado, até que a polícia montada apareceu e fez dispersar aqueles adeptos. Ao sairmos dali a primeira coisa que nos lembrámos foi esconder tudo o que nos fizesse conotar com o nosso clube pois até chegar aos carros ainda tínhamos de percorrer um longo caminho.

Outras situações menos próprias aconteceram, onde somos confrontados com algo trágico, onde para além de não estarmos habituados a tais episódios, também não somos os verdadeiros alvos de tanto ódio, mas acabamos por sofrer na pele esses mesmos atos.

Hoje gostaria de levar o meu pequenino ao Futebol, mas tenho medo principalmente destes grandes palcos, não pelo futebol em si e o que dele se alimenta - estou a referir-me a dirigentes e meios extra-desportivos, que isso não me assusta - mas pela onda de violência que ele pode acarretar.

Já se estreou num Belenenses – V. Setúbal (do qual não se lembra!) e num Portugal – Bósnia Herzegovina, deste sim recorda-se dos bons momentos, um dos quais um adepto bósnio querer tirar uma foto com ele!!! Isto sim deveria a Festa do Futebol!

Por isso espero e apelo que haja respeito dentro e fora do Estádio da Luz no dia do Benfica – Porto, estando certo que cá fora as coisas vão ser negras, face aquilo que tem sido os últimos tempos.

Abraços a todos.

I Liga:

Comentários [90]

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Recordar é viver

Pinga - Talvez a primeira grande estrela do FC Porto. Nos anos 30 foi um nome incontornável no FC Porto. Este não cheguei a ver jogar, mas vi;

Virgílio - Um dos maiores defesas direitos da história do FC Porto
Pedroto - Um dos maiores símbolos da história do FC Porto, como grande jogador e grande treinador.
Barrigana - Considero um dos melhores guarda-redes de sempre no FC Porto e de Portugal, conhecido como mãos de ferro
Hernâni - Considerado por muitos o mais completo jogador de sempre do FC Porto.
Cubillas - Um dos melhores jogadores Sul-Americanos da sua geração.
Pavão - Um grande jogador com enorme talento e grande visão de jogo. Está ligado a um dos momentos mais tristes da história do clube, ao falecer em competição, num jogo disputado nas Antas frente ao Vitória de Setúbal, eu estava lá e vi.
Seninho - Um dos melhores jogadores Portugueses da sua geração. É memorável a sua acção na eliminatória em que o FC Porto destroçou o Manchester United, em 1977. Rumou depois aos Estados Unidos, onde jogou nos Cosmos de Nova Iorque.
Oliveira - Um génio à solta, sob a batuta de José Maria Pedroto. Foi um dos maiores jogadores de sempre do FC Porto e de Portugal.
Frasco - Um tecnicista como poucos. Foi campeão Europeu. Fez parte de um dos melhores meio campo de sempre do futebol Português.
Costa - Um dos melhores extremo esquerdo do FC Porto e de Portugal.
Gomes - Uma das figuras mais populares da história do FC Porto.
Madjer está intimamente ligado à maior conquista da história do clube: foi um magnífico toque de calcanhar do «l' artiste» argelino.
Branco- Uns dos melhor defesa esquerdo de sempre no FC Porto..
Geraldão - Um grande defesa central, e internacional Brasileiro, que teve uma passagem de grande sucesso pelo FC Porto.
Paulinho Santos - Um grande médio do FC Porto, envolvido no "Penta". Ganhou má fama pelos duelos que manteve com João Pinto.
Rui Barros - Um verdadeiro caso de sucesso meteórico. Em 2 anos, passou da 2ª divisão para o FC Porto
Emerson - Um médio de grande categoria, que teve uma passagem de grande sucesso pelo FC Porto.
Domingos - Um dos jogadores mais populares da história do FC Porto. Marcou mais de cem golos ao serviço do FC Porto, vencendo inclusivamente uma "bola de prata".
Drulovic - Um dos melhores extremo esquerdo de sempre no FC Porto e no futebol Português.
Fernando Couto - Fez "dupla" com Jorge Costa, antes de rumar ao estrangeiro.
Sérgio Conceição - Um produto genuíno do FC Porto.
Jardel - Esteve 4 anos no FC Porto, marcando mais de 150 golos! ».
Jorge Costa - O "Capitão" de equipas brilhantes, que venceram muitos títulos.
Deco - Era o Maestro da equipa. Esteve já envolvido em grandes conquistas do clube.
Paredes - Um dos melhores centrocampistas que evoluíram no FC Porto,
Vitor Baía – Um dos melhores guarda-redes de sempre do futebol Português.
Paulo Ferreira - Paulo Ferreira esteve apenas 2 temporadas no FC Porto. Nesse curto espaço de tempo, ganhou tudo o que havia para ganhar, a nível nacional e internacional, e tornou-se um dos melhores laterais direitos do mundo. Transferiu-se para o Chelsea

Treinadores
Dorival Yustrich - Treinador Brasileiro que levou o FC Porto ao título, após um jejum de 16 anos.
José Maria Pedroto - Talvez o treinador mais carismático e famoso que alguma vez passou pelo FC Porto. José Maria Pedroto esteve ligado ao "bi" conseguido no final da década de 70, após 19 anos de jejum. Levou a equipa à sua primeira final Europeia e construiu as bases para as grandes equipas que conquistaram Portugal e o resto do mundo durante as décadas de 80 e 90.
Ivic Tomislav Ivic - Ganhou tudo o que havia para ganhar a nível nacional, foi campeão mundial e venceu a Supertaça Europeia.
Bobby Robson - Já não foi a tempo de ser campeão nacional na sua 1ª (meia) época, mas ainda venceu a Taça de Portugal, derrotando na final o Sporting, o clube que inexplicavelmente o tinha despedido.

treinadores do FC Porto de sempre!

Fernando Santos - esteve 3 anos à frente do FC Porto. Depois de Robson e Oliveira, manteve a senda dos êxitos, conquistando para o FC Porto um quinto título consecutivo. Fernando Santos ficará para sempre conhecido como o "Engenheiro do Penta".
José Mourinho - esteve dois anos e meio à frente do FC Porto. Nas duas épocas completas que realizou venceu 2 campeonatos, 1 Taça de Portugal, 1 Supertaça, 1 Champions League e 1 Taça UEFA. É sem dúvida nenhuma o treinador com mais sucesso da história do clube. José Mourinho é actualmente um dos mais conceituados técnicos a nível mundial.
E muitos mas muitos mais jogadores que fazem parte deste grande clube que é o F. C. do Porto.

Saudações Desportistas

---------------
Dragãoport

Recordações ?

Pinga - Talvez a primeira grande estrela do FC Porto. Nos anos 30 foi um nome incontornável no FC Porto. Este não cheguei a ver jogar, mas vi;

Virgílio - Um dos maiores defesas direitos da história do FC Porto
Pedroto - Um dos maiores símbolos da história do FC Porto, como grande jogador e grande treinador.
Barrigana - Considero um dos melhores guarda-redes de sempre no FC Porto e de Portugal, conhecido como mãos de ferro
Hernâni - Considerado por muitos o mais completo jogador de sempre do FC Porto.
Cubillas - Um dos melhores jogadores Sul-Americanos da sua geração.
Pavão - Um grande jogador com enorme talento e grande visão de jogo. Está ligado a um dos momentos mais tristes da história do clube, ao falecer em competição, num jogo disputado nas Antas frente ao Vitória de Setúbal, eu estava lá e vi.
Seninho - Um dos melhores jogadores Portugueses da sua geração. É memorável a sua acção na eliminatória em que o FC Porto destroçou o Manchester United, em 1977. Rumou depois aos Estados Unidos, onde jogou nos Cosmos de Nova Iorque.
Oliveira - Um génio à solta, sob a batuta de José Maria Pedroto. Foi um dos maiores jogadores de sempre do FC Porto e de Portugal.
Frasco - Um tecnicista como poucos. Foi campeão Europeu. Fez parte de um dos melhores meio campo de sempre do futebol Português.
Costa - Um dos melhores extremo esquerdo do FC Porto e de Portugal.
Gomes - Uma das figuras mais populares da história do FC Porto.
Madjer está intimamente ligado à maior conquista da história do clube: foi um magnífico toque de calcanhar do «l' artiste» argelino.
Branco- Uns dos melhor defesa esquerdo de sempre no FC Porto..
Geraldão - Um grande defesa central, e internacional Brasileiro, que teve uma passagem de grande sucesso pelo FC Porto.
Paulinho Santos - Um grande médio do FC Porto, envolvido no "Penta". Ganhou má fama pelos duelos que manteve com João Pinto.
Rui Barros - Um verdadeiro caso de sucesso meteórico. Em 2 anos, passou da 2ª divisão para o FC Porto
Emerson - Um médio de grande categoria, que teve uma passagem de grande sucesso pelo FC Porto.
Domingos - Um dos jogadores mais populares da história do FC Porto. Marcou mais de cem golos ao serviço do FC Porto, vencendo inclusivamente uma "bola de prata".
Drulovic - Um dos melhores extremo esquerdo de sempre no FC Porto e no futebol Português.
Fernando Couto - Fez "dupla" com Jorge Costa, antes de rumar ao estrangeiro.
Sérgio Conceição - Um produto genuíno do FC Porto.
Jardel - Esteve 4 anos no FC Porto, marcando mais de 150 golos! ».
Jorge Costa - O "Capitão" de equipas brilhantes, que venceram muitos títulos.
Deco - Era o Maestro da equipa. Esteve já envolvido em grandes conquistas do clube.
Paredes - Um dos melhores centrocampistas que evoluíram no FC Porto,
Vitor Baía – Um dos melhores guarda-redes de sempre do futebol Português.
Paulo Ferreira - Paulo Ferreira esteve apenas 2 temporadas no FC Porto. Nesse curto espaço de tempo, ganhou tudo o que havia para ganhar, a nível nacional e internacional, e tornou-se um dos melhores laterais direitos do mundo. Transferiu-se para o Chelsea

Treinadores
Dorival Yustrich - Treinador Brasileiro que levou o FC Porto ao título, após um jejum de 16 anos.
José Maria Pedroto - Talvez o treinador mais carismático e famoso que alguma vez passou pelo FC Porto. José Maria Pedroto esteve ligado ao "bi" conseguido no final da década de 70, após 19 anos de jejum. Levou a equipa à sua primeira final Europeia e construiu as bases para as grandes equipas que conquistaram Portugal e o resto do mundo durante as décadas de 80 e 90.
Ivic Tomislav Ivic - Ganhou tudo o que havia para ganhar a nível nacional, foi campeão mundial e venceu a Supertaça Europeia.
Bobby Robson - Já não foi a tempo de ser campeão nacional na sua 1ª (meia) época, mas ainda venceu a Taça de Portugal, derrotando na final o Sporting, o clube que inexplicavelmente o tinha despedido.

treinadores do FC Porto de sempre!

Fernando Santos - esteve 3 anos à frente do FC Porto. Depois de Robson e Oliveira, manteve a senda dos êxitos, conquistando para o FC Porto um quinto título consecutivo. Fernando Santos ficará para sempre conhecido como o "Engenheiro do Penta". Está agora no Benfica
José Mourinho - esteve dois anos e meio à frente do FC Porto. Nas duas épocas completas que realizou venceu 2 campeonatos, 1 Taça de Portugal, 1 Supertaça, 1 Champions League e 1 Taça UEFA. É sem dúvida nenhuma o treinador com mais sucesso da história do clube. José Mourinho é actualmente um dos mais conceituados técnicos a nível mundial.
E muitos mas muitos mais jogadores que fazem parte deste grande clube que é o F. C. do Porto.

Saudações Desportistas

---------------
Dragãoport

Erepublik

Vem ajudar Portugal no Erepublik, a resistir aos ataques da Espanha e da sua aliança, e torna-te num grande politico, empresário ou militar! Vem provar este divertido jogo que tem o seu ponto forte na pequena mas unida comunidade!

Viva Portugal!

http://www.erepublik.com/pt/referrer/Portvcalem

Quem não se recorda daquela

Quem não se recorda daquela grande equipa do Milão que tinham os três holandeses e os melhores jogadores italianos, para mim foi a equipa que mais espectaculo deu,na minha opinião mais que o actual barçelona.Que fizeram se não estou em erro dois campeonatos seguidos sem perder nenhum jogo.

Outra história

Se nos finais da década 80 ia sempre às Antas no inicio da década 90 comecei a ir ver o grande FC Famalicão! Quem lá foi ver jogos sabe a loucura que eram as partidas de futebol, em particular os jogos com os 3 grandes. Enchentes e enorme festa!

Na altura era sócio do clube e membro da claque dos Ultra Fama Boys.

Num desses fc famalicao - benficas fui ver com os amigos a bola e antes da partida comprei os meus adereços: uma bandeira do FC Famalicao e uma bandeira do.. FC Porto!

Tudo tranquilo até certa altura do jogo até que um gajo na bancada bem mais velho do que eu (eu teria 14/15 anos) repara que uma das minhas bandeiras era do Porto. O fdp pega nela e tenta arrancar-lhe o pano, ao que eu instintivamente pego na bandeira do famalicao que tinha na espeto-lhe 3 ou 4 xs nas costas. Foi remédio santo. O gajo nem piou e largou a bandeira.

Curiosamente essa bandeira FC Famalicao que comprei nesse jogo foi muitos anos depois trocada por uma bandeira intaliana, pertencente a um adepto italiano por alturas do Euro 2004 quando fui ver o Bulgária - Itália a Guimarães, num daqueles momentos "ultra" que se vive nos jogos internacionais.

Boas Zefil

Ao ler os teus comentários... revi-me nas tuas palavras e cores clubísticas(exceto a do Famalicão em virtude do Trofense).
Pertencia também aos Ultra Trofa Boys. Aliás, provavelmente já tivemos juntos pois ambas as claques eram muito unidas. Ainda me lembro de trocar fotos e cachecóis com o Carlos dos FAMA lol
Foi em 94 num Famalicão-Porto que se deu a 1ª deslocação do núcleo SD Trofa.
Bem, continuando nas coincidências :) MILAN. Fiz por coincidir uma viagem a Milão, para assistir a um Milan-Siena na Curva Sud.... INDESCRITÍVEL. Não consigo perceber como podem insinuar que uma claque poderá ser um crime organizado!!?? O crime organizado está em toda a sociedade e é impossível de acabar com o modus operandi dos prevaricadores.... Claque é muito mais do que se vê. É defender um clube sendo original nos cânticos e coreografia. É ficar com "pele de galinha" quando a massa humana está no auge do apoio.
Em relação às 3/4 pancadas que deste com o tubo da bandeira no inergume que te queria tirar a bandeira do FC PORTO, saúdo-te :)
Este ano seremos campeões em Portugal, em Itália e se possível na 2ª Liga :)
Abraço da Trofa.

Bela história...

...sim, senhor...gostei bastante de ler...

Outros momentos..

1986 - 1º jogo que me recordo de ver ao vivo no Estádio das Antas, vitória do Porto com golo de Gomes. Absolutamente arrepiante entrar pela zona superior da bancada (por baixo da arquibancada) e observar aqueles estádio mitico vestido de azul e branco!

...

1993 - recordo o porto 3 - benfica 3 que fui ver sozinho quandos os pais ja tinham ido de ferias para foz-côa.. no final e depois de um grande espectáculo de futebol fiz a fantástica viagem pelo douro entre Campanhã e o Pocinho

...

1993, 1994, 1996 (salvo erro) - os jogos frente ao Milan. Nunca me esquecerei das grandes noites europeias do fc porto frente ao super poderoso ac milan! Para mim são a grande referência a nível europeu, mesmo que não tenhamos nenhum desses jogos.

...

algures na década 90 - fui ver um outro porto - benfica às antas e foi a unica vez que tive problemas. Já aqui contei a história. Roubo, agressões, porrada, entre mim e uns mitras do porto. Consegui ver o jogo com o bilhete em esfrangalhos mas ja nem sei quanto ficou.

...

1998 ou 1999 - benfica - porto no estádio da luz. Tb não me ficou na memória o resultado, embora saiba que o porto não ganhou como em todas as deslocações que fiz à luz. Com o cachecol azul e branco enfiado no casaco visitei momentos antes do jogo a sede dos NN debaixo da bancadas com um amigo meu da claque. Lembro-me de ele dizer: «se vêem uma pontinha do azul do teu cachecol estás fod***» Felzimente correu bem.

...

2000 - sporting - real madrid - eu e um amigo meu invadimos literalmente o estádio de alvalade pela porta por onde entram os camioes e invadimos o treino do Real Madrid antes do jogo. O ppl da claque do sporting entrou pelas bancadas e começamos a cantar "é pu** la espana". Hoje em dia seria absolutamente impossível acontecer uma cena dessas.

....

2003 - A grande final de sevilha! Eu a viver em Lx desloquei-me para o parque das nações onde montaram um mini-estádio e fiquei absimado com a imensidão de portistas que lá estavam que enchiam por completo o recino. O jogo foi a loucura que sabemos e depois foi fesyejar na av. republica, marques e até fomos ate ao terreiro do paço! Gostei muito na altura de ver alunos meus da ES Camarate na festa, que eu nem sabia que eram portistas!

....

2004 - depois dos momentos passados em manchester vivi a final num Pub inglês em Norfolk. Penso que tb ja contei a historia. O pub à pinha e um fdp a querer ver um jogo da 3ª divisão inglesa. Convenci naturalmente a mudar para a final da champions entre o Porto e o MOnaco, e esse fdp de ingles foi o unico a torcer pelo monaco. Qd o porto marcou o 2º ou o 3º, enfiei-lhe o meu cachecol azul e branco no pescoço, ficando ele sem resposta. No final meti umas libras na juke box (vicio na altura) e todo o bar ouviu "We are the champions" 2 ou 3 xs!

pausa

PQP esse Milan... nem um golo

PQP esse Milan... nem um golo marcava-mos... a vingança viria mais tarde, 96/97 :)

Os jogos com o Milan foram

Os jogos com o Milan foram fantásticos. O golo do Papin é assombroso mas num outro Porto-Milan, um pouco mais tarde, o Davids também marcou um lindo, em que recebeu a bola com a parte exterior do pé e depois rematou sem deixar cair. Eram outros tempos nas Antas, com o Porto sempre outsider mas a dar grande luta aos melhores da Europa.

Estavam "lá em baixo" a falar da Samp. Foda-se, fiquei nas horas com o Latapy, foi com ele e com o Mingos quando falhou o penalti que daria o 3-2 no Porto-Nantes, fomos arrumados nesse dia pelo Pedros. E tantas memórias mais...

Eu acho que guardamos esses tempos com saudosismo na memória porque éramos jovens e vivíamos aquilo com outra intensidade, não tínhamos mais nada em que pensar e aquilo não era esquecido com o tempo. Assisti a esses jogos todos que estávamos a falar ao vivo, no velhinho Estádio das Antas, e é simplesmente inesquecível!

realmente..

..noutros tempos os jogos tinham outro impacto nas nossas vidas de adeptos. Provavelmente por sermos + jovens, mas tb pelo ambiente que se vivia em redor dos estádios e dos jogos.

Hoje em dia o ppl vai ao Dragão como se fosse ao cinema. Chega-se lá vê-se o jogo e baza-se. O proprio ambiente dentro do estádio é diferente para pior. Os jogos são à noite, convive-se menos, há menos emoção. Lembro-me de chegar às Antas com 2h ou 3h de antecedencia e viver cada minuto antes do jogo com entusiasmo. Eramos capazes de entrar 1 hora ou mais antes do jogo e por lá ficavamos todos satisfeitos a ver o tempo passar e observar cada peripecia. Bons tempos!

abraço

e quando o aquecimento era

e quando o aquecimento era feito no relvado dos juniores...

a mítica loja azul, o bar/restaurante por cima das piscinas, as bilheteiras onde agora é a torre das Antas, sempre cheio de gente...

Eu chegava ao estádio, sempre com hora e meia de antecedencia no minimo...

do que me foste lembrar....

o aquecimento lá fora.....que risota

nunca me hei-de esquecer o

nunca me hei-de esquecer o silencio nas Antas quando o Papin marcou aquele golaço... Ou quando o Domingos isolado frente ao Rossi, o cabrão faz uma defesa impossivel com o pé, ficando o jogo 0-0 e nao podemos ficar em 1º do grupo. Épicos jogos com o Milan fizemos... e q grande equipa tinham!

foi assim..

http://www.youtube.com/watch?v=qxCDQtN_Geo

Mas o silêncio + ensurcedor que me lembro foi depois do jogo com a sampdoria em que fomos eliminados em casa... ficamos todos em estado de choque..

estive nesses

o AC MILAN era a referencvia, jogavamos sempre de igual para igual mas nunca ganhavamos.... que filme... a sampdoria perdemos nos penaltis, ate chorei!!!

lembro me tb do Barca de Figo e deste ser aplaudido apesar da nossa derrota

só depois nos vingamos..

...do milan ac com a célebra vitória por 3 - 2 em MIlão ;)

Ver esse milan era um prazer. Mesmo não sendo aquele de gullit e van basten, continuavam a ser umaa máquina de jogar futebol.

Sobre o barça, penso que assisti a um jogo, mas não tenho grandes recordações.

abraço

também estive lá nesse... fdp

também estive lá nesse...

fdp do Maldini e c$%lho para o Latapy!!

foi a 1a vez q fui à bola e deparei me com ppl a chorar à minha volta...

Não foi o Maldini mas sim o

Não foi o Maldini mas sim o Mancini, actual "coach" do Man City ;)

Claro q sim, foi uma gralha

Claro q sim, foi uma gralha ortográfica...

Fizemos um jogo fabuloso...

...em Italia,penso que foi o Yuran que marcou.

Agora em casa,foi um desastre.Tinham lá um fdp de uma careca,que colocou a nossa defesa á nora.

Lombardo,

fpputa era grande jogador.

Sim, foi o Yuran que marcou.

Sim é esse...

..que mota.

Foi uma pena.Tb não podemos ter só alegrias :).Na altura fiquei bem fodido,recentemente foi o 0-2 para a TP,ganharam sem saber ler nem escrever.

Careca? Lombardo ou Vialli?

Careca? Lombardo ou Vialli?

foi a derrota + amarga..

...e desesperante que eu me lembro de ter assistido ao vivo. Ninguém conseguia acreditar que tinhamos sido eliminados!

Lembro-me do trajecto para os carros de milhares de adeptos em silêncio. Parecia um cortejo funebre..

abraço

Com o Shalke, nos penaltis

Com o Shalke, nos penaltis depois do Licha ter empatado, foi idêntico... :(

Excelente comentário!

Também estive nesse jogo mas só nos momentos finais, já que entrei com a claque no estádio!
E adorei o episódio da velhinha na janela!
Magnífico comentário!
Um grande abraço!

Calculo que o comentário seja

Calculo que o comentário seja para mim, caro Dragão... Obrigado e grande abraço ;)

Recordar o que já foi vivido...

...no futebol terá sempre que considerar dois momentos: um primeiro, onde o futebol era uma festa...e um segundo, criado em tempo indefinido, em que passou a ser uma guerra, pelo menos no que ao campeonato nacional se refere.

Como tal, esclarece-se desde já que tanto o melhor como o pior momento por mim vivido enquanto adepto, foram em jogos para o campeonato...3-6 em Alvalade, em 1994, e um 3-1 nas Antas, em 1998. Neste último, não foi o pior pelo resultado, mas por ter confirmado in situ a selvajaria em que se tinha transformado o futebol português. Foi a primeira e única vez em que vi necessidade de me defender num estádio de futebol, por me ver atacado de gente cega de ódio sem qualquer tipo de fundamento, que extravassasse o facto de ter ao pulso um cachecol vermelho.

Contudo, o momento mais sublime foi vivido num longínquo 1-3 ao Arsenal no ano de 1991/92. Um jogo fantástico de futebol, que partilhei única e exclusivamente com o meu velhote (numa altura em que ele ainda acreditava no futebol enquanto desporto e não enquanto manifestação de gente pequena) e que nos deu a ambos, enquanto benfiquistas, uma fantástica alegria. E que golos do Isaías... :)

O Sport Lisboa e Benfica saiu desse jogo aplaudido pelos adeptos dos gunners. Outros tempos, sem dúvida...e serão esses 120 minutos uma das mas fantásticas memórias que tenho do futebol. Não pelo jogo em si (também ele fenomenal, aponte-se)...mas por tudo o que conjugou naquele arco temporal, e que é, para mim, a essência deste desporto...

Por outro lado, será difícil esquecer o 0-2 em Liverpool...bem como a vitória de Portugal frente à Inglaterra nas meias do Euro. Era só mais um no meio de centenas de pessoas na minha vila natal. A explosão daquela terra, e a loucura que se instalou no pós-jogo foi não só inesquecível...mas assumiu-se também, como uma daquelas memórias que se imiscuem de tempos em tempos no universo de justificações do quão merdoso se transformou o nosso campeonato.

Nota ainda para um momento que terei sempre de destacar: a vitória do Futebol Clube do Porto na taça Uefa em 2003. Vivida do outro lado do mundo, numa cultura diferente, com poucos portugueses...mas que souberam (soubemos) dizer a quem não sabia e/ou não conhecia que ali se jogou Portugal...

Deixa fazer uma correcção

Dizes "mas por ter confirmado in situ a selvajaria em que se tinha transformado o futebol português" e deixa-me corrigir-te: não foi o futebol.português, mas sim o que uma minoria de gente imbecil estraga no futebol nacional!
Um abraço!